DIVERSÃO

Fique ligado

Cinco espetáculos teatrais e quatro exposições desembarcam no Rio neste fim de semana. Nos cinemas, três pré-estreias e seis estreias agitam as salas da cidade. Aproveite também para conferir outras duas peças e seis mostras que encerram suas temporadas. Programe-se!

Por: Louise Peres - Atualizado em

CINEMA

holy-motors.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

PRÉ-ESTREIAS

LIV & INGMAR--UMA HISTÓRIA DE AMOR, de Dheeraj Akolkar (Liv & Ingmar, Noruega/Índia/Inglaterra, 2012). Trata-se no documentário da relação afetiva e profissional entre o cineasta sueco Ingmar Bergman (1918-2007) e a atriz norueguesa Liv Ullmann, de 73 anos. Além de uma extensa entrevista com a estrela, há cenas marcantes dos filmes que fizeram juntos, como Persona (1966) e Gritos e Sussurros, rodado em 1972 (83min). Kinoplex Fashion Mall 2.

QUAL O NOME DO BEBÊ?, de Alexandre de La Patellière e Matthieu Delaporte (Le Prénom, França/Bélgica, 2012). Na comédia, Vincent (Patrick Bruel) é um quarentão às vésperas de ter seu primeiro filho. Empolgado com a paternidade, ele é convidado para um jantar na casa de sua irmã, em companhia da mulher e dos amigos mais próximos. Questionado sobre qual será o nome da criança, Vincent anuncia sua escolha e instala um grande constrangimento na família. Estação Sesc Botafogo 1.

QUATRO AMIGAS E UM CASAMENTO, de Leslye Headland (Bachelorette, EUA, 2012). Comédia. A gordinha Becky (Rebel Wilson) vai se casar com o bonitão Dale (Hayes MacArthur) e convida suas três amigas de colégio para serem madrinhas. Acontece que Regan (Kirsten Dunst), Gena (Lizzy Caplan) e Katie (Isla Fisher) não se conformam com o matrimônio e vão aprontar confusões na véspera da cerimônia (87min). Cinemark Botafogo 2, Cinemark Downtown 11, Kinoplex Fashion Mall 2.

ESTREIAS

✪✪ CELESTE E JESSE PARA SEMPRE, de Lee Toland Krieger (Celeste & Jesse Forever, EUA, 2012). Filha do mítico produtor musical Quincy Jones, Rashida Jones fez o roteiro e estrela a comédia romântica. É uma pena que a atriz tenha se fixado numa história anêmica de originalidade, além de escrever para si uma personagem maçante. Ela interpreta Celeste, uma empresária bem-sucedida que está prestes a se divorciar do desempregado Jesse (Andy Samberg). Embora sejam carne e unha e tenham afinidades ímpares, o casal não vê mais futuro no relacionamento. Cada um segue seu rumo e, quando Celeste consegue enxergar nele o marido definitivo, Jesse já encontrou outra cara-metade e... Se for mais adiante, revela-se uma das poucas surpresas de uma fita que, mesmo sem ser feminina nem feminista, deve agradar apenas às mulheres (92min). 14 anos. Estreou em 30/11/2012. Estação Sesc Rio 3, Estação Vivo Gávea 3, Iguatemi 7.

✪✪ HOLY MOTORS, de Leos Carax (Holy Motors, França/Alemanha, 2012). O francês Leos Carax, diretor bissexto, fez um sucessinho no início dos anos 90 ao rodar com sua então companheira, Juliette Binoche, o esquecível Os Amantes de Pont-Neuf. De lá para cá, se dedicou a três curtas, um longa e um segmento do filme em episódios Tokyo! (2008). Em seu retorno às telas, traz uma tocante homenagem ao cinema e à arte da interpretação, feita de momentos ora sublimes, ora complexos -- o que pode agradar ou afastar a plateia. Em um fabuloso tour de force, Denis Lavant dá vida a vários personagens no drama. Na pele de um ator, ele começa o dia como um milionário, daí se passa por uma idosa pedinte, transforma-se numa horrorosa criatura dos esgotos, faz um humilde pai zeloso, um velhinho à beira da morte... Dentro de sua limusine, tem um camarim para trocar de disfarce. Suas performances em lugares públicos, em geral, chamam atenção e dão ao protagonista a satisfação de (sobre)viver da profissão. Se muitas passagens, sobretudo na meia hora inicial, podem deixar o espectador sonolento, a fita estampa o talento do realizador em ao menos duas grandes cenas: a recriação da Pietà com uma modelo vestida de burca (papel de Eva Mendes) no lugar da Virgem Maria e um Cristo nu; e a tomada de Paris do alto da loja de departamentos Samaritaine. Com Michel Piccoli e a cantora Kylie Minogue (115min). 14 anos. Estreou em 30/11/2012. Estação Sesc Barra Point 1, Estação Sesc Ipanema 2, Estação Sesc Rio 2.

