EDIÇÃO DA SEMANA

Beira-mar

Histórias e novidades sobre a sociedade carioca

Por: Carla Knoplech - Atualizado em

O desabafo do carnavalesco

beira-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Contratado pela Fifa para criar as cerimônias de abertura e encerramento da Copa das Confederações, Paulo Barros não deu as caras no Maracanã na hora da grande final entre Brasil e Espanha. A ausência do carnavalesco, no entanto, não causou espanto entre a equipe. Pelo contrário. Segundo voluntários que participaram das apresentações, o desânimo com as limitações impostas pela organização fez com que ele delegasse a missão a seus assistentes. ?Foi bom como aprendizado, como amadurecimento. Só que não quero mais, não. Quero meu Carnaval?, desabafou em sua página do Facebook. Em um novo post, na última terça (2), ele agradeceu aos coreógrafos que o ajudaram na preparação do show. No entanto, o comentário acabou desencadeando uma onda de críticas ao distanciamento de Barros durante os ensaios. ?Entendo que as pessoas tenham ficado frustradas por não me ver, mas a minha presença não era tão importante. É igual a Carnaval: eu penso na ideia de um carro e eles me entregam pronto?, explica Barros.

Brindes da discórdia

beira-05.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Receber o convite para a inauguração de uma loja de luxo é, quase sempre, garantia de sair de lá com um brinde de grife. Não à toa, já começou a disputa por um dos 350 ingressos para o coquetel de abertura da primeira loja Michael Kors na América Latina, que acontece no Village Mall na terça (9). A má notícia para as caçadoras de mimos é que só vai receber o presentinho da marca quem for convidada para o almoço, ainda mais vip, restrito a apenas cinquenta pessoas e que acontece poucas horas antes no próprio shopping. ?Será uma sandalinha rasteira de cortiça com tiras de silicone e virá numa bolsinha linda com o monograma?, adianta a relações públicas Nina Kauffmann, que nos últimos dias virou alvo do assédio das socialites cariocas em busca da lembrancinha grifada.

A ralação das socialites

Herdeira de uma família da alta sociedade carioca, Bárbara Pittigliani nunca foi do tipo que se acomodou com o conforto do sobrenome. Analista de marketing de uma empresa de telecomunicações, pós-graduada em marketing pela New York University, a publicitária de 27 anos parte agora para o mundo dos negócios. Ao lado de mais três amigas, também de clãs tradicionais da cidade, ela abre na terça (9) um quiosque com manicures que atendem sem hora marcada no BarraShopping. ?Perder o horário da unha é um dos maiores dramas na vida de uma mulher. É esse nicho de mercado, do qual faço parte, que vamos explorar?, diz Bárbara que, junto com as sócias, investiu 140 000 reais no projeto.

Bastidores da vida a dois

beira-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Alçada ao posto de musa da Copa das Confederações graças à sua espontaneidade e desenvoltura diante das câmeras, Fernanda Gentil é a mais nova menina dos olhos da cobertura esportiva da TV Globo. Mas engana-se quem pensa que seu negócio é só futebol. Desde que se casou, em janeiro desse ano, ela abriu um blog (gentilbraga.com) para contar histórias que ninguém revela sobre a vida de recém-casados. ?Percebi que a cada novidade e descoberta tinha material para um novo post. O primeiro que escrevi foi sobre a ida ao mercado e acabou fazendo muito sucesso?, conta a jornalista de 26 anos. Sabiamente, para não arranjar problema em casa, ela faz questão de mostrar tudo antes de ser publicado para o marido.

beira-06.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
"Já havia declarado que não concorreria ao cargo, mas prometo avaliar melhor?, do deputado federal Romário (PSB-RJ), na terça (2), picado pela mosca azul depois de receber a notícia de que teria 8% das intenções de voto para o Governo do Rio"

Fonte: VEJA RIO