DIVERSÃO

Fique ligado

Catorze espetáculos teatrais e sete exposições desembarcam no Rio neste fim de semana. Nos cinemas, duas pré-estreias e cinco estreias agitam as salas da cidade. Aproveite também para conferir outras três peças e nove mostras que encerram suas temporadas. Programe-se!

Por: Louise Peres - Atualizado em

CINEMA

007-sky-fall-2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

PRÉ-ESTREIAS

18 COMIDAS, de Jorge Coira (Espanha, 2010). Vencedora na categoria melhor direção no Festival de Taormina, na Itália, a comédia dramática reúne seis histórias passadas em um mesmo dia. O título refere-se a dezoito encontros à mesa, cafés da manhã, almoços e jantares, e seus desdobramentos na vida dos personagens. Com Luis Tosar, Federico Pérez Rey e Víctor Fábregas (101min). Estação Vivo Gávea 4.

007 OPERAÇÃO SKYFALL, de Sam Mendes (Skyfall, EUA, 2012). O diretor de Beleza Americana (1999) comanda a 23ª aventura do agente James Bond, pela terceira vez interpretado por Daniel Craig. Nesta nova trama, a lealdade do protagonista a M (Judi Dench) é testada. Além disso, 007 precisa rastrear um inimigo que ameaça destruir o MI6, o órgão de inteligência britânico. China e Turquia serviram de locação para a história (143min). Cinemark Botafogo 6, Cinemark Carioca Shopping 5, Cinemark Downtown 8, Cinemark Plaza Shopping 3.

ESTREIAS

ATIVIDADE PARANORMAL 4, de Henry Joost e Ariel Schulman (Paranormal Activity 4, EUA, 2012). A cinessérie de terror, iniciada em 2007, chega ao quarto episódio. Para relembrar, cinco anos atrás, Katie (Katie Featherston) matou seu namorado, a irmã e o cunhado e levou consigo o bebê deles, Hunter, agora chamado Robbie. A nova trama enfoca os estranhos acontecimentos que rondam a casa de Alice e sua mãe desde a chegada de Katie e da criança à vizinhança (88min). 16 anos. Estreou em 19/10/2012. Bay Market 1, Box Cinemas São Gonçalo 8, Cinépolis Lagoon 1, Cinespaço Boulevard 1, Cine 10 Sulacap 4, Cinemark Botafogo 5, Cinemark Carioca Shopping 1, Cinemark Downtown 8, Cinemark Plaza Shopping 7, Cinesystem Bangu 6, Cinesystem Ilha Plaza 3, Cinesystem Via Brasil 1, Iguatemi 4, Kinoplex Grande Rio 6, Kinoplex Leblon 3, Kinoplex Nova América 6, Kinoplex Tijuca 2, Kinoplex West Shopping 3, Rio Sul 3, UCI New York City Center 3 e 14, UCI Kinoplex NorteShopping 6.

✪✪✪ OS CANDIDATOS, de Jay Roach (The Campaign, EUA, 2012). Em tempos eleitorais aqui e nos Estados Unidos, a comédia cai como uma luva para examinar com graça os bastidores de uma campanha. Não se trata, porém, de uma história de humor politizado. Diretor da cinessérie Austin Powers, Jay Roach é mais ligado na sátira descarada e direta. Will Ferrell interpreta Cam Brady, um político que concorre ao quinto mandato consecutivo de deputado pelo 14º distrito do estado da Carolina do Norte. Sem adversários, sua eleição será uma barbada. Acontece que, por um descuido, Brady pula a cerca e o caso vai parar na mídia. Por causa de sua imagem arranhada, o partido republicano precisa encontrar urgente um "laranja" para disputar o cargo. O escolhido é o caipira Marty Huggins (o gorducho Zach Galifianakis, de Se Beber, Não Case!). Casado e pai de dois filhos, Huggis tem um jeitinho muito delicado e nenhum tino para a política. A disputa entre os protagonistas rende momentos hilariantes, embora o previsível desfecho aponte para uma redenção moral (85min). 14 anos. Estreou em 19/10/2012. Box Cinemas São Gonçalo 6, Cinemark Downtown 5, Cinespaço Boulevard 2, Cinesystem Recreio 4, Espaço Itaú de Cinema 5, Iguatemi 5, Kinoplex Fashion Mall 4, UCI New York City Center 7, UCI Kinoplex NorteShopping 3, Via Parque 3.

