EXPOSIÇÕES

Arte plugada

Games e instalações interativos são as atrações da nova edição do FILE, no Oi Futuro Flamengo

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Arte e tecnologia voltam a conviver em harmonia no FILE 2013, em cartaz a partir de terça (26) no Oi Futuro Flamengo. Criado em São Paulo há treze anos e realizado no Rio desde 2006, o festival tornou-se referência na promoção do diálogo entre manifestações estéticas e eletrônica. Entre games, aplicativos para tablet e instalações, quase todas as atrações da exposição são interativas.

Um dos principais destaques da mostra é Journey, da empresa californiana Thatgamecompany. Seus criadores, o chinês Jenova Chen e o americano Nick Clark, são os mesmos do premiado Flow, de 2006, um dos catorze jogos incorporados recentemente ao acervo do nova-iorquino Museum of Modern Art (MoMA). No game, o jogador comanda um personagem que acorda sozinho no meio de um deserto. Conforme avança em direção ao seu objetivo, vai descobrindo seus poderes. Há também um programa brasileiro, Xilo, desenvolvido por Rodrigo Motta, José Trigueiro Jr., Diego Galiza e André Torres. Inspirado no folclore nacional, tem como herói o sertanejo Biliu, que precisa recolher partes de xilogravuras enquanto enfrenta criaturas como a Mula sem cabeça, o Curupira e o Boitatá.

Entre as instalações interativas encontra-se Efecto Mariposa, do argentino Patricio Gonzalez Vivo. A obra simula um ecossistema repleto de cinzas vulcânicas que se transforma manipulado pelo visitante. Na seção intitulada FILE Anima+, só de animações, a única obra aberta à intervenção do público é Starry Night. Criado pelo grego Petros Vrellis, o trabalho, baseado na obra-prima A Noite Estrelada (1889), do pintor Vincent van Gogh, permite ao usuário alterar a imagem ao tocá-la.

FILE 2013. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 28 de abril. A partir de terça (26). www.oifuturo.org.br.

Fonte: VEJA RIO