EDIÇÃO DA SEMANA

Beira-mar

Histórias e novidades sobre a sociedade carioca

Por: Carla Knoplech - Atualizado em

Um arquiteto nos palcos

beira-mar-01-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Acostumado a desenhar restaurantes estrelados e mansões de ricos e famosos (a última foi a do novelista João Emanuel Carneiro, na Serra), o arquiteto Miguel Pinto Guimarães está se aventurando agora pelo universo dos espetáculos. Em parceria com o iluminador Maneco Quinderé, ele criou a cenografia de três peças que estão em cartaz na cidade: O Submarino, com Marcius Melhem e Luciana Braga, E Foram Quase Felizes para Sempre, estrelada por Heloísa Périssé, e Novecentos, interpretada por Isio Ghelman. "Ganho muito mais dinheiro com os meus projetos convencionais, mas o desafio de fazer algo que ainda não domino me seduziu", diz o novo cenógrafo, que, para dar conta de todas as tarefas, tem varado a madrugada nas coxias dos teatros.

beira-mar-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

"Desistir é permitir que o mal impere. Quanto mais somos atingidos, mais fortes ficamos. O momento é de avanço."

José Júnior, coordenador executivo do AfroReggae, sobre o albergue Na Favela, que seria inaugurado em 5 de agosto e foi atingido por um incêndio na madrugada de quarta (17)

Punk de butique

Depois que Madonna e Rihanna vieram a público com a camiseta dos Ramones, no fim do ano passado, a moda pegou entre as famosas daqui. De Klara Castanho a Mc Anitta, passando pelas atrizes Ellen Jabour e Giovanna Lancellotti (em sentido horário), todas estão usando o novo ícone fashion, que ganhou as araras de grifes descoladas da cidade como a Ateen, no Fashion Mall. Se alguma das novas fãs sabe entoar as letras da banda de punk rock nova-iorquina, aí já é outra questão.

beira-mar-07.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O chef problema

beira-mar-02-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Depois de passar pela cozinha de restaurantes como o Le Saint-Honoré, Mok Sushibar e Laguiole, Pierre Landry acaba de deixar a cozinha do Paris, na Casa Julieta de Serpa, onde deu expediente por dois anos e meio. "Existe um desgaste natural pelo tempo, mas não é segredo para ninguém que o Pierre não é uma pessoa fácil", diz Fernando Rezende, gerente-geral do estabelecimento. Conhecido pelos colegas e restaurateurs pelo temperamento difícil, Pierre Landry parece não discordar: "Não sei por que o espanto com a minha saída. Fazia muito tempo que eu não passava um período tão longo em um lugar", afirma o cozinheiro. Com o objetivo de rejuvenescer o cardápio e o público, o chef Thiago Flores, de 30 anos, já assumiu as caçarolas da casa no Flamengo.

Ela voltou atrás

beira-mar-05.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Quando recebeu o convite para fazer uma participação especial no filme Tim Maia, Mallu Magalhães declinou. "Nunca fui boa atriz, nem em pequenas peças da escola. Não tenho vocação para isso", reconhece. Ao descobrir o papel para o qual havia sido escalada, porém, ela decidiu arriscar. A jovem cantora vai interpretar Nara Leão, de quem é fã assumida desde os 13 anos. "Foi a primeira voz feminina pela qual me apaixonei. Mas também só topei porque meu empresário disse que não teria de falar nada, só cantar", confessa a paulistana, moradora da Barra, onde divide o mesmo teto com o namorado, Marcelo Camelo, ex-Los Hermanos. Para ver Mallu nas telonas, no entanto, será preciso esperar uns meses. Embora as gravações tenham terminado no Rio, a estreia do longa, que terá direção de Mauro Lima, de Meu Nome Não é Johnny, está prevista para o primeiro semestre de 2014.

Fonte: VEJA RIO