DE BRAÇOS ABERTOS

Ícones cariocas viram moda e ganham exposição

Artistas, designers e marcas contemporâneas participam da mostra ?Com o Rio da Cabeça aos Pés ? Sem Medo de Ser Kitsch?

Por: - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

É a evolução do pratinho de porcelana do Pão de Açúcar e da canga estampada com as ondas do calçadão de Copacabana. Os maiores ícones da cidade, antes utilizados apenas como estampas em lembrancinhas que turistas levam de recordação, foram aos poucos se incorporando ao gosto do carioca e passaram a atrair os olhares de artistas plásticos, designers e marcas contemporâneas. Como resultado, o uso dessas imagens deixou de ser considerado cafona e passou a integrar catálogos de moda e produtos de linha jovem - e o carioca começou a "vestir" o Rio de Janeiro, em peças que enaltecem o espírito da cidade e ajudam a construir a identidade de seus moradores.

Agora, essas peças de design que são, literalmente, a cara do Rio ganham uma exposição pra chamar de sua: é a mostra "Com o Rio da Cabeça aos Pés - Sem Medo de Ser Kitsch", que reúne imagens, objetos e souvenires de viagem que representam as belezas da cidade e acabaram caindo no gosto e no uso do próprio carioca. Nomes e marcas como Chicô Gouvêa, Gilson Martins, Kakau Höfke, Francesca Romana Diana, Papel Craft, Limits e Sobral estão entre os participantes. A curadoria é da designer Isabella Perrotta, especialista na representação do Rio de Janeiro, e autora de livros e palestras sobre o tema.

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

O primeiro segmento da mostra apresenta a história do souvenir do Rio, a partir dos álbuns de lembranças do século 19, com textos e fotos de momentos históricos, pertencentes a acervos públicos e a colecionadores particulares. O segundo segmento expõe um ensaio fotográfico, feito por Beto Felício, com imagens que retratam a relação de brasileiros e estrangeiros com os ícones cariocas, presentes em roupas, acessórios e até mesmo em tatuagens. As fotografias também mostram os locais onde estes produtos são vendidos e destacam ambulantes e grandes lojas.

O terceiro e último segmento exibe os trabalhos de artistas e designers contemporâneos, com roupas, joias, bijuterias e produtos utilitários decorativos com a temática da cidade. "O Rio de Janeiro é uma das cidades mais representadas e representativas do Brasil para o mundo. Inúmeros lares em diversos países possuem um souvenir em suas estantes", destaca Paula de Oliveira Camargo, gerente do Centro Carioca de Design. "A construção da memória coletiva sobre o Rio é feita por pequenos fragmentos das lembranças dos dias vividos aqui na Cidade Maravilhosa", acrescenta.

COM O RIO DA CABEÇA AOS PÉS - SEM MEDO DE SER KITSCH

Centro Carioca de Design - Praça Tiradentes, 48 - Centro

Em cartaz até 30 de agosto de 2014, de segunda a sábado - 12h às 19h

Entrada gratuita.

Fonte: VEJA RIO