EDIÇÃO DA SEMANA

Beira-mar

Histórias e novidades sobre a sociedade carioca

Por: Carla Knoplech - Atualizado em

beira-mar-bolinha.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
"Nem trinta segundos."

Do antipático ator Caio Castro, aspirante a galã global, em resposta à repórter que perguntou se poderia entrevistá-lo por alguns minutos na área vip do Rock in Rio

Uma visita das arábias

beira-mar-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Em meio à passagem de grandes estrelas da música, uma cintilante presença passeou despercebida pela cidade na última semana. Admirada por fashionistas e cortejada pelos principais estilistas do mundo da alta costura, Sheikha Mozah Bint Nasser, mulher de Hamad bin Khalifa, destronado emir do Catar, cuja fortuna é estimada em 6 bilhões de reais, esteve no Rio por cinco dias. O objetivo da viagem era dar início às negociações das atividades que serão realizadas durante o Ano do Catar no Brasil, que será comemorado em 2014. A agenda de compromissos contemplou um encontro a portas fechadas com Graça Foster, presidente da Petrobras, e visitas à Biblioteca Nacional e à Ilha do Fundão. Com os investimentos de Eike Batista em baixa, Sheikha foi tratada como rainha por onde passou.

No tom errado

Enquanto se apresentava no tributo a Cazuza na sexta (13), no palco principal do Rock in Rio, Maria Gadú virou alvo de uma enxurrada de críticas que eram postadas em tempo real nas redes sociais. Dois dias depois, ao participar do show da cantora Alicia Keys, não seria diferente. Sobre a sua controversa apresentação no festival, a cantora conversou com a coluna.

Você se abalou com as críticas? Eu não fico procurando o que falam de mim nas redes sociais, até porque estou cercada de muitas pessoas em quem eu confio. São essas críticas que costumo ouvir.

Falaram muito que você estava com a voz rouca e que o repertório escolhido tinha sido ruim... As pessoas falam mal só por falar. Estão perdendo o crivo, a noção da importância que a palavra tem. Com isso, uma crítica que poderia ser legal acaba perdendo o peso.

Você pretende voltar a cantar as músicas do Cazuza? Sim, vou cair na estrada agora com uma série de shows, marcados para cinco cidades, em homenagem a ele.

Segura a tacinha dela

Com 28 filmes no currículo e um Oscar, Goldie Hawn ficou famosa ao interpretar uma sequência de papeis em que fazia o estereótipo da loira meiga (e bobinha). Mesmo afastada das produções hollywoodianas desde 2002, quando rodou seu último filme, ela continua se esforçando para manter a imagem de boa moça para o público. A atriz vem ao Rio, sem cobrar nada por isso, para ser a mestre de cerimônias de um baile beneficente que acontece no Copacabana Palace no dia 4 de outubro. Nos bastidores, no entanto, ela dá suas escorregadas. Durante a festa de lançamento da sua entidade filantrópica, em Londres, no ano passado, a estrela exagerou na bebida e saiu cambaleando do evento, sendo amparada por amigos até chegar ao carro. Resta esperar para ver se Goldie irá se comportar no Copa.

É proibido fumar

beira-mar-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Apesar da lei federal que proíbe o fumo em ambientes fechados, os organizadores dos principais camarotes do Rock in Rio fizeram vista grossa com aqueles que acendiam seus cigarrinhos. Incomodado com a fumaça de um charuto durante o show do DJ francês David Guetta, no espaço da Oi, na sexta (13), o skatista Bob Burnquist foi reclamar com a fumante, que se recusou a apagar o havana. A pendenga acabou se transformando em um pequeno tumulto e, no meio da briga, as cinzas caíram na cabeça da filha do atleta, deixando o fera do skate ainda mais nervoso com a situação. "Mesmo se fosse a presidente Dilma, eu teria ido falar com ela. E, quando mexem com a minha família, aí que eu fico louco mesmo", diz Burnquist, que já dispensou os convites de áreas vips para curtir o festival ao ar livre neste fim de semana.

Fonte: VEJA RIO