DIVERSÃO

Fique ligado

Oito estreias agitam os cinemas, seis espetáculos teatrais entram em cartaz e oito novas mostras chegam às salas cariocas. Aproveite os últimos dias para conferir dez peças e três exposições. Programe-se!

- Atualizado em

CINEMA

PRÉ-ESTREIA

✪✪✪✪ INTOCÁVEIS, de Olivier Nakache e Eric Toledano (Intouchables,

França, 2011). Inspirada em história real, a comédia dramática levou mais de 20 milhões de franceses aos cinemas e, não fosse pela invencibilidade de O Artista, teria faturado os principais prêmios no César, o Oscar da França -- apenas Omar Sy foi laureado como melhor ator. O que poderia render um dramalhão lacrimoso virou uma espirituosa trama capaz de tirar do sério um tema espinhudo. François Cluzet, em excelente desempenho, interpreta Philippe, um milionário tetraplégico de Paris que busca um cuidador vários já passaram por suas mãos e desistiram por causa de seu comportamento. Quando conhece Driss (Omar Sy), Philippe parece ter encontrado a pessoa certa. Vindo da periferia, pobre, negro e malandro, Driss não tem carta de referência, mas possui autoestima inabalável, além de uma contagiante alegria de viver. Como quer alguém que não o veja com piedade, o ricaço o contrata. Começa aí uma amizade improvável embalada por situações ora divertidas, ora emocionantes, quase sempre de deixar a plateia com um nó na garganta (111min). Cinépolis Lagoon 3, Cinemark Botafogo 2, Cinemark Downtown 7, Estação Sesc Barra Point 1, Estação Vivo Gávea 3, Kinoplex Fashion Mall 3, Kinoplex Leblon 4, Leblon 2, São Luiz 1, Kinoplex Tijuca 4.

ESTREIAS

✪ A ARTE DA CONQUISTA, de Gavin Wiesen (The Art of Getting By, EUA, 2011). Freddie Highmore era um bom ator mirim que brilhou em filmes como Em Busca da Terra do Nunca (2004), A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005) e O Som do Coração (2007). Hoje com 20 anos, virou um mocinho desengonçado e sem charme. Protagonista desse drama arrastado, Highmore, para seu azar, pegou um papel nada carismático. Ele interpreta George, um estudante virgem de Nova York que só pensa na morte e, deprimido e niilista, não tem amigos nem namorada. Em resumo: o cara é um chato. George, porém, acaba encontrando na colega de escola Sally (Emma Roberts, de Pânico 4) sua alma gêmea. Os papos e encontros acabam ficando cada vez mais constantes e George parece sair de seu mundinho. A situação fica ainda melhor quando, craque em desenhos, ele descola um artista plástico como mentor (papel de Michael Angarano). Até o desfecho, extremamente previsível, há muita enrolação e poucas situações aproveitáveis (83min). 12 anos. Estreou em 24/8/2012. Cine Joia, Espaço Itaú de Cinema 5.

✪ A CASA SILENCIOSA, de Chris Kentis e Laura Lau (Silent House, EUA/França, 2011). O diretor e a produtora de Mar Aberto (2003) se unem para uma refilmagem americana da fita de terror uruguaia A Casa (2010). Assim como no original, o maior feito concentra-se na realização. Em um único take de 85 minutos, os cineastas colam a câmera na atriz Elizabeth Olsen. Na pele da jovem Sarah, ela está num sobrado do interior acompanhada do pai (Adam Trese) e do tio (Eric Sheffer Stevens). Eles têm poucos dias para empacotar as coisas e pôr a residência à venda. Uma briga entre os irmãos detona um clima instável. A seguir, Sarah começa a escutar estranhos ruídos e, ao procurar pelo pai, encontra-o ferido e inconsciente. Qual teria sido o motivo da discórdia? Quem seria o responsável pela agressão? Embora haja um bom clima de tensão, o roteiro descamba num clímax frouxo. Faz falta também uma protagonista capaz de transmitir medo genuíno. Irmã mais nova das também atrizes Mary-Kate e Ashley Olsen, Elizabeth faz sua estreia no cinema em atuação escorada em olhos arregalados, soluços e respiração ofegante (85min). 14 anos. Estreou em 24/8/2012. Cinemark Downtown 6, Iguatemi 4, Kinoplex Nova América 3, UCI New York City Center 10, UCI Kinoplex NorteShopping 3.