A REBELIÃO, de Mathieu Kassovitz (L?Ordre et la Morale, França, 2011). O longa de ação se passa em 1988 na ilha de Nova Caledônia, no Oceano Pacífico. Trinta pessoas são feitas reféns por rebeldes que defendem uma causa: a independência do território do domínio francês. Para restaurar a ordem, é enviado o capitão Philippe Legorjus (Mathieu Kassovitz), que consegue avançar nas negociações e liberar alguns dos capturados. No entanto, o governo francês tem pressa devido às iminentes eleições presidenciais e ameaça transformar a crise em uma situação de guerra (136min). 14 anos. Estreou 19/10/2012. Estação Sesc Botafogo 1, Estação Sesc Ipanema 1.

✪ RELAÇÃO EXPLOSIVA, de David Palmer e Dax Shepard (Hit and Run, EUA, 2012). Além de protagonizar e escrever o roteiro, Dax Shepard é um dos diretores da fita de ação. Seu cartaz deve ser grande em Hollywood -- além da presença do galã Bradley Cooper (Se Beber, Não Case!), o filme traz participações dos badalados Tom Arnold, Jason Bateman e Sean Hayes. Mas nem o elenco ajuda a superar a mediocridade da história, um misto mal-ajambrado de aventura, romance e humor. Shepard interpreta Yul Perkins, um desocupado que mora numa casa do interior com sua namorada, Annie (Kristen Bell). A jovem recebe uma promoção no emprego irrecusável e precisa se mudar para Los Angeles. Ela não sabe do passado do amado, que participou de assaltos a banco, dedou seus comparsas e entrou para um programa de proteção a testemunhas. Durante a viagem, o casal será perseguido por vários personagens: o atrapalhado oficial responsável por protegê-lo (Arnold), o saradão ex-namorado dela (Michael Rosenbaum) e, claro, a dupla de bandidos traídos (papéis de Cooper e Joy Bryant). Há um descolado clima gay friendly, clichês de perseguição de carros, condução morna e desfecho chocho (100min). 14 anos. Estreou em 19/10/2012. Cine 10 Sulacap 5, Cinemark Carioca Shopping 6, Cinemark Downtown 1, UCI New York City Center 1, UCI Kinoplex NorteShopping 9 e 10.

SUDOESTE, de Eduardo Nunes (Brasil, 2011). Drama. Em uma pequena aldeia no litoral brasileiro, Clarice (Simone Spoladore) nasce de uma mãe que morre no parto e acaba roubada por uma mulher. Ela vive uma situação estranha: em um único dia, passa de bebê a velha, vivendo em um tempo próprio. Nesse clima de realismo mágico, Clarice se vê pressionada a compreender a importância de temas fundamentais como a vida, a morte, a maternidade e a violência urbana. E entender, de fato, qual é o seu destino e o das pessoas a sua volta. (128min). 12 anos. Estação Sesc Rio 3.

TEATRO

ESTREIAS

FLORILÉGIO MUSICAL, de Mira Haar, Carlos Moreno e Elias Andreato. Neste show cênico, Carlos Moreno e Mira Haar interpretam um eclético repertório de quarenta músicas, que passa por Besame Mucho (Consuelo Velazquez), Luar do Sertão (Catulo da Paixão Cearense e João Pernambuco) e Feiura Não É Nada (Billy Blanco). Entre os números musicais, eles recitam poemas. Jonatan Harold acompanha a dupla ao teclado. Direção de Elias Andreato (50min). Livre. Teatro Dulcina (429 lugares). Rua Alcindo Guanabara, 17, Centro, ☎ 2240-4879, ? Cinelândia. → Sexta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.). Até 4 de novembro. Estreia prometida para sexta (19).

GONZAGÃO -- A LENDA, de João Falcão. A vida de Luiz Gonzaga (1912-1989), o Rei do Baião, inspira o musical. Em vez da tradicional abordagem enciclopédica, na qual se destrincha a biografia do homenageado, o autor optou por colocar em cena uma trupe teatral que se apresenta para contar o que eles chamam de "lenda do Rei Luiz". Adrén Alves, Alfredo Del-Penho, Eduardo Rios, Fabio Enriquez, Marcelo Mimoso, Paulo de Melo, Renato Luciano, Ricca de Barros e Laila Garin formam esse grupo, que vai se revezando em vários papéis, inclusive o de Gonzagão. Mais de cinquenta canções estão no repertório, entre elas sucessos como O Xote das Meninas, Pau-de-Arara e Asa Branca. Quatro instrumentistas escoltam o elenco: Rafael Meninão (sanfona), Rick De La Torre (percussão), Hudson Lima (violoncelo) e Beto Lemos (rabeca e viola). Direção do autor (120min). 12 anos. Teatro Sesc Ginástico (513 lugares). Avenida Graça Aranha, 187, Centro, ☎ 2279-4027. → Quinta a domingo, 19h. R$ 24,00 (qui. e sex.) e R$ 32,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 13h (qui. a dom.). Até 16 de dezembro. Estreia prometida para sexta (19).

