DIVERSÃO

Dez motivos para conhecer o Parque Ecológico Chico Mendes

Reserva ambiental no Recreio dos Bandeirantes completa 25 anos com variados exemplares da fauna e da flora brasileiros

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Uma das principais áreas de proteção ambiental do Rio de Janeiro, o Parque Natural Municipal Chico Mendes (PNMCM) acaba de completar 25 anos. Inaugurado em 1989, foi criado com o intuito de preservar a Lagoinha das Tachas e suas cercanias - habitat de espécies animais e vegetais raras e ameaçadas, como o jacaré-de-papo-amarelo - e é uma das poucas áreas da cidade onde ainda se pode avistar alagados e restingas quase intactos, com sua fauna e flora originais. O espaço foi batizado em homenagem ao líder seringueiro Chico Mendes, assassinado no Acre, em 1988, um dos símbolos da luta pela preservação ambiental no país. Pouco conhecido pela maioria dos cariocas, o parque tem atrações capazes de agradar a toda a família. Veja abaixo dez motivos para visitá-lo:

1) Jacaré-de-papo-amarelo

A planície ou baixada de Jacarepaguá é atualmente um local onde ainda sobrevive o Jacaré, espécie constantemente ameaçada devido à caça e à destruição de seus habitats naturais. A Lagoinha das Tachas, com 120 mil metros quadrados, é formada por água doce e é um dos locais onde o jacaré-de-papo-amarelo encontra proteção. A equipe do parque construiu um deque que se estende sobre ela e permite que o público observe os jacarés.

2) Trilhas ecológicas

Com uma área verde de 44 mil metros quadrados, o parque conta com dez opções de trilhas, todas sinalizadas e fáceis de serem percorridas pelos visitantes, que se estendem por cerca de cinco quilômetros. Uma delas ainda é adaptada para portadores de deficiência física e visual.

3) Lazer para as crianças

Além da vasta área verde, o parque oferece, como alternativa de recreação às crianças, uma estrutura de lazer com playground, que conta com brinquedos em bom estado de conservação, e locais apropriados para piqueniques.

02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

4) Visitas guiadas

Através de agendamento, o Parque oferece visitas guiadas com um roteiro básico de visitação, que é apresentado a grupos diversos, sejam de estudantes ou não. Durante os passeios, são expostos conhecimentos sobre fauna e flora de maneira simples e de fácil compreensão.

5) Educação ambiental

Além das visitas guiadas, o espaço também conta com uma biblioteca e oferece cursos, palestras e oficinas de desenho e pintura. Sua grande importância ecológica, histórica e paisagística oferece oportunidades únicas para a educação ambiental, permitindo que os visitantes se sensibilizem em relação à causa ecológica.

6) Calçada da fama animal

No seu aniversário de 24 anos, comemorado em 2013, o Parque inaugurou a Bicho Fama, uma calçada da fama animal. Em uma paródia à famosa calçada de Hollywood, ela faz uma homenagem aos ilustres moradores do local, com as patinhas de bichos como pinguim, capivara, jacaré, coruja, sabiá, fragata, pica-pau, gambá e lagarto, entre outros.

capivara.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

7) Pesquisas

O Parque possui estrutura para o desenvolvimento de pesquisas na área de fauna, flora e meio ambiente de uma forma geral. Os interessados em desenvolver estudos científicos devem seguir a resolução 85 da Secretaria de Meio Ambiente, que dispõe sobre os procedimentos para a emissão de autorização para pesquisas nas Unidades de Conservação Ambiental municipais, além de outras providências.

8) Fauna

O Parque Chico Mendes é rico em avifauna possuindo cerca de 120 espécies já observadas. Além do jacaré, é rico em lagartos tais como o Teiú, o Ameiva e o Calango. Dentre os mamíferos, é possível observar preguiças, gambás e capivaras. Galinhas d'água, Frango d'água, Jaçanã ou Cafezinho, Sabiás, Tiê-Sangue, Rolinha-da-Restinga e uma outra infinidade de passarinhos podem ser vistos e ouvidos em uma visita ao Parque. Também já foram descritas cerca de 100 espécies de borboletas, que são consideradas bio-indicadoras de um meio ambiente saudável.

9) Flora

Na rica flora do parque, é grande a presença da Clúsia ou Cebola-da-Praia, além de e árvores como a Aroeira e a Pintanga. Estas duas últimas espécies são importante alimento para pássaros como Sanhaços, Tiês e Saíras. Já Figueira-vermelha, espécie de Mata Atlântica também encontrada no Parque, serve de alimento para preguiças, morcegos e uma variedade de aves.

01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

10) Animais ao alcance das mãos

O parque conta com espaços de exposição animal, nos quais os visitantes podem ver de perto jabutis, jiboias, cágados de água doce e jacarés. Estes animais procedentes de cativeiro estão no parque somente para que o visitante possa ver de perto as espécies, de modo a conhece-las melhor.

O Parque Natural Municipal Chico Mendes está localizado na Avenida Jarbas de Carvalho, 679, no Pontal de Sernambetiba, Recreio. Aberto de terça a domingo, das 8h às 17h, com entrada gratuita. As visitas guiadas acontecem de terça a sexta, em dois horários, às 10h e às 14h. Mais informações pelo telefone 2437-6400.

Fonte: VEJA RIO