✪ O DIÁRIO DE TATI, de Mauro Farias (Brasil, 2010). Heloísa Périssé tinha um quadro no Fantástico com a personagem Tati, criada em 2001 e inspirada na enteada da atriz. O longa-metragem veio na esteira do sucesso e, rodado em 2006, só agora sai da geladeira. Público-alvo da comédia juvenil, os adolescentes podem até se identificar, mas, dificilmente, vão achar muita graça -- em seis anos, o mundo mudou muito. Com roteiro esquemático e direção quadradinha, o filme flagra os descontentamentos e as alegrias de Tati. Ao mesmo tempo em que joga charme para um skatista bonitão (Thiago Rodrigues), a garota precisa esconder de sua mãe (Louise Cardoso) que ficou de recuperação em matemática. Maurinho (Marcelo Adnet), amigo de seu irmão (Pedro Neschling), vai ajudá-la a entrar nos eixos dando aulas particulares. O universo da protagonista se resume a isso: amores não correspondidos, confissões às amigas do peito, atritos familiares, paqueras tortas e baladas de rock nacional. Fácil de ver e também de esquecer (90min). Livre. Estreou em 24/8/2012. Bay Market 4, Box Cinemas São Gonçalo 3, Cine 10 Sulacap 4, Cinépolis Lagoon 5, Cinemark Carioca Shopping 1, Cinemark Downtown 2 e 7, Cinespaço Boulevard 4, Cinesystem Bangu 4, Cinesystem Recreio 4, Espaço Itaú de Cinema 5, Estação Vivo Gávea 1, Iguatemi 7, Kinoplex Grande Rio 4, Kinoplex Nova América 4, Kinoplex West Shopping 4, UCI New York City Center 15, UCI Kinoplex NorteShopping 8, Via Parque 2.

✪✪✪✪ O DITADOR, de Larry Charles (The Dictator, EUA, 2012). Quem viu os desconcertantes Borat (2006) e Bruno (2009) pode ter uma noção do que esperar da nova comédia escrita e estrelada por Sacha Baron Cohen. A fórmula dos dois filmes anteriores mudou um pouco. Devido à sua cara manjada no mundo, Cohen, mesmo disfarçado, não se arriscou mais a improvisar por meio de pegadinhas. Preferiu escrever uma história avassaladoramente atrevida e também escorada no politicamente incorreto. O resultado é igual ao dos trabalhos anteriores: ou se ama ou se odeia sua sátira despudorada. Logo na abertura, surge a primeira piada o longa-metragem foi dedicado a Kim Jong-Il, o déspota norte-coreano morto em dezembro de 2011. Na trama, Aladeen (Cohen), o ditador irascível e mimado de um fictício país árabe no norte da África, manda torturar e matar detratores sem piedade. Preocupadas, as demais nações pedem um pronunciamento dele na ONU. Quando ele vai para Nova York, sua vida sofre uma guinada provocada por Tamir (Ben Kingsley), seu conselheiro. Cohen está afiadíssimo para zombar dos deficientes físicos aos imigrantes filipinos e sudaneses, do grupo Menudo ao atentado terrorista ao World Trade Center. Ele é uma metralhadora verbal capaz de brincar com assuntos sérios sem poupar nada nem ninguém. Com Anna Faris (83min). 14 anos. Estreou em 24/8/2012. Dublado: Bay Market 1, Box Cinemas São Gonçalo 7, Cine 10 Sulacap 5, Cinemark Botafogo 3, Cinemark Carioca Shopping 5, Cinemark Plaza Shopping 7, Cinépolis Lagoon 3, Cinespaço Boulevard 3, Cinesystem Via Brasil 3, Iguaçu Top 2, Iguatemi 1, Kinoplex Grande Rio 2, Kinoplex Nova América 7, Kinoplex West Shopping 2, UCI Kinoplex NorteShopping 6. Legendado: Cinemark Downtown 3, Cinesystem Bangu 3, Cinesystem Ilha Plaza 3, Cinesystem Via Brasil 3, Espaço Itaú de Cinema 6, Estação Vivo Gávea 2, Kinoplex Fashion Mall 1, Kinoplex Leblon 2, Kinoplex Tijuca 6, Rio Sul 3, Roxy 2, São Luiz 3, UCI New York City Center 17 e 18, Via Parque 4.

