DIVERSÃO

Fique ligado

Onze espetáculos teatrais e cinco exposições desembarcam no Rio neste fim de semana. Nos cinemas, sete pré-estreias e quatro estreias agitam as salas da cidade. Aproveite também para conferir outras sete peças e cinco mostras que encerram suas temporadas. Programe-se!

- Atualizado em

CINEMA

roteiro-cinema-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

PRÉ-ESTREIA

DEUS DA CARNIFICINA, de Roman Polanski (Carnage, França/Alemanha/Polônia/Espanha, 2011). Em cartaz na cidade, a peça homônima de Yasmina Reza ganha uma versão cinematográfica do diretor de O Pianista. A comédia dramática mostra o confronto verbal e a saia justa em que se metem dois casais. Por causa de uma briga feia de seus filhos pequenos, eles vão tentar um acordo de paz. Com Jodie Foster, Kate Winslet, Christoph Waltz e John C. Reilly (80min). Cinemark Botafogo 4, Cinemark Downtown 11.

GIRIMUNHO, de Helvécio Marins Jr. e Clarissa Campolina (Brasil, Espanha e Alemanha, 2011). Depois de circular por festivais internacionais e nacionais e sair premiado em Veneza (Itália), Nantes (França), Havana (Cuba) e Mar del Plata (Argentina), o drama baseado em personagens reais ganha pré-estreia no Rio. No centro da trama estão duas senhoras do sertão mineiro, Maria Sebastiana, a Bastu, que ficou recentemente viúva, e Maria da Conceição de Moura, a Maria do Boi (90min). Instituto Moreira Salles.

AS IDADES DO AMOR, de Giovanni Veronesi (Manuale d?Amore 3, Itália, 2011). Terceiro título da cinessérie sob o comando de Veronesi. A comédia romântica é dividida em três episódios que mostram relacionamentos amorosos em fases diferentes da vida: juventude, maturidade e idade um pouco mais avançada. Nesta última parte, Robert De Niro interpreta o americano Adrian, um professor de história da arte que se muda para Roma. Na capital italiana ele conhece Viola (Monica Bellucci), que vai despertar sua paixão. Riccardo Scamarcio, Laura Chiatti e Carlo Verdone também estão no elenco (125min). Kinoplex Leblon 4.

OS RESIDENTES, de Tiago Mata Machado (Brasil, 2010). Segundo longa do diretor mineiro, o drama apresenta uma narrativa pouco convencional, cujo ponto de partida é o retiro de um grupo de amigos em uma casa abandonada, onde vivem diversas experiências. Com Melissa Dullius, Gustavo Jahn e Jeane Doucas (120min). Cinemark Plaza Shopping 2.

✪✪✪ SETE DIAS COM MARILYN, de Simon Curtis (My Week with Marilyn, EUA/Inglaterra, 2011). Inspirado em caso real, o drama apresenta a história do jovem inglês Colin Clark (Eddie Redmayne). Em 1956, aos 23 anos, o educado rapaz, vindo de uma abastada família, procura sua independência e vai bater na porta do prestigiado ator e diretor Laurence Olivier (Kenneth Branagh). De tanto insistir, acaba arranjando uma vaga de terceiro assistente de direção do filme O Príncipe Encantado. Seria um emprego comum se a estrela da fita não fosse a deslumbrante e já muito famosa Marilyn Monroe, em sua primeira produção fora dos Estados Unidos. A relação entre Clark e Marilyn tende a ficar cada vez mais estreita quando a atriz, casada com o escritor Arthur Miller (Dougray Scott), demonstra interesse no novo amigo. Embora em nada lembre Marilyn, a mignon Michelle Williams, candidata ao Oscar, faz uma boa composição de personagem, mais escorada no comportamento instável do que no físico da diva. Correto e sem maiores pretensões, o filme também acerta ao mostrar as várias faces da protagonista da humildade aos chiliques, da carência à fragilidade emocional, do talento nato para a comédia à exuberância como símbolo sexual (99min). Kinoplex Leblon 4, Kinoplex Tijuca 5.

SONHOS EM MOVIMENTO, de Anne Linsel e Rainer Hoffmann (Tanzträume, Alemanha, 2010). O sucesso de Pina traz à tona outro documentário a respeito da obra da coreógrafa alemã. Está em foco uma montagem do espetáculo Kontakthof, realizado apenas com bailarinos dos 14 aos 18 anos (92min). Estação Sesc Botafogo 1.

OS VINGADORES, de Joss Whedon (The Avengers, EUA, 2012). Os super-heróis da Marvel se encontram para tirar o mundo de um desastre de proporções épicas. Inédita, a reunião dos personagens trará humor e ação para Hulk (Mark Ruffalo), Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Thor (Chris Hemsworth) e Capitão América (Chris Evans). Com Scarlett Johansson e Jeremy Renner (142min). Dublado, 3D: Bay Market 3, Kinoplex Grande Rio 5, Kinoplex West Shopping 5. Legendado, 3D: Cinemark Botafogo 6, Cinemark Downtown 8, Cinemark Plaza Shopping 4, Kinoplex Fashion Mall 2, Kinoplex Leblon 4, Kinoplex Tijuca 1, Leblon 2, Roxy 3, São Luiz 3, Via Parque 5.

