DIVERSÃO

A programação gratuita do fim de semana

Selecionamos 42 atrações gratuitas para você se divertir muito sem gastar nem um tostão

- Atualizado em

dwaine_dopsie.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

SHOW

BOURBON STREET FEST. Inspirada nos tradicionais festivais de jazz e blues de Nova Orleans, a primeira edição do evento foi realizada em São Paulo há dez anos ? no Rio, chegou em 2007. As comemorações de uma década de programação estendem-se por três cidades ? Rio, São Paulo e Brasília ?, com apresentações gratuitas e ao ar livre. Por aqui, a festa tem início no Arpoador, com Orleans St, Jazz Band (15h30), Donald Harrison (16h), Zulu Connection (16h30), Bonerama (17h30) e Dwayne Dopsie & The Zydeco Hellraisers (19h). Livre. Praia do Arpoador. Domingo (12), a partir das 15h30. Grátis. Até dia 14. www.bourbonstreetfest.com.br.

ESPECIAL

GP BRASIL 2012. A 80ª edição do maior evento do turfe brasileiro acontece neste domingo (5). Ao todo serão doze páreos ? a prova especial está prevista para as 16h. O jóquei Carlos Lavor, com o cavalo Cisne Branco, é um dos favoritos ao prêmio de 400?000 reais. A entrada é gratuita, mas é necessário o uso de paletó e gravata para o acesso à Tribuna Social. Para qualquer outra área, o traje esporte é liberado. Neste ano será montada uma área de recreação infantil. Jockey Club Brasileiro. Praça Santos Dumont, 31, ☎ 3534-9000. Domingo (5), a partir das 13h. Grátis.

DANÇA

PIRACEMA. O espetáculo da Lia Rodrigues Companhia de Danças parte de solos dos onze bailarinos, que dividem o mesmo espaço, mas não se relacionam diretamente (60min). 12 anos. Espaço Cultural Sérgio Porto (80 lugares). Rua Humaitá, 163, Humaitá, ☎ 2535-3846. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. Grátis.

CRIANÇAS

INSTITUTO MOREIRA SALLES. Na próxima edição da oficina, os pequenos vão aprender a construir um presente de Dia dos Pais personalizado, com material reciclado. O programa é dedicado apenas às crianças ? durante a aula, que dura em torno de uma hora, os responsáveis podem aproveitar para visitar as exposições em cartaz. Rec. a partir de 5 anos. Instituto Moreira Salles (30 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. Sábado (11), 17h. Grátis. Senhas distribuídas meia hora antes.

TEATRO DE ANÔNIMO. As comemorações dos 25 anos da companhia inspiram programação tripla, e ao ar livre, no sábado (11): as Olimpíadas Circenses, além dos espetáculos Roda Saia Gira Vida (Teatro de Anônimo) e No Pocket (Coletivo Nopok). Abrem os trabalhos as competições brincalhonas em modalidades típicas do picadeiro, como malabarismo, equilibrismo, acrobacias e outras menos ortodoxas. O Penta Clown, por exemplo, praticado em equipe, leva os atletas artistas a correr com três claves, andar de parada de mão, pedalar monociclo e encher um balão. Quem quiser pode participar da brincadeira. Às 14h, o Coletivo Nopok encena No Pocket ? Um Espetáculo para Todos os Bolsos, montagem que mistura música, dança e comédia. Depois é a vez de Roda Saia Gira Vida, revisão cheia de humor do universo dos clowns e das trupes mambembes com trilha sonora que reúne Pixinguinha, Sinhô, Villa-Lobos e temas populares. Teatro de Anônimo. Rua do Mercado, altura do número 45, Centro, ☎ 2240-0930. Sábado (11), 11h. Grátis.

ANTES QUE O GALO CANTE. Com dezesseis anos de atuação, a companhia Os Ciclomáticos ocupa o centro cultural em Santa Teresa nos domingos de agosto. A trupe encena a fábula sobre o amor impossível entre uma gata (Nivea Nascimento) e um sabiá (Getulio Nascimento). Escrito por Ribamar Ribeiro e Fabíola Rodrigues, o texto é livremente inspirado em Romeu e Julieta, de Shakespeare. Trilha sonora de Caíque Botkay e Ricardo Silva. Direção de Carla Meirelles (60min). Rec. a partir de 6 anos. Parque das Ruínas (75 lugares). Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa, ☎ 2224-3922. Domingo, 11h. Grátis. Até dia 26.

