ROTEIRO DA SEMANA

Crianças - Teatro

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

A BELA LASANHA E A FERA RAVIÓLI, de Monica Biel. Batizadas com nomes de massa italiana, as palhaças Ana Barroso e Monica Biel estrelam a montagem. Em um estúdio de TV, elas tentam interpretar a trama de A Bela e a Fera. Sem conseguir satisfazer o diretor, porém, a dupla desiste da carreira na TV. Desoladas, em um banco de praça, são convencidas por um grupo de crianças a encenar a história ali mesmo. Durante a sessão, as palhaças recorrem a improvisos, além de trocas de cenário e figurino. Direção de Ana Barroso e da autora (50min). Rec. a partir de 3 anos. Reestreou em 19/11/2011. Sesc Tijuca (264 lugares). Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca, ☎ 3238-2100. Sábado e domingo, 17h. R$ 12,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). Até domingo (11).

✪✪✪✪ CABELOS ARREPIADOS, de Karen Acioly. Seis crianças ? Tico (Kiko do Valle), Cora (Daíra Saboia), Dora (Haline de Oliveira), Ciro (Jonas Hammar), Clara e Flora (ambas Tatih Köhler) ? partilham do mesmo problema: não dormem desde que tiveram seus sonhos roubados. Estrelas de um livro infantil do alemão Wilhelm Busch, Juca e Chico (Tony Lucchesi e Jules Vandystadt) aqui são os narradores que interligam cinco histórias musicadas ? que são os próprios sonhos daquelas crianças insones. Texto e estética remetem a autores da literatura fantástica, como Busch e Edgar Allan Poe, e cineastas influenciados pelo gênero, a exemplo de Tim Burton. Entre o clima de terror e a delicadeza, as tramas são embaladas por boas canções levadas ao vivo pelo afiado elenco. Direção da autora (55min). Rec. a partir de 7 anos. Estreou em 15/10/2011. Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro II (155 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Sábado e domingo, 16h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes. Até dia 18.

✪✪✪ COCORICÓ ? O SHOW, de Flavio de Souza. Sucesso na TV Cultura, o programa apresenta Júlio, menino da cidade grande que vai passar as férias na casa dos avós, no interior, e se encanta com a natureza. No espetáculo, ele e seus amigos são convidados a participar de um show que reunirá vários artistas. De repente, a turma é avisada de que todos os outros números foram cancelados ? cabe a eles, então, salvar o evento. Vestidos com as fantasias dos personagens, os atores encarnam, além de Júlio, o cavalo Alípio e as galinhas Lola, Zazá e Lilica, entre outros tipos. As vozes foram gravadas por seus dubladores na TV. Quinze canções costuram a narrativa, indicada para crianças de até 7 anos. Direção de Marília Toledo (60min). Estreou em 12/11/2011. Teatro Oi Casa Grande (926 lugares). Avenida Afrânio de Melo Franco, 290, Leblon, ☎ 2511-0800. Sábado, 17h; domingo, 16h. R$ 40,00 (balcão setor 3) a R$ 80,00 (plateia setor vip e camarote). Bilheteria: a partir das 12h (sáb. e dom.). IC. Até dia 18.

✪✪✪ CORAÇÃO CANÇÃO, de Renata Maia. O amor é o tema deste espetáculo simples, mas cativante, conduzido por um casal de personagens sem nome. Não há uma linha sequer de diálogo ? o assunto é abordado através de repertório musical interpretado ao vivo e coregrafias de sapateado. Com as canções dispostas em ordem engenhosamente pensada, as letras constroem uma história romântica, da descoberta do amor na infância até a reconciliação pós-briga, já na fase adulta. A seleção inclui de Se Enamora (sucesso do Balão Mágico) à cantiga popular Se Essa Rua Fosse Minha, entoadas por um desenvolto elenco formado por jovens entre 8 e 25 anos. Direção da autora (50min). Livre. Estreou em 5/11/2011. Teatro Clara Nunes (527 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-9696. Sábado e domingo, 17h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até dia 18.

✪✪✪ O GATO DE BOTAS ? O MUSICAL, adaptação de Walter Daguerre. Baseada no conto do francês Charles Perrault, a peça conta a história de um moleiro dono de um moinho, um burro e um gato. Ao dividir sua herança entre os filhos, dá o felino (vivido por Chris Penna) ao caçula, Pedro (Ronaldo Dal?Bianco). A princípio descontente, ele logo percebe que o bichano vai lhe trazer boas realizações, incluindo o amor de uma bela princesa (a ex-paquita Andrea Veiga). O elenco todo se sai bem, com destaque para a ótima atua­ção de Penna. Também chamam atenção os bonitos figurinos, assim como a cenografia, repleta de cubos que lembram blocos de montar. Embalam a montagem temas compostos para o espetáculo e cantados ao vivo, além de obras de autores eruditos, como Bach. Direção de Daniel Dias da Silva (60min). Livre. Estreou em 8/10/2011. Solar de Botafogo (182 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2543-5411. Sábado, 17h; domingo, 16h. R$ 40,00 e R$ 15,00 (campanha Teatro para Todos). Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). IC. Até dia 18.

