COTIDIANO

Dicas para não sofrer com o relógio

Especialista em sono dá dicas para a adaptação ao horário de verão

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

sono.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Mesmo sendo uma mudança de apenas uma hora, algumas pessoas podem sofrer para se adaptar ao horário de verão. ?Perder uma hora de sono pode parecer pouco, porém, o cérebro sente muito mais do que podemos supor, sobretudo, em relação à alteração da produção hormonal e fragmentação do sono?, explica Renata Federighi, que atua como consultora do sono da marca de travesseiros Duoflex. Entre os sintomas, estão irritabilidade, estresse, baixa produtividade, cansaço, fraqueza muscular, dores de cabeça, mau humor, alteração do apetite e diminuição na capacidade de concentração. Para não sofrer com nada disso, veja alguma dicas da profissional para uma rápida adaptação ao horário de verão:

- Vá para a cama um pouco mais cedo, para acostumar seu relógio biológico ao novo horário;

- Mantenha a disciplina para que seu relógio biológico entenda e se adapte mais facilmente ao novo horário. Durante o sono ocorrem alterações psicológicas e hormonais que dependem dessa regularidade;

- Escolha um ambiente com temperatura agradável, silencioso e escuro para dormir. A luz prejudica os ciclos biológicos e interrompe a produção hormonal (cortisol e melatonina), causando a sensação de cansaço pela manhã;

- Um sono reparador mantém a saúde em dia, melhora a disposição e o desempenho das atividades intrínsecas para qualquer indivíduo. Procure descansar, pelo menos, de sete a oito horas. Isso contribui para o funcionamento normal do cérebro e para os processos de memória.

Fonte: VEJA RIO