DIVERSÃO

Fique ligado

Doze espetáculos teatrais e oito exposições desembarcam no Rio neste fim de semana. Nos cinemas, duas pré-estreias e duas estreias agitam as salas da cidade. Aproveite também para conferir outras quatro peças e oito mostras que encerram suas temporadas. Programe-se!

Por: Louise Peres - Atualizado em

CINEMA

o-hobbit.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

PRÉ-ESTREIAS

O OLHAR INVISÍVEL, de Diego Lerman (La Mirada Invisible, Argentina, 2010). O

drama do diretor portenho de 36 anos aborda os momentos finais da ditadura argentina, no início dos anos 80, através da rotina em um colégio de classe alta de Buenos Aires. Em meio ao clima de repressão vivido na época, os olhares, como sugere o título do longa, dizem muito. Julieta Zylberberg é Marita, a protagonista, uma jovem cujo trabalho na escola a empurra para o conflito entre as ordens de seus superiores e sua própria consciência (97min). Estação Sesc Rio 2, Estação Vivo Gávea 1.

QUAL O NOME DO BEBÊ?, de Alexandre de La Patellière e Matthieu Delaporte (Le Prénom, França/Bélgica, 2012). Na comédia, Vincent (Patrick Bruel) é um quarentão às vésperas de ter seu primeiro filho. Empolgado com a paternidade, ele é convidado para um jantar na casa de sua irmã, em companhia da mulher e dos amigos mais próximos. Questionado sobre qual será o nome da criança, Vincent anuncia sua escolha e instala um grande constrangimento na família (109min). Estação Sesc Barra Point 2, Estação Sesc Ipanema 2, Estação Sesc Rio 2, Estação Vivo Gávea 4.

ESTREIAS

✪✪ O HOBBIT -- UMA JORNADA INESPERADA, de Peter Jackson (The Hobbit: An Unexpected Journey, EUA/Nova Zelândia, 2012). Aventura. Entre 2001 e 2003, deu conta de transpor para o cinema os três livros da série O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien, em três longas-metragens que marcaram época. Os sucessos de público e crítica foram fundamentais para que Jackson voltasse ao universo de Tolkien, agora narrando uma história anterior à da trilogia. Infelizmente, não foi uma decisão acertada transformar O Hobbit, um livro de 300 páginas, em três fitas as sequências serão lançadas em 2013 e 2014. Ou seja: a história se arrasta em meio a efeitos visuais e só em seu terço final consegue empolgar, sobretudo quando o dissimulado (e não menos divertido) Gollum entra em cena atrás de seu anel mágico. Outro problema está na falta de empatia do espectador com os personagens saem figuras carismáticas, surgem treze anões carrancudos. A trama é ambientada sessenta anos antes de O Senhor dos Anéis e mostra um Bilbo Bolseiro mais jovem (e na pele de Martin Freeman). Esse pacato hobbit é procurado pelos anões para socorrê-los numa difícil missão: ajudar o rei Thorin (Richard Armitage) a retomar seu castelo, tomado pelo dragão Smaug. O mago Gandalf (Ian McKellen) os acompanhará numa jornada repleta de ataques de orcs e criaturas horrendas (166min). Dublado: Bay Market 2, Box Cinemas São Gonçalo 1, 5 e 8, Cine Bauhaus 2, Cinecarioca Méier 1, Cine 10 Sulacap 3, Cinespaço Boulevard 3, Cinespaço Boulevard 1, Cinemark Carioca 1, 2, 3 e 5, Cinemark Downtown 4 e 7, Cinemark Plaza Shopping 4, Cinesystem Bangu 1, 4 e 6, Cinesystem Via Brasil 4, Iguatemi 4 e 5, Kinoplex Fashion Mall 1, Kinoplex Grande Rio 1, Kinoplex Nova América 6, Kinoplex Tijuca 2, Kinoplex West Shopping 1, Rio Sul 4, UCI New York City Center 3, UCI Kinoplex NorteShopping 4 e 5, Via Parque 3. Legendado: Cinemark Botafogo 3, Cinemark Downtown 5 e 11, Cinemark Plaza Shopping 6, Cinépolis Lagoon 1, Cinesystem Ilha Plaza 1 e 2, Cinesystem Recreio 3, Espaço Itaú de Cinema 4, Espaço Rio Design 2, Iguatemi 1 e 2, Kinoplex Nova América 3, Kinoplex São Luiz 2, Kinoplex Tijuca 6, Roxy 2, UCI New York City Center 17 e 18, UCI Kinoplex NorteShopping 6. Dublado, 3D: Bay Market 3, Box Cinemas São Gonçalo 7, Cinecarioca Méier 2, Cine 10 Sulacap 1, Cinemark Downtown 10, Cinemark Plaza Shopping 4 e 7, Cinemark Village Mall 1 e 2, Cinépolis Lagoon 5, Cinesystem Bangu 4, Cinesystem Ilha Plaza 4, Cinesystem Recreio 1 e 2, Cinesystem Via Brasil 5 e 6, Iguaçu Top 2, Kinoplex Fashion Mall 2, Kinoplex Grande Rio 2 e 5, Kinoplex Leblon 1, Kinoplex Nova América 4, 5 e 7, Kinoplex São Luiz 4, Kinoplex Tijuca 5, Kinoplex West Shopping 2 e 5, Leblon 1, Rio Sul 2, UCI New York City Center 4 e 12, UCI Kinoplex NorteShopping 1. Legendado, 3D: Cinemark Botafogo 5, Cinemark Downtown 3, 8, 9 e 12, Cinemark Plaza Shopping 2 e 3, Cinépolis Lagoon 6, Cinesystem Bangu 2, Cinesystem Ilha Plaza 4, Cinesystem Recreio 1, Cinesystem Via Brasil 5, Estação Vivo Gávea 5, Kinoplex Leblon 4, Kinoplex São Luiz 3 e 4, Kinoplex Tijuca 1, Roxy 3, UCI New York City Center 2, 4 e 8, UCI Kinoplex NorteShopping 10, Via Parque 5.

