BEBIDA

Chás de A a Z

Vinte infusões de ervas, frutas e flores para você se aquecer na temporada de outono-inverno e se beneficiar dos efeitos medicinais. Veja ainda como preparar e harmonizar

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

Ele só perde para a água quando o assunto é o líquido mais consumido no mundo. Mas, ao contrário da campeã, o chá, bebida milenar originária do Oriente, não tem nada de insípido e inodoro. Muito pelo contrário. Aromático e saboroso, é uma ótima opção para esquentar nos dias mais frescos da temporada de outono e inverno. E o melhor: além de proporcionar momentos de relaxamento, tem efeitos terapêuticos comprovados pela ciência. Preparamos a seguir um glossário com os melhores chás de A a Z para você ter sempre à mão e consultar na hora do lanche (ou do aperto).

Curiosidade: o chá de verdade é aquele que leva folhas ou brotos da planta Camellia sinensis, e que conhecemos como preto, verde, branco e oolong. No mais, quando a bebida é preparada com outras ervas, frutas ou flores, trata-se apenas de uma infusão que se convencionou chamar também de chá.

Como preparar um bom chá: clique aqui para ver cinco dicas.

Como harmonizar os chás: clique aqui.

01_amora_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_amora_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Diurético, o chá da folha da amoreira ajuda a combater a retenção de líquido e a pressão alta. É um ótimo regulador intestinal e, por ser rico em vitamina C e antioxidantes, contribui para baixar o LDL (colesterol ruim), que coloca em risco a saúde do coração, além de deixar a pele e os cabelos mais bonitos.

01_branco_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_branco_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Conhecido como o chá milagroso das dietas, é composto por brotos e flores da Camellia sinensis, mesma planta que dá origem aos chás verde e preto. A cafeína e outras substâncias presentes na infusão alteram o funcionamento do metabolismo, aumentando a queima de calorias. Enquanto os polifenóis presentes na bebida ajudam a fortalecer o sistema imunológico, o tanino diminui as taxas de LDL, o colesterol ruim. Com alto poder antioxidante, combate também o câncer e retarda o envelhecimento.

01_centelha_asiatica_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_centelha_asiatica_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Muito usada na medicina ayurvédica, a planta originária da Índia ajuda a fortalecer os vasos sanguíneos, melhora a circulação e favorece a eliminação de células gordurosas, o que a torna uma grande aliada no combate à celulite e às varizes. É também diurética, acelera o metabolismo e inibe a fome. Mas atenção: deve ser evitada por gestantes e pessoas com insuficiência renal ou hepática, gastrite e úlcera.

01_dente_de_leao_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_dente_de_leao_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

É um poderoso desintoxicante, ideal para uma limpeza do organismo após períodos de exageros quando o assunto é comida e bebida. O fígado é o principal beneficiado, uma vez que a planta ajuda a eliminar as toxinas do sangue e desobstruir os canais biliares. Atua ainda como um leve laxante, ajudando no funcionamento do intestino.

01_erva_cidreira_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_erva_cidreira_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Além de amenizar as cólicas abdominais, os gases, e a dor de cabeça, a erva-cidreira, também conhecida como capim limão, capim santo e capim cidreira, tem o poder de relaxar o sistema nervoso, favorecendo o sono e diminuindo a ansiedade.

01_funcho_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_funcho_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Também conhecido como erva-doce, é um ótimo digestivo. Auxilia no funcionamento intestinal, combatendo a prisão de ventre, além de aliviar os sintomas da azia e relaxar o corpo para uma boa noite de sono (para os egípcios antigos, este chá tinha poderes de afastar os pesadelos). Os flavonoides presentes no bulbo e nos talos diminuem ainda o risco de câncer de mama e ovário.

01_gengibre_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_gengibre_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Trata-se de um dos melhores anti-inflamatórios disponíveis na natureza, indicado para combater inflamações na garganta, bronquite, rouquidão e asma. Ele também atua no sistema digestivo contra cólicas, gases e enjoos, além de favorecer a circulação sanguínea, tornando-se um ótimo aliado no combate à celulite.

01_hibisco_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_hibisco_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Com ação antioxidante, anti-inflamatória e diurética, o chá da flor de hibisco elimina toxinas e substâncias que favorecem o acúmulo de líquido no organismo, ajuda no controle do colesterol e também a eliminar gordura. Com alto poder antioxidante, tem efeito preventivo contra o câncer, envelhecimento precoce e doenças cardiovasculares.

