EXPOSIÇÕES

A força de um símbolo

A cruz inspira mostra com 150 peças sacras no Centro Cultural Banco do Brasil

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Símbolo associado ao cristianismo, embora marque presença histórica em outras religiões, a cruz é o tema da grande exposição que abre para o público na quarta (24), no CCBB. A data é mais do que oportuna: na véspera, começa no Rio a 38ª edição da Jornada Mundial da Juventude, com a participação do papa Francisco e a concentração prevista de cerca de 2 milhões de jovens católicos na cidade. Batizada como Crux, Crucis, Crucifixus ? O Universo Simbólico da Cruz, a mostra reúne cerca de 150 objetos dos séculos XVIII e XIX, pertencentes ao Museu de Arte Sacra de São Paulo, ao Museu Afro-Brasileiro e a coleções particulares. Além das cruzes propriamente ditas, há santos, relicários e oratórios nos quais o símbolo aparece em evidência. Sobressaem no acervo uma escultura de 2,5 metros de Jesus crucificado, feita de cedro, e prataria e ourivesaria de objetos litúrgicos, alguns pertencentes à Cúria Metropolitana de São Paulo. Dois grandes altares barrocos paulistas, oriundos de Santo Amaro, nunca foram expostos ao público. A maioria das cruzes expostas é relacionada à religião católica, mas algumas têm outras procedências. É o caso de artefatos do Benim usados em rituais africanos de culto aos mortos.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Segunda e quarta a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 23 de setembro. A partir de quarta (24).

Fonte: VEJA RIO