EDIÇÃO DA SEMANA

Beira-mar

Histórias e novidades sobre a sociedade carioca

Por: Carla Knoplech - Atualizado em

Baiana multimídia

beira-mar-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Depois de integrar o elenco da minissérie Gabriela, Ivete Sangalo agora tem data marcada para entrar em um set de filmagem. Ela começa a gravar na próxima semana o filme Crô, inspirado no personagem da novela Fina Estampa. Sobre a produção, a cantora, que se apresenta no sábado (11) na Barra, conversou com a coluna.

Como surgiu o convite? Foi durante as gravações de Gabriela, quando estava contracenando com o Marcelo (Serrado). Começamos a pensar em uma personagem e veio a ideia de ser a mãe do Crô. Na hora disse para ele: por mim, vou com tudo!

Qual é a sua técnica para decorar os textos? Não tenho uma técnica consciente. Procuro pontuar em cada frase uma palavra-chave, que vai ativar a memória, me trazendo de volta ao contexto da cena. Aprendi com a música que um bom intérprete não erra a letra.

Você pretende investir na carreira de atriz? Não vou abrir mão de atuar na minha vida. É uma experiência maravilhosa. Mas tenho consciência de que, por mais que eu ame, preciso cada vez mais melhorar como atriz.

E tem algum filme que você sonha fazer? Tropa de Elite.

O dono da bola

beira-mar-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Depois de vender a rede de cursos de idiomas que criou em 1995 por 877 milhões de reais, o empresário carioca Flávio Augusto da Silva decidiu diversificar seus investimentos. Torcedor fanático do Flamengo, ele acaba de virar sócio majoritário do time de futebol Orlando City. Seu plano é investir 85 milhões de dólares (170 milhões de reais) na construção de um estádio próprio para o clube. A arena, com 25 000 lugares, é pré-requisito para a equipe participar do principal campeonato dos Estados Unidos, a Major League Soccer. "Quero aproveitar os milhares de brasileiros que visitam a cidade todo ano para transformar o Orlando City numa atração turística", diz Silva, 41 anos, que dará o pontapé inicial em seus projetos com um amistoso contra o Fluminense.

"Só fazia propaganda de calça jeans"

beira-mar-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Quem viu o ensaio da filha de Monique Evans na Playboy pode esquecer aquelas formas curvilíneas. Desde que as fotos foram publicadas, há um ano e meio, Bárbara Evans já perdeu 13 quilos, fruto da rígida dieta da proteína. "Com aquele corpo, só fazia propaganda de calça jeans", lembra a modelo, que agora segue os padrões internacionais de magreza, com 48 quilos distribuídos por 1,70 metro de altura. Suas novas credenciais, no entanto, começaram a despertar nos fãs e seguidores nas redes sociais a desconfiança de que ela, aos 24 anos, estaria sofrendo de anorexia. "Estou saudável", retruca. "Vou ao médico de seis em seis meses, e agora ainda posso fazer anúncios de outras coisas", diz Bárbara, que trancou a faculdade de odontologia para se dedicar à carreira artística.

beira-mar-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
"Eu me exercito todos os dias. Viver de maneira saudável e comer bem contribui muito, mas o restante é a genética da minha família, que é muito boa."

De Arnold Schwarzenegger, que esteve no Rio na última semana durante a feira de fisiculturismo Arnold Classic

Uma novata nos palcos

beira-mar-05.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Sem nunca ter feito teatro, Fiorella Mattheis tem pela frente dois desafios de interpretação. O primeiro é a sitcom Vai que Cola, gravada ao vivo com uma plateia de 250 pessoas e que estreia em julho no Multishow. O segundo projeto, ainda mais ambicioso, partiu da própria atriz. Ela comprou os direitos do filme Disque M para Matar, do diretor Alfred Hitchcock, para montar uma peça inspirada no texto. "Sou muito fã dele. Adoro como ele sempre dava um jeito de aparecer nos seus filmes", diz a loira de 25 anos (Hitch com certeza gostaria da cor de seus cabelos), que também deu "um jeito de aparecer" no espetáculo que vai produzir. Caberá à própria o papel eternizado pela americana Grace Kelly na produção de 1954.

Fonte: VEJA RIO