✪ FANAA, de Kunal Kohli (Fanaa, Índia, 2006). O drama romântico marca a entrada no circuito da Bollywood Filmes, empresa especializada em cinema comercial indiano. Embora a empreitada seja respeitável, a história deste primeiro lançamento passa longe do bom-senso além de longas cenas musicais (típicas de Bollywood), os clichês beiram o risível. Em locações de cartão-postal e tecnicamente atraente, a trama enfoca a amarga trajetória de Zooni (a belíssima atriz Kajol). Filha única de um casal do interior, a moça, que é cega, vai com as amigas visitar a metrópole Nova Délhi. Lá, encanta-se pelo conquistador guia turístico Rehan (Aamir Khan). Embora resistente ao romance, ele se deixa levar pela paixão e pede Zooni em casamento. A partir daí, o enredo vira um novelão com reviravoltas ridículas, furos no roteiro e entrada de cenas de ação pasteurizadas. Prepare-se: são quase três horas até a lacrimosa conclusão (168min). 12 anos. Estreou em 24/8/2012. Cinesystem Ilha Plaza 4, Cinesystem Recreio 2, Cinesystem Via Brasil 4, UCI New York City Center 7.

✪✪ ROCK OF AGES -- O FILME, de Adam Shankman (Rock of Ages, EUA, 2012). Pelos nomes envolvidos, o musical romântico causa certa decepção. Afinal, trata-se de uma peça de grande sucesso na Broadway, embalada pelo rock da década de 80 e transposta para o cinema pelo diretor do delicioso Hairspray (2007). Embora a trilha sonora seja contagiante, com hits de Def Leppard, Foreigner, Bon Jovi e Twisted Sister, o realizador comanda encenações musicais chochas (muitas vezes sem saber onde colocar a câmera) e erra ao estereotipar personagens com as atuações descomedidas de Catherine Zeta-Jones (na pele da carola mulher do prefeito), Alec Baldwin e Russell Brand. Clichê dos mais batidos, o roteiro mostra os encontros e desencontros de dois jovens dispostos a entrar para o mundo da música. Recém-chegada do interior, Sherrie (Julianne Hough) vai parar no The Bourbon Room, ponto de encontro da nata do rock?n?roll em Los Angeles. Lá, não demora muito para se encantar pelo barman Drew (Diego Boneta, leia entrevista com o ator mexicano na pág. 89) e descolar um bico como garçonete no bar tocado pelo coração mole Dennis (Baldwin). Diante de uma histórica anêmica, quem rouba a cena e faz toda a diferença é Tom Cruise. Galã de fitas de ação, o astro surge como um roqueiro chapado e manipulado por um empresário inescrupuloso, interpretado por Paul Giamatti (123min). 14 anos. Estreou em 24/8/2012. Legendado: Cinépolis Lagoon 4, Cinemark Downtown 10 e 12, Cinespaço Boulevard 6, Cinesystem Bangu 6, Cinesystem Via Brasil 1, Kinoplex Fashion Mall 4, Kinoplex Leblon 3, Kinoplex Nova América 5, Kinoplex Tijuca 3, UCI New York City Center 8 e 14, UCI Kinoplex NorteShopping 9.

✪ SOBERANO 2 A HEROICA CONQUISTA DO MUNDIAL DE 2005, de Carlos Nader e Maurício Arruda (Brasil, 2012). O documentário esportivo focado em times de futebol chega ao extremo da limitação. Apesar de tratar de uma das mais importantes consagrações do tricolor paulista (o tricampeonato no Mundial de Clubes da Fifa de 2005), o filme se restringe aos dois embates que levaram o São Paulo ao título. Não existe assunto nem material suficientes para um longa-metragem ao contrário de Todo Poderoso -- O Filme, que comemorava o centenário do Corinthians, e de Soberano, sobre a vitória em seis campeonatos brasileiros do São Paulo. A empreitada da dupla de realizadores (a mesma do primeiro Soberano) cai na redundância, seja de imagens, seja de depoimentos. Além de cenas excessivas das partidas contra o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, e o temido Liverpool, jogadores e fãs chovem no molhado para expressar suas emoções. Imagens de amadores flagradas no estádio de Yokohama, no Japão, trazem certo diferencial, assim como a declaração de um único torcedor inglês dizendo que o triunfo são-paulino foi "arranjado". Embora Raí e Lugano relembrem momentos importantes, o goleiro Rogério Ceni, figura fundamental da conquista, dá a declaração mais comovente (90min). 12 anos. Estreou em 24/8/2012. Espaço Itaú de Cinema 3.