O PRIMO BASÍLIO -- O MUSICAL, adaptação de Francisca Braga da obra de Eça de Queiroz (1845-1900). Sucesso em São Paulo, onde estreou em 2009, o musical inspirado na obra do escritor português finalmente chega ao Rio. A história gira em torno do triângulo amoroso envolvendo Luiza (Ligia Paula Machado), seu primo Basílio (Luiz Araújo) e o marido dela, Jorge (Frederico Silveira). Os onze atores são acompanhados por Daniel Farina Moreno (violão), João Paulo Pardal (violão), Otávio Colella (violino), Jonatan Motta (violino), Thais Ribeiro (piano) e Renan Cacossi (flauta). Clássicos da bossa nova compõem a maior parte do repertório, mas há espaço para MPB, valsa, samba de breque e tango. As sessões são diárias: começam na quinta (18) e vão até o dia 28, com exceção do dia 25. Direção de Dan Rosseto e direção musical de Dyonísio Moreno (165min). 12 anos. Espaço Tom Jobim (600 lugares). Rua Jardim Botânico, 1008, Jardim Botânico, ☎ 2274-7012. Quinta (18) a sábado (20), 20h30; domingo (21), 19h30. R$ 80,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). IC. Estac. grátis. Até dia 28.

TODO MUNDO TEM PROBLEMAS SEXUAIS, de Domingos Oliveira e Alberto Goldin. A montagem do Núcleo de Produção do Teatro Jorge Amado para a comédia -- baseada nas cartas enviadas à coluna assinada pelo psicanalista Goldin no jornal O Globo -- ficou sete anos em cartaz em Salvador e agora chega ao Rio. Em cena, cinco atores baianos, Cida Oliveira, Eduardo Albuquerque, Kadu Veiga, Mariana Moreno e Monica Bittencourt, apresentam esquetes sobre comportamentos sexuais. Direção de Fernando Gomes (100min). 16 anos. Teatro dos Grandes Atores -- Sala Azul (396 lugares). Avenida das Américas, 3555, Barra (Shopping Barra Square), ☎ 3325-1645. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 60,00 a R$ 80,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D e M. Cd: R. IC. Estac. (R$ 4,00 por duas horas). Até 23 de dezembro. Estreia prometida para sexta (19).

OS TRABALHADORES DO MAR, adaptação de Diego Molina do romance de Victor Hugo (1802-1885). Terceiro espetáculo da Alfândega 88, o drama leva ao palco a história escrita pelo autor francês. Ambientada na ilha de Guernsey, minúsculo pedaço de terra no Canal da Mancha, onde o escritor de fato viveu, a história apresenta o introspectivo e solitário Gilliat em sua empreitada para conquistar a moça mais cobiçada da região. Danielle Martins de Farias, Denise Pimenta, Edson Cardoso, Felipe Habib, Fernando Lopes Lima, Leonardo Hinckel, Mariana Guimarães, Pâmela Côto e Peter Boos integram o elenco. As sessões são diárias: começam na quarta (17) e vão até o dia 22. Direção do adaptador (100min). 12 anos. Teatro Serrador (350 lugares). Rua Senador Dantas, 13, Cinelândia, ☎ 2220-5033, ? Cinelândia. Quarta (17) a domingo (21), 19h. R$ 20,00. Bilheteria: 11h/19h. Até dia 22.

WILLIAM WILSON E O UNIVERSO, adaptação de Alexandre Rudáh dos textos de Edgar Allan Poe (1809-1849). Criado com base no conto William Wilson e no ensaio Eureka: um Poema em Prosa, ambos de Poe, o drama conta a história de um garoto que encontra um sósia. Estão no elenco dois irmãos: Wanderson e Wilker Postigo. Direção do adaptador (80min). 16 anos. Espaço Sesc -- Sala Multiuso (60 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2547-0156. → Quinta a sábado, 20h; domingo, 18h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Até 11 de novembro. Estreia prometida para sexta (19).

