BEBIDA

Páscoa com cerveja

Esqueça o vinho. Elegemos 12 quitutes pascais, de petiscos a sobremesas, e preparamos um guia de harmonização para você celebrar a data com cerveja

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

bacalhau.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Não é segredo que os vinhos casam perfeitamente com a gastronomia, mas a cerveja também possibilita combinações deliciosas. Não à toa, ela está na moda. A boa e velha cervejinha agora é hype. Bares cariocas como o Délirium Café e o Aconchego Carioca se destacam cada vez mais por oferecer diferentes rótulos da bebida, nacionais e importados. Além de saborosa e refrescante, a loura (que também pode ser morena, negra ou ruiva) tem características que o vinho não possui. É o caso da carbonatação, por exemplo, que limpa e ativa as papilas gustativas, acentuando os sabores das receitas. Há também o lúpulo, que, com seu amargor, estimula o apetite, além de "limpar" o paladar entre uma garfada e outra. Além disso, os sabores e aromas torrados ou caramelizados de algumas cervejas acompanham certos pratos com tanta perfeição quanto o vinho - ou talvez até melhor. Nesta Páscoa, experimente harmonizar os quitutes com cerveja e surpreenda-se com a degustação.

Para acompanhar um prato de carne com molho forte, por exemplo, deve-se optar por bebidas mais encorpadas e complexas. Se a preparação for rica em gordura, recomendam-se cervejas bastante lupuladas, carbonatadas e com alto teor alcoólico. Já para acompanhar pratos leves e frutos do mar, o ideal é recorrer às cervejas de trigo ou às tradicionais Pilsner, da família das Lagers - as cervejas mais consumidas no mundo, com baixa fermentação, responsáveis por mais de 99% das vendas no Brasil. Após conhecer essas regrinhas báscias, veja a seguir as dicas de Gustavo Guerra e Octávio Coelho, do Aconchego Carioca, de Vinícius de Melo, chef de bares da Cervejaria Devassa, e de Kátia Jorge, professora da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-Rio) para harmonizar a bebida com os principais quitutes da Páscoa. Bom apetite!

ENTRADA

Bolinho de bacalhau

Casa muito bem com as cervejas do estilo Münchener Helles, com menos lúpulo e mais maltadas, com as Weissbier, cervejas de trigo alemãs, e com o estilo germânico Kölsch, doce e com menor quantidade de lúpulo. As tradicionais Pilsner também vão muito bem com este petisco. Vale a pena experimentar as nacionais que são puro malte e as da República Tcheca, berço do estilo.

Sardinha frita

Combina com uma cerveja que tenha mais lúpulo e maior teor alcóolico, como as do estilo Índia Pale Ale (IPA), que removem a gordura da boca. Outras opções são as da família Helles, feitas em Munique (Alemanha), mais leves, maltadas, refrescantes e de espuma volumosa, e as Belgian Blond Ale,mais douradas e encorpadas do que as tradicionais Pale Ales.

PRINCIPAL

Salmão grelhado com alcaparras

Harmoniza muito bem com cervejas leves como a tradicional Pilsner. Outras duas sugestões são as do estilo Kölsch e as Weissbier (que levam trigo), especialmente as do subtipo Witbier (ou Belgian White), preparada com semente de coentro e casca de laranja. Bem condimentada e com acidez evidente, a chamada "cerveja branca" ressalta o sabor da alcaparra.

Cuscuz de camarão

cuscuz.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Experimente esta delícia à base de farinha de milho com as cervejas Weissbier ou Pilsner para realçar o sabor da receita. As alemãs são as mais tradicionais do primeiro estilo, que leva trigo, mas existem nacionais muito boas também.

Arroz de pato

Este prato mais estruturado vai bem com as belgas Dark Strong Ale, fortes, escuras e encorpadas. Também fica uma delícia com as do estilo IPA e com as claras e suaves Pale Ale, criadas para competir com as cervejas Pilsen durante a Segunda Guerra Mundial. Outra sugestão, ainda, são as avermelhadas Doppelbock, cervejas alemãs com teor alcoólico de 10%.

Risoto de frutos do mar

Invista nas cervejas do estilo Saison, de malte suave, cítricas e com leve amargor, comparadas aos vinhos tintos devido à fermentação e aos sabores em comum. As Belgian Blond Ale, cervejas mais douradas e de boa carbonatação (subtipo das Pale Ale), também combinam com o prato, pois quebram a textura mais densa do arroz.

Bacalhau à zé do pipo

Com purê de baroa ou batata comum gratinado

Aposte nos estilos Weissbier, Pilsner e Kölsch, que são mais leves assim como este prato. Ou então nas cervejas Altbier, de cor marrom avermelhada e alta fermentação, ideais para acompanhar gratinados uma vez que o amargor do lúpulo contrasta com a cremosidade do prato.

Bacalhau à lagareiro

Com batatas ao murro e cebolas também assadas, tudo regado com azeite

Esta receita também harmoniza com os estilos Weissbier, Pilsner e Kölsch. Outra dica é degustá-la com o estilo Vienna, de baixa fermentação, corpo médio para leve e boa presença de malte. Apesar de um leve adocicado, a persistência do amargor limpa o paladar do azeite, preparando-o para a próxima garfada do bacalhau.

Camarão na moranga

camarao_moranga.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A dica é harmonizar este prato com o estilo Belgian Blond Ale, família de cervejas mais douradas e um pouco mais encorpadas, subtipo das Pale Ale. Se preferir, aposte nos estilos Weissbier, Pilsner ou Kölsch. As Witbier (ou Belgian White), subtipo da Weissbier e também conhecidas como "cerveja branca", também agregam sabor ao prato.

Cordeiro assado com molho de alecrim

Acompanha bem o estilo Dubbel, cerveja belga de alta fermentação e bom corpo que recebe o dobro de malte em relação à cerveja comum. A combinação com as cervejas Altbier, ideais para acompanhar receitas fortes e temperadas, e com as Weizenbock, subtipo do estilo Weissbier, também não decepciona.

SOBREMESA

Chocolate

Deguste-o com cervejas de maltes torrados e aroma que lembra café, como as Porter, típicas da Inglaterra e de cor escura, as Stouts, cervejas negras opacas com forte sabor de chocolate (algumas são maturadas com cacau), café e malte torrado, com alto teor alcoólico, e as Dark Strong Ales, que são as belgas escuras, fortes e encorpadas.

Colomba pascal

Para esta sobremesa, nada melhor do que as tradicionais Pilsner e Weissbier, fáceis de encontrar, ou as Lambic Fruit, que recebem frutas no processo de fermentação. Por fim, as belgas Dark Strong Ale, de coloração marrom turva e creme bastante denso, também harmonizam muito bem com este doce típico da Páscoa.

Fonte: VEJA RIO