COTIDIANO

Intimidade devassada

Aplicativo de fotos vira mania entre figurinhas famosas, que compartilham momentos de sua vida privada com milhares de seguidores

Por: Louise Peres - Atualizado em

Bastam alguns toques na tela do iPhone para que a imagem capturada pela lente ganhe cores e contrastes impressionantes. Depois de o usuário escolher o melhor efeito e publicar a fotografia, ela é aprovada e comentada por uma rede de seguidores, muitos dos quais ficam embevecidos com a beleza do registro. Misto de editor de fotos e rede social exclusiva para os proprietários de um telefone Apple, o Instagram foi eleito o melhor aplicativo do ano passado. Lançado no fim de 2010, já conquistou mais de 27 milhões de pessoas em todo o mundo. Em meio à multidão de adeptos, um grupo sobressai: justamente os normalmente avessos à exposição. São artistas que tanto buscam preservar sua vida pessoal, mas exibem diariamente, em suas contas, por livre e espontânea vontade, momentos exclusivos da própria intimidade. Do almoço em família aos bastidores das novelas, do beijo no namorado atual ao flagrante do filho recém-nascido, tudo é revelado, para deleite do batalhão de voyeurs que os segue. ?É uma nova forma de interagir, em que eles próprios podem mostrar parte do seu dia a dia aos fãs?, acredita o brasileiro Mike Krieger, 25 anos, um dos fundadores do Instagram.

Saiba mais: dicas para usar o Instagram e tirar fotos ótimas com o celular

Poucos fazem uso tão intenso e variado da ferramenta como a escultural (e normalmente reservada) Carolina Dieckmann. Entre os quase 800 cliques publicados pela atriz estão registros de seus herdeiros, que aparecem dormindo, brincando na piscina ou tomando picolé na praia. Também são expostas cenas de festas na casa de amigos, a exemplo do Réveillon celebrado com o casal Angélica e Luciano Huck e das noitadas com os colegas Bruno De Luca e Fernanda Paes Leme. Seus flagrantes oscilam ainda entre belas paisagens do Rio, espelhos dos camarins do Projac e até o painel do carro dirigido por ela. Além, é claro, de muitos autorretratos, cheios de caras, poses e bocas. Aos seus mais de 33?000 seguidores, ela escancara situações que nem mesmo os paparazzi mais sagazes seriam capazes de flagrar. Com tal comportamento, consegue repercussão imediata. Em questão de segundos, a imagem começa a ser ?curtida?, funcionalidade já conhecida no Facebook, também disponível no aplicativo. Seu recorde foi durante o Carnaval, quando mais de 2?600 seguidores deram sua aprovação à fotografia em que a atriz aparecia se arrumando para desfilar no bloco de Preta Gil, outra desinibida usuá­ria. ?Estou adorando essa brincadeira?, reconhece Preta, com quase 30?000 fãs e 336 publicações desde junho de 2011.

Embora façam cara feia para os flagras dos paparazzi e recusem convites para mostrar a família em revistas de celebridades, muitas figurinhas famosas mantêm sua conta aberta no Instagram ? sim, existe a possibilidade de bloquear as imagens e liberá-las apenas para seguidores autorizados, mas os mais exibidos abrem mão dessa restrição. Pioneira entre seus pares, a atriz Thaila Ayala é um caso emblemático de confusão em relação à própria privacidade. No ano passado, casou-se com o ator Paulinho Vilhena às escondidas em Fernando de Noronha. Mas quem acompanha seu perfil vê vários cliques dela ao lado do maridão. Recentemente, fez um retrato seu depois de assistir ao filme Histórias Cruzadas. Belissíma, a imagem deixava transparecer uma pequena lágrima no rosto. Mais de 600 pessoas se manifestaram no aplicativo. Curiosamente, a moça condena a exposição excessiva de outros colegas. ?Tenho preguiça de quem entope o perfil com trinta registros de si mesmo, da barriga, do olho, como se fosse apenas uma câmera digital que ninguém está vendo?, diz ela. Está longe de ser a única a exibir um comportamento bem mais exibicionista do que o discurso. Juliana Paes, outra adepta, costuma se queixar quando é fotografada ao levar o filho, Pedro, de 1 ano, para a natação. Em sua página, porém, publica com frequência retratos seus e do menino.

Com sua aposta no forte apelo visual dos filtros aliado à interatividade das redes sociais, o Instagram tem um alto grau de fidelização entre os usuários. Quase 70% deles usaram o aplicativo nas últimas 24 horas. Muitos acordam de manhã e a primeira coisa que fazem é abrir o programa para checar os registros dos amigos e a repercussão de suas fotos. Entre outros ilustres fanáticos, destacam-se os astros Justin Bieber e Snoop Dogg, o chef-estrela Jamie Oliver e até o presidente americano Barack Obama. No Brasil, a adesão não ficou restrita aos famosos. Como acontece com outros fenômenos do universo digital, o país já está entre os quatro primeiros no ranking dos que mais utilizam o software. E essa turma deve crescer em breve. Ainda sem data de lançamento, a versão para o sistema Android, utilizado por 50% dos aparelhos em todo o mundo, vai fazer com que o programa fique mais acessível, aumentando a quantidade de fotógrafos amadores e voyeurs.

clique na imagem abaixo e veja quem são os famosos no Instagram

[---FI---]

Fonte: VEJA RIO