Rio, mon amour

Consulado Francês homenageia os 450 anos do Rio

A programação neste mês oferece mostra de cinema, exposição de Pierre Verger, perfomance audiovisual e forum sobre economia

Por: Pedro Moraes

Pierre Verger
(Foto: Divulgação)

A fundação da cidade, como é sabido, aconteceu depois de encarniçadas batalhas entre franceses e portugueses — os tamoios, os primeiros donos da terra, também deram trabalho, mas essa é outra história. Em missão de paz, a França está de volta para enriquecer a programação comemorativa dos 450 anos do Rio. A agenda coordenada pelo consulado daquele país (veja destaques ao lado) inclui, entre outros atrativos, festival de cinema, exposição de fotos e exibição dos jogos do clássico torneio de tênis de Roland Garros, realizado em Paris, em telão na Praia do Leme.

infográfico
(Foto: Equipe Veja Rio)

Parte mais conhecida do pacote francófono, o Festival de Cinema Varilux chega à sexta edição carioca. A partir de quarta (10), serão exibidos dezesseis filmes em catorze salas. Entre os longas escolhidos está Samba, estrelado por Omar Sy, sob a direção de Oliver Nakache e Eric Toledano. Trata-se da aguardada nova produção do trio reunido em Intocáveis (2011), fenômeno do cinema francês. Até o fim de junho, o público será brindado com atrações tão distintas quanto um fórum sobre economia promovido pela Câmara de Comércio França-Brasil e a performance audiovisual VideoAtaq, na Cidade das Artes. “Ao longo do ano vamos promover várias atividades”, avisa o cônsul-geral, Brice Roquefeuil. Nem o diplomata, aliás, resiste à gaiata analogia histórica. “O Rio faz 450 anos na conta dos portugueses, mas para nós tem um pouco mais”, provoca em tom de piada. Ou blague, como eles dizem por lá.

 

Fonte: VEJA RIO