TEATRO

fique-ligado-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

ESTREIAS

O BELO INDIFERENTE, de Jean Cocteau. Originalmente, a cantora Edith Piaf (1915-1963) havia pedido a Cocteau (1889-1963) que lhe escrevesse uma música. Recebeu uma peça baseada na relação dela com o ator Paul Meurisse (1912-1979). No drama, uma mulher sofre com a indiferença do seu amante silencioso, durante uma madrugada em um quarto de hotel. Djin Sganzerla e Dirceu de Carvalho formam o elenco. Direção de André Guerreiro Lopes e Helena Ignez (55min). 12 anos. Teatro Ipanema (240 lugares). Rua Prudente de Morais, 824, Ipanema, ☎ 2523-9794. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 18h30 (sex. a dom.). Até 2 de setembro.

A CENA DA CIDADE. Em sua quarta edição, a mostra começa na segunda (20) e vai até o dia 27. São oito espetáculos, além de debates, palestras, demonstrações do processo criativo, aulas-espetáculo e recital de poesia, entre outras atividades. Toda a programação é gratuita. Um dos destaques, na quarta (22), no Teatro Gláucio Gill, é o monólogo dramático Estamira, sobre uma catadora de lixo com problemas mentais e surpreendente clarividência. Pelo trabalho, a atriz Dani Barros conquistou o Prêmio Shell em 2011. Direção de Beatriz Sayad (70min). 14 anos. Confira a programação completa em www.acenadacidade.com.br. Teatro Gláucio Gill (104 lugares). Praça Cardeal Arcoverde, s/nº, Copacabana, ☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Quarta (22), 21h. Grátis.

OTTO LARA RESENDE OU BONITINHA, MAS ORDINÁRIA, de Nelson Rodrigues. Vinte anos depois de uma elogiada montagem dirigida por Eduardo Wotzik (pela qual ele foi indicado ao Prêmio Shell), o drama volta com a mesma ficha técnica e apenas duas mudanças no elenco original, para uma celebração em duas únicas apresentações, como parte da programação do mostra A Gosto de Nelson. Na história, Edgard é um rapaz que passa por dificuldades para sustentar sua mãe, viúva. Ele recebeu uma proposta financeira do patrão para se casar com a filha dele, mas não sabe se aceita (90min). 16 anos. Teatro Glauce Rocha (40 lugares). Avenida Rio Branco, 179, Centro, ☎ 2220-0259, ? Carioca. Quarta (22) e quinta (23), 19h. R$ 5,00. Bilheteria: a partir das 14h (qua. e qui.).

SÃO FRANCISCO DE ASSIS À FOZ, de Glicério Rosário. O autor é também o diretor e estrela o monólogo dramático. Com um texto poético, ele vai traçando paralelos entre a história do santo e o curso do rio homônimo (60min). 14 anos. Espaço Tom Jobim (500 lugares). Rua Jardim Botânico, 1008, Jardim Botânico, ☎ 2274-7012. Sexta e sábado, 21h30; domingo, 20h30. R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). IC. Estac. grátis. Até 2 de setembro. Estreia prometida para sexta (24).

SOLOS DE TEATRO. Apenas monólogos fazem parte da programação da mostra, que começa na quinta (23) e vai até 2 de setembro. ✪✪✪✪ Ato de Comunhão, com Gilberto Gawronski, é baseado na história real do alemão que matou uma pessoa com quem combinou um encontro pela internet e comeu sua carne. Texto de Lautaro Vilo, com tradução de Amir Harif. Direção de Gilberto Gawronski e Warley Goulart. Em A Igreja do Diabo, baseado no conto de Machado de Assis, Alexandre Dantas vive diversos personagens. Na história, o demônio funda a sua própria igreja. Direção de Cláudia Ventura. Pai, texto de Cristina Mutarelli, traz Rita Elmôr às voltas com as conflituosas relações entre pais e filhos. Direção de Cristina Elias e Rita Elmôr. Susuné -- Contos de Mulheres Negras reúne histórias de Amália Lu Posso Figueroa, interpretadas pela atriz Carolina Virgüez, colombiana radicada no Brasil. Dramaturgia de Emanuel Aragão e direção de Antônio Karnewale. Teatro Sesc Ginástico (513 lugares). Avenida Graça Aranha, 187, Centro, ☎ 2279-4027. → Ato de Comunhão (55min). 18 anos. Quinta (23), 19h. A Igreja do Diabo (60min). Sexta (24), 19h. Pai (60min). 14 anos. Sábado (25), 19h. Susuné -- Contos de Mulheres Negras (60min). 12 anos. Domingo (26), 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 13h (qui. a dom.).