✪✪✪✪ O HOMEM QUE AMAVA CAIXAS, adaptação de Gustavo Bicalho e Henrique Gonçalves. A bela montagem transpõe para o palco a história do livro The Man Who Loved Boxes, do australiano Stephen Michael King. Em cena, aborda-se a relação entre um sujeito introvertido e seu filho. Apaixonado por caixas, o pai (Márcio Nascimento) usa objetos de sua coleção para se aproximar do garoto (um boneco manipulado por Bruno Oliveira), criando uma forma diferente de demonstrar seu afeto. Sem nenhum diálogo, o espetáculo é tocante em sua delicadeza. Caixas do engenhoso cenário se transformam em casa, montanha, castelo e aviões. O elenco canta ao vivo, acompanhado pela trilha instrumental minimalista de Daniel Belquer. Direção dos autores (45min). Livre. Reestreou em 26/11/2011. Teatro Dulcina (429 lugares). Rua Alcindo Guanabara, 17, Centro, ☎ 2240-4879. Sábado e domingo, 16h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). Até dia 18.

✪✪ LOJA DE BRINQUEDOS, de Claudio Figueira. Menina (Yara Sardenberg) é uma garotinha rica. À procura de algum presente que ainda não tenha recebido, ela conhece o carente Urso Feliz (Carlos Viegas), o sabido Robô (Marcelo Klein) e outros tipos inventados pelo Criador de Brinquedos (Gabriel Titan). Entre as cenas que arrancam risos, sobressaem as palhaçadas da Bola Cansada (Daniele Falcone). Por outro lado, há coreografias tumul­tua­das, com muita gente no palco, além da trilha sonora de letras e arranjos óbvios. Direção do autor e de Carlos Arthur Thiré (60min). Livre. Estreou em 5/2/2011. Teatro Vannucci (400 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-7246. → Sábado e domingo, 18h30. R$ 50,00 e R$ 20,00 (campanha Teatro para Todos). Bilheteria: 18h/22h (ter.); 14h30/22h (qua. a sex.); a partir das 14h30 (sáb. e dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até dia 18.

✪✪✪ O PATINHO FEIO, adaptação de Maria Clara Machado. Nesta versão da dramaturga para o clássico do dinamarquês Hans Christian Andersen, cenário e figurinos de Clivia Cohen merecem menção pelo capricho. No palco estão atores oriundos do Tablado, fundado por Maria Clara (1921-2001), a exemplo de Cláudia Paiva, Nedira Campos e George Sauma ? este interpreta o protagonista, em um desempenho que sobressai pelas gags físicas, arrancando risadas das crianças. A bela trilha sonora, cantada sobre uma base pré-gravada, é do maestro John Neschling, ex-regente da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Direção de Bernardo Jablonski (1952-2011) e Fabiana Valor (60min). Livre. Reestreou em 17/9/2011. Teatro dos Quatro (402 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2540-6004. Sábado e domingo, 17h. R$ 50,00 e R$ 15,00 (campanha Teatro para Todos). Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até domingo (11).

✪✪ PORQUINHOS ? O MUSICAL, adaptação de Dharck Tavares. No palco, os suínos Cícero, Heitor e Prático dão lugar a duas porquinhas (Rosa, vivida por Evelyn Castro, e Kika, por Érika Thomas) e um porquinho (Pietro, interpretado por Rodrigo Fernando). Como na história original, os bichos se veem às voltas com o Lobo Mau (Raí Valadão). Musicalmente, a peça não faz feio, com performances ao vivo do elenco. O que destoa é o texto, indeciso entre a fidelidade ao clássico e liberdades despropositadas, como dois bonecos com sotaque caipira e uma Chapeuzinho Vermelho (Rayssa Bentes) perdida em cena. Direção de Luis Fernando Bruno e Leandro Bispo (50min). Livre. Estreou em 11/6/2011. Teatro Vannucci (400 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-7246. → Sábado e domingo, 16h. R$ 50,00 e R$ 20,00 (campanha Teatro para Todos). Bilheteria: 18h/22h (ter.); 14h30/22h (qua. a sex.); a partir das 14h30 (sáb. e dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até dia 18.

✪ O REI LEÃO ? O REINO DE SIMBA, adaptação de Grazielle Menezes. Baseado na bem-sucedida animação da Disney, o musical conta a história do leão Simba (Gabriel Valle no papel do filhote e Vinicius Dall Olivo como adulto). Acusado injustamente pela morte do pai, o rei Mufasa (também Dall Olivo), ele foge, deixando que seu tio, o malévolo Scar (Guilherme Prates), assuma o trono. A montagem escorrega em vários quesitos ? dos figurinos mal-acabados à música dublada fora de sincronia. A semelhança com o desenho animado, porém, garante alguma empatia com as crianças. Direção da autora (60min). Livre. Estreou em 1°/10/2011. Teatro Fashion Mall ? Sala 2 (250 lugares). Estrada da Gávea, 899, São Conrado, ☎ 2422-9800. → Sábado e domingo, 17h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. Estac. (R$ 8,00 por duas horas). Até dia 18.

Fonte: VEJA RIO