EDIÇÃO DA SEMANA

Histórias Cariocas

Fatos e curiosidades sobre o Rio e seus habitantes

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

IDEIAS OUSADAS

Empossado na segunda passada (3), o secretário estadual do Ambiente, Antônio Pedro Índio da Costa, é filho de Luiz Eduardo Índio da Costa. Arquiteto premiado no exterior, ele não tem uma, nem duas, mas dezenas de ideias na cabeça, prontas para ser implementadas na cidade. São tantos os seus rabiscos, maquetes e croquis que agora ele os mantém unidos num mesmo arquivo digital, nomeados, com certa ironia, de "O Rio que Ainda Não Saiu do Papel". Algumas das invenções até já foram aprovadas, mas aguardam liberação para obras e burocracias afins. Há pequenas e grandes ousadias (veja abaixo), como um estádio de futebol parcialmente flutuante, na Baía de Guanabara, que seria erguido ao lado da Ilha do Fundão, com cobertura retrátil e ligação direta com o sistema de balsas e catamarãs. Outro projeto pretende dar cara nova à Marina da Glória, e existe ainda o sonho de construir um memorial em forma de casulo no complexo do Pão de Açúcar.

historias-cariocas-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Vaivém de números

Andam falando muito sobre a numeração que as ruas transversais das praias ganhariam, numa proposta da prefeitura para nos fazer ficar parecidos com Manhattan. O que poucos sabem é que, na fase inicial do projeto, ainda na gestão de Cesar Maia, o arquiteto João Uchôa, autor da ideia, teve de inverter a mão dos números. Se começasse da esquerda para a direita (olhando do mar para a terra), como era o plano inicial, caberia à Rua Farme de Amoedo, em Ipanema, o 24 ? veado no jogo do bicho. Sabe-se, é uma área gay­-friendly, e não cessariam as piadas. Pelo plano atual, ela terá o 43, neutro no imaginário popular.

historias-cariocas-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O bairro dos famosos

historias-cariocas-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Em Alma do Rio, livro bilíngue da apresentadora de TV Cynthia Howlett (a ser lançado nos próximos dias, pela Réptil), ela traça uma espécie de panorama pessoal da cidade. Reúne dicas de lazer, endereços da cultura, papos sobre praias e o perfil de alguns bairros ? é aí que entram as divertidas ilustrações de Juliana Yue, tentando passar o espírito, ou a marca, de cada região. Santa Teresa, por exemplo, ganhou o desenho de um bondinho. O Flamengo, por sua vez, é simbolizado por palmeiras-imperiais. E o Leblon? De tanta celebridade que mora ali, a imagem escolhida para traduzir o bairro foi a de um bando de paparazzi atrás daquele flagrante comprometedor.

À MODA DO FREGUÊS

historias-cariocas-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Morador do Recreio e queridinho dos surfistas profissionais, o shaper Edgard Gomes fechou, recentemente, uma parceria com a Farm. Assim, as mesmas estampas podem ser vistas tanto nas pranchas de surfe e de SUP como nas camisas da loja, floridas e cheias de cores neste verão. Trabalhar com modelos exclusivos não é novidade para Edgard. No ramo há dez anos, ele fabrica sempre de acordo com o biotipo do comprador. Exemplos: o lutador de MMA Thiago Jambo comprou, anos atrás, uma prancha das parrudas; e a modelo Ellen Jabour levou para casa um exemplar bem mais jeitosinho.

BILHETE MODERNO

historias-cariocas-05.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Recém-aberto, e já com fama de ser um dos bares-restaurantes mais badalados da cidade, o Complex Esquina 111, em Ipanema, vem realizando uma "ação de verão", como dizem por lá, que está fazendo a cabeça dos frequentadores, especialmente os chegados a uma paquera. Trata-se de um serviço que revela e imprime, na hora, fotos publicadas no Instagram. É uma nova ferramenta para flertes, baseada no hábito jurássico de mandar bilhetes para a mesa distante, com ajuda do garçom. Na varanda do lugar, voltada para a calçada, funciona que é uma beleza.

Fonte: VEJA RIO