REESTREIAS

BESAME MUCHO, de Mário Prata. Esta comédia romântica conta a história de amor e amizade entre quatro amigos -- todos tiveram a vida marcada pelo contexto social, cultural e político das décadas de 60 a 80. Xico, Olga, Tuca e Dina viviam numa cidade do interior paulista. Quando se reencontram, quase vinte anos depois, trocam memórias de infância e adolescência, tempos em que conflitos sexuais e amorosos eram frequentes, e também suas dúvidas e opções da vida adulta, que já se impõem. Com Ana Paula Sant?Anna, Janaina Moura, Leandro Baumgratz e Rafael Sardão. Direção de Roberto Bomtempo (90min). 16 anos. Sesc Tijuca (259 lugares). Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca, ☎ 3238-2100. Sexta a domingo, 20h. R$ 16,00. Bilheteria: a partir das 13h (sex. e sáb.); a partir das 15h (dom.). Até dia 28. Reestreia prometida para sexta (19).

É CULPA DA VIDA QUE SONHEI OU DOS SONHOS QUE VIVI, de Iuri Kruschewsky. Criado no programa Incubadeira, extensão do curso de teatro da UniverCidade, o drama da Companhia Sala Escura de Teatro volta ao mesmo espaço onde cumpriu temporada entre agosto e setembro. Na trama, Alex (Bruno Quaresma) vive um escritor bem-sucedido que, prestes a entregar seu novo livro à editora, passa a misturar realidade e criação literária. Kelly Iranzo, Manoel Madeira, Iuri Kruschewsky e Marianna Pastori completam o elenco. Direção do autor (60min). 16 anos. Teatro Gláucio Gill (104 lugares). Praça Cardeal Arcoverde, s/nº, Copacabana, ☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Sábado a segunda, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 16h (sáb. a seg.). Até 5 de novembro. Reestreia prometida para sábado (20).

ENSINA-ME A VIVER, adaptação de João Falcão a partir da obra de Colin Higgins (1941-1988), com tradução de Millôr Fernandes (1923-2012). Há cinco anos em cartaz, a comédia dramática já viajou pelo Brasil e levou 500000 pessoas ao teatro. Adaptado com sucesso para o cinema em 1971, o texto apresenta Harold (Arlindo Lopes) e Maude (Glória Menezes). Ele é um rapaz de quase 20 anos obcecado pela morte, enquanto ela é uma senhora que está chegando aos 80, apaixonada pela vida. O encontro dos dois vai mudar o modo como o jovem vê o mundo. No elenco ainda estão Ilana Kaplan, Antonio Fragoso e Elisa Pinheiro. Direção do adaptador (110min). 12 anos. Imperator -- Centro Cultural João Nogueira (648 lugares). Rua Dias da Cruz, 170, Méier, ☎ 3259-1998. Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h30. R$ 30,00. Bilheteria: 14h/20h (ter. e qua.); a partir das 14h (qui. a dom.). Cc: M e V. Cd: R e V. Até 25 de novembro. Reestreia prometida para sexta (19).

NISE DA SILVEIRA -- SENHORA DAS IMAGENS, de Daniel Lobo. Neste drama multimídia, que mescla teatro, música e dança, Mariana Terra representa a psiquiatra Nise da Silveira (1905-1999). Aluna e discípula de Carl Jung (1875-1961), ela revolucionou o tratamento de doentes mentais ao defender a substituição das sessões de eletrochoque por atividades de pintura e modelagem. Com todo o material produzido nos ateliês de Terapêutica Ocupacional, fundou o Museu de Imagens do Inconsciente, no bairro do Engenho de Dentro, no Rio. A coreografia é assinada pela bailarina Ana Botafogo e a trilha sonora é do pianista João Carlos Assis Brasil. Direção do autor (90min). 16 anos. Centro Cultural Parque das Ruínas (75 lugares). Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa, ☎ 2224-3922. Quarta a domingo, 19h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 18h (qua. a dom.). Até dia 28. Reestreia prometida para quarta (17).

SINFONIA SONHO, de Diogo Liberano. Baseado no massacre de Realengo, em que doze estudantes foram assassinados na Escola Tasso da Silveira, em 7 de abril de 2011, o autor construiu a tragédia contemporânea que tem como personagem central o menino Kevin, de 9 anos. Na trama, o garoto tem o inusitado desejo de se transformar em música, motivado pelos ensaios de uma peça teatral no seu novo colégio. Para reforçar a dramaturgia, Liberano recorre a referências dos livros Precisamos Falar sobre o Kevin, da escritora americana Lionel Shriver, e O Anti-Édipo, de Félix Guattari e Gilles Deleuze. No elenco estão Márcio Machado, intérprete do protagonista, Adassa Martins, Andrêas Gatto, Dominique Arantes, Gunnar Borges, Laura Nielsen, Natássia Vello, Rodrigo Vrech, Virgínia Maria e Marcéli Torquato. Direção do autor (95min). 16 anos. Teatro Gláucio Gill (104 lugares). Praça Cardeal Arcoverde, s/nº, Copacabana, ☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Sexta a segunda, 21h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 16h (sex. a seg.). Até 5 de novembro. Reestreia prometida para sexta (19).