ESTREIAS

✪✪ AMERICAN PIE: O REENCONTRO, de Jon Hurwitz e Hayden Schlossberg (American Reunion, EUA, 2012). Treze anos depois do filme pioneiro, os personagens, agora trintões, voltam a se reunir. O motivo é uma festa da escola onde eles se formaram, em 1999, no interior do estado de Michigan. Quem viu ao menos o primeiro longa-metragem vai rir mais e identificar melhor as piadas. Depois dele vieram duas fitas (de 2001 e 2003) e três oportunistas telefilmes sem o elenco original. Trata-se aqui do amadurecimento de uns, da ainda infantilidade de outros, de traições conjugais e relações desgastadas. Para uma comédia juvenil, até que o saldo se revela adulto e satisfatório, embora mostre cenas grosseiras e tolas brincadeiras com sexo para fisgar um novo público adolescente. Protagonista da cinessérie, Jim (Jason Biggs) casou com Michelle (Alyson Hannigan). Agora pais, eles vivem um relacionamento morno. Escoltado por uma beldade, Oz (Chris Klein) virou comentarista esportivo de TV, enquanto Kevin (Thomas Ian Nicholas) e sua mulher encontraram um novo prazer... assistindo a seriados na TV (!). Finch (Eddie Kaye Thomas) rodou o mundo e o inconveniente Stifler (Seann William Scott) continua o mesmo bobalhão de sempre. O roteiro capta bem o espírito saudosista e traz situações muito divertidas. Disfarça, porém, a caretice em sequências aparentemente transgressoras (113min). 14 anos. Estreou em 20/4/2012. Dublado: Bay Market 1, Box de Cinemas São Gonçalo 7, Cine 10 Sulacap 3, Cinespaço Boulevard 2, Cinemark Carioca Shopping 5, Cinemark Downtown 12, Cinemark Plaza Shopping 3, Cine-system Bangu 5, Cinesystem Ilha Plaza 1, Cinesystem Recreio 1, Cinesystem Via Brasil 2, Iguaçu Top 2, Iguatemi 4, Kinoplex Grande Rio 1, Kinoplex Nova América 6, Kinoplex West Shopping 1, UCI Kinoplex NorteShopping 6. Legendado: Cinemark Botafogo 5, Cinemark Downtown 8 e 12, Cinépolis Lagoon 6, Cinesystem Via Brasil 1, Kinoplex Fashion Mall 2, Leblon 1, Kinoplex Tijuca 6, Rio Sul 2, Roxy 1, São Luiz 3, UCI New York City Center 3, Via Parque 2.

✪✪✪ DIÁRIO DE UM JORNALISTA BÊBADO, de Bruce Robinson (The Rum Diary, EUA, 2011). Rum -- Diário de um Jornalista Bêbado foi o primeiro livro de ficção de Hunter S. Thompson, que se suicidou aos 67 anos em 2005. A história foi extraída de sua estada em Porto Rico, antes de ele se esbaldar nas drogas alucinógenas. Em vistosa produção de época, a comédia é a segunda incursão de Johnny Depp no universo de Thompson, após o megamaluco Medo e Delírio (1998). O astro interpreta o jornalista Paul Kemp que, em 1960, troca Nova York pela paradisíaca ilha de Porto Rico. Lá, vira repórter de um jornal quase falido, tocado por um editor oportunista (Richard Jenkins). Entre os colegas de trabalho beberrões estão Sala (o ótimo Michael Rispoli) e Moberg (Giovanni Ribisi). Não demora muito para Kemp descobrir os prazeres da capital San Juan começando pelo rum e terminando na comprometida deusa platinada Chenault (Amber Heard). Envolvido em situações divertidas e outras tantas perigosas, Kemp, alter ego do próprio escritor, faz de si mesmo um personagem dos artigos datilografados por Thompson em sua original mistura de jornalismo e literatura. Com Aaron Eckhart (120min). 16 anos. Estreou em 20/4/2012. Cinemark Botafogo 1, Cinemark Downtown 7, Espaço Itaú de Cinema 5, Estação Vivo Gávea 4, Kinoplex Fashion Mall 1, Kinoplex Tijuca 3, UCI New York City Center 8, UCI Kinoplex NorteShopping 9.

