EDIÇÃO DA SEMANA

Beira-mar

Histórias e novidades sobre a sociedade carioca

- Atualizado em

Desejo antigo

Fernando lemos
(Foto: Redação Veja rio)

Desde que lançou seu primeiro espetáculo, A Noviça Rebelde, em 2008, a produtora Aventura vem colecionando sucessos. Na lista, Gypsy, Hair, O Mágico de Oz e Rock in Rio. Entretanto, a dificuldade em encontrar um palco adequado, capaz de atender a todas as necessidades de superproduções como essas, sempre foi um entrave para os sócios Aniela Jordan e Luiz Calainho. A questão, ao que tudo indica, está resolvida. Eles vão ocupar o prédio onde funcionou o Cine Palácio, na Cinelândia, e equipar o espaço, que ganhou o nome provisório de Teatro Aventura, com 8 milhões de reais só de aparelhagem para os shows. "Eu mesmo contei: estaremos a exatos 47 passos da saída do metrô. Seremos o grande propulsor de entretenimento do Centro", anima-se Calainho, que pretende estrear com um musical sobre bossa nova em janeiro de 2016.

Guerra dos tronos

beira-mar-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Passados apenas três meses do Carnaval, e diante do extenso calendário de eventos na cidade, que inclui uma Copa do Mundo, era de esperar que o mundo do samba estivesse em compasso de espera. No entanto, uma polêmica esquenta os ânimos na Mocidade Independente de Padre Miguel. Corre nos bastidores do barracão que a apresentadora Adriane Galisteu, destronada da Unidos da Tijuca em 2011, estaria se candidatando à vaga de rainha de bateria em 2015. Mas o grande desejo da direção da escola seria outro. Pelo que se fala na quadra, já teriam começado as negociações para que Giovanna Antonelli, a Clara de Em Família, assumisse o cargo. Ao contrário da veterana Galisteu, esta seria a estreia de Antonelli à frente dos ritmistas de uma escola.

De volta à TV

beira-mar-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Responsável pelo figurino da peça A Importância de Ser Perfeito, adaptação da comédia de Oscar Wilde que reestreou no Rio, Thanara Schönardie, 35 anos, levou os três mais importantes prêmios de teatro da cidade ? Shell, APTR e Cesgranrio. Agora, ela está se destacando em outro meio, a televisão. Dirigida por Luiz Fernando Carvalho, a novela Meu Pedacinho de Chão, da Globo, tem encantado pelo visual, com indumentária multicolorida, cheia de retalhos e fabricada com materiais diversos. Os elogios ao trabalho coroam uma espécie de reconciliação de Thanara com a TV, da qual andava afastada havia quatro anos. "O teatro dá ao figurinista uma chance de ser mais autoral, de experimentar mais. É o tipo de coisa que não costuma acontecer em produções televisivas, mas está sendo possível nesta novela", diz.

A "pequena" notável

beira-mar-05.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O grande destaque na vitória do Unilever no Maracanãzinho no último domingo (27), que sagrou o time de vôlei carioca campeão, não foi uma das experientes jogadoras que estavam na quadra. Aos 19 anos e com 1,80 metro de altura, a maior pontuadora da partida foi a revelação Gabi Braga. Contratada há dois anos, este foi o segundo título da jovem mineira com a equipe, mas o primeiro em que jogou todo o campeonato com a pressão de titular. "A Fofão brinca muito comigo, dizendo que tem idade para ser minha mãe (a levantadora tem 44 anos)", conta ela, que, mesmo com aquele tamanhão, ainda é considerada baixa para a posição em que atua. "Mas como sou leve, consigo compensar essa desvantagem técnica com a minha impulsão", brinca.

Não ao desperdício

beira-mar-bolinha.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Quando quase ninguém falava em orgânicos no Brasil, a carioca Maria Beatriz Martins Costa, criadora do portal Planeta Orgânico, já militava para divulgar o assunto no país. Hoje, aos 60 anos, ela é a grande responsável por colocar de pé, mais uma vez, o Green Rio, feira marcada para começar na quarta (7) no Jardim Botânico. A grande conquista desta edição foi trazer para a cidade um projeto piloto da Unep, braço de meio ambiente da ONU, que vai desenvolver um sistema de reaproveitamento dos resíduos de alimentos em dez restaurantes cariocas. "O que o mundo desperdiça de comida daria para alimentar metade da África", diz ela. "O estudo vai servir de referência para replicar a campanha não só em outros estados, como em países da América Latina", comemora.

Fonte: VEJA RIO