DIVERSÃO

É de graça

Confira 31 atrações gratuitas para curtir o fim de semana

- Atualizado em

ESPECIAL

Feira do Rio Antigo

Além de reunir 400 expositores de antiguidades, artesanato, livros, peças de arte e decoração, a edição de junho da feira é animada pela apresentação do grupo de percussão Multibloco, com um repertório que vai do xote ao baião, passando por músicas de quadrilha. O conjunto sobe ao palco da Praça Emilinha Borba, na esquina das ruas do Senado e do Lavradio, às 16h30.

Rua do Lavradio, Lapa. Sábado (7), a partir das 10h.

Multibloco.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Atividades no Planetário

O Planetário da Gávea preparou uma programação especial para celebrar o Dia do Meio Ambiente. O espaço promoverá, no domingo (8), uma série de atividades gratuitas, dedicadas a todas as faixas etárias. Com o tema "O Futuro que Queremos Construir", o evento tem o objetivo de promover a conscientização de crianças e adultos para assuntos como o degelo das calotas polares e desaparecimento de pequenas ilhas, além da questão dos plásticos e da energia. As atividades terão início às 10h e acontecerão ao longo de todo o dia nos diversos espaços do Planetário, da cúpula ao jardim. A programação conta com oficinas de origami, aulas de canto, diálogos, exposições e apresentações diversas. Não é necessária a inscrição prévia em nenhum dos dias do evento.

Planetário. Rua Vice-Governador Rubens Berardo, 100, Gávea. ☎ 2274-0046. Domingo (8), a partir das 10h. Grátis.

Encontro literário

Autor da trilogia Filhos do Éden, o celebrado escritor brasileiro de literatura fantástica Eduardo Spohr divide o palco com o colega de letras Luis Eduardo Matta. No encontro chamado "O processo criativo do escritor", os dois conversam sobre o dia a dia da profissão, literatura brasileira e suas experiências pessoais.

Estação das Letras. Rua Marquês de Abrantes, 177, Flamengo, ☎ 3237-3947. Sábado (7), 15h. Grátis.

EA Sports Fifa 14

O Via Parque entra no clima de Copa do Mundo com um circuito do game de futebol da famosa série para os videogames Playstation 3, Xbox 360, PC e Xbox ONE e Playstation 4. O shopping traz uma atração em que toda a família poderá, além de experimentar o game, participar de atividades como jogos de totó, chute a gol e o "você na foto", onde os participantes são convidados a fazer uma foto em um backdrop inspirado em grandes campeonatos.

Via Parque Shopping. Avenida Ayrton Senna, 3.000, na Barra da Tijuca. ☎ 2430-5100. Grátis. Até 10 de junho.

Jogos de tabuleiro

Neste sábado (7), a partir de 8h30 acontecerá um encontro de praticantes e iniciantes em jogos de tabuleiro, wargames, e RPG's. A partir de 9 anos de idade, sem limite.

Escola Oga Mitá. Rua Conde de Bonfim, 1305, Tijuca. Sábado (7), 8h30. ☎ 3238-1030. Grátis.

CRIANÇAS

Urucuia Grande Sertão

A trama se desenrola em um reino distante no sertão brasileiro, onde um rei viúvo e solitário, influenciado pelo avançar da idade e a vontade de ter netos, determina que seu fiel servo arrume um rapaz para casar com a jovem princesa. Após o anúncio surgem muitos pretendentes e, com isso, o patriarca volta a nutrir esperanças, apesar de toda a resistência da moça, que se julga a mais inteligente do império. Para a nobre, nenhum homem é capaz de satisfazê-la intelectualmente. Inspirado por esta narrativa, o grupo traz à tona algumas questões contemporâneas e atuais, como o preconceito social e o amor, em um espetáculo alegre, repleto de música e referências da cultura popular brasileira.

Lona Cultural Terra. Rua Marcos de Macedo, s/n°, Guadalupe. ☎3018-4203. Sexta (30), 14h; sábado (31), 17h. Grátis.

Galinha Pintadinha e sua Turma

O espaço oferece atrações gratuitas, como ovos giratórios com capacidade para até seis crianças cada; o Espaço Pintadinho, em que os pequenos artistas podem brincar com lápis de cor, canetinhas e giz de cera; e a Casa da Galinha Pintadinha, que conta com uma escultura tridimensional de três metros de altura da personagem.

Recreio Shopping. Avenida das Américas, 19.019, Recreio dos Bandeirantes. Segunda a sábado, 10h às 22h; domingo, 15h às 21h. Grátis. Até 8 de junho.