ÚNICAS APRESENTAÇÕES

CORTIÇOS, adaptação de Tuca Pinheiro e da companhia Luna Lunera a partir da obra de Aluísio Azevedo (1857-1913). Recortes do romance O Cortiço, de Azevedo, são costurados neste drama que mistura teatro e dança. Cláudio Dias, Débora Vieira, Isabela Paes, Marcelo Souza e Silva e Fernando Oliveira integram o elenco. A peça encerra uma mostra de repertório do grupo Luna Lunera. Direção de Tuca Pinheiro (70min). 16 anos. Caixa Cultural -- Teatro Nelson Rodrigues (388 lugares). Avenida República do Chile, 230, Centro, ☎ 2262-5483, ? Carioca. → Sexta (19) a domingo (21), 19h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 13h (sex.); a partir das 15h (sáb. e dom.).

FERIADO DE MIM MESMO, adaptação de Fabiano de Freitas a partir do livro de Santiago Nazarian. Drama da companhia Teatro de Extremos, encenado originalmente em 2010. No palco, Leonardo Corajo, Mauricio Lima e Renato Carrera encenam a história do jovem tradutor solitário Miguel. Morador de uma metrópole qualquer, ele começa a notar certas mudanças em seu cotidiano que indicam que ele pode não estar sozinho. Objetos trocados de lugar, recados que somem da secretária eletrônica e compras que aparecem do nada põem em dúvida a sua sanidade. Direção do adaptador (75min). 14 anos. Teatro Café Pequeno (100 lugares). Avenida Ataulfo de Paiva, 269, Leblon, ☎ 2294-4480. Sábado (20), 20h; domingo (21), 19h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 16h (sáb. e dom.).

MACBETH, de William Shakespeare (1564-1616), com tradução de Marcos Daud. Exatamente como nos tempos do bardo inglês, esta montagem da tragédia conta apenas com atores homens. Marcello Antony vive o nobre do título que, instigado pela mulher (Claudio Fontana), empreende uma tramoia para usurpar o trono. Completam o elenco Hélio Cícero, Marco Antônio Pâmio, Carlos Morelli, José Rosa, Marco Furlan e Rogério Brito. Direção de Gabriel Villela (90min). 12 anos. Teatro dos Quatro (402 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), 2º piso, Gávea, ☎ 2274-9895. → Quarta (17) a sábado (20), 21h; domingo (21), 20h. R$ 70,00 (qua. a sex.) e R$ 80,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (qua. a dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas).

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ CANASTRÕES, de Moncho Rodrigues. Encenada em agosto no Espaço Sesc e posteriormente no Teatro Ipanema, a peça volta ao circuito. O ambíguo título brinca com o adjetivo normalmente dispensado a maus atores e com a palavra canastra -- nome que se dá a uma espécie de baú. É com objetos como esse que Gracindo Jr. e seus filhos, Pedro e Gabriel, interagem em cena na comédia dramática. Em um espaço vazio, eles discorrem poeticamente sobre temas como existência, arte e identidade. Como estilhaços que se unem para formar uma imagem em um caleidoscópio, tudo se combina para falar do ofício do ator. O mais experiente do elenco, Gracindo Jr. se destaca em cena, mas seus filhos também oferecem boas atuações -- Pedro ainda se desdobra em instrumentos como rabeca e violão. A reunião do trio foi uma forma de homenagear Paulo Gracindo (1911-1995), pai de Gracindo Jr. Direção do autor (90min). 12 anos. Reestreou em 11/10/2012. Teatro Carlos Gomes (685 lugares). Praça Tiradentes, 19, Centro, ☎ 2224-3602. Quinta a sábado, 19h; domingo, 18h. R$ 30,00. Bilheteria: 14h/20h (qua. a dom.). IC. Até domingo (21).

A MULHER SEM FACE, de Catarina Dall?orto. A autora também estrela este monólogo dramático inspirado no poema Pasárgada, de Manuel Bandeira (1886-1968). O espetáculo apresenta uma mulher em busca de sua própria identidade, tendo, para isso, que vasculhar suas lembranças. Direção de Fred Tolipan (60min). 12 anos. Estreou em 12/10/2012. Sesc Tijuca -- Espaço II (70 lugares). Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca, ☎ 3238-2100. Sexta a domingo, 19h. R$ 16,00. Bilheteria: a partir das 13h (sex. e sáb.); a partir das 15h (dom.). Até domingo (21).