VALSA Nº 6, de Nelson Rodrigues. Monólogo dramático encenado originalmente em 1951, criado pelo dramaturgo para a estreia de sua irmã, Dulce, como atriz. Na remontagem, Beatrice Sayd vive Sônia, menina assassinada aos 15 anos que luta para reconstituir suas memórias. As apresentações são diárias: começam na quinta (23) e se encerram no dia 30. Direção de Marcus Alvisi (50min). 14 anos. Teatro Serrador (350 lugares). Rua Senador Dantas, 13, Cinelândia, ☎ 2220-5033, ? Cinelândia. Quinta (23) ao dia 30, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: 11h/19h.

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ ALUCINADAS, de Bruno Mazzeo, Elisa Palatnik, Fábio Porchat, Luciana Fregolente, Maurício Rizzo e Rosana Ferrão. Comédia. As atrizes Luciana Fregolente e Renata Castro Barbosa interpretam doze esquetes dos diversos autores que exploram como tema o universo da mulher contemporânea. Direção de Victor Garcia Peralta (60min). 14 anos. Estreou em 21/5/2010. Teatro dos Grandes Atores -- Sala Vermelha (396 lugares). Avenida das Américas, 3555, Barra (Shopping Barra Square), ☎ 3325-1645. Sexta e sábado, 23h. R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. e sáb.). Cc: D e M. Cd: R. IC. Estac. (R$ 4,00 por duas horas). Até sábado (25).

DECOTE, da Companhia Atores de Laura. Criação coletiva do grupo, a comédia de 1996 é inspirada no universo de Nelson Rodrigues. A trama se passa toda em um só dia, com cenas independentes, mas interligadas por uma grande final de campeonato entre Flamengo e Fluminense. Direção de Daniel Herz e Susanna Kruger (80min). 14 anos. Reestreou em 4/8/2012. Teatro Laura Alvim (245 lugares). Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2015, ? General Osório. Quinta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 40,00. Bilheteria: 16h/21h (ter. a dom.). IC. Até domingo (26).

ESCRAVAS DO AMOR, adaptação de João Fonseca a partir da obra de Nelson Rodrigues. Escrita pelo dramaturgo sob o pseudônimo de Suzana Flag, a novela chegou ao teatro com o grupo Os F... Privilegiados em 2006 e rendeu uma indicação ao Prêmio Shell, na categoria direção, para João Fonseca. Por ocasião do centenário de nascimento do autor, a comédia volta ao circuito. Ambientada na década de 40, a trama gira em torno da misteriosa morte de Ricardo (Alexandre Contini), no momento em que ele pede a mão de Malu (Juliana Baroni) em noivado. Celso André, Cristina Mayrink, Dudu Sandroni, Fabrício Belsoff, Filomena Mancuzo, Humberto Câmara, Isley Clare, Paula Sandroni, Roberto Lobo, Rose Abdallah e Sergio Marone completam o elenco. Na terça (21) haverá uma sessão especial, dentro do projeto 7 em Ponto (105min). 12 anos. Reestreou em 9/8/2012. Teatro Carlos Gomes (685 lugares). Praça Tiradentes, 19, Centro, ☎ 2224-3602. Terça, 19h; sábado e domingo, 19h30. R$ 1,00 (ter.) e R$ 20,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 17h (ter.); 14h/20h (qua. a dom.). IC. Até domingo (26).