✪✪ EU RECEBERIA AS PIORES NOTÍCIAS DOS SEUS LINDOS LÁBIOS, de Beto Brant e Renato Ciasca (Brasil, 2011). Trata-se da sétima parceria entre o cineasta Beto Brant e o escritor Marçal Aquino. Desde Os Matadores (1997), eles formam uma dupla que trabalha em projetos ora empolgantes (como O Invasor), ora pretensiosos (a exemplo de O Amor Segundo B. Schianberg). O novo longa mostra-se irregular. Camila Pitanga e Zécarlos Machado transmitem a amargura de seus personagens com poderosas atuações, mas o roteiro abre-se em direções desnecessárias. Perde o foco, sobretudo, ao abordar uma denúncia ambiental (a exploração ilegal da madeira) em estrutura documental. Vale mais pelo quente e intenso romance de Lavínia (Camila) e seu amante. Embora casada com um pastor protestante (Zécarlos Machado), que a tirou das drogas e da prostituição no Rio de Janeiro, Lavínia entrega-se de corpo e alma ao fotógrafo forasteiro Cauby (Gustavo Machado). Ambientada em Santarém, no Pará, a trama ganha pontos por registrar um cenário pouco habitual no cinema. Dramático, o filme deixa de lado a doçura para investir numa relação densa e baixo-astral (104min). 16 anos. Estreou em 20/4/2012. Cinemark Downtown 7, Cinépolis Lagoon 2, Espaço Itaú de Cinema 6, Espaço Rio Design VIP, Iguatemi 7, Kinoplex Leblon 1, UCI New York City Center 1, Via Parque 1.

✪✪✪ A PERSEGUIÇÃO, de Joe Carnahan (The Grey, EUA, 2011). O diretor se projetou em Hollywood com a elogiada fita policial Narc (2002), lançada diretamente em DVD no Brasil. O ego nas alturas o fez meter os pés pelas mãos em A Última Cartada (2006) e Esquadrão Classe A (2010), trabalhos movidos a barulheira e violência ilimitáveis. A boa notícia: este suspense dramático, além de comedido na ambição e nada pretensioso, é o seu melhor filme. Não há muitas explicações para a origem dos poucos personagens. Sabe-se que eles trabalham numa refinaria de petróleo no Alasca e vivem num ambiente hostil. De volta para casa, os colegas embarcam num avião que acaba caindo em uma montanha. A maioria deles morre. Além de enfrentar o frio e a neve, os sobreviventes serão rodeados por lobos. Sem esperança de resgate, seis homens decidem procurar ajuda. Com elenco reduzido, tensão e aflição constantes e extraordinárias locações no Canadá, o longa-metragem é mais um eficiente capítulo do tema homem versus natureza selvagem. Liam Neeson faz o protagonista em meio a nomes menos conhecidos (117min). 14 anos. Estreou em 20/4/2012. Cinemark Downtown 3, Cinemark Plaza Shopping 1, Cinépolis Lagoon 3, Cinesystem Ilha Plaza 3, Cinesystem Via Brasil 6, Iguatemi 2, Kinoplex Nova América 3, Rio Sul 4, UCI New York City Center 5, UCI Kinoplex NorteShopping 8, Via Parque 4.

TEATRO

recomenda-teatro.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

ESTREIAS

ASSIM É SE LHE PARECE, de Luigi Pirandello (1867-1936). A clássica comédia

do dramaturgo italiano ganha remontagem da carioca Cia. Caratapa. No palco, o elenco

Ana Delamare, Arnaldo Couto, Carlos Quintanilha, Daisy Bessa, Fernando Leão, Gilson Lopes, Iara Baptista, Lidiane de Oliveira, Mika Makino, Roberta Teixeira, Ruth Carlos, Sérgio Xavier, Tatiana Corrêa e Thiago Guimarães encena a história ambientada em uma pequena cidade onde os moradores não entendem o comportamento de uma estranha família recém-chegada e resolvem investigá-la. A questão é que os habitantes acabam invadindo a privacidade dos forasteiros, agindo de forma cruel e invasiva para saciar sua curiosidade. Direção de Thiago Valente (100min). 14 anos. Solar de Botafogo (180 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2543-5411. → Segunda e terça, 21h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 16h (seg. e ter.). IC. Até dia 24. Estreia prometida para segunda (16).

O AUTO DA COMPADECIDA, de Ariano Suassuna. Montada pela última vez no Rio em 1996, a comédia ganha nova encenação da Cia. Limite 151. A novidade vem do personagem João Grilo, que será representado pela primeira vez por uma atriz: Gláucia Rodrigues, indicada ao Prêmio Shell em 2009 por sua atuação em O Santo e a Porca, também de Suassuna. Outro protagonista da trama, Chicó será interpretado por Marco Pigossi, recentemente visto na novela Fina Estampa, no papel de Rafael. O elenco também formado por Edmundo Lippi, Jacqueline Brandão, Janaína Prado, Samuel de Assis, Arnaldo Marquês, Bruno Ganem, Renato Perez, Luiz Machado, Rafael Fetter e Lucci Ferreira apresenta a história em que Grilo vai para o céu por causa de suas trapalhadas e enfrenta o juízo final. De um lado, o diabo faz tudo para levá-lo, mas, para escapar, o herói matuto conta com a ajuda de Nossa Senhora. Direção de Sidnei Cruz (100min). 10 anos. Teatro Fashion Mall -- Sala 1 (490 lugares). Estrada da Gávea, 899, 2º piso, São Conrado, ☎ 3322-2495. → Quinta, 21h; sexta e sábado, 21h30; domingo, 19h. R$ 50,00 (qui.), R$ 60,00 (sex. e dom.) e R$ 70,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 8,00 por duas horas). Até 3 de junho. Estreia prometida para sexta (20).

