DIVERSÃO

Cinco programas imperdíveis para o fim de semana

Confira a seleção especial de VEJA RIO para deixar seu fim de semana ainda mais animado

- Atualizado em

recomenda-teatro.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Enfronhado há tempos na busca de novos caminhos para o musical brasileiro, o ator e diretor Gustavo Gasparani marcou um golaço com este delicioso espetáculo. Em cena, oito atores e músicos - Alan Rocha, Cristiano Gualda, Daniel Carneiro, Gabriel Manita, Jonas Hammar, Luiz Nicolau, Pedro Lima e Rodrigo Lima, todos ótimos - desfiam mais de quarenta canções e um punhado de textos ligados ao futebol. No roteiro e na direção, Gasparani costura a montagem com enorme habilidade, dando liga ao que poderia ser apenas uma sucessão de números de música e récita. Não é preciso, absolutamente, ser um conhecedor do esporte para se divertir (e até se emocionar) com situações e personagens apresentados, do torcedor passional ao craque em fim de carreira. O repertório inclui músicas como Fio Maravilha, de Jorge Ben Jor, Uma Partida de Futebol, do Skank, e Gol Anulado, de João Bosco e Aldir Blanc. Textos de Paulo Mendes Campos e Nelson Rodrigues, entre outros autores, pontuam a sessão, da qual a plateia sai feliz como se tivesse assistido a uma vitória do Brasil (120min, com intervalo). 10 anos. Estreou em 22/5/2014.

Centro Cultural Banco do Brasil - Teatro II (158 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quinta a segunda, 19h30. Não haverá sessão em dia de jogo do Brasil na Copa do Mundo. Sessão extra no domingo (22), 16h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 10h (qui. a seg.). Até 14 de julho.

recomenda-expos.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Possíveis rivais em um futuro jogo da Copa do Mundo, Argentina e Brasil fazem bela tabelinha nesta coletiva em cartaz na Casa Daros. Com curadoria de Hans-Michael Herzog, diretor artístico da Coleção Daros Latinamerica, 41 obras do portenho Guillermo Kuitca e 46 do carioca Eduardo Berliner são exibidas. Embora haja desenhos em papel, o destaque são as pinturas - o argentino privilegia a madeira como suporte, enquanto o brasileiro se concentra em telas. Há algo de onírico nos trabalhos de ambos, ainda que as imagens pareçam vir de universos bem distintos. Em Kuitca, chamam atenção as evocações da cartografia e da arquitetura, mescladas a cores sombrias e a traços que sugerem algo de infantil. Mais impactantes são as pinturas de Berliner, na maioria povoadas por seres estranhos formados por partes de diferentes animais, como se vê em A Águia Flechada (2014).

Casa Daros. Rua General Severiano, 159, Botafogo, ☎ 2275-0246. Quarta a sábado, 11h às 19h; domingo, 11h às 18h. O espaço fechará meia hora antes do horário dos jogos do Brasil na Copa do Mundo. R$ 12,00. Grátis para crianças de até 12 anos e às quartas. Meia-entrada para idosos e estudantes com mais de 12 anos. A bilheteria fecha meia hora antes do término do horário de visitação. Até dia 29.

recomenda-cinema.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Federico Fellini (1920-1993) foi um dos grandes cineastas da história e, até hoje, não há substituto nem discípulo à sua altura. Amigo dele, o diretor Ettore Scola, de 83 anos, presta bela homenagem ao mestre nesta cinebiografia. Embora siga uma narrativa linear (focada no início da vida profissional de Fellini), o roteiro também imagina como teriam surgido alguns personagens marcantes de sua filmografia, a exemplo da prostituta de Noites de Cabíria (1957). Vindo de Rimini, onde nasceu, o jovem Federico (Tommaso Lazotti) chega a Roma, em 1939, para fazer um teste de chargista no jornal Marc'Aurelio. Ganha o emprego e a amizade dos colegas mais velhos. Anos depois, já um realizador em início de carreira, conhece Scola (Giulio Forges Davanzati), prestes a ingressar no mesmo pasquim. Para quem é fã ou cinéfilo, a fita tem um irresistível sabor nostálgico. Além de mostrar registros reais (como as filmagens na Fontana di Trevi de A Doce Vida), seu desfecho se dá com trechos de obras marcantes - A Estrada, Amarcord, 8 1/2 e E la Nave Va -, embalados pela inebriante trilha sonora de Nino Rota. Direção: Ettore Scola (Che Strano Chiamarsi Federico, Itália, 2013, 90min). 16 anos. Estreou em 12/6/2014.

