Exposição

O tempo não para

Em franca produção aos 83 anos, Flávio-Shiró faz uma individual com obras inéditas

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

roteiro-expo1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Um dos artistas mais longevos ainda em atividade, o pintor, gravador e desenhista nipo-brasileiro Flávio-Shiró segue inquieto. Ele migrou do Japão para o nosso país ainda criança e morou com a família no Pará e em São Paulo, onde começou a manejar os pincéis na adolescência. São 83 anos de vida e quase sete décadas de trajetória artística, período em que realizou quarenta individuais e participou de mais de 160 coletivas aqui e no exterior. Soma-se a essa bagagem a mostra que ele vai abrir na próxima quarta (26), na Galeria Gustavo Rebello, que fica no térreo do Copacabana Palace.

Com energia para produzir intensamente, Shiró apresentará apenas trabalhos inéditos, um atrativo a mais da exposição, batizada de Obras Recentes. O visitante poderá ver vinte peças de pequenas dimensões e outras cinco de formatos médios e grandes. As obras, por sinal, exibem temáticas e estilos abrangentes, mas têm em comum a textura da tinta com grossas camadas, marca característica desse autor que passeou ao longo da carreira por um amplo arco de movimentos, do expressionismo figurativo ao abstracionismo informal. Um quadro da mostra, Austral, faz alusão ao grupo homônimo que ele integrou nos anos 60. "Não gosto de fazer telas sem título. Os quadros são como filhos e merecem receber nome", diz ele, que, desde a década de 80, se divide entre o ateliê no bairro do Marais, em Paris, e a casa-oficina, próxima do Outeiro da Glória.

Confira a galeria com imagens da mostra

Flávio-Shiró. Galeria Gustavo Rebello Arte. R$ 15?000,00 a R$ 100?000,00. Avenida Atlântica, 1708, loja 8 (Copacabana Palace), Copacabana, ☎ 2548-6163. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 14h às 18h. Grátis. Até 19 de novembro. A partir de quarta (26). www.gustavorebelloarte.com.br .

Fonte: VEJA RIO