CONCERTO DE ISPINHO E FULÔ, criação coletiva da Cia. do Tijolo. Montado em 2009 para celebrar o centenário de nascimento de Antônio Gonçalves da Silva (1909-2002), conhecido como o poeta popular e repentista Patativa do Assaré, o musical da trupe paulista chega ao Rio após percorrer quarenta cidades brasileiras e participar do Performing Arts Festival, na Dinamarca. O ator Dinho Lima Flor interpreta o personagem homenageado. Na trama, o artista cearense é lembrado por suas atividades de compositor, cantor e agricultor, além de tristes episódios pessoais, como a morte de uma filha causada pela fome. Toda a narrativa é embalada por composições de Luiz Gonzaga, Hermínio Bello Carvalho e Nelson Cavaquinho, além de canções de Lima Flor e Jonathan Silva. Direção cênica de Rogério Tarifa e musical de William Guedes (100min). 14 anos. Caixa Cultural -- Teatro de Arena (150 lugares). Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. → Quinta a domingo, 19h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 10h (qui. a dom.). Até dia 29. Estreia prometida para quinta (19).

ECLIPSE, de Anton Tchékhov. Drama. Segunda montagem integrante do projeto Viagem a Tchékhov depois de Tio Vânia (Aos que Vierem Depois de Nós), de 2011 --, iniciativa do Grupo Galpão, de Belo Horizonte, dedicada à obra do russo Anton Tchékhov (1860-1904). O espetáculo, com direção do russo radicado em Berlim Jurij Alschitz, é encenado por Chico Pelúcio, Inês Peixoto, Júlio Maciel, Lydia Del Picchia e Simone Ordones. Na trama, cinco pessoas discutem sobre a existência e a condição humana enquanto esperam o fim de um eclipse solar. Conforme o debate avança, o confronto de diferentes visões de mundo desencadeia uma série de situações absurdas (100min). 12 anos. Teatro Sesc Ginástico (513 lugares). Avenida Graça Aranha, 187, Centro, ☎ 2279-4027. → Quinta a domingo, 19h. R$ 20,00 (qui., sex. e dom.) e R$ 30,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 13h (qui. a dom.). Até 6 de maio. Estreia prometida para sexta (20).

HISTÓRIA DA TIGRESA, de Dario Fo. Vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1997, o dramaturgo italiano escreveu esse texto após uma viagem à China em 1979. A trama se passa durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa, entre 1937 e 1945, quando os japoneses invadiram a Manchúria, na China. Transformada em monólogo pela Destemperados Cia. de Teatro, de Porto Alegre, a montagem integra a programação do projeto Dulcina Abraça o Sul. No espetáculo, o ator Anderson Balhero interpreta um soldado que, por força maior, se separa de sua tropa e passa a enfrentar sozinho os desafios que se apresentam. Encontra abrigo em uma gruta, onde uma tigresa vive com seus filhotes. Contrariando todas as probabilidades, nasce a partir dali uma relação nada comum entre o homem e o animal. Direção de Arlete Cunha (60min). 12 anos. Teatro Dul-cina (429 lugares). Rua Alcindo Guana-bara, 17, Centro, ☎ 2240-4879. ? Cinelândia. → Quarta, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: 14h/19h (qua.). Até 2 de maio. Estreia prometida para quarta (18).

PAI, de Cristina Mutarelli. No monólogo dramático, Rita Elmôr interpreta Alzira Pontes Pastore, mulher irônica criada em uma família chefiada por um pai tirano. Farta de lidar com as maldades paternas, após muito tempo, ela decide dispensar a aprovação alheia para as suas atitudes e acertar as contas com o progenitor. Direção de Cristina Elias e da intérprete (60min). 14 anos. Midrash Centro Cultural (80 lugares). Rua General Venâncio Flores, 184, Leblon, ☎ 2239-2222. → Sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 17h (sáb. e dom.). Até 3 de junho. Estreia prometida para sábado (21).

