violência

Ciclistas farão protesto no Rio por mais segurança na Lagoa

Ciclistas e frequentadores da Lagoa Rodrigo de Freitas vão se reunir neste fim de semana para protestar contra a violência na região e a morte do médico Jaime Gold

Por: Agência Brasil - Atualizado em

Assalto na Lagoa
Na manhã desta quarta (20), trecho ainda exibia manchas de sangue (Foto: Luna Vale)

Ciclistas e frequentadores da Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio de Janeiro, vão se reunir neste fim de semana para protestar contra a violência na região e a morte do médico Jaime Gold, 57 anos, esfaqueado na noite de ontem (19) no local, quando passeava de bicicleta.

Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e chegou a ser operado durante a madrugada no Hospital Municipal Miguel Couto, mas não resistiu aos ferimentos. O velório será amanhã (21), a partir das 9h, no Cemitério Israelita do Caju, e o sepultamento será às 11h.

No sábado, será realizada uma missa campal na altura do Cantagalo, às 10h. Após a missa, os ciclistas irão pedalar até o Palácio Guanabara. No domingo, o local do encontro será em frente ao Clube Caiçaras, às 10h, e a passeata deve percorrer toda a Lagoa.

A Polícia Militar informou que reforçou o policiamento na área, com apoio de policiais da cavalaria da corporação, do Serviço Reservado da unidade policial e do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur).

Cavalaria Lagoa
Polícia Militar reforçou o policiamento na área, com apoio de policiais da cavalaria (Foto: Luna Vale)

A Comissão de Segurança no Ciclismo da Cidade do Rio de Janeiro publicou nota hoje em que afirma que a morte do médico foi uma tragédia anunciada, já que os alertas sobre roubos de bicicleta foram feitos mais de uma vez às autoridades competentes.

“Fizemos inúmeros eventos de alerta, inclusive no próprio local onde a tragédia ocorreu. Porém, até o momento, ainda estamos sem o atendimento de nossas solicitações”, diz a nota. “Informamos a todos que continuaremos nossos esforços no que tange à segurança dos ciclistas de nossa cidade, porém, muitas vezes somos ineficientes por conta da demora com que nossos pedidos são atendidos pelas autoridades em questão.”

+ Fernanda Torres: "Galgamos um novo patamar de revolta e violência"

O assassinato está sendo investigado pela Divisão de Homicídios. Testemunhas disseram que os dois rapazes que esfaquearam o médico eram menores de idade e estavam de bicicleta. A assalto ocorreu pouco depois das 19h. Após ser esfaqueado, ele teve os pertences e a bicicleta roubados.

Esse foi o terceiro caso de roubo com vítima ferida à faca em menos de um mês na Lagoa. O estudante de Educação Física e remador profissional do Botafogo Élder Quirino de Lima disse que já perdeu a conta do número de assaltos relatados por amigos e conhecidos na Lagoa.

Protesto ciclistas lagoa
Protesto da ONG Rio de Paz lembra vítimas da violência (Foto: Luna Vale)

“Quase todos os dias tem assalto, atletas do clube já tiveram as bicicletas roubadas, teve o caso dos meninos do clube do Flamengo que também foram esfaqueados. Escureceu, vira um caos aqui, policiamento quase nenhum e fica muito perigoso”, disse.

Casos de esfaqueamento de pessoas durante assaltos aumentaram na capital. Domingo passado, uma turista vietnamita foi esfaqueada no Centro do Rio.

No início do mês, um senhor foi filmado por câmera de TV ao ser esfaqueado no ponto de ônibus também no centro da capital fluminense por dois rapazes. Na Lagoa, a maioria das vítimas eram adolescentes ou menores de 20 anos.

Em evento com o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, o governador Luiz Fernando Pezão comentou sobre os casos de violência na Lagoa. “Temos que fazer uma grande discussão com a sociedade. Dos 32 menores que estavam no Aterro do Flamengo recentemente, prendemos 31. Outro dia eles já estavam soltos. Se é para cumprir essa lei que está aí, nós temos que discutir o papel da polícia. A polícia tem feito o seu papel”, declarou ele, antes de se encontrar com o secretário de Segurança Pública do estado, José Mariano Beltrame, no Palácio Guanabara, para discutir ações para coibir os casos de violência.

Jaime Gold
Médico Jaime Gold morreu após ser esfaqueado em assalto na Lagoa (Foto: Reprodução Internet)

Fonte: Agência Brasil