EXPOSIÇÃO

Estreias

ANA DURÃES. A artista é o nome por trás de trabalhos assinados na ficção pelos personagens Rodinei (Jayme Matarazzo), na novela Cheias de Charme, em cartaz na TV Globo, e Lena Moretti (Débora Bloch), na minissérie Queridos Amigos, exibida em 2008. Algumas destas obras aparecem projetadas na exposição Mundo das Coisas. A parte inédita do acervo compreende cerca de trinta pinturas em técnica mista. Pertencem à série Os Anônimos 24 retratos feitos com estêncil, a partir de fotografias digitalizadas, sobre camadas descascadas de outdoor. Outras peças integram a série que dá nome à mostra, na qual Ana usa spray e óleo. Curadoria de Denise Mattar. Espaço Cultural Eletrobras Furnas. Rua Real Grandeza, 219, Botafogo, ☎ 2528-3112. Terça a sexta, 14h às 18h; sábado, domingo e feriados, 14h às 19h. Grátis. Até 7 de outubro. A partir de sexta (10).

ANTONY GOMLEY. Homens de pé, deitados, pendurados de cabeça para baixo. Nessas e em outras posições, as obras do inglês Antony Gormley, 61 anos, dificilmente provocam indiferença. O escultor dedica-se, desde a década de 80, a investigar a relação entre o corpo humano e o espaço em criações nas quais, com frequência, usa a si próprio como modelo. Em sua primeira exposição no Brasil, Corpos Presentes ? Still Being, no CCBB a partir de terça (7), o artista apresenta um panorama da carreira através da exibição de onze trabalhos que, juntos, somam quase uma centena de esculturas. Na unidade paulistana da mesma instituição, onde ficou em cartaz entre maio e julho, a mostra atraiu 120?000 espectadores.Na seleção reunida sob curadoria de Marcello Dantas, 31 figuras humanas moldadas em ferro fundido e fibra de vidro compõem a única atração da retrospectiva a ser instalada ao ar livre. Exibida pela primeira vez em Londres, há cinco anos, Event Horizon provocou espanto entre os transeuntes ? em especial por causa dos vultos colocados em beirais de edifícios, que passavam por suicidas para qualquer desavisado. No Rio, as imagens serão dispostas no entorno do CCBB. Dentro do prédio ficarão representantes de várias fases da trajetória de Gormley. A mais antiga, de 1981 (ano de sua primeira individual), é Floor, uma forma plana, de borracha, com a silhueta dos pés do próprio artista e contornos que parecem se expandir, como se ele estivesse pisando em um espelho-d?água. Outro destaque no acervo é Loss (2006), figura humana de 1,73 metro formada por blocos de aço inoxidável. Na rotunda do prédio estará uma de suas mais famosas criações: Critical Mass II, constituída por sessenta corpos de ferro fundido, com 630 quilos cada um, em doze posições diferentes. Alguns ficam suspensos por cordas. Há ainda uma inédita, Sum, composta de cristais, colocada no chão. Cinquenta maquetes, nove gravuras, 25 fotos e seis vídeos completam a visita. Antony Gormley. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, 3808-2020. Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 23 de setembro. A partir de terça (7).

CARLOS MÉLO. Em Sobrenatural, no diminuto espaço do anexo da galeria, há apenas um desenho, América (2012), de grafite em papel canson, e uma instalação em forma de escada, feita com ossos. R$ 12?000,00 e R$ 20?000,00. Galeria Laura Marsiaj. Rua Teixeira de Melo, 31-C, Ipanema, ☎ 2513-2074. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até 5 de setembro. A partir de quarta (8). www.lauramarsiaj.com.br.

GÉZA HELLER. A caminho do Uruguai, fugindo da perseguição aos judeus, em 1932, o arquiteto húngaro se apaixonou pela paisagem do Rio, que avistou do navio. Quatro anos depois, mudou-se para a cidade, onde desenhou várias construções cariocas, a exemplo do prédio da Central e da igreja da Candelária. Trinta ilustrações são expostas em Géza Heller: um Carioca Sonhador, ao lado de fotografias dos mesmos locais, feitas recentemente por Hermano Taruma. Também são exibidos projetos arquitetônicos de Heller, em perspectiva, e um vídeo com Sylvia Heller, sua filha, falando sobre o pai. Parque das Ruínas. Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa, ☎ 2215-0621. Terça a domingo, 10h às 18h. Grátis. Até 7 de outubro. A partir de sexta (10).