25, de Ismar Tirelli Neto. Drama. Relações vividas em redes sociais são o ambiente deste espetáculo, cujo título remete à faixa etária dos personagens. O elenco formado por Bernardo Marinho, Davi de Carvalho, Larissa Sarmento, Luisa Friese e Tati Ramos encena a trama que se passa em um fórum de discussão na internet, voltado a discutir a obra do autor americano fictício Gene Kramer. Recluso e excêntrico, o ficcionista e ensaísta por trás de títulos como Plâncton, Pão Mofado e Contra D. H. Lawrence volta a causar polêmica com o lançamento de Correio do Ódio, vasto ensaio autobiográfico baseado em cartas desaforadas recebidas ao longo de sua extensa carreira. Direção de Priscila Vidca (60min). 14 anos. Espaço Sesc -- Sala Multiuso (80 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana. ☎ 2547-0156. → Sexta e sábado, 20h; domingo, 18h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Até 13 de maio. Estreia prometida para sexta (20).

REESTREIAS

✪✪✪✪ ESTAMIRA BEIRA DO MUNDO, de Beatriz Sayad e Dani Barros, adaptação do documentário Estamira, de Marcos Prado. O monólogo dramático rendeu a Dani três prêmios de melhor atriz -- Shell, APTR e Questão de Crítica -- pela interpretação da catadora de lixo Estamira Gomes de Souza (1941-2011), portadora de doença mental crônica. A personagem real teve a vida documentada pelo cineasta em 2005, no aterro sanitário de Jardim Gramacho. Embora tivesse limitações causadas pelo problema psiquiátrico, fazia observações surpreendentes, mostrando uma visão de mundo que mesclava melancolia e bom humor. Direção das autoras (60min). 14 anos. Estreou em 11/11/2011. Teatro do Leblon -- Sala Tônia Carrero (200 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00 (qui.), R$ 60,00 (sex. e dom.) e R$ 70,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 4,00 a cada meia hora). Até 17 de junho. Reestreia prometida para quinta (19).

NAMÍBIA, NÃO!, de Aldri Anunciação. Na comédia dramática, Anunciação e Flávio Bauraqui dão vida aos primos André e Antônio, respectivamente. Após curta temporada no Oi Futuro Ipanema, em novembro passado, a montagem entra em cartaz na programação do projeto Linguagens Brasileiras Cultura Negra em Cena. Numa manhã, os dois são surpreendidos por uma medida provisória determinando que todos os negros deverão ser capturados e enviados imediatamente a um país africano, num movimento inverso ao do tráfico de seres humanos durante a escravidão. A medida assustadora é ironicamente justificada como uma forma de reparação social. Direção-geral de Lázaro Ramos, estreando na função, e direção musical de Arto Lindsay (60min). 16 anos. Estreou em 4/11/2011. Teatro Glauce Rocha (278 lugares). Avenida Rio Branco, 179, Centro, ☎ 2220-0259. ? Carioca. Quinta a sábado, 19h; domingo, 18h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). Até 27 de maio. Reestreia prometida para quinta (19).

✪✪✪ NÓS NA FITA, de Leandro Hassum e Marcius Melhem. Conhecidos pela participação no programa de TV Os Caras de Pau, os atores arrancam gargalhadas do público neste bem construído espetáculo de gags. Auxiliados apenas por dois bancos e dois microfones, os humoristas falam sobre pequenos dramas cotidianos ligados a casamento, família, futebol, mancadas e comportamentos inoportunos. Direção de Alexandre Régis (110min). 16 anos. Estreou em 20/4/2004. Vivo Rio (2000 lugares). Avenida Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo, ☎ 2272-2900. Quarta (18), 21h. R$ 60,00 a R$ 120,00. Bilheteria: a partir das 12h (qua.). Cc: M e V. Cd.: R e V. Estac. c/manobr. (R$ 12,00, antecipado, e R$ 15,00 na hora). IR. www.vivorio.com.br

RESTIN, criação coletiva do Grupo Pedras, com base na obra do poeta mato-grossense Manoel de Barros. Peça de estreia da trupe carioca, que celebra uma década de atividades, a comédia aborda temas como exclusão social, intolerância e abandono. Adriana Schneider, Marina Bezze, Helena Stewart e Luiz André Alvim interpretam quatro andarilhos que se encontram em um lixão e trazem consigo roupas, objetos e memórias do que foram no passado. No texto em que predomina o tom poético também há referências às criações de Murilo Mendes, Carlos Drummond de Andrade, Luís da Câmara Cascudo, Cecília Meireles e do pensador japonês Matsuo Bashô. Direção de Helena Stewart e Georgiana Góes (70min). Livre. Estreou em 2002. Teatro Gláucio Gill (104 lugares). Praça Car-deal Arcoverde, s/nº, Copacabana, ☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Quarta e Quinta, 21h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 16h (qua. e qui.). Até dia 25. Reestreia prometida para quarta (18).