✪✪✪ O HOMEM DA MÁFIA, de Andrew Dominik (Killing Them Softly, EUA, 2012). Cinco anos depois do sensacional faroeste O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford, o diretor neozelandês retorna com mais um filme não menos perturbador. Polêmico em sua crítica explícita aos Estados Unidos contemporâneo, o thriller é ambientado em 2008, às vésperas da eleição para presidente, disputada por Barack Obama e John McCain. Enquanto aquele país atravessava uma de suas piores crises econômicas, o realizador, inspirado no livro Cogan?s Trade, de George V. Higgins, foca a trama nos bastidores dos jogos de azar clandestinos. A mando do contraventor Johnny Amato (Vincent Curatola), os desocupados Frankie e Russell (os excelentes Scoot McNairy e Ben Mendelsohn) são contratados para assaltar a casa de Markie (Ray Liotta), onde a jogatina ilegal rola solta. Quando a máfia fica a par do ocorrido, escala o matador Jackie Cogan (Brad Pitt) para investigar quem foram os responsáveis pelo roubo -- e tirá-los da jogada. Em um clima constantemente tenso, a história é feita de diálogos cortantes e violência crua para atirar o espectador num redemoinho de situações desconfortantes (97min). 16 anos. Estreou em 30/11/2012. Cinemark Downtown 7, Espaço Rio Design 3, Estação Sesc Rio 1, Estação Vivo Gávea 5, Kinoplex Fashion Mall 4, Leblon 1, Rio Sul 4, São Luiz 1, UCI New York City Center 5.

O MANUSCRITO PERDIDO. (Brasil/Portugal, 2010) No documentário, o cineasta português José Barahona, através de uma carta ao escritor angolano José Eduardo Agualusa, narra sua busca, no Brasil, pelo manuscrito perdido do poeta e aventureiro português Fradique Mendes, personagem criado por Eça de Queiroz. Numa viagem de mais de 2000 quilômetros, da Bahia até o Rio, passando por lugares como uma aldeia indígena, um acampamento sem-terra e o Real Gabinete Português de Leitura, o filme nos faz refletir sobre a colonização portuguesa, as origens da sociedade brasileira e questões sociais como a luta pela terra (81min). 10 anos. Estreou em 30/11/2012. Instituto Moreira Salles.

A ORIGEM DOS GUARDIÕES, de Peter Ramsey (Rise of the Guardians, EUA, 2012). A nova animação dos estúdios DreamWorks (de Shrek, Madagascar e Kung Fu Panda, entre outras) traz um grupo formado por Papai Noel, o Coe-lho da Páscoa, a Fada do Dente, Sandman e Jack Frost. Esses guardiões têm o dever de zelar pela felicidade das crianças. Mas Pitch, o vilão, quer acabar com a alegria dos protetores fazendo com que a meninada deixe de acreditar na existência deles (97min). Dublado: Cinemark Carioca Shopping 5, Cinemark Downtown 8, Cinemark Plaza Shopping 3 e 7 Kinoplex Nova América 1, UCI New York City Center 10 e 12. Dublado, 3D: Bay Market 3, Box Cinemas São Gonçalo 5, Cinemark Botafogo 5 e 6, Cinemark Carioca Shopping 3, Cinemark Downtown 4 e 6, Cinespaço Boulevard 3, Cine 10 Sulacap 1, Cine Carioca Méier 1, Cinépolis Lagoon 4, Cinesystem Bangu 2, Cinesystem Ilha Plaza 4, Cinesystem Recreio 2, Cinesystem Via Brasil 4 e 5, Espaço Itaú de Cinema 4, Espaço Rio Design 1, Iguaçu Top 2, Iguatemi 1 e 3 Kinoplex Fashion Mall 2, Kinoplex Grande Rio 2 e 5, Kinoplex Leblon 4, Kinoplex Nova América 7, Kinoplex Tijuca 1, Kinoplex West Shopping 5, Rio Sul 2, Roxy 3, São Luiz 3, UCI Kinoplex NorteShopping 1 e 9, UCI New York City Center 4, Via Parque 3 e 5.