LIVIA FLORES. Integrante da famosa coletiva Como Vai Você, Geração 80?, que aconteceu na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, em 1984, Livia Flores exibe cerca de dez trabalhos feitos com cobertores e gesso. Alguns assumem forma de tela, outros de escultura. Dois desenhos completam o acervo. Preços sob consulta. Progetti. Travessa do Comércio, 22, Centro, ☎ 2221-9893. Terça a sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 15 de setembro. A partir de terça (7). www.progettirio.com.

RICARDO VENTURA. Reais ou apresentadas somente em imagens, ânforas estão em duas séries da individual. Uma delas traz cinco esculturas de madeira verticais e vazadas, nas quais os recipientes são exibidos como em uma vitrine. Há ainda cinco trabalhos feitos com placas de metal e vidro, reproduzindo imagens de ânforas. Curadoria de Marcelo Campos. R$ 5?000,00 a R$ 25?000,00. Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rua João Borges, 86, Gávea, ☎ 2294-4305. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 16h às 20h. Grátis. Até 1º de setembro. A partir de segunda (6). www.mercedesviegas.com.br.

VIVA ELIS. Idealizada por João Marcello Bôscoli, filho de Elis Regina (1945-1982), a exposição presta homenagem à cantora. Cerca de 200 fotos, ingressos e pôsteres de shows, vídeos de apresentações, entrevistas e especiais de televisão, réplica de figurinos, revistas e jornais com matérias sobre a estrela fazem parte do acervo. Um documentário com depoimentos de artistas completa o acervo. Curadoria de Allen Guimarães. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 28 de setembro. A partir de quinta (9).

WALÉRIA AMÉRICO. Três vídeos e uma instalação compõem a coleção que a artista mostra em Delay ? em todos os trabalhos ela evoca a questão do tempo. R$ 5?000,00 a R$ 25?000,00. Galeria Laura Marsiaj. Rua Teixeira de Melo, 31-C, Ipanema, ☎ 2513-2074. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até 11 de setembro. A partir de quarta (8). www.lauramarsiaj.com.br.

✪✪✪ FRANKLIN CASSARO. Na década de 80, ainda aluno da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, o artista carioca já se dedicava a trabalhos feitos de papel-alumínio. A ideia ganhou contornos de obsessão, como demonstra a individual Espacial. O acervo selecionado reúne dezenas de esculturas de diversos formatos e tamanhos ? as menores não têm mais do que 2 centímetros, enquanto o inflável Júpiter II # 2 ocupa uma sala de 24 metros quadrados. Quase todas as obras foram construídas apenas com a manipulação do papel, sem nenhum artifício extra para sustentar o material. Produzidas com nível impressionante de minúcia, chamam atenção as peças da série Recicloides, de seres meio bichos, meio robôs. Surpresa maior ainda causa o ambiente transformado em uma espécie de sala de estar, chamado de Vitrine de Curiosidades Alienígenas. Galeria Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2017. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até domingo (12).

✪✪✪ HARCOURT, ESCULTOR DE LUZ. Fundado na França em 1934, o lendário Studio Harcourt se notabilizou por produzir retratos de celebridades da cultura, das ciências, do esporte e da vida pública. Na mostra foram reunidas 99 fotografias, a maioria em preto e branco. Em todas repete-se a marca visual do estúdio, influenciada pelo cinema expressionista alemão, com os retratados envolvidos por uma espécie de aura iluminada. Estão presentes figuras como o cantor Charles Aznavour, a atriz Brigitte Bardot, o ator John Malkovich, o tenista Rafael Nadal e a cantora Edith Piaf, além de brasileiros, a exemplo do escritor Paulo Coelho e da atriz Glória Pires. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até domingo (12). www.correios.com.br.

MALDITA 3.0. Com programação voltada para o rock ? em especial o brasileiro ?, a Rádio Fluminense FM deu espaço à geração que começou a fazer música nos anos 80, incluindo bandas como Paralamas do Sucesso, Legião Urbana, Barão Vermelho, Kid Abelha e Plebe Rude. Os trinta anos de criação da Maldita, como foi apelidada a rádio, são comemorados nesta mostra de fotografias (algumas inéditas), objetos, documentos e gravações de entrevistas, entre outros itens. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até domingo (12). www.correios.com.br.