ÚLTIMA SEMANA

BESAME MUCHO, de Mário Prata. A comédia romântica conta a história de amor e amizade entre quatro amigos todos tiveram a vida marcada pelo contexto social, cultural e político das décadas de 60 a 80. Xico, Olga, Tuca e Dina viviam numa cidade do interior paulista. Quando se reencontram, quase vinte anos depois, trocam memórias de infância e adolescência, tempos em que conflitos sexuais e amorosos eram frequentes, e também suas dúvidas e opções da vida adulta, que já se impõem. Com Ana Paula Sant?Anna, Janaina Moura, Leandro Baumgratz e Rafael Sardão. Direção de Roberto Bomtempo (90min). 16 anos. Estreou em 7/1/2011. Teatro do Leblon -- Sala Fernanda Montenegro (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 50,00 (qui.), R$ 60,00 (sex. e dom.) e R$ 70,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 4,00 a cada meia hora). Até domingo (22).

✪✪✪ HEDWIG E O CENTÍMETRO ENFURECIDO, de John Cameron Mitchell, com tradução e adaptação de Jonas Calmon Klabin e Evandro Mesquita. Este musical de rock embalado por onze composições de Stephen Trask estreou no circuito off-Broadway em 1998 e teve cinquenta montagens em diversos países. Ambientada no universo do punk rock, a trama é temperada por referências a O Banquete, escrito por Platão no século IV a.C., que postulou a noção da incompletude dos homens e de sua eterna busca por uma cara-metade. Nesta primeira montagem brasileira, dois atores se revezam no papel-título: Felipe Carvalhido e Pierre Baitelli. Acompanhados pela atriz Eline Porto e por uma banda com quatro músicos, eles dão vida à história de Hedwig, vocalista transexual decadente e líder da banda O Centímetro Enfurecido. Direção de Evan-dro Mesquita (80min). 18 anos. Estreou em 17/9/2010. Teatro Café Pequeno (100 lugares). Avenida Ataulfo de Paiva, 269, Leblon, ☎ 2294-4480. Quinta a domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 16h (qui. a dom.). TT. Até domingo (22).

ISAIAS IN TESE, de Francisco de los Santos. Montado pelo Grupo Depósito de Teatro, de Porto Alegre, o monólogo cômico abre a programação da ocupação Dulcina Abraça o Sul, que até julho trará várias companhias gaúchas. Outra novidade é a sessão gratuita às sextas. Neste espetáculo, o autor interpreta o protagonista, como se fosse um bufão, contando a história de um ex-mendigo que vira um acadêmico portador de Currículo Lattes. A peça aborda as dificuldades vivenciadas por migrantes, como os problemas de adaptação ao novo local de moradia e o preconceito. Direção de Roberto Oliveira (60min). 14 anos. Estreou em 13/4/2012. Teatro Dul-cina (429 lugares). Rua Alcindo Guana-bara, 17, Centro, ☎ 2240-4879. ? Cinelândia. → Sexta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: 14h/19h (ter. a dom.). Grátis às sextas. Até domingo (22).

✪✪✪✪ OS MAMUTES, de Jô Bilac. Após temporada de um mês no Espaço Sesc, a segunda montagem da Companhia Omondé -- após a premiada Conchambranças de Quaderna, de Ariano Suassuna entrará na programação do projeto Rota Gamboa. Levemente inspirada no livro Através do Espelho -- E o que Alice Encontrou Lá, de Lewis Carroll, a comédia dramática também é protagonizada por uma menina, a maquiavélica Isadora Faca no Peito, de 9 anos. Conduzida a um universo fantástico, através de meios contemporâneos como a TV e a internet, a garota (em interpretação impagável de Débora Lamm) recorre a brinquedos para dar vida a personagens bizarros. A fábula de Bilac, criada em cena por Isadora, conta a história de um rapaz honesto que tenta conseguir trabalho na rede multinacional de lanchonetes Mamute?s Food, famosa por fabricar hambúrgueres de carne humana. Assustadora na aparência, a trama tem produção esmerada, com músicos em cena e doze atores, e, como a obra de Carroll, reflete o real com incômoda coerência. Completam o elenco Inez Viana, Cristina Flores, Carolina Pismel, Ricardo Souzedo, Luiz Antonio Fortes, Jefferson Schroeder, Iano Salomão, Zé Wendell, Junior Dantas e Juliane Bodini. Direção de Inez Viana (90min). 16 anos. Estreou em 1º/3/2012. Galpão Gamboa (80 lugares). Rua da Gamboa, 279, Gamboa, ☎ 2516-5929. → Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 5,00 (moradores da região) e R$ 10,00. Bilheteria: 14h/19h (ter. a qui.); a partir das 14h (sex. a dom.). Bilheteria na produtora Pequena Central (Rua Conde de Irajá, 98, Botafogo): 10h/16h (ter. a qui.). Até domingo (22).

