COTIDIANO

Escolas particulares são multadas pelo Procon-RJ

Sete escolas particulares da cidade foram multadas por irregularidades nas cantinas

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

procon.JPG
(Foto: Redação Veja rio)

Uma operação do Procon realizada na última terça (19), multou sete escolas particulares do Rio por irregularidades encontradas nos alimentos comercializados nas cantinas. Batizada de Hora do Recreio, a fiscalização, que foi solicitada pela secretária estadual de Defesa do Consumidor, Cidinha Campos, aconteceu em instituições de ensino das zonas Norte, Sul e Oeste da cidade.

A Escola Americana do Rio de Janeiro, localizada na Barra da Tijuca e cuja mensalidade é uma das mais caras da cidade, foi a que apresentou irregularidades mais preocupantes. Na cantina, foram encontrados queijo, presunto e trinta pacotes de biscoito vencidos que continuavam à venda para os alunos. O colégio foi multado em R$ 4 800. Já a escola Pio XII, na Vila Kosmos, foi multada em R$ 3 600, ao serem encontrados dezoito litros de guaraná natural e um pode de maionese fora da validade, além de diversos produtos sem identificação.

No Centro de Educação da Barra foram encontrados dois litros de refrigerante e tempero de carne vencidos na cantina, enquanto o Colégio Baronesa, na Taquara, tinha biscoitos e amendoins fora da validade. Ambas foram multadas em R$ 1 700 pela infração. O Procon visitou ainda as unidades da Barra e do Leblon do Colégio Santo Agostinho, que terá que pagar R$ 1 900 devido à presença de produtos sem informação de validade, e a escola Sarah Dawsey, no Leblon, que recebeu multa de R$ 1 600 pelo mesmo motivo. Os fiscais visitaram ainda o Colégio Gap, mas a cantina estava fechada.

Fonte: VEJA RIO