EDIÇÃO DA SEMANA

Histórias cariocas

Fatos e curiosidades sobre o Rio e a vida na cidade

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

Memória da cidade

Mapa: Aline Ranna
(Foto: Redação Veja rio)

Construções históricas, prédios tombados e bens culturais da cidade ganham destaque nos mapas lançados nesta semana pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade. Estão sendo impressas 5?000 cópias, para distribuição em escolas, bibliotecas e pontos de informação turística. Os mapas foram divididos em quatro regiões: o exemplar Centro e Porto reúne pérolas da arquitetura urbana; Urca e Leblon destaca lugares marcantes da história da música brasileira; Zona Norte e Santa Cruz ressalta os pontos de samba; e Glória e Cosme Velho aponta, principalmente, prédios que serviram ou servem de moradia a personalidades (veja ao lado), como o imponente Palácio São Joaquim, erguido na Rua da Glória em 1912, hoje residência oficial do arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta.

Por uma orla mais bela

Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

Que tal colocar uma roda-gigante em Ipanema? Ou é melhor construir vinte deques no Recreio? E se houvesse o dobro de chuveiros na areia da Barra? Caso você tenha alguma ideia interessante para implementar na orla, é hora de se envolver no movimento Rio Eu Amo Eu Cuido, que fechou parceria com a Skol para o lançamento de uma lata de cerveja de 270 mililitros com o logotipo da campanha. O lucro irá para um dos projetos bolados pelos consumidores ? que podem fazer suas sugestões pelo site www.skol.com.br/rioeuamoeucuido. Um comitê escolherá as melhores (e mais viáveis) ações e, depois, elas entrarão em votação entre os participantes. O projeto vencedor vai virar realidade.

Plantando e cantando

Larissa Somberg / Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Mais que um trocadilho, o nome do projeto é mesmo sugestivo: Muda Rio. Tem como meta estimular os cariocas a adotar canteiros em logradouros públicos, e seu pontapé inicial será dado na manhã de quarta (29) na Praça Saens Peña, na Tijuca. A iniciativa é da paisagista Beatriz Santiago, que vai distribuir 100 mudinhas de dionela ? a planta que decora as árvores na imagem acima. Com apoio da subprefeitura do bairro, o evento contará com show da banda da Guarda Municipal. Haverá ainda a demonstração do grupo Só Limpeza, da Comlurb, e palestras com o pessoal da Fundação Parques e Jardins.

Sacolas com mis visual

Ale Matos / JPC
(Foto: Redação Veja rio)

Até semanas atrás, podiam ser vistas na Cinelândia as famosas, e imensas, fotos aéreas do ativista ambiental Yann Arthus-Bertrand ? estavam reunidas na exposição A Terra Vista do Céu. Os quadros do francês já saíram de lá, mas agora suas obras podem ser encontradas em sacolas de mercado. A rede Pão de Açúcar pegou emprestadas belas imagens que Yann fez do Rio (como o grafismo de guarda-sóis à beira- mar) e está vendendo, por 8 reais, bolsas reutilizáveis com essas estampas. São parte de uma campanha contra o uso de sacos plásticos, nocivos para o meio ambiente. Feitas de um material denominado ?não tecido?, pesam 200 gramas e podem car­regar até 15 quilos.

Vida sem lesões

historias-cariocas-05.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Dados do IBGE atestam que o Rio hoje é, proporcionalmente, a cidade com mais idosos no país. De olho neles, surgem cursos, academias e, nas ruas, aparelhos de ginástica. Há mais uma novidade para quem já passou dos 60: o programa antiquedas do Espaço Stella Torreão, na Lagoa. Fisioterapeutas mostram como se deve subir escadas, além do melhor jeito de carregar objetos e de pentear o cabelo sem risco de lesão ou torcicolo. Veja o quadro.

Fonte: VEJA RIO