✪✪✪ AS MIMOSAS DA PRAÇA TIRADENTES, de Gustavo Gasparani e Eduardo Rieche. Criado nos moldes de A Gaiola das Loucas, o musical cômico conta histórias da Praça Tiradentes no decorrer de mais de um século, mesclando vida boêmia e efervescência cultural. A trilha sonora, atração à parte, vai de Frenéticas ao hino I Will Survive, passando por Bandolero, sucesso na voz de Ney Matogrosso. Pelo lugar, que já foi chamado de Rossio Grande, Campo dos Ciganos, Campo do Polé e Praça da Constituição, flanaram nomes como Chiquinha Gonzaga, Bidu Sayão, Machado de Assis, dom Pedro I, José Bonifácio, Tiradentes, Oscarito, Grande Otelo, João Caetano, Pixinguinha, Custódio Mesquita e Ary Barroso. Acompanhados de cinco instrumentistas, os atores Cláudio Tovar, César Augusto, Gustavo Gasparani, Marya Bravo e Milton Filho, nomes tarimbados de outros musicais, interpretam as drags Lola, Samantha Overbook, Vanilla Cherry, Divina Rúbia e Catula de Montecarlo. Jonas Hammar dá vida ao malandro Miguelito Cigano. Direção de Gustavo Gasparani e Sergio Módena (110min). 12 anos. Estreou em 14/1/2012. Teatro Carlos Gomes (685 lugares). Praça Tiradentes, 19, Centro, ☎ 2232-8701. Quinta a domingo, 19h30. R$ 17,50 a R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 11h (qui. e sex.); a partir das 14h (sáb. e dom.). IC. Até domingo (22).

A NEGRA FELICIDADE, de Moacir Chaves com base no Sermão de Santo Antonio aos peixes, do padre Antonio Vieira e nos autos de um processo de 1870 que uma escrava, registrada com o nome de Felicidade, moveu na Justiça do Rio, pleiteando sua liberdade. Na segunda montagem da companhia Alfândega 88, após Labirinto (2011), o elenco Andy Gercker, Adriana Seiffert, Danielle Martins de Farias, Diego Molina, Edson Cardoso, Elisa Pinheiro, Fernando Lopes Lima, Leonardo Hinckel, Mariana Guimarães, Pâmela Côto, Peter Boos, Renata Guida e Rita Fisher encena o drama com situações contidas nas páginas da ação judicial mescladas com textos do religioso escritor e orador português. Direção do autor (80min). 14 anos. Estreou em 9/4/2012. Teatro Serrador (350 lugares). Rua Senador Dantas, 13, Cinelândia, ☎ 2220-5033, ? Cinelândia. Segunda a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: 11h/19h. Até domingo (22).

SINFONIA SONHO, de Diogo Liberano. Baseado no massacre de Realengo, onde doze estudantes foram assassinados na Escola Tasso da Silveira, em 7 de abril de 2011, o autor construiu a tragédia contemporânea que tem como personagem central o menino Kevin, de 9 anos. Na trama, o garoto tem o inusitado desejo de se transformar em música, motivado pelos ensaios de uma peça teatral no seu novo colégio. Para reforçar a dramaturgia, Liberano recorre a referências dos livros Precisamos Falar sobre o Kevin, da escritora americana Lionel Shriver, e O Anti-Édipo, de Félix Guattari e Gilles Deleuze. No elenco estão Márcio Machado, intérprete do protagonista, Adassa Martins, Andreas Gatto, Dan Marins, Flávia Naves, Gunnar Borges, Laura Nielsen e Natássia Vello. Direção do autor (90min). 16 anos. Estreou em 13/4/2012. Espaço Cultural Sérgio Porto (100 lugares). Rua Visconde Silva, s/nº, Humaitá, ☎ 2535-3846. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 17h (sex. a dom.). Até domingo (22).

EXPOSIÇÃO

ESTREIAS

DO ART NOUVEAU AO ART DÉCO. Mulher do marchand Isaac Krasilchik, sócio da galeria de arte paulistana A Ponte, Bertha Krasilchik apresenta 250 peças de sua coleção, acumulada desde os anos 1950. São 150 joias, além de objetos como cigarreiras e estojos de maquiagem, todos confeccionados com materiais preciosos. Cartier e Tiffany são algumas das marcas presentes no acervo.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 30 de setembro. A partir de terça (17).

JOSÉ PAULO MOREIRA DA FONSECA. Sessenta óleos produzidos a partir da década de 50 integram a mostra Poesia em Cores, do pintor carioca morto em 2004. Fachadas, portas e janelas compõem a maior parte dos trabalhos, mas há também algumas marinhas. TNT Escritório de Arte. Estrada da Barra da Tijuca, 1636, bloco B, loja A1, Barra, ☎ 2495-5751. Segunda a sábado, 10h às 19h. Grátis. Até dia 28. A partir de quarta (18).

OTTO WEISSER. Manipuladas digitalmente, figuras de mulheres ganham cores fortes e contrastantes no trabalho que o fotógrafo suíço exibe em Amazonças. As 35 imagens evocam a floresta amazônica e animais selvagens. R$ 4200,00 a R$ 9500,00. Galeria M. Leite Barbosa Arte Latina. Rua do Mercado, 35, Centro, ☎ 2221-3366. Segunda a sexta, 11h30 às 18h30; sábado, 11h às 15h. Grátis. Até 26 de maio. A partir de sexta (20). www.mleitebarbosa.com.

