DIVERSÃO

Rio para solteiros

VEJA RIO listou quinze points perfeitos para a azaração na cidade. Saiba quais são os principais destinos dos solteiros cariocas

Por: Louise Peres - Atualizado em

Se existisse um ranking de lugares no mundo onde estar sozinho não é o pior dos cenários, o Rio certamente apareceria entre as primeiras posições. Estar livre, leve e solto por aqui, inclusive, é um privilégio ? praias cheias de gente bonita e vida noturna agitada, com vasta oferta de barzinhos e happy hours onde a azaração rola solta. Solteiro no Rio de Janeiro? Aproveite sua feliz condição desde já. Confira abaixo um roteiro com quinze points da pegação na cidade, preparado por VEJA RIO depois de ouvir quem entende do assunto e circula pela night carioca. Em tempo: se tiver uma boa dica, compartilhe nos comentários. Quem está na pista agradece.

Baixo Gávea

baixo-gavea.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O tempo passa e o BG ? sempre ele ? não sai da lista dos lugares mais frequentados pela vasta parcela de solteiros do Rio de Janeiro. Ali, nas calçadas da Rua dos Oitis, entre o Hipódromo e o Braseiro da Gávea, o papo é regado pelas tulipas de chope e pelo flerte. Não à toa o Braseiro é o pentacampeão da categoria Bares para Paquerar do guia VEJA RIO Comer & Beber. Domingo, segunda e quinta são os dias certeiros.

Baixo Gávea. Praça Santos Dumont, Gávea. Faixa etária: concentrada na faixa dos 20 aos 40 anos.

Bar do Mineiro

mineiro.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Outro forte concorrente ao prêmio de melhores lugares para paquerar no Rio (e vencedor do troféu Comer & Beber 2010 na categoria). Aos finais de semana, quando conseguir uma mesa vira tarefa difícil, é ali mesmo, nas calçadas, que as trocas de olhares se dão ? à luz do dia mesmo. O climinha bucólico de Santa Teresa só ajuda, e a cervejinha gelada também.

Bar do Mineiro. Rua Paschoal Carlos Magno, 99, Santa Teresa, tel. 2221-9227. Faixa etária: na casa dos 30 anos.

Belmonte Leblon

É unanimidade. Nos últimos tempos, a filial da Dias Ferreira da rede de pés-limpos virou o paraíso da azaração. A frequência é o principal chamariz: gente bonita, descolada e jovem, disposta a aproveitar o clima de agito que se instala no local desde o pós-praia e se estende até altas horas. Quer se dar bem? Sexta à noite a casa lota. As chances também são grandes aos sábados e domingos, no fim de tarde. Depois de pegar uma praia no 12, vale a pena passar lá.

Belmonte Leblon. Rua Dias Ferreira, 521, Leblon, tel. 2294-2849. Faixa etária: a partir dos 20 anos.

Bukowski

bukowsky.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

As filas enormes que se formam diante do estabelecimento, principalmente às sextas-feiras, denunciam: há gente interessante ali. Num casarão em Botafogo, o climinha de bar misturado com boate atrai a galera a fim de conhecer gente nova e, é claro, flertar. A área externa, onde ficam as mesas, é um convite à conversinha ao pé do ouvido.

Bukowski. Rua Álvaro Ramos, 270, Botafogo, tel. 2244-7303. Faixa etária: entre 20 e 30 anos.

D.lux Birinaites&lounge

d-lux.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Quem frequenta a Barra ganhou, no ano passado, mais uma opção para esquentar a noite antes de entrar numa das casas noturnas da Armando Lombardi, também conhecida como a rua das boates. Bombou tanto que o D.lux Birinaites&lounge deixou de ser apenas o destino da pré-night para virar o programa principal de quem está à procura de um par ? mesmo que só por uma noite. A casa passou a contar com DJs, que contribuem para o clima de pegação. Para tomar um drinque ou um vinho e azarar, é o lugar ideal. O melhor: a casa não cobra consumação mínima.

D.lux Birinaites&lounge. Avenida Armando Lombardi 949, loja D, Barra, tel. 3563-8407. Faixa etária: a partir dos 20 anos.

Guacamole

guacamole.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A decoração divertida, com motivos mexicanos, já deixa o clima descontraído. Some a isso tequileiros, que chacoalham a cabeça da clientela, e ?mariachis? tocando músicas latinas tocadas ao vivo no salão: ambiente animado, paquera garantida. ?Arriba, abajo, al centro, pa' dentro!?

Guacamole. Rua Jardim Botânico, 129, Jardim Botânico, tel. 3178-3100.

Faixa etária: entre 20 e 30 anos.

