DIVERSÃO

É de graça

Confira 24 atrações gratuitas para curtir o feriadão sem gastar dinheiro

- Atualizado em

EXPOSIÇÕES

PAULO CLIMACHAUSKA. O paulistano começa o ano com duas exposições. No Oi Futuro, apresenta ✪✪✪?Re-Subtrações, que reúne obras que evocam o tema da imprevisibilidade, do jogo e do acaso. A série Tac-Tic é composta por catorze painéis em fórmica dispostos nas quatro paredes de uma sala, cada um com a silhueta do ponteiro de um relógio de sol em uma posição diferente. A mesma ligação com o tempo é sugerida na escultura O Dia em que a Terra Parou (2012), em granito. Os trabalhos mais atraentes são uma série chamada Blefe, de oito telas de serigrafia inspiradas no verso das cartas de baralho, e uma instalação que reúne vídeos e um jogo de pega-varetas gigante. Em ✪✪✪?Fluxo de Caixa, na Galeria Artur Fidalgo, ele exibe Rubik Cube, um políptico formado por seis telas, e outras quatro telas da série Catedral. A técnica de todas é impressionantemente minuciosa: as rigorosas linhas dos desenhos são feitas de contas de subtrações. Os números são tão pequenos que é preciso se aproximar da obra para perceber esse detalhe. Apenas as obras dessa última exposição estão à venda, a preços entre R$ 43 000,00 e R$ 92 000,00. Galeria Artur Fidalgo. Rua Siqueira Campos, 143 (Shopping dos Antiquários), 2º piso, Copacabana, ☎ 2549-6278, ? Siqueira Campos. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até dia 16. Fecha sábado (9). www.arturfidalgo.com.br. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 17 de março. www.oifuturo.org.br. Fecha sábado (9) e domingo (10).

poliptico.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

MOVIE-SE: NO TEMPO DA ANIMAÇÃO. Em 1911, o cartunista americano Winsor McCay (1869-1934) deu vida a seus personagens no pioneiro curta Little Nemo Moving Comics. Três anos depois, consagrou-se com Gertie the Dinosaur. Dos marcos iniciais a recentes sucessos de bilheteria, um panorama da técnica que encanta crianças e adultos é apresentado nas 102 peças da exposição Movie-se: no Tempo da Animação, no CCBB. Organizada sob a curadoria de Greg Hilty, a mostra estreou no Barbican Centre, em Londres, em 2011. Na versão itinerante, já passou por Canadá e Taiwan. O público vai encontrar fragmentos de filmes e produções completas, exibidos em telões e monitores, além de duas esculturas de resina de Woody e Jessie, estrelas da série Toy Story. Dividido em seis seções, o acervo não segue ordem cronológica, mas contempla das primeiras incursões às últimas novidades. No segmento chamado Aparições estão trabalhos históricos como o já citado Gertie the Dinosaur, de MacCay, The Serpentine Dance, dos irmãos Auguste (1862-1954) e Louis (1864-1948) Lumière, os pais do cinema, e Silly Symphonies, coleção de 75 curtas produzidos por Walt Disney (1901-1966) entre 1929 e 1939. A ala Personagens dedica-se a tipos inesquecíveis do porte de Mickey Mouse, Betty Boop, a estrela sexy desenhada por Max Fleischer nos anos 30, e os Simpsons, a divertida família contemporânea de Matt Groening.Tem muito mais. Na seleção, outros clássicos da Disney dividem espaço com representantes do mangá japonês, além de histórias folclóricas de diversas nacionalidades. SwanQuake: House, instalação de Bruno Martelli e Ruth Gibson, aponta para o futuro ao mergulhar no universo dos games. Exclusividade da montagem carioca, uma sala no 5º andar aborda a evolução da animação brasileira por meio de cartazes e trechos de filmes, a exemplo de Sinfonia Amazônica (1953), de Anélio Lattini Filho, o primeiro longa nacional do gênero. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎?3808-2020. Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 7 de abril. A partir de terça (5).

