Cidade

Em áudio, PMs mostram surpresa com ação de cem traficantes

Divulgado nesta segunda (11), gravação mostra espanto de policiais presentes na região do Morro da Coroa

Por: Redação Veja Rio - Atualizado em

Morro da Coroa
Região do Morro da Coroa, no Centro: guerra de traficantes surpreendeu a PM (Foto: Alexandre Macieira/Riotur)

Um áudio divulgado nesta segunda (11) mostra a surpresa com que Policiais Militares receberam de que o Morro da Coroa, em Santa Teresa, seria invadido. A notícia foi dada via rádio, na última sexta-feira (8), por uma central operacional da PM. Cerca de cem traficantes "fortemente armados" se deslocavam do Morro de São Carlos para a Coroa.

+ Cai a taxa de mortalidade em intervenções das UPPs

Na ocasião, um grupo de traficantes invadiu a favela. O tiroteio de sexta deixou quatro mortos e cinco feridos, entre eles, uma jovem grávida e três adolescentes que jogavam futebol na hora do confronto. Os PMs parecem atônitos ao receberem a missão de enfrentar os invasores.

"Cem indivíduos fortemente armados no Morro de São Carlos partindo para a comunidade da Coroa. Segundo histórico, mais de cem elementos", disse um PM ao rádio. Na recepção, estariam policiais em um dos carros do 4º Batalhão, responsável pela segurança da região. "Qual viatura que vai?", questionou um deles. As comunidades da Coroa e de São Carlos são patrulhadas por UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) desde 2011.

A invasão, entretanto, acabou sendo realizada por traficantes das comunidades Fallet/Fogueteiro (pertencentes à mesma UPP do Morro da Coroa) e do Turano, que também está ocupada pela Polícia Militar desde 2011.

Segundo investigações, PMs da UPP São Carlos conseguiram interceptar um grupo de bandidos do Morro da Mineira, que também participariam da invasão. Desde sábado, a região vem sendo patrulhada por agentes do Comando de Operações Especiais (COE) e, nos acessos às favelas, por policiais das UPPs.

De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), o reforço no policiamento não tem previsão para terminar. Depois de um tiroteio entre traficantes e policiais ter deixado mais dois mortos na manhã de domingo, 10, a madrugada desta segunda-feira, 11, não teve confrontos.

As seis mortes registradas na Coroa em um intervalo de apenas três dias representam 40% dos homicídios dolosos registrados em seis meses em toda a região sob responsabilidade da 6ª Delegacia de Polícia Civil (Cidade Nova), que atua na área.

A Polícia Civil investiga ainda um áudio de um traficante pedindo reforço de munições e armas para bandidos do Morro da Coroa. O suposto autor seria Celso Pinheiro Pimenta, conhecido como Playboy, chefe do tráfico do Morro da Pedreira, em Costa Barros. Ele pertence à mesma facção que perdeu território na Coroa, a Amigo dos Amigos (ADA).

"O que a gente está sabendo é que esse áudio teria circulado entre grupos de criminosos e acabou chegando nas mãos de alguns policiais. Tudo indica que o áudio parece verdadeiro", afirmou o titular da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), Antenor Lopes.

Fonte: VEJA RIO