✪ OS PENETRAS, de Andrucha Waddington (Brasil, 2012). Uma comédia estrelada por Marcelo Adnet (da MTV) e Eduardo Sterblitch (o Freddie Mercury Prateado do Pânico na TV), dirigida por Andrucha Waddington (Eu Tu Eles) e com roteiro de Marcelo Vindicatto (O Palhaço). Parece promissor. Mas não é o que ocorre com este filme muito bem produzido pela afiada Conspiração Filmes. Além da total falta de graça, o humor misógino só apresenta mulheres oportunistas e infiéis -- a exceção está na personagem de Andréa Beltrão, em breve aparição. Adnet e Sterblitch, excelentes humoristas, são mestres do improviso e aqui ficam presos a um roteiro limitado de boas ideias. Na trama, o ingênuo e certinho Beto (Sterblitch) quer reconquistar a amada, Laura (Mariana Ximenes), mas, sem chances, decide se suicidar. É salvo por Marco Polo (Adnet), um malandro carioca que vive de dar golpes com a ajuda de um motorista (Stepan Nercessian). Beto implora ao novo amigo para procurar sua ex e tentar uma reaproximação entre eles. Acontece que, ao conhecer Laura, Marco Polo também se apaixona pela loira. A partir daí, o enredo vai mostrar como se dar bem no Rio de Janeiro à custa de truques, mentiras e invasões em festas. Com Luis Gustavo, Miele e Susana Vieira (100min). Bay Market 1, Box Cinemas São Gonçalo 1 e 5, Cine Carioca Méier 3, Cinemark Botafogo 3, Cinemark Carioca Shopping 4, Cinemark Downtown 5, Cinemark Plaza Shopping 1, Cinépolis Lagoon 1, Cinespaço Boulevard 5, Cine 10 Sulacap 4, Cinesystem Bangu 3, Cinesystem Ilha Plaza 1, Cinesystem Recreio 4, Cinesystem Via Brasil 1, Espaço Itaú de Cinema 6, Estação Vivo Gávea 2, Iguatemi 4, Kinoplex Fashion Mall 1, Kinoplex Grande Rio 6, Kinoplex Leblon 1, Kinoplex Nova América 6, Kinoplex Tijuca 6, Kinoplex West Shopping 2, Odeon Petrobras, Rio Sul 1, Roxy 1, São Luiz 2, UCI Kinoplex NorteShopping 6, UCI New York City Center 13, Via Parque 4.

TEATRO

fernanda-torres-casa-dos-budas-ditosos.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

ESTREIAS

BONIFÁCIO BILHÕES, de João Bethencourt. Em 1975, na montagem de estreia, a

comédia foi protagonizada por Lima Duarte e Armando Bogus -- ficou dez anos em cartaz. De volta ao circuito, busca arrancar risos com sua ambientação nos anos 70, além da trama. Na fila da loteria, o economista Walter Antunes (José de Abreu) promete ao vendedor de goiabada Bonifácio Brilhante (Tadeu Mello) repartir o prêmio com ele, em caso de vitória. Como não dá outra, Bonifácio parte para a cobrança. Márcia Cabrita, que vive a mulher de Walter, completa o elenco. Direção de Ernesto Piccolo (95min). 12 anos. Teatro Vannucci (420 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), 3º piso, Gávea, ☎ 2274-7246. Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 60,00 (sex.), R$ 70,00 (qui. e dom.) e R$ 80,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até 31 de março. Estreia prometida para sexta (30).

SEBASTIÃO, de Fábio Vidal. Baseado na história real da queda de um avião que transportava mais de 5,5 milhões de reais e foi saqueado ao cair em Maracangalha, na Bahia, no ano de 2007, o monólogo conta, em forma de comédia, a história do cearense Sebastião, interpretado pelo autor, que se vê envolvido numa perseguição após participar do furto. Devoto de Padre Cícero, viciado em jogos e endividado, ele recebe um tesouro dos céus que acaba sendo o motivo de sua tragédia. Direção de Moacyr Gramacho (80min). 12 anos. Teatro Glauce Rocha (204 lugares). Avenida Rio Branco, 179, Centro, ☎ 2220-0259. ? Carioca. Quinta (29) a domingo (2), 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). Até domingo (2). Estreia prometida para quinta (29).