RODRIGO OLIVEIRA. Depois de apresentar Coisas de Valor e o Valor das Coisas, em 2011, na Cosmocopa, o português nascido em Sintra e radicado em Lisboa volta à galeria com a individual Mais que Papagaios à Sombra das Bananeiras. A mostra reúne 22 obras produzidas a partir de 2010, entre esculturas e instalações que evocam uma ideia de brasilidade através da alusão a referências culturais, sociais e políticas. Uma Pedra no Sapato, por exemplo, é composta por onze pares de sandálias Havaianas que combinam a banalidade da tira de plástico original com a nobreza dos mármores de diferentes origens. Na ocasião, o artista plástico também lançará o livro Com Quantas Pedras se Faz uma Jangada (2013), parceria entre a Cosmocopa e a editora Apicuri. R$ 4 000,00 a R$ 10 000,00. Cosmocopa Arte Contemporânea. Rua Siqueira Campos, 143 (Shopping dos Antiquários), sobreloja 32, Copacabana, ☎?2236-4670. Segunda a sexta, 10h às 20h30; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até 6 de março. A partir de sexta (8). Fecha sábado (9).

YUTAKA TOYOTA. O pintor, escultor, desenhista, gravador e cenógrafo nascido no Japão, em 1931, e naturalizado brasileiro em 1968, exibe dezoito esculturas de variadas técnicas em Yutaka Toyota ? Sim, Pode Tocar!. Como o nome sugere, trata-se de obras que incentivam a interação física com o público. Curiosidade: ao se aproximar de um trabalho, o espectador ouve a descrição da peça e, automaticamente, esta começa a tocar uma música. Um catálogo impresso em braile foi produzido. Curadoria de Claudia Lopes. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎?2253-1580. →?Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 17 de março. www.correios.com.br. A partir de sexta (8). Fecha sábado (9) e domingo (10).

✪✪✪ ACERVO SILVIA CINTRA + BOX 4. Marchande de alguns dos mais importantes nomes da arte contemporânea brasileira, Silvia Cintra tirou de seu acervo uma expressiva seleção de obras. São quinze trabalhos de treze artistas. O time escalado inclui gente do calibre de Leda Catunda, Daniel Senise, Lucia Koch e Amílcar de Castro. As técnicas variam. Há pinturas, a exemplo da criação figurativa de Maria Klabin, uma praia apresentada em tons soturnos, e da abstração de Carlito Carvalhosa, de azul esfuziante sobre alumínio. O fotógrafo Miguel Rio Branco comparece com o belo tríptico Maria, usando a atriz Mariana Ximenes como modelo. Aos 81 anos recém-completados, Nelson Leirner encarrega-se do humor jovial, inocente só na aparência, com a foto de um mapa-múndi lotado de adesivos de Mickey, Minnie, Hello Kitty, Papai Noel e caveiras. R$ 15 000,00 a R$ 130 000,00. Galeria Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até dia 16. www.silviacintra.com.br. Fecha sábado (9).

✪✪✪✪ ANNA MARIA NIEMEYER ? UM CAMINHO. Tributo à galerista morta em 2012, a mostra revela sua importância para as artes brasileiras através de um acervo rico. Foram reunidas 300 peças, entre documentos, fotos e 180 obras de 58 artistas. Estão lá nomes lançados por ela, a exemplo de Jorge Guinle (1947-1987), autor de sete telas, inclusive a monumental Aquário (1983), Victor Arruda, Jorge Duarte e Beatriz Milhazes, presente com seis de suas hoje cobiçadas criações. De seu pai, o arquiteto Oscar Niemeyer (1907-2012), há um singelo retrato da filha ainda bebê e móveis feitos pelos dois para construções de Brasília como o Palácio da Alvorada. Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎?2215-2093. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até dia 17. www.pacoimperial.com.br. Fecha sábado (9) e domingo (10).

CAROLINA MARTINEZ. Com Às Avessas, a artista ocupa o anexo da galeria. As obras apresentadas são janelas que ela trabalhou de forma a criar um ambiente em que paisagem e casa se misturam. R$ 1 500,00 a R$ 4 000,00. Galeria Laura Marsiaj. Rua Teixeira de Melo, 31-C, Ipanema, ☎ 2513-2074. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até dia 28. Fecha sábado (9).