01_jasmim_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_jasmim_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Calmante, atua no sistema nervoso trazendo a sensação de tranquilidade e bem-estar, além de amenizar dores de cabeça e diminuir a compulsão por comida. Diurético, o chá da flor de jasmim, originária da Índia, também ajuda no combate à retenção de líquido.

01_limao_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_limao_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Além de a fruta ser rica em vitamina C, excelente antigripal, ela ajuda a deixar o pH do sangue estável, evitando a perda desnecessária de nutrientes. Para aproveitar melhor os benefícios, faça o chá junto com a casca, que ajuda na desintoxicação do organismo.

01_mate_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_mate_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O chá mate tem ação termogênica e antioxidante, que acelera o metabolismo (ajudando a queimar calorias) e evita o envelhecimento precoce, respectivamente. Mas atenção: por conter cafeína, deve ser consumido com moderação especialmente por pessoas hipertensas ou com problemas de estômago como gastrite.

01_noz_moscada_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_noz_moscada_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Ajuda a regular o trato gastrointestinal, diminuindo o inchaço da barriga causado pela prisão de ventre, além de ser um bom calmante. Ainda há pouca pesquisa sobre o assunto, mas a especiaria também é conhecida como afrodisíaca.

01_oolong_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_oolong_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Da mesma família dos chás verde, branco e preto, o oolong tem as folhas da planta Camellia sinensis parcialmente fermentadas. É mais leve do que o chá preto, com sabor que se encontra num ponto de interseção entre este e o verde. Assim como o chá branco, ajuda a queimar calorias, fortalecer o sistema imunológico, combater o câncer e retardar o envelhecimento.

01_preto_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_preto_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O chá preto é o mais forte e o mais cafeinado entre todos os que são produzidos a partir da planta Camellia sinensis. Entre seus maiores benefícios está a diminuição do risco de doenças do coração. Isso porque, ao dilatar os vasos, a cafeína facilita a passagem das placas gordurosas, prevenindo seu depósito nas artérias. Assim como o chá branco, o verde e o oolong, também previne o envelhecimento precoce, fortalece o sistema imunológico e ajuda a emagrecer.

01_quebra_pedra_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_quebra_pedra_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O nome científico da planta com propriedades diuréticas que dá origem a este chá é Phyllanthus niruri, mas ficou conhecida como quebra-pedra por ser tiro e queda contra cálculos renais. Ajuda a combater, ainda, infecções urinárias e atua como relaxante muscular.

01_roma_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_roma_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Preparado a partir das cascas da fruta, este chá rico em compostos fenólicos antioxidantes tem propriedades anti-inflamatórias, especialmente no que diz respeito a mucosas como a da boca, garganta e a do intestino (a bebida é uma ótima opção para recuperar o organismo em caso de amigdalite, faringite e dores de barriga). Também protege os vasos sanguíneos, reduzindo as chances de infarto e derrame.

01_salsa_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_salsa_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

É conhecida pelo poder diurético. Faz bem para quem tem cálculos renais, reumatismo, artrite, artrose e gota. Além disso, ajuda a combater doenças cardiovasculares e impede a formação de trombos, coágulos que podem entupir os vasos sanguíneos e causar derrames.

01_tomilho_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_tomilho_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Por agir como um antibiótico natural, é recomendado para todos os tipos de infecções, incluindo constipações, gripe, bronquite, dor de ouvido e sinusite. Também alivia desconfortos intestinais, azia e cólicas.

01_unha_de_gato_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_unha_de_gato_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Trata-se de uma planta medicinal muito popular no Peru. Os incas foram os primeiros a tirar proveito de seus benefícios para a saúde no tratamento de doenças como artrite, gastrite, reumatismo e inflamações em geral.

01_preto_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_verde_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

É o queridinho das dietas por sua ação desintoxicante, digestiva e diurética , assim como o chá branco. Preparado a partir de folhas da planta Camellia sinensis, auxilia na perda de peso, na diminuição das taxas de colesterol, controla a pressão arterial, ativa o sistema imunológico e reduz o risco de artrose, aterosclerose, entre outras doenças degenerativas.

01_zimbro_r1_c1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
01_zimbro_r1_c2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O fruto do arbusto Juniperus communis, comum na Europa, é usado em chá devido aos seus poderes diuréticos, digestivos e antissépticos. Auxilia no combate aos cálculos renais, à bronquite crônica, à tosse e ao reumatismo.

Fonte: VEJA RIO