Jobi

jobi.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A cada chope, um flerte. No diminuto bar, point da boemia carioca na Ataulfo de Paiva, o clima de azaração se estende até pela calçada. Quem quiser conferir o potencial para a paquera do lugar tem que aproveitar o próximo fim de semana. A partir de segunda (19), o badalado endereço estará fechado para uma reforma que deve durar 45 dias.

Jobi. Avenida Ataulfo de Paiva, 1166 - loja B, Leblon, tel. 2274-0547. Faixa etária: entre 20 e 30 anos.

Champanharia Ovelha Negra

ovelha-negra.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A mulherada quer saber é de champagne. E se é de borbulhas que elas gostam, o território dos espumantes é o lugar ideal para ir à caça. Natural que a champanharia em Botafogo tenha se tornado um dos destinos perfeitos para se dar bem na noite carioca.

Champanharia Ovelha Negra. Rua Bambina, 120, Botafogo, tel. 2226-1064. Faixa etária: entre 25 e 30 anos.

Mud Bug

mud-bug.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A música e o espaço apertado fazem a galera se movimentar pelo local, que vive lotado. A paquera funciona tanto em dias de transmissões esportivas ? como as lutas do UFC ou jogos de futebol ? quanto nas noites de música ao vivo. Boa aposta para quem quer tomar uma cerveja com os amigos e, de quebra, se arranjar.

Mud Bug. Rua Rodolfo Dantas, 16 - loja A, Copacabana, tel. 2543-5052. Faixa etária: entre 20 e 35 anos.

Bar Rebouças

reboucas.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O espaço apertado no ponto do Jardim Botânico já deixa o ambiente propício para um bate-papo mais íntimo. Há quem garanta que o clima fica ainda melhor com o bar lotado, quando entre um chope e um sanduíche de carne assada, intelectuais, artistas e descolados se espalham pelas calçadas.

Bar Rebouças. Rua Maria Angélica, 197 - loja 2, Jardim Botânico, tel. 2286-3212. Faixa etária: entre 20 e 40 anos.

Rio Scenarium

A casa favorita dos gringos que visitam a cidade é um prato cheio para quem quer conquistar gente de fora. Nos animados salões, a paquera rola solta ao som de forró, samba e mixagens de música brasileira, que fazem ferver a pista do segundo andar. Misto de antiquário e casa de shows, o lugar é eclético e rende bons encontros para todas as idades, da garotada aos mais velhos.

Rua do Lavradio, 20, Centro, tel. 3147-9095. Faixa etária: a partir dos 20 anos.

Clube Santa Luzia

sta-luzia.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Ali, atrás do Santos Dumont, está um dos novos destinos da conquista para os solteiros cariocas. Principalmente às sextas, quando o terraço do clube sedia a Samba Luzia. A partir das 22h, a roda de samba anima a noite, que tem como trunfo uma vista espetacular do Pão de Açúcar e da Baía de Guanabara. Cenário perfeito para o ?desenrolo?.

Samba Luzia. Avenida Almirante Silvio de Noronha, 300 (ao lado do Aeroporto Santos Dumont). Sextas, às 21h. Faixa etária: entre 20 e 30 anos.

Seu Pires

seu-pires.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A galera da PUC que o diga. Praticamente uma extensão dos pilotis, o Pires, na Marquês de São Vicente, é o lugar perfeito para quebrar o gelo e puxar um papo. O bar bomba, principalmente às quintas, e a cerveja de garrafa é o combustível dos universitários. Multiplique o clima de azaração se for semana de volta às aulas ? o que é o caso desta, já que os alunos retomaram as atividades na última terça (13). Nesta quinta (15), certamente, os veteranos estarão loucos para ?conhecer melhor? a calourada.

Seu Pires. Rua Marquês de São Vicente, 218, Gávea, tel. 2294-0977. Faixa etária: na casa dos 20 anos.

Veloso

Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

O atual campeão da categoria Bar para Paquerar no guia VEJA Rio Comer & Beber tem a chancela de um dos solteiros mais cobiçados da cidade: é por lá que Fred, atacante do Fluminense, com frequência dá seus rasantes. Seja na pré-night ou depois da praia, peça um chope e puxe um papo. Os nossos jurados garantem: é muito fácil sair feliz dali.

Veloso. Rua Aristides Espínola, 44, Leblon, tel. 2274-9966. Faixa etária: entre 20 e 30 anos.

Taverna Saint Roman

taverna.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O bar do albergue Pura Vida Hostel, em Copacabana, também virou point da galera solteira no Rio. Com uma decoração estilo medieval, o espaço alterna shows, festas e noites de jazz. O agito é garantido, e ainda dá a oportunidade de interagir com os hóspedes e, quem sabe, conhecer melhor alguém interessante.

Taverna Saint Roman. Rua Saint Roman, 20, Copacabana, tel. 2210-8885.

Fonte: VEJA RIO