TUDO QUE DESEJAMOS, de Philippe Lioret (Toutes Nos Envies, França, 2011). Casada e mãe de dois filhos, Claire (Marie Gillain), de 32 anos, é juíza na cidade de Lyon, na França. Seu agitado cotidiano sofre um forte abalo: ela descobre que tem um tumor no cérebro e poucos meses de vida. Claire decide esconder sua morte iminente da família e ajudar Céline (Amandine Dewasmes), uma moça que pediu dinheiro emprestado a uma financeira e, sem condições de pagar, está sendo processada. Para isso, encontra a ajuda do colega de profissão Stéphane (Vincent Lindon). Diretor de Bem-Vindo (2009), Lioret entrelaça uma história de tribunal com drama familiar numa fita de tom emocional sem apelações. Até mesmo as sequências previsíveis são superadas pela entrega total dos atores aos papéis e pela sinceridade na abordagem de temas duros. Ao lado de Intocáveis, ainda em cartaz, trata-se de mais um bom exemplo da recente filmografia francesa (120min). 12 anos. Estreou em 14/12/2012. Cinespaço Rio Design 3, Espaço Itaú de Cinema 6.

TEATRO

Silvana Marques/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

ESTREIAS

ARRESOLVIDO, de Érida Castello Branco. Um dos textos vencedores da 5ª Seleção Brasil em Cena, a comédia conta a história do morador de um povoado repleto de preconceitos. Trata-se do personagem Menino (Zé Wendell), que, após a morte do pai, começa a se sentir o homem da casa e faz de tudo para proteger a mãe (Marina Monteiro). Barbara Abi-Rihan, Celso Gayoso, Fabiano Raposo, Felipe Silcler e Pedro Poema completam o elenco. Direção de André Paes Leme (70min). 12 anos. Centro Cultural Banco do Brasil -- Teatro II (158 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quinta a domingo, 19h30. R$ 6,00. Bilheteria: a partir das 9h (qui. a dom.). Até 10 de fevereiro. Estreia prometida para sexta (14).