A Bela Adormecida

A história é centrada na bela princesa Aurora que sofre um feitiço cruel, lançado sobre ela no dia do seu nascimento por uma fada má chamada Malévola. Aurora cairá em um sono profundo, tendo como única salvação um beijo de seu verdadeiro amor. Armado com o escudo mágico da virtude e com a espada da verdade, o príncipe Felipe enfrenta bravamente Malévola e suas forças do mal, resgata Aurora e eles vivem, então, felizes para sempre.

Bangu Shopping. Rua Fonseca, 240, Bangu. ☎ 2430-5130. Domingo (8), 17h. Grátis.

Oficina de cores e pinturas

As crianças poderão usar tinta guache para desenhar com as mãos e viver momentos de lazer e muita criatividade no Santa Cruz Shopping. Com isso, os pequenos terão a chance de aprender sobre as cores e ter controle sobre sua coordenação motora. O evento é gratuito e acontece na Praça de Alimentação.

Santa Cruz Shopping. Rua Felipe Cardoso, 540, Santa Cruz. ☎ 2418-9400. Domingo (8), 15h às 17h. Grátis.

SHOWS

Alaíde Costa e Áurea Martins Batizado como Elizethíssima, o espetáculo reúne as duas cantoras em homenagem a Elizeth Cardoso (1920-1990). Concebida pelo poeta Hermínio Bello de Carvalho, que foi produtor musical das três, a apresentação reúne vinte canções. À frente de um quarteto, Alaíde e Áurea cantam, entre outras, Chega de Saudade (Tom Jobim e Vinicius de Moraes), Sim (Cartola e Osvaldo Martins) e Minhas Madrugadas (Candeia e Paulinho da Viola).

Arena Carioca Dicró. Parque Ari Barroso, Penha. Sábado (7), 21h. ☎ 3486-7643. Grátis.

alaide_costa_aurea_martins-sergio_caddah.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Mira Callado

Conhecida por sua participação no programa The Voice Brasil, a cantora faz show com repertório que inclui Cássia Eller, Capital Inicial e Legião Urbana.

Shopping Via Brasil. Rua Itapera, 500, Irajá. Sexta (6), 20h. Grátis.

SESI in Jazz Festival

A terceira edição do evento conta com show do grupo The Ipanemas como atração principal. O grupo é formado por Wilson das Neves (vocais), Jorge Helder (baixo), Ivan Conti "Mamão" (bateria), do Azymuth, Vittor Santos (trombone), Zé Carlos (violão) e da nova geração, Thiago Gim (percussão). No repertório, uma coletânea de sambas clássicos cantados na voz de Wilson das Neves, como Samba é meu dom, Imperial, Era Bom e Um novo amor.

Downtown. Avenida das Américas, 500, Barra da Tijuca. Sábado (7), 20h. Grátis.

Rodrigo Tinoco

O público poderá entrar no clima do Dia dos Namorados ouvindo músicas de artistas consagrados como Eric Clapton, U2, The Police, Marina Lima, Barão Vermelho, Capital Inicial, Cássia Eller, Legião Urbana e outros.

Center Shopping, Av. Geremário Dantas, 404, Tanque, Jacarepaguá. Informações, ☎ 3312-5001. Domingo (8), 19h. Grátis.

CONCERTOS

Codex Sanctissima

O grupo dedicado à música antiga, com ênfase nas composições medievais, apresenta ao vivo as faixas de seu primeiro CD, Rosa das Rosas. Esta apresentação é parte do Festival Cais do Porto Musical, que segue até outubro.

Centro Cultural Ação da Cidadania (1?000 lugares). Avenida Barão de Tefé, 75, Centro, ☎ 2233-7460. Sexta (6), 20h. Grátis.

EXPOSIÇÕES

Fidia Falaschetti

Nome de destaque na nova geração de artistas em seu país, o italiano Fidia Falaschetti, 36 anos, tem sólida carreira, com a presença na Bienal de Veneza de 2011 no currículo. Na ocasião, seu trabalho foi descoberto por Ricardo Duarte, dono da galeria Graphos: Brasil. No ano seguinte, o marchand viria a adquirir duas obras de Falaschetti pertencentes à mesma série: pinturas retratando os ícones da pop art Jean-Michel Basquiat e Keith Haring como bebês. Inspirado por essa ideia, Duarte propôs ao italiano uma mostra em sua galeria, com outros retratos na mesma linha daqueles dois - desta vez, exibidos lado a lado com obras dos respectivos artistas. Mais de um ano de trabalho depois, o resultado pode ser conferido. Além de Basquiat e Haring, outros dez bebês foram incluídos: o próprio Falaschetti, além de Yayoi Kusama, Michelangelo Pistoletto, Jeff Koons, Jasper Johns, Mimmo Rotella, Robert Rauschenberg, Vik Muniz, Andy Warhol e Banksy (apenas Basquiat e Bansky não têm trabalhos próprios em exposição). Em suas bem-humoradas criações, Falaschetti busca capturar o estilo e também a técnica do retratado. Assim, Warhol é estampado em caixas de fraldas, como os caixotes de sabão que transformou em arte nos anos 60, e Rauschenberg surge em meio a materiais variados, incluindo tecidos e couro. Os trabalhos que acompanham os retratos transitam por diversas técnicas, a exemplo de uma típica fotografia de Vik Muniz e um múltiplo de Yayoi em forma de cubo, que miniaturiza as suas famosas salas de espelhos. Outras duas obras, de fora dessa série, completam a mostra.