✪✪✪?CINTHIA MARCELLE. Premiada no Brasil e no exterior, a mineira é a primeira atração do ano na Sala A Contemporânea, espaço no CCBB dedicado a artistas brasileiros emergentes. Em Zona Temporária, ela reúne dez vitrines com molduras de alumínio, vedadas com papéis de cores variadas, como branco, cinza, pardo, laranja e rosa. A estética de vitrines de estabelecimentos desativados em centros urbanos inspirou a artista, que aqui evoca um diálogo com a arte neoconcreta. Um vídeo inédito, intitulado Automóvel, inspirado no mito grego de Sísifo, completa o acervo. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até dia 17.

EDUARDO SUED. Aos 88 anos, o artista carioca apresenta uma individual de colagens e objetos. Entre as primeiras, doze no total, onze delas inéditas, impera uma rica variedade de cores. Cinco peças de madeira sem título, produzidas entre 2010 e 2011, completam o acervo. R$ 12 000,00 a R$ 14 000,00. Mul.ti.plo Espaço Arte. Rua Dias Ferreira, 417, sala 206, Leblon, ☎ 2259-1952. Segunda a sexta, 10h às 18h30; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 16 de março. www.multiploespacoarte.com.br. Fecha sábado (9).

GALERIA DE ARTE BRASILEIRA MODERNA E CONTEMPORÂNEA. Depois de passar por reformas em 2012, o espaço do Museu Nacional de Belas Artes foi devolvido ao público. O número de trabalhos aumentou: agora são 205 obras, assinadas por 170 artistas. Foram incluídas peças como o óleo Retrato de Yedda Schmidt, de Portinari, e gravuras de Fayga Ostrower. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. www.mnba.gov.br. Fecha sexta (8), sábado (9) e domingo (10).

HILDEBRANDO DE CASTRO. Nascido em Olinda, atualmente vivendo em São Paulo, o artista pernambucano apresenta sessenta obras produzidas entre 1990 e 2012. A seleção de Ilusões do Real, a cargo da curadora Denise Mattar, inclui trabalhos em pastel, óleo e acrílica. Caixa Cultural ? Galeria 3. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎?3980-3815, ??Carioca. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até dia 24. www.caixacultural.com.br. Fecha sexta (8), sábado (9) e domingo (10).

IRMÃOS CAMPANA. Um ano após exibir uma coleção de onze cadeiras dos irmãos Humberto e Fernando Campana em sua galeria, a marchande Luciana Caravello volta a homenagear a dupla, famosa pela criação de objetos utilitários que fundem design e arte. Em Trançando o Real, o curador Waldick Jatobá fez uma enxuta seleção de dez peças nunca antes mostradas no Rio. Todas têm em comum o uso do vime, material que consagrou os irmãos na Design Miami de 2008. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaripe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até dia 22. www.lucianacaravello.com.br. Fecha sábado (9).

JOANA CESAR. A Athena Contemporânea começa o ano com o projeto Ocupa-se, no qual convida artistas a apresentarem um lado mais conceitual de suas pesquisas, incluindo seus processos de trabalho, sem preocupação comercial ? as obras não estão à venda. Na abertura, Joana Cesar leva ao espaço o site specific Voragem, instalação com nichos de concreto que parecem surgir do chão da galeria, sobre os quais repousam dois corpos. Toda a obra foi construída com objetos pessoais de Joana: entre outros, há páginas de diários, pedaços de uma outra criação quebrada e um baralho que ganhou de presente na adolescência. Um vídeo revela o processo de realização do trabalho. Athena Contemporânea. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), lojas 210 e 211, ☎ 2513-0239. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até dia 23. Fecha sábado (9).

✪✪✪?JOSÉ RUFINO. Logo ao entrar, o visitante depara com um par de enormes pés, as solas voltadas para a porta. Trata-se de uma das extremidades da monumental escultura criada pelo artista, na qual ele retrata o herói Ulisses, protagonista do clássico grego Odisseia, de Homero. Com 23 metros de comprimento por 8 de altura, a obra é feita de materiais coletados pela cidade, como madeira, pedra, ferro, concreto e cerâmica. A escultura tem um ar de navio naufragado que, de certa forma, evoca o livro de Homero. Outros dois trabalhos completam o acervo de Ulysses: a interativa Cadáver Esquisito e Ulysses Memorabilia, que traz desenhos sobre livros antigos de anatomia e mapas da cidade. Casa França-Brasil. Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro, ☎?2332-5120. Terça a domingo, 10h às 20h. Grátis. Até dia 17.