INONSENSE, de Thiago Pimentel. No musical cômico, Madre Londrina (Clayton Moore) tem uma visão e decide se candidatar à prefeitura da cidade. Com a intenção de divulgar seus projetos, ela convoca as freiras mais talentosas de sua ordem para estrelar um showmício. No palco, as irmãs, em vez de aproveitarem sua formação religiosa para promover um encontro com o amor, satirizam filmes, músicas e programas de TV. Um atentado, no entanto, destrói o espaço e deixa a madre superiora totalmente fora de si. Mesmo com uma candidata sem juízo, as irmãs decidem sustentar a campanha e correr atrás dos votos. No elenco estão ainda Fábio Lacerda, Aurora Dias, Leslie Assis, Melissa Lima e Angélica Ribeiro. Direção de Menelick de Carvalho (90min). 18 anos. Teatro Café Pequeno (100 lugares). Avenida Ataulfo de Paiva, 269, Leblon, ☎ 2294-4480. Quarta e quinta, 20h. Excepcionalmente, haverá apresentação na sexta (21), às 20h. R$ 15,00. Campanha Teatro para Todos: R$ 5,00.

Bilheteria: a partir das 16h (sex. a dom.). TT. Até dia 21. Estreia prometida para quarta (12).

POR ELISE, de Grace Passô. Primeiro trabalho do Grupo Espanca!, de Belo Horizonte, o drama de 2005 ganha curta temporada carioca. Uma fábula sobre o comportamento humano, o espetáculo costura situações comuns e outras nem tanto, como a de uma dona de casa que conta histórias de seus vizinhos, um cão que late palavras, o lixeiro em busca do pai desaparecido e o funcionário dedicado a recolher cães doentes cujo sonho é ir para o Japão. A trupe é formada por Gustavo Bones, Marcelo Castro, Renata Cabral, Sergio Penna, Paulo Azevedo e Samira Ávila, além da autora e diretora da peça. Na sexta (14), a sessão será grátis e acompanhada do lançamento de um livro com os quatro textos do repertório da companhia (60min). 12 anos. Teatro Ipanema (226 lugares). Rua Prudente de Morais, 824, Ipanema, ☎ 2267-3750. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Até dia 23. Estreia prometida para sexta (14).

ÚNICAS APRESENTAÇÕES

CIDADE DAS DONZELAS, de Marcela Rodrigues. Com texto influenciado pela literatura de cordel e cenografia inspirada na série de pinturas Retirantes, de Candido Portinari (1903-1962), a comédia da Troupp Pas D?Agent retrata um sertão cheio de mistério e poesia, repleto de tipos brasileiros e burlescos. Direção da autora (70min). 12 anos. Teatro Maria Clara Machado -- Planetário da Gávea (128 lugares). Rua Padre Leonel Franca, 240, Gávea, ☎ 2274-7722. Sexta (14) e sábado (15), 21h; domingo (16), 20h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.).

DAY BY NIGHT, concepção e dramaturgia de Emanuel Aragão. Experiência entre teatro e performance, o espetáculo da Cia. das Inutilezas, apresentado pela primeira vez em julho, em Londres, convoca o público a participar da trama. Alguns espectadores recebem funções que devem desempenhar em cena. Juntos, atores e plateia constroem uma narrativa que é filmada por uma câmera no palco e, posteriormente, será editada, dando origem a um longa-metragem. O roteiro da festa que embala o palco é baseado na sequência narrativa do filme A Noite, de Michelangelo Antonioni. Direção de Emanuel Aragão e Fernanda Félix (90min). 14 anos. Galpão Gamboa Garagem (60 lugares). Rua da Gamboa, 279, Gamboa, ☎ 2516-5929. → Sábado (15), 21h; domingo (16), 20h. R$ 20,00. Campanha Teatro para Todos: R$ 5,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). Bilheteria na produtora Pequena Central (Rua Conde de Irajá, 98, Botafogo): 10h/16h (ter. a qui.).

QUATROLOSCINCO TEATRO DO COMUM. A trupe criada há cinco anos defende dois espetáculos no Humaitá. No drama cômico É Só uma Formalidade são abordadas duas situações: um homem recebe a notícia da morte do pai e um outro escreve uma carta de divórcio. Tratadas com humor, as histórias servem de pretexto para que os atores discutam rituais do mundo civilizado. Em Outro Lado, também um drama, o grupo narra a história de pessoas que compartilham alguns anos de suas vidas dentro de um pequeno espaço. Outro Lado (60min). 12 anos. Quinta (13) e sexta (14), 21h. É Só uma Formalidade (60min). 12 anos. Sábado (15) e domingo (16), 20h. Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto (180 lugares). Rua Humaitá, 163, Humaitá, ☎ 2535-3846. R$ 8,00. Bilheteria: a partir das 17h (qui. a dom.).