Graphos: Brasil. Rua Siqueira Campos, 143 (Shopping dos Antiquários), sobreloja 11, Copacabana, ☎ 2256-3268 e 2255-8283. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 21 de junho.

Djanira

Dona de múltiplos talentos, a paulista Djanira da Motta e Silva (1914-1979) foi pintora, desenhista, ilustradora, cartazista, cenógrafa e gravadora. No ano de seu centenário de nascimento, ela é homenageada com uma individual na Caixa Cultural. Batizada como Pintora Descalça, em alusão à simplicidade e à religiosidade da artista, a exposição reúne mais de quarenta obras. Exemplo do cuidado com que a criadora persegue imagens singelas, está na seleção o guache sem título de 1942 que retrata uma florista cercada de seres curiosos.

Caixa Cultural - Galeria 1. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, Carioca. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 20 de julho.

Inventário da Paixão

Duas coletivas no Museu Histórico Nacional celebram os dez anos do Prêmio Marcantonio Villaça para as Artes Plásticas. O acervo em exposição abriga trabalhos de diversos pintores brasileiros, em boa parte ligados à Geração 80, a exemplo de Adriana Varejão, Luiz Zerbini e Leda Catunda. Expoente dessa mesma turma, a carioca Beatriz Milhazes comparece com o vistoso óleo Espécimes da Flora (1996), repleto de cores, arabescos e formas circulares característicos do seu trabalho.

Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, ☎ 2550-9220. Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. R$ 8,00 (ter. a sáb.). Grátis aos domingos. Até 13 de julho.

Eduardo Berliner

Em mostra que divide com o argentino Guillermo Kuitca, o carioca Berliner, 35 anos, nome destacado da atual pintura brasileira, exibe cerca de cinquenta obras na Casa Daros. Uma delas, Alagamento, é um óleo recente, feito neste ano.

Casa Daros. Rua General Severiano, 159, Botafogo, ☎ 2275-0246. Quarta a sábado, 11h às 19h; domingo, 11h às 18h. R$ 12,00. Grátis para crianças de até 12 anos e às quartas. Meia-entrada para idosos e estudantes com mais de 12 anos. A bilheteria fecha meia hora antes do término do horário de visitação. Até 29 de junho.

Carlos Fiúza

A exposição Litorais, do artista alagoano Carlos Fiúza, reúne dezoito obras, divididas em quatro núcleos: litoral dos coqueiros-pintura, litoral dos peixes-estrutura, litoral de cajus-desenho, litoral do ciclista estrutural e dos cachorros desconstruídos. São trabalhos em tinta acrílica sobre tela e sobre MDF, com o uso das técnicas de velatura e de monotipias que compõem mosaicos. Há influências indiretas da obra de José Pancetti, no que se referem aos temas e algumas formas (cajus, barcos e linhas de areia), e de Leonilson, na alusão ao bordado.

Rua Venâncio Flores, 481 A, Leblon. Segunda a sexta, de 9h às 12h e de 13h às 18h; sábados, 9h às 13h. Grátis. Até 7 de junho.

Edmundo Bacellar

Fotografias do início da carreira do fotógrafo e artista plástico na década de 70 integram a mostra Expressão da Alma. São apresentadas mais de 40 imagens em preto e branco, algumas premiadas em concursos e salões de arte nacionais e internacionais. Na seleção, estão retratos de personagens de rua, pessoas públicas ou situações corriqueiras que foram capturadas ora em cena espontânea, ora em cena provocada.

Parque das Ruínas. Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa. Terça a domingo, 10h às 18h. Grátis. Até 22 de junho.

Quadrado Mágico

A mostra individual de Felipe Barbosa apresenta 16 obras onde o artista transforma e ressignifica objetos do cotidiano criando um diálogo entre jogos matemáticos e a arte. Entre bolas de futebol, fichas dos anos 60, flâmulas e volantes de badminton, Felipe Barbosa exibe sua mais recente obra "Camisa Brasileira" onde une camisas de times distintos, grandes rivais em campo, mas juntos na arte do futebol.

