EDIÇÃO DA SEMANA

Beira-mar

Histórias e novidades sobre a sociedade carioca

Por: Carla Knoplech - Atualizado em

Vítima da chacota digital

beira-mar-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A sarada empresária Carol Buffara é a mais nova vítima de bullying cibernético. Seu calvário começou no sábado passado, quando ela postou uma foto em sua página no Facebook acompanhada de um pedido insólito. Convocava desenhistas a lhe enviarem uma ilustração baseada em sua própria figura para um projeto secreto. Como não falava em remuneração, a encomenda mexeu com o brio dos profissionais da área e com o humor dos gaiatos de plantão. Em reação à proposta, a turma criou um blog específico para satirizar a moça. Num dos registros ali reunidos, ela aparece como se fosse um gremlin, criatura mitológica e personagem de um filme de ficção da década de 80. Em outro, foi desenhada com uma cabeça de touro. Foram mais de 200 sátiras. Na noite da segunda passada, Carol decidiu remover o link da rede social, que já contava com mais de 1000 compartilhamentos. "Minha intenção foi sair do lugar-comum e buscar novos artistas. Jamais pediria alguma coisa de graça", jura ela, que diz que pretende pagar 5000 reais pelo trabalho.

Nasce uma casa de shows

beira-mar-01-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O casarão onde funcionava até o início do ano a boate The Week é alvo de uma reforma que lhe dará três ambientes, com capacidade para receber 2 500 pessoas. Em meio ao quebra-quebra generalizado que atinge toda a área portuária, essa obra passa até despercebida. Com nome provisório de Porto Gamboa, a nova casa de shows da cidade tem inauguração prevista para o fim de novembro. Quem está à frente da iniciativa é o produtor Renato Byington, sócio do ponto e responsável pelo projeto, que teve investimento de 1 milhão de reais. "Quero dar minha parcela para revitalizar aquela região", diz ele, que é agrônomo por formação e se inspirou nos extintos Canecão e Ballroom para a concepção do novo negócio.

beira-mar-bolinha.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

"Tira uma foto, mostra como eu sou culta."

Da socialite Narcisa Tamborindeguy, numa noite de autógrafos na segunda passada na Livraria Argumento, com uma pilha de exemplares na mão

O homem que sabia demais

beira-mar-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Criada em abril, a associação Procure Saber tem conquistado vitórias na defesa dos interesses de cantores e compositores. Capitaneada por Roberto Carlos, Caetano Veloso, Chico Buarque e Milton Nascimento, entre outros famosos e nem tanto, a entidade foi decisiva na aprovação pelo Senado da chamada PEC da Música, que isenta de impostos CDs e DVDs que contenham obras de artistas nacionais. O que pouca gente sabe, entretanto, é a origem do nome da organização. Trata-se de uma referência a um episódio protagonizado por Gilberto Gil que é fartamente conhecido nos bastidores da MPB. Há muito tempo, durante um ensaio com a sua banda, o cantor teria ouvido um músico do grupo se referir de forma jocosa aos homossexuais. Irritado, Gil desafiou o engraçadinho na frente de todos. "William... Seu pai, William... Procure saber!", jogou no ar.

Revelações de Cauby

beira-mar-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Com sessão de gala e tudo o mais no Festival do Rio, o aguardado documentário sobre Cauby Peixoto estreia na noite deste domingo (6) no cine Odeon Petrobras. O diretor Nelson Hoineff, que já retratou o apresentador Chacrinha, promete grandes revelações em Cauby -- Começaria Tudo Outra Vez. Para que o cantor ficasse à vontade para falar sobre sua sexualidade foram necessários mais de vinte encontros ao longo de três anos. Apesar do estilo extravagante no palco, o astro é reservado quando o assunto é a sua vida. "Consegui que ele falasse quando estava no quarto dele, sentado na cama, ao lado do armário com sua coleção de ternos espalhafatosos", conta Hoineff. "Mas vou deixar a surpresa para a plateia descobrir no filme."

Fonte: VEJA RIO