✪✪✪ EXILADOS, de James Joyce (1882- 1941), com adaptação de Diogo Oliveira e Ruy Guerra. Único texto teatral do irlandês, autor de obras-primas da literatura como Ulisses, Retrato do Artista Quando Jovem e Finnegans Wake, o drama publicado em 1918 era inédito no Brasil até ganhar esta montagem com direção de Ruy Guerra. O cineasta volta à função após um intervalo de mais de três décadas. Passada em Dublin em 1912, a trama apresenta um triângulo amoroso formado pelo escritor Richard (Gustavo Machado), que acabou de retornar do exílio, sua mulher, Bertha (Franciely Freduzeski), e o melhor amigo dele, o jornalista Robert (Álamo Facó, muito bem no papel). Estruturada em diálogos a dois, a peça vai habilmente enredando o trio em um jogo de aparências. Joana Medeiros e Cristina Flores completam o elenco eficiente. A cenografia crua de Marcos Flaksman deixa espaço para que a palavra reine absoluta, valorizada pela iluminação cheia de climas de Maneco Quinderé (120min). 12 anos. Estreou em 7/7/2012. Solar de Botafogo (180 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2543-5411. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 40,00 (dom.) e R$ 50,00 (sex. e sáb.). Bilheteria: 15h/21h (ter. a qui.); a partir das 15h (sex. a dom.). IC. Até domingo (26).

HOLOCLOWNSTO, de Marcela Rodrigues e Natalie Rodrigues. O novo espetáculo de clown da companhia teatral Troupp Pas d?Argent leva seis palhaços ao palco. As autoras Marcela e Natalie se juntam a Carolina Garcês, Zoatha Davi, Lilian Meireles e Orlando Caldeira para encenar a tragicomédia ambientada no Holocausto. Eles são seis prisioneiros que se conhecem no vagão de um trem com destino desconhecido. Lutando por comida e contra o frio, transformam o espaço num campo de batalha. Direção de Marcela Rodrigues (70min). 12 anos. Reestreou em 3/8/2012. Centro Cultural Justiça Federal (142 lugares). Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Sexta a domingo, 19h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Até domingo (26).

✪✪✪✪ OS HOMENS SÃO DE MARTE... E É PRA LÁ QUE EU VOU!, de Monica Martelli. Monólogo cômico. Visto por 1,2 milhão de pessoas em mais de 1400 apresentações ao longo de seis anos, o espetáculo faz uma sátira ao universo feminino a partir das aventuras de Fernanda (Monica Martelli), uma jornalista em busca do amor. Direção de Victor Garcia Peralta (70min). 14 anos. Estreou em 15/4/2005. Teatro das Artes (457 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), 2º piso, Gávea, ☎ 2540-6004. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h30. R$ 70,00 (sex. e dom.) e R$ 80,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até domingo (26).

✪✪✪ INGLATERRA -- VERSÃO BRASILEIRA, de Tim Crouch. Afeito a subverter convenções teatrais, o inglês Tim Crouch escreveu, em 2007, uma peça para ser encenada em uma galeria de arte. Na primeira montagem brasileira da comédia dramática, a proposta foi mantida -- parte da ação acontece no espaço da mostra de fotografia Olhares Sobrepostos. O espetáculo tem dois atos. No primeiro, Pedro Brício e Maíra Gerstner, ótimos, recebem os visitantes como se fossem guias de museu. Logo se verá, porém, que há apenas um personagem. Enquanto percorre a exposição (25 minutos de pé, é bom saber), o espectador descobre que o guia tinha uma doença no coração e foi curado graças ao namorado, um colecionador de arte. Em outra sala, com o público sentado, Brício assume de vez o papel do doente. Maíra, então, vive a intérprete incumbida de traduzir as falas da viúva do doador que o salvou. A afinada direção de Bel Garcia insere os atores em um balé minuciosamente coreografado, especialmente na primeira parte (50min). Livre. Estreou em 26/7/2012. Centro Cultural Justiça Federal (30 lugares). Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Quarta a domingo, 19h. R$ 10,00. Bilheteria: 15h/19h (ter. a dom.). Até domingo (26).

OS MAMUTES, de Jô Bilac. A comédia dramática contém um paralelo com o espelho de Alice (da obra de Lewis Carroll) e aborda a deformação do ser humano diante de uma sociedade consumista e deficiente. Com humor cáustico, a trama é narrada por Isadora (Débora Lamm), uma garota perversa e inteligente que inventa a história de Leon (Diogo Camargos). Ele, um rapaz honesto, tenta conseguir trabalho na rede multinacional de lanchonetes Mamute?s Food, conhecida por fabricar hambúrgueres de carne humana. Porém, para ser contratado, Leon precisa abater um "mamute", isto é, uma pessoa sem caráter. Eis o dilema: ele desiste da vaga, por questões morais, ou se torna um caçador de gente? Completam o elenco Inez Viana, Carolina Pismel, Ricardo Souzedo, Luiz Antonio Fortes, Jefferson Schroeder, Iano Salomão, Zé Wendell, Junior Dantas e Juliane Bodini. Direção de Inez Viana (90min). 18 anos. Reestreou em 3/8/2012. Teatro Café Pequeno (100 lugares). Avenida Ataulfo de Paiva, 269, Leblon, ☎ 2294-4480. Sexta a domingo, 20h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 16h (sex. a dom.). TT. Até domingo (26).