TÔTATIANDO. Inspirado na obra do compositor e músico paulistano Luiz Tatit, o musical, defendido por Zélia Duncan, já passou por cidades como São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba. Agora, chega ao Rio para encerrar a temporada de 2012. No palco, a cantora interpreta músicas de Tatit, como O Meio, Banzo, Dodói e De Favor, com um viés mais teatral, contando histórias, entre uma canção e outra, em tom de esquete. Direção de Regina Braga (60min). Livre. Theatro NET Rio -- Sala Tereza Rachel (720 lugares). Rua Siqueira Campos, 143, 2º piso, Copacabana (Shopping dos Antiquários), ☎ 2147-8060. Terça e quarta, 21h. R$ 30,00 (balcão) e R$ 40,00 (plateia e frisa). Bilheteria: a partir das 10h (ter. e qua.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IR. Estac. (no shopping, Rua Figueiredo Magalhães, 598. R$ 10,00 a primeira hora, mais R$ 5,00 a fração). Até 5 de dezembro. Estreia prometida para terça (27).

REESTREIAS

A CASA DOS BUDAS DITOSOS, adaptação de Domingos de Oliveira a partir do texto original de João Ubaldo Ribeiro. Como parte das comemorações pelos dez anos em cartaz, a comédia chega ao Imperator em curta temporada. O monólogo estrelado por Fernanda Torres leva ao palco a incrível personagem criada pelo autor baiano: uma conterrânea de 68 anos que, ao rememorar, diante da plateia, suas incontáveis peripécias sexuais, dá uma bela e bem-humorada lição de liberdade. Direção do autor (90min). 18 anos. Centro Cultural João Nogueira Imperator (642 lugares). Rua Dias da Cruz, 170, Méier, ☎ 2596-1090. Sexta e sábado, 20h; domingo, 19h30. R$ 60,00 (sex. e dom.) e R$ 80,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 13h (sex.); a partir das 10h (sáb. e dom.). Até 9 de dezembro. Reestreia prometida para sexta (30).

DANTE?S PURGATORIO, adaptação de Jorge Farjalla a partir da obra de Dante Alighieri (1265-1321). Em 2011, a Cia. Guerreiro levou aos palcos uma transposição de Inferno, primeiro segmento de A Divina Comédia, obra-prima do autor italiano. A segunda parte, Purgatório, é encenada nesta comédia dramática. No palco, Virgílio, personagem que simboliza a razão, guia Dante, personificação do homem, em sua trajetória entre o inferno e o paraíso. No elenco, Anna Machado, Ipojucan Dias, Fernanda de Jesus, João Monteiro, João Muniz, João Paulo Nóbrega, Lis Coelho, Loeni Mazzei, Luana Dickman, Paolo Sampaio, Raphaela Tafuri, V. Murici, Zímara e o diretor, Jorge Farjalla (90min). 18 anos. Centro Cultural Ação da Cidadania (30 lugares). Avenida Barão de Tefé, 75, Saúde, ☎ 2233-7460 e 2253-8177. Terça (27) a sexta (30), 20h. Grátis. Reestreia prometida para terça (27).

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ BETTE DAVIS E A MÁQUINA DE COCA-COLA, de Renata Mizrahi e Jô Bilac. Durante as filmagens de O que Terá Acontecido a Baby Jane?, longa lançado exatamente há cinquenta anos, a atriz Bette Davis exigiu uma máquina de Coca-Cola no set apenas para espezinhar Joan Crawford, sua colega de cena, viúva do presidente da Pepsi. A história serviu de inspiração para o título de um premiado esquete de Jô Bilac, ampliado por Renata Mizrahi nesta comédia da companhia Teatro de Nós. Por sinal, o episódio é mencionado apenas para destacar um fictício distúrbio de Baby Jane, que teria comportamento infantil diante de situações de rejeição. Essa é uma das neuroses descritas por Carine Klimeck, César Amorim e Anderson Cunha, dividindo-se entre narradores e personagens em esquetes acelerados. Na peça convivem doenças falsas e reais, que parecem inventadas de tão absurdas. Da verborragia às atuações vigorosas, passando por cenário e figurinos, tudo incorpora o tom nonsense. Algumas piadas são esticadas até o limite. Parte do público pode ficar desnorteada, mas quem embarca na proposta se diverte. Direção de Diego Molina (60min). 16 anos. Reestreou em 16/11/2012. Teatro Dulcina (429 lugares). Rua Alcindo Guanabara, 17, Centro, ☎ 2240-4879, ? Cinelândia. → Sexta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.). Até domingo (2).