✪✪✪ MARCELO MOSCHETA. Uma viagem de três semanas feita pelo artista plástico ao Ártico, em 2011, serviu como ponto de partida para a individual Norte. Foram selecionados dez trabalhos, oito deles inéditos. Alguns têm sensor de presença que faz com que luzes se acendam, a exemplo de NY Alesund (2012), construído com cinco impressões e colagem de materiais diversos em papel fotográfico, alumínio, laser e acrílico, e Ilha Elephant 24 de Abril de 1916 (2010), que reúne dois projetores de slides. Chama atenção ainda a série Notes from the Cold (2012), com desenhos de grafite sobre PVC, alumínio e acrílico que, no ambiente escuro, parecem brilhar. O barulho do mar é reproduzido na videoinstalação Maré (2009). Curadoria de Daniela Name. Paço Imperial ? Sala Terreiro do Paço. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎?2215-2093. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até dia 17. www.pacoimperial.com.br. Fecha sábado (9) e domingo (10).

MULHERES DO LAN. Conhecido como o autor de desenhos de mulheres voluptuosas, o cartunista resgatou catorze criações do seu acervo, cujas personagens foram eternizadas em estátuas de bronze de 30 centímetros de altura, numeradas e assinadas pelo artista. O responsável por transformar as ilustrações em imagens em três dimensões foi o professor de escultura Marcus André Salles. R$ 4 500,00 a R$ 5 500,00. Galeria de Arte Marly Faro. Rua Aníbal de Mendonça, 221, Ipanema, ☎ 2259-9417. Segunda a sexta, 12h30 às 19h; sábado, 9h às 13h. Grátis. Até dia 20. Fecha sábado (9).

PAULO MEIRA. Em sua primeira mostra no Rio, o criador pernambucano apresenta um vídeo inspirado no tango La Cumparsita, sucesso na voz de Carlos Gardel. Nas imagens, um homem dança com uma peça de 1,78 metro de altura em forma de compasso. Também é exibida uma série de óleos com figuras que combinam seres humanos e animais. R$ 7 000,00 a R$ 30 000,00. Galeria Laura Marsiaj. Rua Teixeira de Melo, 31-C, Ipanema, ☎ 2513-2074. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até dia 28. Fecha sábado (9).

✪✪✪?A SAGRADA FAMÍLIA. Com curadoria de Romaric Büel, ex-adido da Embaixada da França no Brasil, a alentada mostra em cartaz no Centro Cultural Correios reúne 93 esculturas inspiradas pelo divino. São representações da Sagrada Família, além de anjos, Adão e Eva e cenas bíblicas como a Via Sacra. O grande mérito da exposição é o diálogo proposto entre duas vertentes da arte brasileira: há 52 peças barrocas, quase todas de madeira, e 41 criações populares, a maioria de barro. Boa parte dos personagens retratados pode ser admirada em ambos os estilos, o que dá ao visitante a oportunidade de perceber insuspeitadas afinidades entre a aparente rusticidade de artesãos e o requinte barroco. Merecem especial atenção a Nossa Senhora da Conceição do Mestre Bolo de Noiva, peça de barro policromado do século XVIII, e a imponente Maria com o Menino Jesus, de autoria desconhecida, a obra mais antiga da seleção, presumivelmente do século XVI. Os trabalhos de arte popular, criados desde o século XIX, são de artistas de vários estados, a exemplo do pernambucano Zé Caboclo Filho e do mineiro Willi de Carvalho, este presente com lindos relicários. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 3 de março. Fecha sábado (9) e domingo (10).

✪✪✪✪?WILLIAM KENTRIDGE. Artista consagrado, o sul-africano já ganhou individuais no Louvre, em Paris, e no MoMA, em Nova York. Sua notoriedade se deve em grande parte a um conjunto de vídeos ? dez até o momento, produzidos desde 1989 ? batizado de Drawing for Projection, exibido completo pela primeira vez na mostra William Kentridge: Fortuna. Quadro por quadro, ele vai filmando sutis alterações feitas em um desenho. Completam o acervo exposto 23 desenhos, outros dezessete vídeos, esculturas e gravuras. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até dia 17. www.ims.com.br.