A SERPENTE, de Nelson Rodrigues. Onze anos depois de montar Bonitinha, Mas Ordinária, a companhia Os Dezequilibrados volta ao universo rodriguiano neste drama -- o último texto para teatro do autor cujo centenário de nascimento é celebrado em 2012. Ângela Câmara, Carolina Ferman, José Karini e Saulo Rodrigues integram o elenco da montagem. A trama aborda um triângulo amoroso formado por duas irmãs e o marido de uma delas. Direção de Ivan Sugahara (60min). 16 anos. Estreou em 16/8/2012. Caixa Cultural -- Teatro Nelson Rodrigues (100 lugares). Avenida República do Chile, 230, Centro, ☎ 2262-5483, ? Carioca. → Quinta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: 13h/20h (ter. a sex.); 15h/20h (sáb. e dom.). Até domingo (26).

SOBRE MENTIRAS E SEGREDOS, de Ribamar Ribeiro, baseado na obra de Nelson Rodrigues. Um dos maiores sucessos da Ciclomáticos Companhia de Teatro, este drama de 2006 é o primeiro espetáculo montado pela trupe para a chamada Trilogia dos Indesejáveis. Na história, Alice, 14 anos, vai ao ginecologista por ordem do pai, Dr. Ismael. Sabe-se, então, que Alice vai ser mãe, e o caos se instaura na família. Como se não bastasse, o patriarca acha que o culpado pela gravidez é um dos seus genros. Direção do autor (65min). 14 anos. Reestreou em 4/8/2012. Teatro Ziembinski (132 lugares). Rua Heitor Beltrão, s/nº, Tijuca, ☎ 2254-5399, ? São Francisco Xavier. → Sexta e sábado, 20h; domingo, 19h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Até domingo (26).

EXPOSIÇÕES

ESTREIAS

ANA KEMPER. A fotógrafa apresenta uma série de quinze imagens feitas com celular. Todos os registros foram realizados em caminhadas pela cidade. Auditório do Memorial Getúlio Vargas. Praça Luís de Camões, s/nº, subsolo, Glória, ☎ 2237-5234. Segunda a sexta, 10h às 17h. Grátis. Até 28 de dezembro. A partir de terça (21).

BENEVENTO E SERGIO PORTO. Amigos há trinta anos, os artistas apresentam obras inéditas. De Benevento são cinco óleos sobre tela, enquanto Porto exibe três objetos, além de fotografias e uma serigrafia. R$ 80,00 a R$ 25000,00. Galeria Patricia Costa. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), loja 226, Copacabana, ☎ 2227-6929. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 8 de setembro. A partir de quinta (23). www.galeriapatriciacosta.com.br.

BIANCA BERNARDO E DANIELA SEIXAS. Vencedoras do Salão de Artes Visuais Novíssimos 2011, as artistas inauguram exposições individuais com curadoria de Ivair Reinaldim. Em Terra Fabricada, Bianca exibe desenhos, objetos e um filme de mesmo nome, feito no Brasil e em Portugal, durante um período de residência artística. Daniela apresenta desenhos, objetos e vídeos em E Toda Umidade que Há no Meio. Galeria de Arte Ibeu. Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 690, 2º andar, Copacabana, ☎ 3816-9400, ? Siqueira Campos. → Segunda a sexta, 13h às 19h. Grátis. Até 14 de setembro. A partir de quarta (22). www.ibeu.org.br.