✪✪✪ EM NOME DO JOGO, de Anthony Shaffer, com tradução de Marcos Daud. Drama policial do autor inglês, adaptado duas vezes para o cinema e já montado no Brasil, em 1972. Na produção atual, Marcos Caruso e Erom Cordeiro dividem o palco nos papéis do escritor de policiais Andrew Wyke e do cabeleireiro sedutor Milo Tindolini, respectivamente. O romancista descobre que sua esposa, Marguerite, o trai com o italiano. Durante uma viagem da mulher, Wyke convida Tindolini para ir a sua casa e lhe propõe um jogo que envolve o roubo das joias do casal. A tramoia aparenta ser um bom negócio para ambos, mas vai redundar em uma sucessão de reviravoltas. O bem engendrado texto, além de prender o espectador, presta-se ao bom jogo cênico entre os atores. Sucesso no papel do bonachão Leleco na novela Avenida Brasil, Caruso entrega aqui um humor mais irônico e contido. Erom Cordeiro responde pelos momentos mais vigorosos e se sai bem. Direção de Gustavo Paso e Fernando Philbert (90min). 14 anos. Estreou em 23/3/2012. Teatro do Leblon -- Sala Fernanda Montenegro (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Sexta e sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 70,00 (sex.) e R$ 80,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 4,00 a cada meia hora). Até domingo (2).

EXPOSIÇÕES

ESTREIAS

DANIEL ACOSTA E DANIEL MURGEL. A convite de Mauro Saraiva, programador responsável pela sala A Contemporânea, do CCBB, a dupla, que até então não se conhecia, criou a única obra da mostra O Sacrifício pela Vida na Guarita [Sacredfishyousystem]. Com a intenção de abordar a questão dos sistemas de segurança, Acosta e Murgel exibem duas guaritas de isopor, suspensas em cantos opostos do ambiente, além de plantas irrigadas por um mecanismo que retira água de dois aquários com peixes, esvaziando os recipientes aos poucos. Lâmpadas piscando, como em um alarme, completam a cena. Centro Cultural Banco do Brasil ? Sala A Contemporânea. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 6 de janeiro. A partir de terça (27).

HUGO DENIZART. Fotógrafo, psicanalista, documentarista e escritor, Denizart apresenta 38 painéis em Estado de Concentração ? A Violência Muda. Os trabalhos exibem fotos de composições feitas com bonecos usados em alegorias de escolas de samba guardados na área do Cais do Porto. Abstratas, as imagens guardam algo de soturno, como se as figuras retratadas fossem corpos humanos. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h.

R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até dia 20 de janeiro. A partir de quinta (29). www.mamrio.com.br.

MÚLTIPLOS + MÚLTIPLOS. Na segunda edição, a coletiva reúne 26 obras em papel, entre gravuras e desenhos, de artistas nacionais e estrangeiros. Integram a lista de participantes nomes consagrados como o catalão Antoni Tàpies, o búlgaro Christo e o venezuelano Cruz-Diez, além dos brasileiros Daniel Senise, Cildo Meireles, Marcos Chaves e Waltercio Caldas. R$ 2?000,00 a R$ 25?000,00. Mul.ti.plo Espaço Arte. Rua Dias Ferreira, 417, sala 206, Leblon, ☎ 2259-1952. Segunda a sexta, 10h às 18h30; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 12 de janeiro. A partir de sexta (30). www.multiploespacoarte.com.br.

ZEMOG. Conhecido pelo colorido de seus trabalhos com tampinhas de garrafa e fitas do Senhor do Bonfim, o artista mineiro apresenta doze obras inéditas na individual Fácil é Dormir Depois do Almoço. Fazem parte da seleção cinco cavalos produzidos com retalhos de tecidos. Zemog exibe ainda duas telas feitas de tampinhas de garrafa, marteladas e costuradas, intituladas Blue Moon e O Beijo, além de uma instalação e uma foto-pintura. R$ 4?500,00 a R$ 57?000,00. Marcia Barrozo do Amaral Galeria de Arte. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), subsolo, loja 129, Copacabana, ☎ 2267-3747. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 14h às 17h. Até dia 22. A partir de terça (27). www.marciabarrozodoamaral.com.br.