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪✪ A ALMA IMORAL, adaptação do livro homônimo do rabino Nilton Bonder feita por Clarice Niskier. Visto por mais de 160000 pessoas em sete anos de carreira, o monólogo confessional traz Clarice, vencedora do Prêmio Shell de 2007, fazendo o papel de si mesma enquanto conversa com o público citando parábolas judaicas e passagens da Bíblia. Levantando questões atemporais, a atriz provoca uma enorme identificação com a plateia e dá uma aula ao mesmo tempo bem-humorada e poética sobre a vida. Nua na maior parte do espetáculo, ela manipula apenas um lençol preto, que pode se transformar ora em uma saia, ora em um vestido, entre outras peças. Direção de Amir Haddad (80min). 18 anos. Reestreou em 14/11/2012. Teatro Ziembinski (132 lugares). Rua Heitor Beltrão, s/nº, Tijuca, ☎ 2254-5399, ? São Francisco Xavier. → Sexta e sábado, 20h; domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Até domingo (16).

✪✪✪ BILLDOG, de Joe Bone, com tradução de Gustavo Rodrigues. Batizada originalmente de Bane, a comédia de clima noir estreou em 2009 em Londres, onde se tornou cult. De passagem por lá, Gustavo Rodrigues assistiu à peça e propôs ao autor, Joe Bone (também ator e diretor da montagem inglesa), uma encenação no Brasil. Com direção conjunta do próprio Bone e de Guilherme Leme, o espetáculo teve o título modificado, mas manteve o espírito do original, buscando extrair o máximo de graça com o mínimo de recursos. Com um só figurino, Rodrigues vive 38 personagens, escoltado apenas pelo exímio guitarrista Márcio Tinoco. O protagonista é o mercenário Billdog, que, certo dia, começa a ser perseguido por um bandido misterioso. Tudo na história é construído para fazer troça com clichês de filmes policiais. Em um cenário que se limita a um cubo negro, habilmente iluminado por Wilson Reiz, Rodrigues encarna pessoas e animais, fazendo diversas sonoplastias. Diversão garantida (65min). 16 anos. Reestreou em 6/10/2012. Sesc Casa da Gávea (80 lugares). Praça Santos Dumont, 116, Gávea, ☎ 2239-3511. Sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 17h30 (sáb. e dom.). Até domingo (16).

CABARÉ DA NINA, de Nina de Cássia. Antigos cabarés são retratados nesta sessão de teatro de revista conduzida pela autora. A apresentação reúne números de humor intercalados com música, dança e circo. Além da própria Nina, Raul Tolledo, Marina Furquim, Mário Vieira, Luciana Pamplona, Luiz França integram o elenco. Direção de Nina de Cássia (150min). 18 anos. Estreou em 7/12/2012. Teatro Café Pequeno (100 lugares). Avenida Ataulfo de Paiva, 269, Leblon, ☎ 2294-4480. Sexta, 19h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 16h (sex.). Até sexta (14).

ESSA FEBRE QUE NÃO PASSA. Inspirado no livro homônimo da jornalista Luce Pereira, o drama apoia-se nos cinco contos da obra para buscar um olhar crítico e bem-humorado sobre o universo feminino contemporâneo. Ceronha Pontes, Hermila Guedes, Hilda Torres, Márcia Cruz, Mayra Waquim, Nínive Caldas e Lili Rocha, da companhia pernambucana Coletivo Angu de Teatro, encenam Clóvis, Nomes, Talvez Já Fosse Tarde, Um Tango com Frida Kahlo e Dora Descompassada. O espetáculo faz parte do projeto Visões Coletivas Nordeste Contemporâneo. Direção de Andre Brasileiro e Marcondes Lima (80min). 16 anos. Estreou em 6/12/2012. Teatro Glauce Rocha (204 lugares). Avenida Rio Branco, 179, Centro, ☎ 2220-0259. ? Carioca. Quinta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). Até domingo (16).