✪✪✪ MANA BERNARDES. Na exposição Desembrulho Poético, a artista, designer e poetisa exibe acervo variado. Há delicadas joias feitas com garrafas PET. Na varanda da galeria estão as Joias Flutuantes, peças que parecem flores, com bolas de vidro cheias de líquido colorido e um material presente na fabricação de lantejoulas. Essa mesma matéria-prima é usada nas três luminárias expostas em uma sala. Domina a mostra, no entanto, a série de quinze trabalhos que lhe dá nome: são versos da própria Mana, escritos ou bordados em um tecido finíssimo. Preços sob consulta. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaribe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até sábado (11). www.lucianacaravello.com.br.

✪✪✪ MARIO GRUBER. Morto em 2011 aos 84 anos, o pintor, gravador, escultor e muralista tem um panorama de sua obra reunido em O Mundo Fantástico de Mario Gruber. São 35 óleos, nos quais se destacam as figuras mascaradas e fantasiadas que marcaram seu trabalho. Há ainda 65 gravuras ricas em detalhes, além de uma seleção de matrizes. Curadoria de Denise Mattar. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até domingo (12). www.correios.com.br.

MEU MEIO. Fechado desde 2010, o Museu do Meio Ambiente reabriu com o térreo dedicado a atrações fixas. Entre elas figura a sala com o programa educativo para crianças e computadores nos quais é possível acessar o banco de dados do Jardim Botânico, onde fica o museu. O 2º andar abriga mostras temporárias, como Meu Meio. Com curadoria de Marcello Dantas, são apresentadas instalações interativas que têm como tema a relação entre o homem e a natureza. Uma delas é a Sala Efeito Borboleta, um experimento com raios laser e projeções na parede que mostra como nossos atos interferem em problemas como a desertificação. Quatro artistas comparecem com vídeos: Carlos Nader, Angelo Venosa e a dupla formada por Leandro Lima e Gisela Motta. Museu do Meio Ambiente. Rua Jardim Botânico, 1008 (Jardim Botânico do Rio de Janeiro), Jardim Botânico, ☎ 3874-1808. Terça a domingo, 10h às 17h. Grátis. Até domingo (12).

Alexandre Macieira/Riotur
(Foto: Redação Veja rio)

QUITO. O longa Histórias que Só Existem Quando Lembradas, de Julia Murat, inspira a mostra. No filme, a personagem Rita (Lisa E. Fávaro) é uma jovem fotógrafa que produz um ensaio em uma cidade no Vale do Paraíba, estado do Rio. Na vida real, porém, os registros são do carioca Quito. Cerca de trinta deles são exibidos. Escola de Artes Visuais do Parque Lage ? Galeria EAV. Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico, ☎ 3257-1800. Segunda a quinta, 9h às 22h; sexta a domingo e feriados, 9h às 17h. Grátis. Até domingo (12). www.eavparquelage.rj.gov.br.

ADRIANA BARRETO. Artista carioca que incorpora aos seus trabalhos a experiência como bailarina e coreógrafa, ela estrela duas exposições. No Oi Futuro Flamengo, ✪✪ Agora Sim apresenta uma videoinstalação e três vídeos, nos quais investiga a relação entre as artes plásticas e a dança. Na Amarelonegro Arte Contemporânea, Em Preto e Branco exibe pinturas da série Notações, além de esculturas, fotografias e um vídeo. R$ 5?000,00 a R$ 50?000,00. Galeria Amarelonegro Arte Contemporânea. Rua Visconde de Pirajá, 111, lojas 1 e 2, Ipanema, ☎ 2549-3950. Segunda a sexta, 14h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até dia 24. www.amarelonegro.com. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 23 de setembro. www.oifuturo.org.br.

ANDRÉ ANDRADE. Dez trabalhos do artista carioca são reunidos em Por que Você Não Me Contou sobre Você?. Todos exibem imagens de televisão com interferências ou falhas de transmissão, fotografadas por ele diretamente do aparelho e trabalhadas com tinta sobre uma placa de alumínio. Curadoria de Vanda Klabin. R$ 2?200,00 a R$ 8?800,00. Galeria Athena Contemporânea. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), lojas 210 e 211, Copacabana, ☎ 2513-0239. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 1º de setembro.

