EXPOSIÇÕES

O artista solitário

Avesso a movimentos, Dionísio Del Santo tem 42 obras apresentadas na Mul.ti.plo

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

roteiro-exposicoes-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Capixaba que se radicou no Rio a partir da década de 40, Dionísio Del Santo (1925-1999) era conhecido pelo temperamento introvertido, traço de sua personalidade que se refletia não apenas na vida pessoal, mas no modo como ele conduzia sua carreira. Apelidado pelo crítico Mário Pedrosa de ?o solitário engajado?, ele flertou abertamente com os princípios do neoconcretismo e com a geometria abstrata, mas nunca se filiou a qualquer movimento nem assinou manifestos. Quarenta e duas obras dessa trajetória singular, todas produzidas em 1987, são exibidas a partir de terça (30), no Mul.ti.plo Espaço Arte, pequena galeria no Leblon, em cima da livraria Argumento.

A individual é uma oportunidade de conhecer um lado menos difundido do trabalho de Del Santo. Considerado por muitos especialistas o pai da serigrafia brasileira, ele tem apresentados aqui 32 guaches (todos sem título), nos quais combinações de formas geométricas ganham cores vivas, como laranja, verde, amarelo e vermelho. O restante do acervo contempla justamente a especialidade que lhe deu fama. São dez exemplares, também sem nome, em que as linhas paralelas têm lugar de destaque e a paleta cromática é mais fechada, transitando entre o cinza, o azul-escuro e o marrom.

Dionísio Del Santo. R$ 2?000,00 a R$ 3?800,00. Mul.ti.plo Espaço Arte. Rua Dias Ferreira, 417, sala 206, Leblon, ☎ 2259-1952. Segunda a sexta, 10h às 18h30; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 24 de novembro. A partir de terça (30). www.multiploespacoarte.com.br.

Fonte: VEJA RIO