COTIDIANO

Escadaria Selarón é documentada para preservação

Um dos pontos turísticos da Lapa, monumento do artista chileno Jorge Selarón é documentado pela Prefeitura para manter a preservação

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

selaron-1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Após quatro meses de trabalho, chegou ao fim o processo de documentação da Escadaria Selarón, um dos pontos turísticos mais famosos da Lapa. Localizada na Rua Joaquim Silva, a escadaria foi criada pelo artista plástico chileno Jorge Selarón, que a mantinha como uma obra aberta, modificando e acrescentando novas peças aos mosaicos de azulejo que adornam o local. Após sua morte, em janeiro deste ano, a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconserva) iniciou um processo de documentação para garantir a preservação do monumento, tombada pela Prefeitura em 2005.

Foi feito um levantamento planimétrico para registrar os detalhes de peças, rejuntes, fachadas, degraus e superfícies planas que compõem o espaço. As peças foram medidas, fotografadas uma por uma e reproduzidas em desenhos de escala real. Todos os dados foram catalogados para possibilitar que futuros serviços de manutenção respeitem as características originais do trabalho. Ao todo, a obra de Selarón conta com e 125 metros de comprimento e 215 degraus, adornados por azulejos oriundos de diversos países.

selaron-proj.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Fonte: VEJA RIO