MEMÓRIA DA CIDADE

Golfe nas alturas

Após 22 anos, o Aberto do Brasil volta a ser disputado no Gavea Golf, onde só metade dos buracos fica no plano e o resto é morro acima

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

Fotos Arquivo Golf & Country Club
(Foto: Redação Veja rio)

Será realizada em outubro, entre os dias 17 e 20, no Gavea Golf & Country Club, à frente da Praia de São Conrado, a sexagésima edição do Aberto do Brasil. É o retorno do tradicional torneio ao Rio, após um buraco ? com trocadilho ? de 22 anos. O evento marcará, também, a volta por cima do próprio clube, cujo circuito tem passagens obrigatórias nas subidas de pequenas montanhas que adornam aquele belo trecho da orla carioca. O Gavea Golf (grafado assim mesmo, em inglês, com o nome do bairro sem acento) foi fundado, como instituição, em 1921, construído em 1926 e viveu o seu auge nas décadas de 40 e 50. A cidade era a capital do país, e os presidentes da República costumavam parabenizar, in loco, o campeão. Getúlio Vargas, por exemplo, era praticante do esporte e comparecia às competições ? apesar de preferir dar suas tacadas no Itanhangá Golf Club, absolutamente plano, portanto na medida para pessoas com mais idade. Atletas americanos, ingleses e argentinos sempre se destacaram no Aberto, e o gaúcho Mário Gonzalez foi o brasileiro que mais vezes se deu bem, com sete títulos, quatro deles no Rio (sempre no Gavea Golf) e três em São Paulo. A edição 2013 terá 144 competidores, de quinze países. Serão distribuídos 150?000 dólares em prêmios, e Felipe Navarro, cria do clube, é a maior aposta da equipe nacional. Em 2016, nos Jogos Olímpicos, o esporte será disputado num novo campo, a ser erguido na Barra.

memorias-da-cidade-tabela.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Fonte: VEJA RIO