DIVERSÃO

Clube do livro

Em tempos de e-books, livrarias cariocas apostam em encontros presenciais para atrair leitores, que discutem obras, conhecem autores e trocam ideias sobre títulos variados

Por: Louise Peres - Atualizado em

livraria-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Com livros a um clique de distância, baixáveis em questão de segundos no computador e em leitores digitais, pode ser que a ida às prateleiras das lojas se torne um hábito cada vez menos comum. Na contramão dessa nova realidade virtual, livrarias cariocas se mobilizam para promover reuniões e encontros temáticos para os amantes da literatura: os chamados clubes do livro. Funciona assim: periodicamente, os participantes se reúnem na livraria para debater um assunto, autor ou livro específico. ?É uma oportunidade para encontrar pessoas que gostam de livros específicos e conseguir um apanhado de sugestões que inclui desde livros recentes até clássicos?, afirma a designer Samara Maia Mattos, que tem um blog sobre livros e é frequentadora do Clube do Livro da Saraiva, realizado mensalmente na filial do Rio Sul. A ideia de discutir literatura em grupo tem agradado aos clientes e amantes dos livros. ?As pessoas sentem necessidade de trocar opiniões, debater suas leituras?, acredita a jornalista Frini Georgakopoulos, que desde 2009 é mediadora e curadora do Clube do Livro da Saraiva.

Já foram tema de encontros desde literatura de terror e clássicos nacionais como Senhora, de José de Alencar, até Shakespeare. ?Tive um professor incrível na escola que promovia essas discussões e busco replicar isso no clube, que acabou virando um lugar para o público descobrir livros novos e aprender?, diz Frini, que viu os encontros começarem com dez pessoas e pouco tempo depois já recebia cerca de 100 em eventos mais disputados. ?Há uma carência de lugares abertos, não-acadêmicos, para se ler, discutir e se divertir através da literatura?, justifica Guilherme Preger, coordenador do Clube da Leitura do Baratos da Ribeiro, criado em 2007 no sebo homônimo em Copacabana. Hoje, os encontros literários quinzenais são organizados pelos próprios frequentadores da loja, antes famosa por eventos musicais como o Clube do Vinil. Além de livros, há espaço para leitura de contos escritos pelos próprios participantes. ?Focamos em livros em prosa, a maioria narrativa, romances e contos. Os últimos motes foram textos de escritores como Edgar Allan Poe e Rubem Fonseca?, explica.

A participação do público é determinante para o sucesso do formato. Criado há um ano na unidade do Fashion Mall, o Clube do Livro da Livraria Cultura foi transferido, a pedido dos participantes, para a filial do Cine Vitória, no Centro, aberta em dezembro de 2012. ?Fizemos o último este mês, e no próximo, no fim de junho, já estaremos de casa nova?, explica Robson Conceição, responsável pelo marketing cultural da Livraria Cultura. No projeto, os frequentadores devem ler o livro-tema de cada encontro, organizado em parceria com a editora Companhia das Letras. Quem quiser participar desse e dos próximos encontros, é só acompanhar a programação. Confira abaixo. Clube da Livraria Cultura Clube do Livro da Saraiva Clube de Leitura da Baratos da Ribeiro Como funciona Títulos da editora Companhia das Letras Os encontros são divididos em temas, que podem ser um assunto, como livros de terror, até um autor, como Shakespeare Focado em livros de prosa narrativa Público Cerca de 20 pessoas A média é de 40 pessoas, mas há encontros em que chegam a 100 frequentadores Cerca de 30 pessoas Quando Uma vez por mês Um sábado por mês Quinzenalmente, às terças Informações e próximos encontros Na página de eventos do site Na página de eventos do site No blog do clube

Fonte: VEJA RIO