PESO E LEVEZA. Com curadoria da guatemalteca Rosina Cazali e da espanhola Laura Terré, a coletiva reúne 73 registros de fotógrafos latino-americanos. São eles Álvaro Villela, Pedro Motta, Ricardo Barcellos (Brasil), Santiago Hafford, Daniel Ramon Baca, Diogo Levy, Pedro Linger, Myriam Meloni (Argentina), Juan Toro, Leonardo Ramirez (Venezuela), José Luiz Rodriguez (Colômbia), José Ernesto Muniz, Eunice Adorno, Mauricio Palos (México) e Mayerling Garcia (Nicarágua). A temática fica entre o humanismo e a violência. Instituto Cervantes -- Sala de Leitura. Rua Visconde de Ouro Preto, 62, Botafogo, ☎ 3554-5910. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 14h. Até 16 de junho. A partir de sexta (20). riodejaneiro.cervantes.es.

PRIMEIRA VISTA 2012. Criada para apresentar novos nomes da galeria Amarelonegro, a mostra está em sua segunda edição. Em vez de reunir jovens artistas, como no ano passado, o grupo selecionado já tem trajetória reconhecida. Adriana Barreto apresenta uma escultura, José Lourenço exibe pinturas inéditas, José Rufino mostra pequenas esculturas, Vicente de Mello e Zalinda Cartaxo assinam fotografias e, por fim, Mariana Moysés faz um site specific composto por pequenos desenhos em post-it -- por R$ 1,00 é possível levar um pedaço da obra até que ela acabe. Galeria Amarelonegro Arte Contemporânea. Rua Visconde de Pirajá, 111, lojas 1 e 2, Ipanema, ☎ 2549 3950. Segunda a sexta, 14h às 19h; sábado, 11h às 16h. Até dia 30. A partir de quarta (18). www.amarelonegro.com.

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ FERNANDA GOMES. Com sua maior individual no país, a artista celebra vinte anos de carreira. Trata-se, curiosamente, de uma só obra: em uma espécie de grande instalação, quase 2000 metros quadrados do 2º andar do MAM, sem nenhuma divisória, são ocupados por objetos prosaicos, a exemplo de pedaços de madeira, telas de pintura, cavaletes, livros, copos, cadeiras e um sem-número de cacarecos. Visto de fora, o acúmulo de quinquilharias parece não fazer nenhum sentido, mas um passeio entre os objetos leva a questionar a própria ideia de significado na arte. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 8,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 4,00. Grátis para amigos do MAM e menores de 12 anos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 8,00 por grupo. Estac. (R$ 3,00 por uma hora). Até domingo (22). www.mamrio.com.br.

GESTO AMPLIFICADO. Sob curadoria de Alê Souto, também entre os expositores, são exibidas obras de dez artistas contemporâneos do Brasil, do México e da Argentina. Os visitantes conferem estilos variados, obtidos através do uso de técnica mista, fotografia, desenho, vídeo e pintura, além de uma instalação do portenho Pablo Rosales. Caixa Cultural -- Galeria 1. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 21h. Grátis. Até domingo (22). www.caixacultural.com.br.

✪✪✪ JOSÉ RUFINO. Na Sala A Contemporânea, dedicada à arte brasileira emergente, o artista paraibano exibe a imponente instalação Divortium Aquarum, expressão em latim que designa o limite entre águas -- a linha imaginária entre duas bacias fluviais, por exemplo. A obra conta com uma figura de resina que reproduz a imagem de Rufino, tendo à sua frente uma série de barcos. Do lado oposto, uma estante guarda 100 garrafões de vidro com água dos rios que desembocam na Baía de Guanabara. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até domingo (22).

MARIA DO CARMO SECCO. Expoente da nova figuração, movimento surgido nos anos 1960, a artista exibe obras mais recentes. O nome da exposição, Umas e Outros, divide o acervo apresentado: "umas" são dez pinturas da série Meus Desígnios e "outros" são dezessete desenhos e quatro objetos. Largo das Artes. Rua Luís de Camões, 2, Largo de São Francisco, Centro, ☎ 2224-2985, ? Uruguaiana. Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, 12h às 17h. Grátis. Até sexta (20). www.largodasartes.com.br.

✪✪ PEDRO VARELA. Fluminense de Niterói, o jovem artista apresenta três óleos sobre tela de grandes formatos, pintados com variadas tonalidades de tinta azul, na exposição Tropical. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 8,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 4,00. Grátis para amigos do MAM e menores de 12 anos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 8,00 por grupo. Estac. (R$ 3,00 por uma hora). Até domingo (22). www.mamrio.com.br.

Fonte: VEJA RIO