COTIDIANO

Cidadãos denunciam estado precário do Elevado do Joá em redes sociais

Temerosos com a conservação da via, cidadãos cobram atitude do governo

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

joa.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

As redes sociais viraram palco da insatisfação da população carioca com o estado de deterioração do Elevado do Joá, que liga o bairro de São Conrado à Barra na Tijuca. Três fotos publicadas por usuários do Facebook na última segunda (28), que mostram as pilastras de sustentação da via com o concreto quebrado e vigas enferrujadas aparentes já tiveram, juntas, mais de 33 mil compartilhamentos até a publicação desta nota.

Nos comentários das imagens, os moradores da cidade mostram sua revolta: ?Somente quando desabar e matar gente, as autoridades e o governo vão tomar alguma providência, mas aí será tarde demais, sem contar o caos que será para o trânsito pouco tempo antes dos grandes eventos programados para o Rio de Janeiro?, diz a legenda de Nehemias Gueiros Jr., que publicou uma das imagens.

Procurada pela VEJA RIO, a Secretaria Municipal de Obras afirma em nota que ?monitora periodicamente todas as pontes, viadutos, túneis, etc, através de sua Coordenadoria Geral de Projetos?, e alega que ?as obras em execução no Joá foram iniciadas pelo tabuleiro superior da superestrutura e seguirão para a parte inferior no segundo semestre de 2013.?

Veja abaixo o documento completo:

?A Secretaria Municipal de Obras informa que os serviços de recuperação estrutural no Elevado do Joá estão em andamento desde dezembro de 2012.

A SMO ressalta que monitora periodicamente todas as pontes, viadutos, túneis, etc através de sua Coordenadoria Geral de Projetos. O órgão se baseia em estudos técnicos para reafirmar que o local não apresenta risco iminente. As obras em execução no Joá foram iniciadas pelo tabuleiro superior da superestrutura e seguirão para a parte inferior no segundo semestre de 2013.

A intervenção deve durar 12 meses. Técnicos trabalham na instalação de 128 novas vigas metálicas em cada tabuleiro do Elevado, reforçando os pórticos já reformados. O investimento é de R$ 70 milhões.

Como medida preventiva e visando garantir a estabilidade estrutural do Elevado do Joá, a Prefeitura proibiu, no fim do último ano, a circulação de caminhões na via. A velocidade máxima permitida para o tráfego também foi reduzida de 80km/h para 60km/h. Vale ressaltar ainda que a Prefeitura investiu R$ 9,3 milhões em obras e ensaios preventivos no Elevado de 2009 a 2012.?

Veja também: Elevado do Joá terá restrições no trânsito

Fonte: VEJA RIO