✪✪✪ VALSA Nº 6, de Nelson Rodrigues (1912-1980). Pelas mãos da Companhia Teatro Portátil, o monólogo dramático ganha uma inusitada montagem com bonecos. Flávia Reis, Julia Schaeffer e Guilherme Miranda, que também assina a direção musical, manipulam a protagonista Sônia, uma menina assassinada aos 15 anos que luta para reconstituir suas memórias. Em alguns momentos do espetáculo paira a sensação de que há um problema inerente à técnica adotada -- a dificuldade de fazer com que um ser inanimado transmita a gama de emoções exigida por um texto como Valsa Nº 6. Apesar disso, o capricho da montagem, com destaque para a luz de Aurélio de Simoni e as animações projetadas de Beatriz Carvalho e Diogo Nii Cavalcanti, associado à exímia manipulação da boneca, em um verdadeiro balé entre os atores, valem o ingresso. Direção de Alexandre Boccanera (50min). 14 anos. Estreou em 13/9/2012. Centro Cultural Banco do Brasil -- Teatro I (175 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quarta a domingo, 19h30. R$ 6,00. Bilheteria: a partir das 10h (qua. a dom.). Até domingo (21).

EXPOSIÇÕES

ESTREIAS

BRIAN ENO. Conhecidas paisagens cariocas são transformadas pela presença de criações monumentais dos artistas reunidos no projeto OiR, abreviação de "Outras Ideias para o Rio", realizado com curadoria de Marcello Dantas. Somente de sexta (19) a domingo (21), o inglês Brian Eno projeta 77 milhões de pinturas sobre os Arcos da Lapa. As demais atrações, já em cartaz, continuam até 2 de novembro. Jaume Plensa, espanhol, desenvolveu uma enorme cabeça, de 12 metros de altura, que flutua na Enseada de Botafogo. O americano Robert Morris, veterano de 82 anos, idealizou um labirinto triangular de vidro, aberto à visitação, instalado na Cinelândia. Outro penetrável, o domo de argila concebido pelo inglês Andy Goldsworthy fica perto do Centro Cultural da Ação da Cidadania, no Cais do Porto. Único brasileiro convocado, Henrique Oliveira desenvolveu para o Parque de Madureira a escultura de madeira pela qual o espectador também pode passear. Confira os endereços em www.oir.art.br. Brian Eno: sexta (19) a domingo (21), 19h às 22h. Robert Morris: 8h às 22h. Andy Goldsworthy: terça a domingo, 9h às 18h. Henrique Oliveira: terça a domingo, 5h às 22h. Grátis. Até 2 de novembro.

CABELO. Nome de destaque na cena contemporânea, o artista exibe esculturas, objetos, desenhos, pinturas e projeções em Humúsica. Curadoria de Luiz Camillo Osorio. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 2 de dezembro. A partir de quinta (18). www.mamrio.com.br.

CLEMENTINA DUARTE. Depois de exibir joias da coleção de Bertha Krasilchik, mulher do marchand Isaac Krasilchik, o CCBB volta ao tema, desta vez apresentando criações de Clementina Duarte feitas desde os anos 60. Sob curadoria de Denise Mattar, foram selecionadas noventa peças confeccionadas em ouro e prata com diamantes, pérolas, ônix, águas-marinhas e topázios, entre outras pedras preciosas brasileiras. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 14 de abril. A partir de terça (16).

LEONARDO RAMADINHA. Aquilo que Habita em Mim é o nome da individual do fotógrafo carioca. A seleção, que tem curadoria de Marco Antonio Portela, conta com 23 trabalhos produzidos nos últimos dez anos, incluindo dois backlights inéditos. R$ 8000,00 a R$ 15000,00. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaribe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até 10 de novembro. A partir de quarta (17). www.lucianacaravello.com.br.