Sergio Gonçalves Galeria. Rua do Rosário, 38, Centro. ☎ 2263-7353. Terça a sexta, 11h às 19h; sábados, 11h às 18h. Grátis. Até 27 de julho.

Gonçalo Ivo

A habitual variedade de cores e os padrões retangulares estão presentes nas obras que o artista apresenta nesta individual. São quatro telas em grande formato e cinco aquarelas. R$ 12?000,00 a R$ 100?000,00.

Galeria Laura Marsiaj. Rua Teixeira de Melo, 31-C, Ipanema, ☎ 2513-2074. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até 19 de julho. A partir de quarta (4).

Marilá Dardot

Mineira radicada em São Paulo, a artista apresenta nove trabalhos em Pouco a Pouco, produzidos desde 2002. Tendo como eixo a cor, a geometria, o tempo e a literatura, a seleção de obras inclui instalação, vídeo, pintura e escultura.

Galeria Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2017. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 17 de agosto. A partir de quinta (5).

Mauro Restiffe

Em São Paulo, Fora de Alcance, o fotógrafo exibe dezoito registros feitos com câmera Leica e filme preto e branco de baixa sensibilidade, resultado de caminhadas por diversos bairros paulistanos, como Brás, República, Pinheiros, Vila Congonhas e Itaquera.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 14 de setembro. A partir de domingo (8).

Mulheres em Campo Driblando Preconceitos

Organizada pelas ONGs streetfootballword e Rede de Desenvolvimento Humano (REDEH), a mostra tem a jogadora Marta como madrinha. São mais de 100 fotos, vídeos e uma linha do tempo mostrando os contextos sociais e políticos e as principais personagens que escreveram a trajetória de quase um século do futebol feminino no país. Os visitantes descobrirão, por exemplo, que o primeiro registro de uma partida de futebol feminino no Brasil foi há 93 anos, em São Paulo, e que o termo torcedor surgiu a partir das jovens que iam ao estádio e ficavam torcendo seus paninhos durante os jogos.

Museu da República. Rua do Catete, 153. ☎ 2127-0324. Segunda a domingo, 9h às 17h. Grátis. A partir de quinta (5).

A Potência do Objeto

Peças de artistas populares e artesãos de várias regiões do país integram a mostra. A seleção inclui as famosas bonecas de barro claro de Zezinha, do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais.

Centro de Referência do Artesanato Brasileiro. Praça Tiradentes, 67 (Solar Visconde do Rio Seco), Centro, ☎ 98475-0729. Terça a sábado, 10h às 18h. Grátis. Até 26 de julho. A partir de terça (3).

bauhaus.foto.filme

Fundada em 1919 na Alemanha, a vanguardista escola de design, artes plásticas e arquitetura Bauhaus tem cinquenta fotos e vinte filmes de seu acervo exibidos. Boa parte da seleção fotográfica é exemplar do modo como membros da instituição, já no início do século XX, exploravam a manipulação da imagem.

Oi Futuro Ipanema. Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3131-9333, General Osório. Terça a sexta e feriados, 15h às 21h; sábado e domingo, 14h às 21h. Grátis. Até 20 de julho.

Call Me Helium

Em 1974, Hélio Oiticica e os irmãos Andreas e Thomas Valentin tiveram uma ideia para uma obra: um enorme balão no qual se leria "call me helium", referência a uma frase do guitarrista Jimi Hendrix e, ao mesmo tempo, um trocadilho com o primeiro nome de Oiticica. Engavetado por quarenta anos, o balão finalmente está içado na Praça dos Correios. Ali ficará até o fim de uma exposição no Centro Cultural Correios, com fotos e documentos que retratam o cotidiano de Oiticica em Nova York, na época em que a obra foi concebida. Uma foto de Carlos Vergara e uma escultura de Antonio Manuel também estão na mostra.

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 13 de julho.

Richard Serra

Renomado artista americano da cena contemporânea, Serra exibe 96 desenhos. Abstratas em sua maioria, com presença recorrente de imagens negras sobre fundo branco, as ilustrações revelam o domínio do artista sobre vários materiais.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 28 de setembro.

✪✪✪✪ Visões na Coleção Ludwig

Do enorme acervo particular do alemão Peter Ludwig, magnata da indústria do chocolate morto em 1996, foram pinçadas 64 obras. Nomes de peso, como Andy Warhol, Pablo Picasso, Roy Lichtenstein e Jeff Koons, estão representados.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 21 de julho.

Salvador Dalí

O gênio do surrealismo tem sua mostra mais expressiva apresentada no Brasil. São 150 peças - 29 pinturas e oitenta desenhos e gravuras, além de documentos e fotografias. Destaque para as obras da fase surrealista, como o óleo O Sentimento de Velocidade (1931).

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 22 de setembro.

Fonte: VEJA RIO