FOTOGRAFIA

✪✪✪?FLÁVIO DAMM. Autor de imagens históricas, por mais de dez anos atuante na revista O Cruzeiro, Damm exibe um recorte original de seu acervo com mais de 60 000 negativos. Reuniu fotos feitas nas horas vagas em Flávio Damm ? Passageiro do Preto & Branco ? Fotografias ? 1946-2012. Montada sob curadoria do designer Felipe Taborda, a individual traz 85 obras em preto e branco, criadas sob luz ambiente, em andanças pelo Brasil e 74 viagens ao exterior. Caixa Cultural ? Galeria 2. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ? Carioca. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até dia 24. www.caixacultural.com.br. Fecha sexta (8), sábado (9) e domingo (10).

CRIANÇAS

PRAÇA DOS DINOSSAUROS. Escondida no fim da Rua Saboia Lima, na Tijuca, é um lugar encantador para a turminha mais nova, de até 6 ou 7 anos. Um antigo morador instalou, em meio ao farto verde da praça, e até no Rio Trapicheiros, réplicas, feitas de alvenaria, de personagens de histórias infantis e bichos, muitos bichos: a lista vai do jacaré, dentro do riacho, a um dinossauro enorme, com as costas em forma de escorrega, passando por rinoceronte, zebra, camelo, urso panda... A rua, sem saída, tem uma cancela, mas o trânsito é livre. Praça Hans Klussmann. Rua Saboia Lima, s/nº, Tijuca.

SHOWS

LAVRADIO JAZZ FESTIVAL. De quarta (6) ao dia 12, a casa na Lapa celebra seu Carnaval à moda de Nova Orleans, com jazz no lugar das marchinhas. Grátis, o festival acontece no palco do bar e ao ar livre, na Rua do Lavradio. De quarta (6) a sexta (8), Mark Lambert e Orquestra Radio Swing abrem os trabalhos, seguidos, no sábado (9) pelas apresentações na rua dos grupos All That Jazz Band e Orleans Original Jazz Band. No domingo (10), a vez é de Tom Ashe e The Maze All Stars, além do retorno da Orleans Original Jazz Band. Santo Scenarium (150 lugares). Rua do Lavradio, 36, Centro, ☎ 3147-9007. Quarta (6) a sexta (8), a partir das 20h. Sábado (9) e domingo (10), a partir das 12h30. Grátis.

ESPECIAL

LIVROS. O pesquisador Denilson Monteiro lança na quarta (6), às 18h30, na Livraria Cultura, no Centro, Divino Cartola ? Uma Vida em Verde e Rosa (Editora Casa da Palavra, 208 págs., R$ 80,00). No livro, ele joga luz sobre a história do brilhante sambista, a partir de entrevistas, imagens históricas e manuscritos de letras emblemáticas e poemas inéditos do compositor. Na sexta (8), às 19h, no mesmo estabelecimento, será a vez de O Poder das Imagens ? Cinema e Política nos Governos de Adolf Hitler e de Franklin D. Roosevelt (Editora Alameda, 699 págs., R$ 76,00), do historiador Wagner Pinheiro Pereira. A obra compara a filmografia de propaganda nazista com as produções relacionados à II Guerra Mundial feitas nos Estados Unidos na mesma época. Livraria Cultura. Rua Senador Dantas, 45, Centro, ☎?3916-2600. Quarta (6), 18h30 (Divino Cartola ? Uma Vida em Verde e Rosa). Sexta (8), 19h (O Poder das Imagens ? Cinema e Política nos Governos de Adolf Hitler e de Franklin D. Roosevelt). Grátis.

VÔLEI. A areia de Ipanema recebe a 15ª edição do torneio Rainha da Praia, que premia a melhor jogadora da modalidade. A partir de sábado (9), às 9h, Juliana, Maria Elisa, Taiana, Talita, Rebeca, Lili e Barbara, atletas de ponta do circuito brasileiro e até mundial, vão brigar pelo título em jogos eliminatórios, disputados sempre em duplas, que se alternam ao longo da competição. A grande final está marcada para o dia seguinte, no mesmo horário. Rainha da Praia. Praia de Ipanema, na altura da Rua Paul Redfern. Sábado (9) e domingo (10), 9h. Grátis.

Veja também: Programação dos blocos de rua do Rio

Fonte: VEJA RIO