✪✪✪ EU ERA TUDO PRA ELA... E ELA ME DEIXOU, de Emilio Boechat. Comédia com Marcelo Médici, incumbido de interpretar nove personagens que passam pela vida de Samuel (Ricardo Rathsam), sujeito abandonado pela mulher. Expulso de casa e rechaçado até pela mãe e por aquele que julgava ser seu melhor amigo, ele esbarra com várias figuras insólitas ao longo de uma noite, como um bêbado, um criminoso e, a melhor personagem, uma prostituta gaúcha com tendências suicidas. Esse arremedo de trama é apenas um pretexto para Médici exercitar seus reconhecidos dotes cômicos, alinhavando o que poderia ser apresentado em forma de esquetes independentes. E o ator deita e rola, mudando de figurino, trocando de personalidade e alternando registros vocais com impressionante agilidade. Rathsam também tem seus momentos, mas seu personagem acaba servindo de escada para a performance do colega. Direção de Mira Haar (75min). 14 anos. Estreou em 14/9/2012. Teatro das Artes (457 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), 2º piso, Gávea, ☎ 2540-6004. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h30. R$ 70,00 (sex. e dom.) e R$ 80,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até domingo (16).

✪✪✪ GONZAGÃO -- A LENDA, de João Falcão. A vida de Luiz Gonzaga (1912-1989), o Rei do Baião, inspira o musical. Em vez de apenas passear pela trajetória do homenageado, como é comum em montagens do gênero, o espetáculo traz duas tramas que se cruzam. Na primeira, uma companhia teatral nômade propõe-se a contar o que seus integrantes chamam de "lenda do Rei Luiz". A outra, claro, é a história que esses atores contam -- ou seja, a vida de Gonzagão. Eventuais imperfeições na costura entre esses dois planos se tornam irrelevantes diante da alegria contagiante no palco. Adrén Alves, Alfredo Del-Penho, Eduardo Rios, Fabio Enriquez, Marcelo Mimoso, Paulo de Melo, Renato Luciano, Ricca Barros e Laila Garin compõem o divertido elenco, que solta a voz com eficiência e se reveza em vários papéis, inclusive o de Gonzagão. Quatro bons instrumentistas acompanham a turma: Rafael Meninão (sanfona), Rick De La Torre (percussão), Daniel Silva (violoncelo) e Beto Lemos (rabeca e viola). Eles executam mais de cinquenta canções, entre os sucessos O Xote das Meninas, Pau-de-Arara e Asa Branca, com arranjos renovados, mas que não subvertem sua essência. Os figurinos e adereços seguem a mesma toada: escapam à obviedade e sugerem um Nordeste estilizado. Direção do autor (120min). 12 anos. Estreou em 19/10/2012. Teatro Sesc Ginástico (513 lugares). Avenida Graça Aranha, 187, Centro, ☎ 2279-4027. → Quinta a domingo, 19h. R$ 24,00 (qui. e sex.) e R$ 32,00 (sáb. e dom.). Campanha Teatro para Todos: R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 13h (qui. a dom.). Até domingo (16).

LAR LONGE LAR, de Miriam Halfim. Produção da Cia. Poeira de Teatro, a comédia dramática aborda com leveza o complicado processo de imigração de uma família de judeus poloneses para a América do Sul entre os anos 20 e 30. No palco, Nina Reis, Diego Araújo, José de Ipanema, Raquel Tamaio, Nelson Yabeta e Rafael Ferrão encenam uma trama que reconstitui o episódio real que marcou a infância da comediante Berta Loran. Direção de Gilberto Gawronski (70min). 12 anos. Reestreou em 9/11/2012. Solar de Botafogo (180 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2543-5411. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 40,00. Campanha Teatro para Todos: R$ 5,00. Bilheteria: 16h/21h (ter. a qui.); a partir das 16h (sex. a dom.). IC. Até domingo (16).