✪✪✪ ANNA LETYCIA. Leia em Veja Rio Recomenda. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até 9 de setembro. www.mnba.gov.br.

✪✪✪ ARTISTAS BRASILEIROS NA ITÁLIA. Fundada por dom João VI em 1826, a Academia Imperial de Belas Artes travou, desde o seu surgimento, um profícuo diálogo com a produção artística da Itália. Herdeiro do acervo da instituição, o Museu Nacional de Belas Artes joga luz sobre essa parceria abrigando a mostra com 95 obras, entre pinturas, esculturas, desenhos e gravuras, de 38 criadores que incorporaram elementos da cultura italiana a seus trabalhos. Sobressaem no acervo alguns dos artistas da Academia Imperial que estiveram na Itália na segunda metade do século XIX, como os irmãos Félix (1866-1905), Rodolfo (1852-1931) e Henrique Bernardelli (1857-1936) ? é desse último o belo óleo Maternidade ?, além de Victor Meirelles (1832-1903). Entre as criações desse grupo, no entanto, a atração mais importante é o imponente óleo Turbínio, de Antônio Parreiras (1860-1937). Alvo de uma meticulosa restauração feita por técnicos do MNBA, a tela volta a ser exibida após mais de cinquenta anos. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até 4 de novembro. www.mnba.gov.br.

CARLOS BUNGA. A ideia de projeto inacabado, imperfeito e até defeituoso perpassa as obras que o artista apresenta na individual Em Construção. São nove quadros em técnica mista e uma instalação ? nesta, ele dialoga com a arquitetura, com colunas feitas de materias simples, como papelão. R$ 8?000,00 a R$ 50?000,00. A Gentil Carioca. Rua Gonçalves Ledo, 17, Centro, ☎ 2222-1651. Terça a sexta, 12h às 19h; sábado, 12h às 17h. Grátis. Até 1º de setembro. www.agentilcarioca.com.br.

✪✪✪ DANIEL SENISE. Um dos nomes da Geração 80, Senise apresenta seis trabalhos inéditos e sem título. Em todos, utilizou uma técnica intrigante: aplicou cola, verniz e pigmentos no chão para, em seguida, "decalcar" o resultado em um tecido fino. Esse pano foi posteriormente recortado e colocado em uma estrutura de alumínio, o que resultou nas obras expostas. Reunidas, as dezenas de recortes dos tecidos se assemelham a uma pintura de grandes dimensões. Três dos trabalhos foram criados a partir dos tacos do chão da casa de um amigo. Os restantes vieram do piso do ateliê do próprio artista. Preços sob consulta. Galeria Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até dia 25. www.silviacintra.com.br.

DAISY XAVIER. Em Arqueologia da Perda, a artista carioca exibe uma eclética seleção de trabalhos. Há uma instalação com onze lanças de madeira (referência ao tríptico A Batalha de São Romano, de Paolo Ucello, que data do século XV), dezesseis esculturas feitas de madeira e vidro, desenhos, pinturas e um vídeo. R$ 5?000,00 a R$ 30?000,00. Anita Schwartz Galeria de Arte. Rua José Roberto Macedo Soares, 30, Gávea, ☎ 2274-3873. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até dia 18. www.anitaschwartz.com.br.

✪✪✪ DO ART NOUVEAU AO ART DÉCO. Mulher do marchand Isaac Krasilchik, sócio da galeria de arte paulistana A Ponte, Bertha Krasilchik apresenta 238 itens de sua coleção, acumulada desde os anos 50. A maior parte do acervo protegido no 4º andar do prédio é composta de joias ? são mais de 100. Além disso, há uma série de objetos, como cigarreiras e estojos de maquiagem, todos confeccionados com materiais preciosos. As peças expostas oferecem uma aula sobre os dois estilos. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 30 de setembro.

✪✪ FABIEN RIGOBERT. Conhecido em seu país por unir arte e tecnologia, o criador francês faz sua primeira mostra no Brasil: Predicament/Situações Difíceis. Rigobert apresenta três vídeos e uma série de fotografias. Ele próprio aparece nos dois trabalhos que inspiram o nome da individual, o vídeo Predicament 13 (2011) e a série fotográfica Predicament ? nesta, ele divide a cena com um índio americano. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 16 de setembro. www.oifuturo.org.br.

