EDIÇÃO DA SEMANA

Beira-mar

Histórias e novidades sobre celebridades e personalidades do Rio

Por: Carla Knoplech - Atualizado em

Na intimidade do Los Hermanos

beira-mar-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Há cinco anos, quando os componentes do Los Hermanos decidiram acabar com a banda, a fã Maria Ribeiro não perdeu tempo: ligou para o vocalista Marcelo Camelo e propôs um documentário sobre o fim do grupo. Ele recusou de imediato. Foi preciso muita insistência para que a atriz conseguisse convencê-lo, o que só aconteceu no início deste ano, quando os músicos retomaram a parceria. Durante a última turnê, realizada em quinze capitais, entre abril e junho, Maria coletou noventa horas de filmagens. "Consegui entrar na intimidade deles. Registrei o mau humor no café da manhã do dia seguinte ao show, as piadas contadas na van, as conversas com as namoradas", descreve. Aviso às fãs: o lançamento do filme Esse É Só o Começo do Fim das Nossas Vidas, verso de uma das músicas, está marcado para meados de 2013.

O lobisomem está com medo

beira-mar-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Em uma entrevista para David Letterman, apresentador do programa americano Late Show, o astro da saga Crepúsculo afirmou que as mulheres brasileiras são quase selvagens. Isso porque, em sua primeira passagem pelo país, Taylor Lautner causou alvoroço e gritaria por onde circulou. Para não correr o risco de passar por esse doloroso inconveniente novamente, o ídolo das adolescentes decidiu reforçar a segurança. Para os dois dias em que ficará hospedado no Hotel Fasano na próxima semana, para divulgar a segunda parte do filme Amanhecer, com estreia marcada para 15 de novembro, ele contratou oito seguranças particulares. Na comitiva virão ainda executivos do estúdio e um grande amigo do ator, Tarik Marwan.

Terninhos de graça

beira-mar-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Referência em moda masculina, Ricardo Almeida reconhece: "Não tenho dado a devida atenção ao meu endereço carioca". Para corrigir esse deslize, o estilista dos artistas, políticos e empresários escalou um time de celebridades-clientes para seu primeiro desfile por aqui. Na segunda (22), os cantores Lulu Santos e Carlinhos Brown e os atores Fábio Assunção e Murilo Rosa vão apresentar a nova coleção (um terninho básico não sai por menos de 2 000 reais) para 300 convidados no Fashion Mall. A presença dos famosos, no entanto, fez com que Almeida só pudesse abrir a passarela depois das 22 horas. "Como eles vão desfilar na amizade, tive de marcar para depois das gravações. Se eu fosse pagar o cachê de cada um, precisaria vender a minha empresa", exagera.

Herdeiro da Hebe

beira-mar-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Famosa pelos selinhos que dava nos convidados de seu programa, a apresentadora Hebe Camargo fez escola. Ao final da estreia de Alô, Dolly, na última segunda, o ator e diretor Miguel Falabella não economizou nas bitocas. Em menos de vinte minutos, foram mais de quinze beijinhos distribuídos nos colegas Ary Fontoura, Ney Latorraca, Cláudia Raia, Jacqueline Laurence, Susana Vieira, Arlete Salles e até na socialite Bethy Lagardère. Feliz e entusiasmado com a belíssima execução do musical, Fa­labella era só elogios para a protagonista, Marília Pêra. "Fazer uma peça com ela é como colocar o Messi para jogar no seu time", disse. Em seguida, adivinhem? Tascou mais um beijo, dessa vez em sua companheira de cena.

"Esta não é a primeira vez que ouço críticas pela escolha da protagonista"

beira-mar-05.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Na próxima segunda (22), Glória Perez volta ao horário nobre com Salve Jorge. Acostumada a explorar temas polêmicos e paisagens longínquas em suas tramas, desta vez a autora vai tratar do tráfico internacional de mulheres, com cenas gravadas na Turquia. Sobre o elenco e a rotina de novelista, ela conversou com a coluna.

O que fez com que você escolhesse a pouco conhecida Nanda Costa para o papel de protagonista? Ela tem um nome consolidado no cinema nacional e já ganhou vários prêmios, tanto nacionais quanto internacionais. É uma atriz visceral, intensa, e há muito tempo tenho vontade de trabalhar com ela.

Mas por que você acha que o nome dela surpreendeu tanta gente? Esta não é a primeira vez que ouço críticas pela escolha da protagonista. Aconteceu a mesma coisa quando escalei a Cláudia Abreu para fazer Barriga de Aluguel, Giovanna Antonelli em O Clone e Juliana Paes para Caminho das Índias. Apesar de as pessoas reclamarem da repetição dos mesmos rostos, não aceitam novidades com facilidade.

E como é a sua rotina depois que a novela começa? Escrevo sem parar por umas sete horas seguidas, sempre de pé, porque tenho um problema grave de coluna. Todas as vezes que tentei sentar acordei no dia seguinte com a coluna travada.

Fonte: VEJA RIO