✪✪ A MORINGA QUEBRADA, UMA COMÉDIA INOXIDÁVEL, adaptação de Gustavo Paso da obra de Heinrich von Kleist (1777-1811), com tradução de Marcelo Backes. Encenada pela primeira vez em 1808, a comédia do autor alemão serve de base para esta montagem da Cia Teatro Epigenia. Na trama, o caso de uma moringa misteriosamente quebrada é levado ao conhecimento do juiz Adão (Claudio Tovar). A dona da cerâmica, Marta Rola (Luciana Fávero), tem certeza de que o culpado é Robério Cacimba (Felipe Miguel), namorado de sua filha, Eva (Bárbara Werlang) -- a quem ele flagrou com um homem não identificado na mesma noite em que a peça se quebrou. Preguiçoso, o juiz pretende se livrar logo do problema, mas esbarra nas cobranças do Conselheiro Magno (Samir Murad) e ainda tem de lidar com o escrivão Luz (Thiago Detofol), de olho no seu cargo. Na adaptação, o povoado holandês em que se passa a história original foi transformado em Upa Cavalo, uma cidadezinha fictícia que evoca o Nordeste brasileiro -- a bem da verdade, mais pelo sotaque dos personagens do que pelos figurinos e cenografia. O maior problema, entretanto, é o tom exageradamente gritado das atuações, além de um evidente descompasso entre os atores. Ótimo em cena, Tovar responde pelos melhores momentos da encenação. Mônica Vilela, Thalita Vaz e Antonio Barboza completam o elenco. Direção do adaptador (90min). 12 anos. Reestreou em 20/11/2012. Teatro do Leblon -- Sala Fernanda Montenegro (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Terça e quarta, 21h30. R$ 50,00. Campanha Teatro para Todos: R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (ter. e qua.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 4,00 a cada meia hora). Até quarta (12).

NA BAGUNÇA DO TEU CORAÇÃO, de João Máximo e Luiz Fernando Vianna. Claudio Botelho e Claudia Netto estrelaram a primeira montagem, em 1998. De volta ao circuito, o musical é defendido pelos atores e cantores Cristiano Gualda e Anna Bello. Animado por 22 composições de Chico Buarque entre outras, Tempo e Artista, Valsa Brasileira e Dueto --, o espetáculo narra a história da paixão do casal que se encontra na noite de Réveillon. Direção de Rafaela Amado (80min). 12 anos. Estreou em 6/12/2012. Caixa Cultural -- Teatro de Arena (176 lugares). Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ? Carioca. → Quinta a domingo, 19h30. R$ 20,00. Bilheteria: 13h/20h (qui. e sex.); 15h/20h (sáb. e dom.). Até domingo (16).

PLATH, UM MAR SE MOVE EM MEUS OUVIDOS, de Maurício Arruda Mendonça, livremente inspirado na obra da poetisa Sylvia Plath (1932-1963). Os escritos da americana influenciam o texto do premiado dramaturgo, autor de várias peças da Armazém Companhia de Teatro. No drama, Susanna Kruger e Natasha Corbelino dividem o papel da escritora, apresentada em um embate interno entre seus dois lados: o de mãe e esposa dedicada contra o de artista e criadora. Direção de Ana Lucia Torre (60min). 16 anos. Estreou em 27/10/2012. Sala Henrique Roxo -- UFRJ (80 lugares). Avenida Venceslau Brás, 71, fundos (Instituto de Psiquiatria da UFRJ), Botafogo, ☎ 2279-4748. Sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00. Bilheteria: uma hora antes do espetáculo. Estac. (grátis). Até domingo (16).

SEIS AULAS DE DANÇA EM SEIS SEMANAS, de Richard Alfieri. Pode-se dizer, sem risco de exagero, que a delicada comédia deste autor americano tem apelo universal. Depois da estreia em Los Angeles, em 2001, já foi traduzida para doze idiomas e encenada em vinte países. A peça dosa emoção e humor ao abordar sentimentos como solidão, orgulho e solidariedade. No palco, os talentosos Tuca Andrada e Suely Franco revelam-se também dois pés de valsa. A história evolui entre passos de foxtrote, chá-chá-chá e tango. Ela é Lily Harrison, 74 anos, teimosa, viúva e aposentada. Rica e elegante, a senhorinha conservadora decide tomar aulas de bailado para passar o tempo. Andrada encarna o professor de meia-idade Michael Minetti, cujo estilo irreverente, no princípio, incomoda a aluna. Direção de Ernesto Piccolo (90min). 12 anos. Estreou em 28/6/2012. Teatro Maison de France (352 lugares). Avenida Presidente Antônio Carlos, 58, Centro, ☎ 2544-2533. Quinta e sexta, 19h30; sábado, 21h; domingo, 18h. R$ 70,00 (qui. e sex.) e R$ 80,00 (sáb. e dom.). Campanha Teatro para Todos: R$ 25,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). IC. Estac. c/manobr. (R$ 10,00). Até domingo (16).