GUEL SILVEIRA. O baiano Silveira, que já ilustrou uma edição do livro Tieta do Agreste, de Jorge Amado, apresenta a individual Dobras. Nela, exibe doze trabalhos em técnica mista sobre cartão. R$ 5?000,00 a R$ 8?000,00. Tramas Galeria de Arte. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), loja 219, ☎ 2287-2036. Segunda a sábado, 11h às 18h. Grátis. Até dia 18.

JOÃO & ANTONIO. Fotografias de João de Orleans e Bragança e peças de prata do designer de joias Antonio Bernardo (este estreando no circuito de galerias de arte) compõem a coleção em exibição. O primeiro apresenta 35 imagens de reflexos de barcos sobre as águas da Baía de Paraty. Bernardo comparece com oito objetos sem título, pertencentes à série que ele batizou de Radiolaria. R$ 3?000,00 a R$ 75?000,00. Galeria H.A.P. Rua Abreu Fialho, 11, Jardim Botânico, ☎ 3874-2830/2796. Segunda a sexta, 11h às 18h; sábado, 13h às 18h. Grátis. Até dia 18. www.hapgaleria.com.br.

✪✪✪ LEO BATTISTELLI. Argentino radicado no Rio, Battistelli exibe 33 trabalhos inéditos, entre esculturas e objetos de porcelana e cerâmica. O acervo faz referência a lendas indígenas da América Latina. Plantas e fungos usados com fins ritualísticos também são evocados nas formas e cores das peças. R$ 4?000,00 a R$ 19?000,00. Graphos: Brasil. Rua Siqueira Campos, 143, 2º piso, Copacabana, ☎ 2256-3268, ? Siqueira Campos. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 11h às 18h. Grátis. Até dia 30.

✪✪✪ LINIERS. Principal atração de Macanudismo, a retrospectiva dedicada ao quadrinista argentino, um enorme painel com 500 tirinhas da série Macanudo (todas originais) escancara as influências de seu autor. Publicadas no jornal La Nación há dez anos, as histórias trazem figuras como a esperta menina Enriqueta, descendente incontestável de Mafalda, a famosa personagem do mestre e conterrâneo Quino. Outros tipos, o garoto Martincito e sua amiga imaginária Olga podem ser comparados a Calvin e ao tigre Haroldo, de Bill Waterson. Liniers dá-se ao luxo de entregar o jogo porque foge da cópia pura e simples com um trabalho pessoal que inspira ora o riso, ora a reflexão. No acervo reunido, seu talento também transparece em desenhos para um livro infantil, um vídeo de animação, capas de livros, arte para CDs, cadernos de desenhos, contos ilustrados e pinturas. Caixa Cultural ? Galeria 2. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 9 de setembro. www.caixacultural.com.br.

MARCELO SOLÁ. Na individual Casa das Prima + Hidrolands Grafisch Atelier Chanterclayson/Dusted Souls, o criador goiano apresenta 31 trabalhos, entre desenhos, serigrafias e pinturas de tamanhos diversos. A partir de R$ 3?500,00. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaribe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até dia 25. www.lucianacaravello.com.br.

✪✪✪ RAPHAEL DOMINGUES E EMYGDIO DE BARROS. Diagnosticados como esquizofrênicos, Domingues (1912-1979) e Barros (1895-1986) foram internados no Centro Psiquiátrico Nacional, no Engenho de Dentro ? atual Instituto Municipal Nise da Silveira, batizado em homenagem à psiquiatra Nise da Silveira (1905-1999). Foi ela que, em 1946, criou o ateliê de artes do Setor de Terapêutica Ocupacional e Reabilitação, que seria frequentado pelos dois. Entre desenhos e pinturas, 95 obras compõem a exposição Raphael e Emygdio: Dois Modernos no Engenho de Dentro, que tem curadoria de Rodrigo Naves e Heloisa Espada. Muitos dos intrigantes desenhos de Domingues são feitos com praticamente uma única linha contínua. Nas pinturas de Barros, cenas melancólicas são pintadas em tons tristonhos. A própria Nise também é homenageada com uma biografia fotográfica apresentada em mostra paralela. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 7 de outubro. www.ims.com.br.

