COTIDIANO

Bilionário do rock

Sétimo mais rico mundo, o empresário Eike Batista vai investir no festival Rock in Rio, criado em 1985 por Roberto Medina

Por: Ernesto Neves - Atualizado em

eikebatista.jpeg
(Foto: Redação Veja rio)

Dono de uma fortuna estimada em cerca de 67 bilhões de reais, Eike Batista vai entrar na indústria de festivais. O empresário anunciou a compra de parte do Rock in Rio, administrando a marca em sociedade com o idealizador do evento, Roberto Medina. Em entrevista dada para o jornal "O Globo" nesta quarta (9), Eike disse que o festival pode ser ótimo para a imagem do Rio no exterior, mas não quis falar em cifras. Previsto para o dia 11 de maio, o anúncio oficial da empreitada será feito em uma entrevista coletiva na casa de shows Miranda, na Lagoa.Trata-se de mais um passo de Eike no ramo do entretenimento já que, em 2011, o grupo EBX, pertencente a ele, associou-se à empresa IMG para organizar eventos culturais e esportivos.

Realizado pela última vez em outubro do ano passado, o Rock in Rio atraiu 700 000 pessoas para a Cidade do Rock, instalada na área do Parque dos Atletas, em Jacarepaguá. Pelos palcos passaram cerca de 200 artistas, entre eles a banda Coldplay, a cantora caribenha Rihanna e Elton John. Além de 2011, o Rio teve edições em 2001, 1991 e 1985. No exterior, aconteceram shows em Lisboa, Portugal, Madri, na Espanha, e em 2013 será realizado em Buenos Aires, Argentina. Segundo Medina, a marca Rock in Rio está avaliada em cerca de 150 milhões de euros, aproximadamente 380 milhões de reais.

Além de diversificar os investimentos, Eike também gasta - e muito - com projetos beneficentes. Em entrevista a VEJA Rio ele contou que recebe, apenas no escritório, cerca de 600 propostas por ano, quase duas por dia. Desde 2006, doou nada menos do que 253 milhões de reais a causas de todo tipo. "Não quero ser apenas o homem mais rico do Brasil, quero ser também o mais generoso", disse.

Fonte: VEJA RIO