✪✪✪ A TEMPESTADE, de William Shakespeare (1564-1616), com tradução de Geraldo Carneiro. Depois de montar Peer Gynt, de Ibsen, a companhia de teatro de animação PeQuod investe em outro clássico, que Shakespeare classificou como uma comédia, apesar da sua alta carga dramática. Na história, Próspero (André Gracindo), o Duque de Milão, é traído e deposto pelo irmão Antônio (Gustavo Barros). Abandonado em alto-mar com sua filha, Miranda (Raquel Botafogo), ele se refugia em uma ilha. Trata-se do espetáculo em que a PeQuod mais se despiu dos seus habituais recursos, especialmente os bonecos, em favor de uma atuação convencional. Talvez por isso, o elenco -- completado por Mariana Fausto, Miguel Araújo, Paulo Giannini, Thales Coutinho, Pedro Florim e Liliane Xavier -- se mostre irregular. Apesar disso, a encantadora concepção cênica vale a ida ao teatro. Enormes folhas de papel pardo, além de servir de anteparo para belos jogos de sombras, fazem as vezes de objetos de cena, como tapetes e cobertores. Direção de Miwa Yanagizawa e Miguel Vellinho (90min). 16 anos. Estreou em 26/10/2012. Teatro do Jockey (84 lugares). Rua Mario Ribeiro, 410, Gávea, ☎ 3114-1286. → Sexta a domingo, 21h. R$ 20,00. Campanha Teatro para Todos: R$ 5,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.). Estac. (R$ 4,00 por uma hora, mais R$ 3,00 a fração). Até domingo (16).

EXPOSIÇÕES

ESTREIAS

ADRIANO DE AQUINO. Quatro anos depois de apresentar Formas Magnéticas Transitórias, na Caixa Cultural, o pintor mineiro volta ao Rio com a individual 00:00. Foram reunidas dezesseis pinturas feitas neste ano. Os trabalhos mostram, na concepção de seu autor, uma visão sobre a luz e seu percurso entre 6h e meia-noite. R$ 9?500,00 a R$ 120?000,00. Gustavo Rebello Arte. Avenida Atlântica, 1702, loja 8, Copacabana, ☎ 2548-6163. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 14h às 18h. Grátis. Até 12 de janeiro. A partir de quinta (13). www.gustavorebelloarte.com.br.

COLEÇÕES ENTRE COLEÇÕES. Um novo recorte do acervo do Museu Histórico Nacional vem a público. Serão exibidos objetos variados, como leques, esculturas de bronze e louças ? a exemplo da coleção de porcelanas da Companhia das Índias que pertenceu ao Barão de Massambará (1822-1898). A lista de curiosidades inclui ainda móveis, brinquedos, oratórios, quadros e até cardápios, como o que foi usado no antigo Cassino da Urca. Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, ☎ 2550-9220. → Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. R$ 8,00. Grátis para menores de 5 anos, maiores de 65 e aos domingos. A bilheteria fecha meia hora antes. Até 3 de março. www.museuhistoriconacional.com.br. A partir de terça (11).

COLETIVA 12. Na mostra com artistas representados pela galeria aparecem criadores em técnicas diversas, de desenho e escultura a fotografia e instalação. Alice Shintani, Antonio Dias, Gisele Camargo, Luiza Baldan e Marta Jourdan são alguns dos nomes selecionados. Único convidado sem ligação comercial com o espaço, Eduardo Sued apresenta um óleo sem título de tintas acrílica e metálica. R$ 2?000,00 a R$ 90?000,00. Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rua João Borges, 86, Gávea, ☎ 2294-4305. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 16h às 20h. Grátis. Até 2 de fevereiro. A partir de quinta (13). www.mercedesviegas.com.br.

MARCELO MOSCHETA. Uma viagem de três semanas feita pelo artista plástico ao Ártico, em 2011, serviu como ponto de partida para a individual Norte, na qual exibe dez trabalhos, oito deles inéditos. No Paço, Moscheta apresenta instalações com fotografias e objetos coletados durante a expedição. Curadoria de Daniela Name. Paço Imperial ? Sala Terreiro do Paço. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2093. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até 17 de fevereiro. A partir de quarta (12). www.pacoimperial.com.br.

