CONSUMO

Clientes de carteirinha

Restaurantes e lojas de comidinhas oferecem cartões fidelidade para cativar clientes

Por: Louise Peres - Atualizado em

Tomás Rangel
(Foto: Redação Veja rio)

A cada salada, um selo na cartela. É assim que funciona quando a coordenadora de eventos Juliana Gomes faz um pedido no Bibi Sucos do Rio Sul. Sabendo que ao colecionar dez marcações no cartãozinho ganharia uma salada grátis, ela passou a incluir a casa com mais frequência em suas escolhas para o almoço. ?Como o cartãozinho fica na minha carteira e eu adoro as saladas de lá, lembro e acabo indo?, conta. ?Quando é perto do trabalho então, é sempre um motivo a mais para eu ir?, acrescenta.

Esses estabelecimentos não são exceção. No Rio, uma série de restaurantes e lojas de comidinhas aderiu à ideia de presentear seus clientes mais fiéis. O jornalista Gustavo Lopes é outro colecionador de cartelas. ?Trabalho em Ipanema, então tenho de vários no bairro, como o Nanquim. É bom pra variar as opções na hora do almoço, além de ser uma boa maneira de recompensar aquele cliente fiel?, opina.

Os donos de restaurantes têm, de fato, conseguido resultados bem positivos. Segundo João Camargo, sócio da casa, que também tem endereços no Jardim Botânico e no Flamengo, são 1200 cartões fidelidade trocados por mês. No restaurante por quilo, ao acumular dez carimbos de refeições o cliente recebe um crédito no valor de 32 reais, abatidos de sua conta. ?É um investimento que fazemos para que as pessoas venham todos os dias, gostem e retornem?, afirma. A prática, introduzida em 2006 na filial Flamengo, deu tão certo que foi estendida ao Jardim Botânico. A unidade Ipanema, aberta em fevereiro, conta com o sistema de recompensas desde a inauguração.

Quando a variedade de opções é grande, mas os produtos são muito semelhantes - como é o caso das múltiplas marcas de frozen yogurt da cidade - um agradinho como esse pode fazer a diferença. ?O cartão contribui para que a pessoa se lembre de uma marca, e acabe voltando mais vezes?, afirma Paulo Colacino, diretor de operações da Yogolove, que premia clientes com um frozen grátis a cada dez consumidos. Para continuar na disputa, algumas das diversas marcas do ramo, como Yogopop e Estação Yo!, já trataram de aderir ao mesmo sistema. Saiba onde colecionar e ganhar.

Bibi Sucos

A rede oferece duas opções de programas de fidelidade. A cada dez saladas consumidas, o cliente ganha a seguinte, no tamanho médio. A outra opção dá, a cada 30 reais consumidos em qualquer uma das onze lojas, um selo na cartela. A partir de cinco selos já é possível ganhar um brinde como bolsas de praia, sandálias, entre outros.

Caroline Café

O cartão fidelidade vale no almoço de segunda a sexta. O cliente ganha uma cartela e, completando dez refeições, tem direito a um almoço no valor de 25 reais.

Fiammetta

O cadastro pode ser feito pelo site e os clientes acumulam pontos todas as vezes que freqüentam a Fiammetta, em qualquer uma das unidades. A troca pode ser feita por pratos e quem pertence ao programa tem opções de descontos diários.

Galeteria Mormaço

A cada 50 reais consumidos o cliente ganha um selo para trocar por produtos. A partir de seis selos é possível escolher um dos kits. Entre as opções tem o kit churrasco, vinho e o de cerveja.

Koni Store

Na Rede, a cada combo comprado o cliente ganha um selo. Com sete selos é possível trocar por um roll ou koni.

Nanquim Restaurante

A cada dez refeições, o cliente ganha um crédito de 32 reais. O preço do quilo é R$ 61,30.

Prima Bruschetteria

Vale para o almoço executivo de segunda a sexta-feira. Depois de nove carimbos, o cliente ganha uma refeição.

Yogolove

Com dez furos na cartela, o cliente ganha uma unidade pequena.

Yogopop

Um frozen P, M ou G dá direito a um selo na cartela. Caso peça um frozen GG, o cliente ganha dois adesivos. Juntando dez, ganha uma sobremesa tamanho P com três toppings.

Estação Yo!

Premia com um selo a cada 6 reais consumidos. Completando dez adesivos no cartão, o cliente ganha um vale de 8 reais para consumir como quiser em produtos da loja.

Fonte: VEJA RIO