RAUL MOURÃO. O artista carioca anda com a agenda movimentada. Nem bem terminou a exposição Toque Devagar, com esculturas cinéticas públicas na Praça Tiradentes, ele abre, na quinta (18), no MAM, a individual Tração Animal, com curadoria de Luiz Camillo Osorio. Mais uma vez, as esculturas cinéticas têm destaque -- dez grandes e um conjunto de pequenas são apresentadas, além de um vídeo e uma instalação. Enquanto isso, Mourão prossegue com a mostra Homenagem ao Cubo, na Lurixs, exibindo nove esculturas cinéticas. Produzidas em 2012, as peças apresentam cubos que se movem. O título da exposição remete à célebre série do artista alemão Josef Albers, Homenagem ao Quadrado. R$ 25000,00 a R$ 75000,00. Lurixs: Arte Contemporânea. Rua Paulo Barreto, 77, Botafogo, ☎ 2541-4935. Segunda a sexta, 14h às 19h; sábado, apenas agendando por telefone. Grátis. Até 23 de novembro. www.lurixs.com. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 2 de dezembro. A partir de quinta (18). www.mamrio.com.br.

REALIDAD CIUDAD BRASIL CUBA. Com o objetivo de discutir a realidade urbana dos dois países, a mostra reúne três artistas cubanos o pintor Ernesto Sargentón e os videomakers Celia Irina González Álvarez e Yunior Aguiar Perdomo -- e quatro brasileiros: Fernando Ekman, G. Fogaça, Zé César e Laura Michelino. Com curadoria de dupla nacionalidade, formada por Dayalís Gonzáles Perdomo e Enock Sacramento, a mostra reúne dezessete trabalhos. Espaço Cultural Eletrobras Furnas. Rua Real Grandeza, 219, Botafogo, ☎ 2528-3112. Terça a sexta, 14h às 18h; sábado, domingo e feriados, 14h às 19h. Grátis. Até 9 de novembro. A partir de quinta (18).

VER[A]CIDADE. Trabalhos inéditos de Ana Freitas, Ângela Rolim, Ângelo Rodrigues, BB Schmitt, Gustavo Peres, José Tannuri, Marilou Winograd, Mário Camargo, Roberto Lacerda, Osvaldo Gaia, Pedro Stephan, Valéria Costa Pinto e Vanessa Rosa compõem o acervo. A eclética seleção passa por gravuras, desenhos, fotografias, vídeos, esculturas e objetos. Caixa Cultural -- Foyer. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 23 de dezembro. A partir de terça (16). www.caixacultural.com.br.

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ ANTONIO DIAS. Há oito anos sem fazer uma individual em galerias cariocas, o artista apresenta uma série de dez dípticos fotográficos produzidos no fim da década de 80. Para chegar ao resultado, Dias interveio sobre a superfície da foto durante o processo de revelação. Some-se a isso o fato de que as imagens foram, posteriormente, digitalizadas e impressas sobre tela, e o resultado é um interessante efeito visual. Aos espíritos mais sensíveis, um aviso: a maioria das imagens evoca o órgão sexual masculino. Curadoria de Vanda Klabin. R$ 30000,00 a R$ 50000,00. Athena Contemporânea. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), lojas 210 e 211, ☎ 2513-0239. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até sexta (19).

✪✪✪ CARLA GUAGLIARDI. O Lugar do Ar é o nome da grande instalação com a qual a artista carioca ocupa o salão principal do térreo da galeria, na mostra Os Cantos do Canto. Trata-se de uma versão do trabalho que ela expôs na Alemanha em 2000. Com barras de ferro suspensas por elásticos, a obra vai se expandindo lentamente ao longo da mostra. O aparentemente frágil equilíbrio da criação instaura certa tensão no observador. A mesma sensação se tem diante das esculturas do acervo -- algumas delas feitas de vidro e balões de látex perto de estourar a qualquer momento, outras de madeira e bolas de espuma que dão a impressão de estar em queda iminente. A partir de R$ 3000,00. Anita Schwartz Galeria de Arte. Rua José Roberto Macedo Soares, 30, Gávea, ☎ 2274-3873. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até sábado (20). www.anitaschwartz.com.br.

✪✪✪ ELISA BRACHER. Quatro desenhos e seis gravuras de grandes dimensões, feitas sobre papel de arroz entre 2008 e 2010, integram a maior e mais interessante parte do acervo. Nos desenhos, a artista se vale de uma série de materiais, como tinta, bastão a óleo, giz litográfico, verniz e carvão, para criar imagens de beleza abstrata. Na mesma linha são as gravuras em metal. O delicado papel utilizado nas obras valoriza as imagens. Uma escultura de madeira e chumbo completa a seleção. A partir de R$ 12000,00. Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rua João Borges, 86, Gávea, ☎ 2294-4305. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 16h às 20h. Grátis. Até sábado (20). www.mercedesviegas.com.br.

