EDIÇÃO DA SEMANA

Beira-mar

Por: Carla Knoplech - Atualizado em

Fabio Barbelt/Revista Estilo
(Foto: Redação Veja rio)

Churrasquinho? Não, obrigada

Quem vê a silhueta esguia da protagonista de Amor à Vida pode até imaginar que Paolla Oliveira não tem problemas para manter o peso. Com 1,71 metro de altura e 57 quilos, a atriz conta na revista Estilo, nas bancas a partir de quinta (4), que malha ao menos três vezes por semana, sempre na academia, para evitar os paparazzi. Quanto à alimentação, ela fez cortes radicais. "Vi um documentário sobre o impacto da pecuária no ambiente e fiquei impressionada", conta Paolla, que depois disso aboliu a carne vermelha e as churrascarias do seu cardápio. "Acho que esse tipo de restaurante faz com que as pessoas comam muito mais do que querem ou necessitam." Com tudo isso, ela ganhou essa cinturinha da foto ao lado.

Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

Caipirinhas em expansão

O ponto onde funcionou a recém-fechada livraria Ponte de Tábuas, na esquina da Rua Jardim Botânico com a Rua J.J. Seabra, já tem dono. Carlos Alves, proprietário do Quiosque do Português e responsável pelas caipirinhas mais famosas da cidade, é quem vai assumir o imóvel. Já na segunda (1º), ele começa a tocar a obra. Com investimento de 1 milhão de ­reais, a filial terá capacidade para receber 100 pessoas, vinte a mais do que o endereço na Lagoa, e deve ser inaugurada no fim de agosto. "Meus vizinhos não precisam se preocupar, pois vão sobrar clientes para eles também", avisa Alves, de Miami, onde está comprando os materiais para a casa nova.

Obra do vovô

Na reta final dos preparativos para a terceira edição da ArtRio, que ocorre entre 5 e 8 de setembro no Píer Mauá, a diretora da feira Brenda Valansi conseguiu realizar um sonho antigo: trazer para a mostra uma obra de um dos maiores escultores americanos, Alexander Calder (1898-1976). A peça que será exposta no estande da Pace Gallery ainda é mantida sob sigilo, mas sabe-se que será um móbile e virá com o próprio neto do artista, Alexander Rower. Responsável pela fundação que leva o nome do avô, em Nova York, ele já foi escalado para participar da palestra com a escritora Roberta Saraiva, que publicou em 2006 um livro sobre a relação de Calder com o Brasil, e Kátia Mindlin, a presidente da Sotheby?s no Brasil.

Paulo Siqueira/Folhapress
(Foto: Redação Veja rio)
"Elas bem que tentam, mas minha família é de Deus"

, de Susana Werner, pelo Twitter, após ver pela internet fotos do marido, o goleiro Júlio César, abraçado com algumas mulheres na festinha dos jogadores após a vitória do Brasil contra a Itália

divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

A discípula de grazi

Com quinze trabalhos na televisão, entre novelas e seriados, e mais dois filmes, pode-se dizer que Juliana Alves superou de vez o rótulo de ex-Big Brother e vem mostrando algum brilho próprio (assim como a colega Grazi Massafera). Não satisfeita, a atriz, que ainda é rainha de bateria da Unidos da Tijuca, agora quer mostrar que também tem talento para o teatro. Na reedição do musical Forrobodó ? Um Choro na Cidade Nova, comédia com clássicos de Chiquinha Gonzaga que foi montada pela primeira vez em 1912, Juliana interpretará a grande estrela de um clube de dança. "Eu tive algumas aulas de canto e essa será a primeira vez que farei isso em público. Sei que não tenho a potência vocal de alguém da Broadway, mas acho que o artista pode desenvolver diferentes habilidades", diz ela, que faz sua estreia vocal no dia 13 de julho no Sesc Ginástico, no Centro.Com quinze trabalhos na televisão, entre novelas e seriados, e mais dois filmes, pode-se dizer que Juliana Alves superou de vez o rótulo de ex-Big Brother e vem mostrando algum brilho próprio (assim como a colega Grazi Massafera). Não satisfeita, a atriz, que ainda é rainha de bateria da Unidos da Tijuca, agora quer mostrar que também tem talento para o teatro. Na reedição do musical Forrobodó ? Um Choro na Cidade Nova, comédia com clássicos de Chiquinha Gonzaga que foi montada pela primeira vez em 1912, Juliana interpretará a grande estrela de um clube de dança. "Eu tive algumas aulas de canto e essa será a primeira vez que farei isso em público. Sei que não tenho a potência vocal de alguém da Broadway, mas acho que o artista pode desenvolver diferentes habilidades", diz ela, que faz sua estreia vocal no dia 13 de julho no Sesc Ginástico, no Centro.

Fonte: VEJA RIO