BRÍGIDA BALTAR. Foi a partir de um verso de Habanera, ária da ópera Carmen, de Bizet, que a artista batizou a exposição O Amor do Pássaro Rebelde. A cantora lírica Gabriella Besanzoni (1888-1962), que interpretou Carmen e viveu no casarão do Parque Lage, onde acontece a mostra, inspira um vídeo no qual Brígida recria os famosos saraus promovidos por ela em sua residência -- nele aparecem personagens híbridos, alguns fundindo seres humanos e bichos. Outros três vídeos com a mesma inspiração e duas esculturas completam o acervo. Escola de Artes Visuais do Parque Lage -- Cavalariças. Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico, ☎ 3257-1800. Segunda a quinta, 12h às 20h; sexta a domingo e feriados, 10h às 17h. Grátis. Até 28 de outubro. A partir de sábado (25). www.eavparquelage.rj.gov.br.

ESPELHO DA ARTE -- A ATRIZ E SEU TEMPO. Com curadoria do ator e artista plástico Ivan Izzo, a mostra presta homenagem a Regina Duarte e seus cinquenta anos de carreira. A exposição é dividida em sete ambientes. Cinco são dedicados a cada uma das décadas da trajetória de Regina na televisão, sendo que cada um reproduz um cômodo de uma casa, com características de época. Há ainda um espaço voltado para os trabalhos da atriz no teatro e outro para as atuações dela no cinema. Em todos, os visitantes deparam com cerca de 2000 fotos, mais de oito horas de vídeos, entre entrevistas e cenas de suas atuações na TV, e objetos de acervo pessoal. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 28 de outubro. A partir de quarta (22). www.correios.com.br.

FRANZ MANATA E SAULO LAUDARES. Instalações, fotos, objetos e vídeos estão entre as criações da dupla de Belo Horizonte. Música e som são evocados na maioria dos trabalhos. A instalação Nem Me Diga, por exemplo, exibe um microfone sobre um pedestal, do qual saem vários metros de fios que se espalham pelo chão. Curadoria de Fernando Cocchiarale. Galeria Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2017. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 7 de outubro. A partir de quinta (23).

GUILLAINE QUERRIEN. Paisagens marinhas e montanhas são as imagens trabalhadas pela artista francesa em Fluxos e Relevos. O acervo reúne catorze óleos sobre tela e nove pastéis sobre papel. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 28 de outubro. A partir de quinta (23). www.correios.com.br.

MAX. Apresentado ao público brasileiro pela extinta revista Animal (que circulou no fim dos anos 80), o quadrinista espanhol tem expostas 160 obras em Max, Panóptica (1973-2011). Como o nome indica, a mostra abrange trabalhos realizados desde os anos 70 até os dias de hoje. Curadoria de Marta Sierra Cussó. Instituto Cervantes -- Sala de Exposições. Rua Visconde de Ouro Preto, 62, Botafogo, ☎ 3554-5910, ? Botafogo. → Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até 21 de setembro. A partir de sexta (24). www.riodejaneiro.cervantes.es.

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ DANIEL SENISE. Um dos nomes da Geração 80, Senise apresenta seis trabalhos inéditos e sem título. Em todos, utilizou uma técnica intrigante: aplicou cola, verniz e pigmentos no chão para, em seguida, "decalcar" o resultado em um tecido fino. Esse pano foi posteriormente recortado e colocado em uma estrutura de alumínio, o que resultou nas obras expostas. Reunidas, as dezenas de recortes dos tecidos se assemelham a uma pintura de grandes dimensões. Três dos trabalhos foram criados a partir dos tacos do chão da casa de um amigo. Os restantes vieram do piso do ateliê do próprio artista. Preços sob consulta. Galeria Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até sábado (25). www.silviacintra.com.br.

✪✪✪ MARCELO SOLÁ. Na individual Casa das Prima + Hidrolands Grafisch Atelier Chanterclayson/Dusted Souls, o criador goiano apresenta dezoito curiosos desenhos -- técnica pela qual ficou mais conhecido. Em tamanhos variados, as obras evocam a arte de criadores como o nova-iorquino Jean-Michel Basquiat (1960-1988). Duas telas e duas serigrafias completam o acervo. A partir de R$ 3500,00. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaribe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até sábado (25). www.lucianacaravello.com.br.

✪✪✪ OLHARES SOBREPOSTOS. Zeca Guimarães, Zeca Linhares, Pedro Oswaldo Cruz, Pedro Pinheiro Guimarães, Chico Mascarenhas e Domingos Mascarenhas apresentam noventa fotografias produzidas ao longo dos últimos quarenta anos. Curadoria de Milton Guran. Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, Cinelândia, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até domingo (26).

Fonte: VEJA RIO