REFERÊNCIA/EXPERIÊNCIA. Objetos, fotografias, vídeos e gravuras integram a coletiva, reunião de obras de Anton Steenbock, Claudia Hersz, Cristiano Lenhardt, Laila Terra, Mayana Redin e Nino Cais, cada um com um trabalho. Curadoria de Ivair Reinaldim. Preços sob consulta. Jaime Portas Vilaseca Galeria. Avenida Ataulfo de Paiva, 1079, loja 109, subsolo, Leblon, ☎ 2274-5964. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até dia 30. www.portasvilaseca.com.br.

✪✪✪✪ SALVADOR DALÍ. No fim dos anos 50, Salvador Dalí (1904-1989) foi convidado pelo governo da Itália a produzir uma série de pinturas em tributo ao livro A Divina Comédia, de Dante Alighieri (1265-1321). A escolha de um espanhol para homenagear um dos maiores escritores italianos, porém, causou enorme rejeição e o convite acabou retirado. Mesmo assim, o mestre do surrealismo deu sequência ao trabalho. Produzido originalmente em aquarelas, o conjunto de 100 obras foi entregue a dois entalhadores, que construíram 3?500 blocos xilográficos para compor as gravuras. Uma dessas séries completas, hoje pertencente a colecionadores espanhóis, está na mostra, batizada como Dalí: a Divina Comédia. Caixa Cultural ? Galeria 3. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 2 de setembro.

www.caixacultural.com.br.

FOTOGRAFIA

CRISTINA GRANATO. Uma das fotógrafas mais requisitadas do show business brasileiro, Cristina lançou, no ano passado, o livro Um Olhar na Música Popular Brasileira, em comemoração de seus trinta anos de carreira. Das 350 fotos de grandes nomes da música reunidas na publicação, 45 foram selecionadas para a exposição. Estão lá, entre outros, Cazuza, Sandra de Sá, Ney Matogrosso e Cássia Eller. Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, Cinelândia, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 9 de setembro.

FOTÓGRAFOS DA NATUREZA. Promovido pelo Museu de História Natural de Londres e pela revista BBC Wildlife, o concurso Wild Life Photographer of the Year existe há 49 anos e premia fotos que têm a natureza como tema. Há dezesseis anos os vencedores passaram a integrar uma mostra, que é montada pela primeira vez no Brasil. Compõem a seleção 79 imagens de profissionais de 24 países. Centro de Visitantes do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Rua Jardim Botânico, 1008, Jardim Botânico, ☎ 3874-1808. Segunda a domingo, 8h às 17h. Grátis. Até dia 30.

✪✪✪✪ UM OLHAR SOBRE O CRUZEIRO: AS ORIGENS DO FOTOJORNALISMO NO BRASIL. Mais de 300 imagens integram a exposição sobre a revista O Cruzeiro, uma das mais importantes do Brasil no século XX, fundamental para o desenvolvimento do fotojornalismo no país. Belos retratos, flagrantes perspicazes e registros históricos de Jean Manzon, Flávio Damm, José Medeiros e Luiz Carlos Barreto, entre outros, estão presentes. Várias imagens aparecem como foram publicadas na revista, inseridas na página de uma matéria. Também em exibição, revistas ilustradas estrangeiras ressaltam, por comparação, o pioneirismo de O Cruzeiro. Curadoria de Helouise Costa. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 7 de outubro. www.ims.com.br.

✪✪✪ OLHAR TÁTIL ? NOVOS SENTIDOS DA FOTOGRAFIA CONTEMPORÂNEA. Doze artistas participam da mostra, que reúne 21 ampliações em grandes formatos, sem unidade temática aparente. Paisagens, retratos e instantâneos têm, em comum, a proposta de desafiar a percepção visual. Os autores são André Sheik, Bruno Veiga, Henrique Koifmann, Ivani Pedrosa, Leonardo Aversa, Marcos Bonisson, Nadam Guerra, Paulo Sérgio Nascimento, Renato Velasco, Ricardo Fasanello, Teresa Salgado e Zeka Araújo. Curadoria de Mauro Trindade. Centro Cultural Justiça Federal ? Gabinete de Fotografia. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, Cinelândia, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 28 de outubro.

✪✪✪ OLHARES SOBREPOSTOS. Zeca Guimarães, Zeca Linhares, Pedro Oswaldo Cruz, Pedro Pinheiro Guimarães, Chico Mascarenhas e Domingos Mascarenhas apresentam noventa fotografias produzidas ao longo dos últimos quarenta anos. Curadoria de Milton Guran. Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, Cinelândia, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até dia 26.

Fonte: VEJA RIO