recomenda-comidinhas.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Os 500 metros quadrados do ambiente bem cuidado abrigam prateleiras repletas de produtos gourmets, além da seção de antepastos. Da boulangerie saem fornadas de pão quentinho ao longo do dia. Por tudo isso, a casa inaugurada em maio já vale a visita. Tem mais: oferecido no mezanino, nas manhãs de terça a domingo, sempre até 11h30, o café da manhã ostenta aquela variedade típica dos serviços de hotel. Três opções de pão caseiro dividem espaço com os frios cortados em fatias finas. Frutas, iogurte com granola e doces diversos também fazem parte do bufê, vendido por peso (R$ 47,00 o quilo). Manteiga, mel, requeijão e Nutella são cortesia local. Na lista disponível, sobressaiu o gostoso bolo de chocolate amargo. Cobradas à parte, as bebidas são muitas. Pode-se escolher do simples expresso (R$ 4,00) ao coffee shake, reunião de sorvete de creme, café e Ovomaltine (R$ 10,50). Segunda unidade do negócio inaugurado em um shopping no Condomínio Península, na Barra, a empreitada é uma boa-nova no comércio de Botafogo - só poderia maneirar um pouco nos preços surreais de alguns itens da delicatessen.

Rua São Clemente, 114, ☎ 2537-6915 (45 lugares), Botafogo. 7h/22h (sáb. e dom. a partir das 8h; seg. a partir das 14h). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2014.

recomenda-shows.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Forróçacana

O quinteto, criado em 1997 e liderado pelo cantor e percussionista Duani, mistura rabeca e guitarra para interpretar clássicos do gênero, a exemplo de Jackson do Pandeiro e Gonzagão.

Circo Voador (2?000 lugares). Arcos da Lapa, s/nº, Lapa, ☎ 2533-0354. Sábado (21), a partir das 22h. R$ 80,00 (1º lote). Desconto de 50% com a apresentação do e-flyer ou 1Kg de alimento não perecível. Bilheteria: 12h/19h (ter. a sex.); a partir das 14h (sáb.). IC www.circovoador.com.br.

Tributo a Dominguinhos

No 1º São João sem Dominguinhos - Uma Homenagem ao Mestre da Sanfona, o grande sanfoneiro Dominguinhos (1941-2013) é celebrado pelos cantores Marina Iris e Julio Estrela. No programa, sucessos do porte de Isso Aqui Tá Bom Demais e Eu Só Quero um Xodó.

Imperator - Centro Cultural João Nogueira (642 lugares). Rua Dias da Cruz, 170, Méier, ☎ 2596-1090. Sexta (20), R$ 20,00. Bilheteria: 13h/20h (ter. a qui.); a partir das 13h (sex.). IC. www.imperator.art.br.

Fole de Boca

Instrumentistas da nova geração, Gabriel Grossi (harmônica), Caio Márcio (guitarra), Guto Wirtti (baixo), Ramon Murcia (percussão), Cassius Theperson (percussão) e Dudu Godoi (flauta e voz) emprestam novas interpretações às mais conhecidas composições do gênero.

Bar Semente (60 lugares). Rua Evaristo da Veiga, 149, Lapa, ☎ 2507-5188. Sábado (21), a partir das 22h, R$ 30,00.

Fonte: VEJA RIO