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ ALICE SHINTANI. Proibidas durante séculos no Japão por sua associação aos jogos de azar, as cartas de baralho inspiram Hanafuda, individual da paulista neta de japoneses. O acervo reúne 32 pinturas inéditas, em tons de pastel e formato de 50 por 30 centímetros, feitas com resina acrílica sobre linho. R$ 3?500,00. Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rua João Borges, 86, Gávea, ☎ 2294-4305. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 16h às 20h. Grátis. Até sábado (1º). www.mercedesviegas.com.br.

✪✪✪ CABELO. Nome de destaque na cena contemporânea, o artista exibe esculturas, objetos, desenhos, pinturas e projeções em Humúsica. Espíritos mais ortodoxos talvez se percam na profusão de referências e na aparente falta de unidade do material exibido. Nenhuma das obras tem nome ou técnica identificada ? tudo funciona como uma grande instalação. O espaço expositivo amplo e sem divisões por onde se espalham as peças dá ao visitante a sensação de estar caminhando pelo ateliê do artista. Curadoria de Luiz Camillo Osorio. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até domingo (2). www.mamrio.com.br.

✪✪✪ FINALISTAS PIPA 2012 ? MARCIUS GALAN, MATHEUS ROCHA PITTA, RODRIGO BRAGA E THIAGO ROCHA PITTA. Os quatro artistas listados são os finalistas da atual edição do Prêmio Investidor Profissional de Arte (Pipa). Galan apresenta uma curiosa instalação, formada por um contrato que versa sobre a própria obra, mais cinco vias ? uma do artista, uma do MAM, uma do investidor, uma do crítico e uma do público. Matheus comparece com esculturas, uma com quase 2?000 caixas de leite e outra feita em uma placa de concreto. Braga mostra uma série de intrigantes fotografias, a exemplo de Sereia, em que um animal, supostamente um filhote de jacaré, aparece decapitado. Thiago (irmão gêmeo de Matheus) exibe um vídeo e uma escultura que parecem dois tecidos grossos magicamente elevados do chão. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até domingo (2). www.mamrio.com.br.

RAUL MOURÃO. O artista carioca anda com a agenda movimentada. Após encerrar a exposição Toque Devagar, de esculturas cinéticas na Praça Tiradentes, ele ocupa o MAM com a individual ✪✪✪ Tração Animal. Mais uma vez, as obras cinéticas têm destaque ? oito grandes peças em movimento aparentemente eterno são apresentadas em uma sala. Em outra, sob penumbra, há um conjunto de esculturas menores sobre as quais incide iluminação direta, provocando um belo efeito de sombras na parede. Um vídeo completa o acervo. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até domingo (2). www.mamrio.com.br.

✪✪✪✪ ROGER BALLEN. Americano radicado há três décadas na África do Sul, o fotógrafo é um profissional à antiga. Avesso a manipulações digitais, segue clicando ainda hoje com uma Rolleiflex analógica. Dessa forma, construiu uma trajetória consagradora: o MoMA, em Nova York, e o Centre Pompidou, em Paris, são algumas das instituições com trabalhos de sua autoria nas coleções. Roger Ballen ? Transfigurações, Fotografias ? 1968-2012 é a sua primeira retrospectiva na América Latina. São oito séries, totalizando mais de 100 imagens em preto e branco, a maioria no formato quadrado, uma de suas marcas. A maior (e mais expressiva) parte desses conjuntos contempla a produção no país africano, enquadrando ora a arquitetura de pequenas cidades, ora seus habitantes ? muitas vezes em composições intrigantes, a exemplo de Caged (2011), em que uma serpente rodeia uma gaiola na qual parecem estar presos um jovem e alguns pássaros. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM e menores de 12 anos. Entrada franca na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até domingo (2). www.mamrio.com.br.

TIAGO RIVALDO. Na primeira individual do gaúcho no Rio, batizada como Eu e Outros Nós, ele exibe um conjunto de vídeos e fotografias de suas performances ao longo dos últimos dez anos. Galeria de Arte Ibeu. Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 690, 2º andar, Copacabana, ☎ 3816-9473. Segunda a sexta, 13h às 19h. Grátis. Até sexta (30).

Fonte: VEJA RIO