NEWTON CAVALCANTI. Gravurista pernambucano, Cavalcanti (1930-2006) ganha retrospectiva com quarenta trabalhos em papel. Personagens folclóricos, como Negrinho do Pastoreio, Iemanjá e Saci-Pererê, dividem espaço nas obras com temas como Carnaval e futebol. A mostra foi batizada como Newton Cavalcanti ? Lendas Rústicas. Museu da Chácara do Céu. Rua Murtinho Nobre, 93, Santa Teresa, ☎ 3970-1126. Quarta a segunda, 12h às 17h. R$ 2,00 (grátis às quartas). Menores de 12 anos e maiores de 65, professores e grupos escolares não pagam ingresso. Até 17 de fevereiro. A partir de sexta (14).

OSVALDO CARVALHO. Em Plastic World, o artista carioca expõe doze telas coloridas de produção recente, em pequenos e grandes formatos. R$ 1?200,00 a R$ 16?000,00. CosmoCopa Arte Contemporânea. Rua Siqueira Campos, 143 (Shopping Cidade Copacabana), sala 32, ☎ 2236-4670, ? Siqueira Campos. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até 19 de janeiro. A partir de sexta (14). www.cosmocopa.com.

SILVIO BARROS. O Mundo Inteiro de Novos Dias, a primeira individual do carioca Silvio Barros, marca a inauguração da Tatlin_Loja de Ação Estética, na Lapa. A mostra do artista, um dos criadores do encontro de música e poesia CEP 20?000, ao lado de nomes como Michel Melamed, Chacal e Guilherme Zarvos, reúne dois objetos de aço e dez pinturas sobre suportes variados. R$ 70,00 a R$ 80?000,00. Tatlin_Loja de Ação Estética. Rua do Senado, 338, Lapa, ☎ 9176-5806. Segunda a sexta, 10h às 20h. Grátis. Até 6 de janeiro. A partir de quarta (12).

ZANINI DE ZANINE. O designer carioca de 34 anos, que já expôs seu trabalho na ArtRio e participou de bienais em países como Alemanha, França, Itália, Inglaterra e Estados Unidos, exibe suas criações na individual Zanini ? 10 anos. Mobiliário de madeira de demolição e materiais mais inusitados, a exemplo de placas de moedas e pranchas de skate coloridas, compõem a coleção. Além do trabalho como designer, Zanini expõe serigrafias e um múltiplo feito em parceria com Walton Hoffmann, um dos curadores da mostra, ao lado de Sergio Zobaran. Preços sob consulta. MEMO. Rua do Lavradio, 130, Lapa, ☎ 2508-6083. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 15h. Grátis. Até 25 de janeiro. A partir de quarta (12).

ÚLTIMA SEMANA

CHINA REVELADA. Mais de 200 peças de arte chinesa, pertencentes à coleção particular do empresário Carlos Fernando de Carvalho, dono da construtora Carvalho Hosken, foram reunidas. Há objetos de porcelana (entre eles relíquias da dinastia Ming, que reinou no país asiático de 1368 a 1644), esculturas de marfim, madeira e bronze, mobiliário e estátuas de figuras humanas e de animais. Curadoria de Maurília Castello Branco. Espaço Cultural Península. Avenida Flamboyants, 500 (Península), Barra. Quinta a sábado, 14h às 21h; domingo, 10h às 21h. Grátis. Até domingo (16).

ENTRE ATOS. Dedicada à escultura, a mostra vai exibir seis trabalhos de Diego Rodrigues e dez de Vânia Braga. Preços sob consulta. Galeria de Arte TNT. Estrada da Barra da Tijuca, 1636, loja A1, bloco B, Itanhangá, ☎ 2495-5756. Segunda a sábado, 10h às 19h. Até sábado (15).

✪✪✪ ISABELA FRANCISCO. No 2º andar do CCJF, a individual Des&en­contros reúne dezenove telas. A maioria dos trabalhos combina pintura com impressões do corpo, feitas pela própria artista, que, coberta de tinta, deixou marcas nas obras ? caso do quadríptico Raio-X (2012). O objeto Hermafrodita (2012), de lona e tinta, e dois vídeos completam o acervo. Curadoria de Marcus Lontra. Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até domingo (16).

✪✪✪ JORGE MAYET. O artista cubano apresenta seis obras na individual Sobre Todas as Coisas. Em inventivas esculturas, ele retrata a natureza usando tecido, fios de cobre, papel-machê e linhas. R$ 43?000,00 a R$ 60?000,00. Galeria Inox. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), subsolo, Copacabana, ☎ 2521-9940. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 11h às 19h. Grátis. Até sábado (15).

Fonte: VEJA RIO