ERNESTO NETO. Originalmente criada para o Faena Arts Center, em Buenos Aires, a instalação ObichoSusPensoNaPaisaGen ocupa a Estação Leopoldina. Trata-se de uma espécie de jardim suspenso, que convida o público a subir nele, promovendo uma experiência que evoca a imersão em uma pintura tridimensional. Estação Leopoldina. Rua Francisco Bicalho, s/nº, Centro. Informações, ☎ 7932-2332. Quarta a sexta, 13h às 21h; sábado, 11h às 21h; domingo, 10h às 17h. Grátis. Até terça (16).

✪✪✪ LASAR SEGALL. Lituano radicado no Brasil em 1923, o artista tornou-se um dos nomes mais importantes do modernismo no país. Criador completo, ele ganhou notoriedade como pintor, mas, ao longo da carreira, dedicou-se a técnicas variadas, presentes em Lasar Segall -- Obras sobre Papel: Pinturas, Desenhos e Gravuras. Max Perlingeiro, o curador, selecionou 72 trabalhos de Segall (1891-1957) que têm em comum o papel como suporte (a única exceção é Vigília Fúnebre, um óleo que dialoga com uma xilogravura homônima, também presente na mostra). Boa parte das criações, pertencentes ao acervo da família do artista, nunca foi exibida. Muitas obras são acompanhadas de um bônus precioso: códigos de barras (QR Code) franqueiam, através de celulares com câmera, mais informações sobre a exposição. Pinakotheke Cultural. Rua São Clemente, 300, Botafogo, ☎ 2537-7566. Segunda a sexta, 10h às 18h; sábado, 10h às 16h. Grátis. Até sábado (20).

MARIO DONATO. Com curadoria de Flavio Damm, um dos fotógrafos mais renomados do país, a exposição apresenta trinta registros em preto e branco da cidade de Londres, feitos por Donato. Personagens, edifícios e cenas urbanas clicadas ao longo de quarenta anos compõem o acervo. Centro Cultural da Light. Rua Marechal Floriano, 168, Centro, ☎ 2211-4515. Segunda a sexta, 11h às 17h. Grátis. Até sexta (19).

✪✪✪ NELSON LEIRNER. Aos 80 anos, completados em janeiro, o artista apresenta uma única instalação em Quadro a Quadro: Cem Monas. São 100 imagens estilizadas da Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, exibidas dentro de caixas de acrílico -- a retratada aparece de brincos, de batom, com bigode, ostentando arranjos na cabeça ou máscaras etc. R$ 25000,00 cada imagem. Galeria Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até sábado (20). www.silviacintra.com.br.

✪✪✪ ROSANA RICALDE. Coletânea de 122 histórias de rara concisão, algumas com menos de uma página, o livro Contos da Palma da Mão, do japonês Yasunari Kawabata (1899-1972), inspirou a artista a criar as obras reunidas em ...Histórias que Cabem na Palma da Mão... ou Poe-mas Pendurados. A maior parte do acervo é constituída de onze ilustrações, pertencentes à série Histórias que Cabem na Palma da Mão. Seus traços finos feitos com nanquim evocam os mehndis, intrincados desenhos usados para enfeitar as mãos de mulheres em países asiáticos. As imagens são construídas por meio da superposição de desenhos sobre folhas de papel vegetal, causando um curioso efeito de tridimensionalidade. Uma joia, uma instalação, um backlight, um desenho sobre vidro e fotografia, uma pintura em papel e uma colagem completam o acervo. R$ 10000,00 a R$ 120000,00. CosmoCopa Arte Contemporânea. Rua Siqueira Campos, 143 (Shopping Cidade Copacabana), sala 32, ☎ 2236-4670, ? Siqueira Campos. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até sábado (20). www.cosmocopa.com.

✪✪✪ WALTERCIO CALDAS. É difícil definir a obra do artista carioca, nome da cena contemporânea brasileira presente em três edições da Bienal de São Paulo, além de sua prestigiada correspondente de Veneza, em 1997. Três das criações reunidas na mostra Cromática estão interligadas e ocupam o salão central. São enormes ambientes, cada um de uma cor, que fazem o visitante se sentir mergulhando no amarelo, no vermelho e no azul. Nas salas laterais, nas quais o espectador pode efetivamente entrar, prossegue a experiência sensorial: Filme Rápido, com livros, espelhos e taças quebradas, evoca o negro em um local de penumbra, enquanto Superfície Internacional remete à claridade suave de um quarto de bebê. Casa França-Brasil. Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro, ☎ 2332-5120. → Terça a domingo, 10h às 20h. Grátis. Até domingo (21). www.fcfb.rj.gov.br.

Fonte: VEJA RIO