COTIDIANO

Balanço da Copa no Rio

Com o fim da competição, Prefeitura divulga os números do Mundial na cidade

- Atualizado em

copa_01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Com o fim da Copa do Mundo e a partida da maioria dos turistas que passaram pela cidade para acompanhar o evento, a Prefeitura divulgou os números e resultados que o Mundial trouxe à cidade em diferentes áreas. O Rio recebeu quase 900 mil turistas durante a Copa do Mundo, movimentando R$4,4 bilhões no período e superando a estimativa inicial do Ministério do Turismo, que era de uma receita de R$1 bilhão.

Durante o Mundial, 886 mil turistas (471 mil estrangeiros e 415 mil brasileiros) passaram em média nove dias na cidade. Excetuando-se os excursionistas (turistas que permanecem menos de 24 horas em um destino), foram 770 mil brasileiros e estrangeiros gastando por dia R$639,52. Nas sete partidas disputadas no Maracanã, o estádio recebeu 518 mil espectadores. Já na arena do Fifa Fan Fest, em Copacabana, 814.666 pessoas assistiram aos jogos da Copa. O recorde de público na área interna do evento foi aferido no sábado, 5 de julho, quando houve as partidas de quartas-de-final entre Argentina e Bélgica e Holanda e Costa Rica, em que 55.533 pessoas passaram pelo local. Durante o evento, 72 atrações musicais se apresentaram no palco montado na arena, totalizando 76 horas de shows e 300 horas de entretenimento.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH/RJ), a taxa média de ocupação dos hotéis da cidade ficou em 93,8%, chegando a 97,66% na final, no Maracanã. Os hotéis cinco estrelas foram os mais procurados, alcançando uma ocupação média de 98,15%, chegando a 99,75% na final. Nos estabelecimentos 3 e 4 estrelas, a média ficou em 93,22%, com ápice de 97,42% na partida final. A taxa de ocupação média dos albergues foi de 86% no período, sendo que a semana da final alcançou 100%, segundo a Associação de Cama & Café e Albergues do Estado do Rio de Janeiro (ACCARJ).

Nos postos fixos de informações turísticas da Riotur, 71.553 pessoas foram atendidas desde o começo do Mundial, sendo 84,8% estrangeiros, sendo os postos da orla de Copacabana, da rodoviária e dos aeroportos os que receberam maior público. Já nos dezessete postos temporários, foram 87.615 atendimentos, com destaque para os postos do metrô, do Galeão e do Maracanã. Os agentes de informações turísticas, que distribuíram material informativo em pontos estratégicos ou de grande movimentação de pessoas, atenderam 53.554 pessoas desde o início do evento. O destaque vai para a orla da cidade, que concentra quase 50% da demanda diária. O item mais pedido foi o mapa da cidade. Somando o trabalho realizado nos postos fixos, nos temporários e pelos agentes volantes, foram 212.722 atendimentos de informações turísticas em todo o período da Copa.

O projeto Rio Walking Tour, de visitas guiadas gratuitas a pé pelo Centro, Ipanema e Copacabana foi utilizado por 689 pessoas de 35 países diferentes. O Cristo Redentor recebeu 295.917 visitantes durante o Mundial. A segunda semana do evento quase bateu o recorde de visitação da Jornada Mundial da Juventude, que ocorreu em julho do ano passado: foram 73.716 visitantes entre 16 e 22 de junho, segunda semana da Copa, enquanto o evento religioso levou 74.021 pessoas ao monumento. O balanço anual do Corcovado tem uma média de 5 mil visitantes por dia, mas durante a Copa foram registrados picos de até 12 mil visitantes/dia. O Pão de Açúcar, que costuma receber normalmente três mil pessoas por dia, teve picos de até 8 mil passageiros diários no bondinho, tendo recebido 174.830 turistas no período da Copa.

Segundo estudo realizado pelo Observatório de Turismo da UFF/ESPM em parceria com a Riotur e o Sebrae/RJ, os países que mais emitiram turistas foram Argentina (77 mil), Chile (45 mil), Colômbia (31 mil), Equador (24 mil), Estados Unidos (24 mil), França (16 mil), México (15 mil), Inglaterra (10 mil) e Alemanha (10 mil). Já entre os turistas nacionais, a maioria veio de São Paulo (167 mil), Minas Gerais (50 mil), Espírito Santo (28 mil), Santa Catarina (21 mil), e Paraná (17 mil).

De acordo com uma pesquisa realizada durante a Copa do Mundo pela GMR Inteligência de Mercado a pedido da Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Turismo/Riotur, entre os turistas estrangeiros entrevistados, 98,8% deles tiveram as expectativas atingidas ou superadas e 98,3% recomendariam o destino a parentes e amigos. A pesquisa apurou ainda que 58% dos entrevistados têm a intenção de voltar daqui a dois anos, para acompanhar as Olimpíadas de 2016. A hospitalidade do carioca foi destaque, recebendo o índice de 97,1% (ótimo/bom).

Confira mais números do balanço em diferentes áreas:

TRÂNSITO MARACANÃ:

? Fechamento de 10 vias no entorno do Maracanã para veículos nos dias de jogos e de 20 vias na Final;

? Interdição para estacionamento em 23 vias para a Final;

? Fechamento do viaduto Oduvaldo Cozzi para passagem de pedestres;

? Média de tempo da reabertura das vias: 2 horas após o término de cada partida;

? 71 horas de interdição total na região do Maracanã ao longo dos 7 jogos;

? 77 painéis de mensagens variáveis (154 mensagens por jogo);

? 2.500 metros de grades fixas e 1.000 metros de grades colocadas e retiradas em cada jogo;

? 1.650 agentes de trânsito e Guardas Municipais;

? 200 placas de trânsito, 240 placas em postes e 110 galhardetes;

? Média de redução de 21% no fluxo de veículos nas principais vias da cidade nos jogos no Rio;

? Redução de 5% no fluxo de veículos nas principais vias da cidade nos jogos de domingo (15 e 22 de junho e 13 de julho);

? Redução de 15% no fluxo de veículos nas principais vias da cidade no feriado parcial (jogo de quarta-feira, 18 de junho);

? Redução de 26% no fluxo de veículos nas principais vias da cidade no feriado integral (jogo de quarta-feira, 25 de junho);

? Redução de 25% no fluxo de veículos nas principais vias da cidade no sábado (28 de junho);

? Redução de 34% no fluxo de veículos nas principais vias da cidade no feriado integral (jogo de sexta-feira, 4 de julho);

? 686.400 viagens de metrô para o Maracanã (374.400 idas e 312.000 voltas);

? 6.000 panfletos enviados a moradores do Maracanã sobre as mudanças da região;

? 1.800 credenciais veiculares para moradores do entorno do Maracanã;

TRÂNSITO EM COPACABANA (FIFA FAN FEST):

? Fechamento da Av. Atlântica (FIFA Fan Fest) para veículos em dias de jogos do Brasil;

? Atuação de 30 Agentes (GM + CET) por dia de jogo, sendo 90 nos dias de jogos do Brasil e 120 para a final;

? Foram utilizados 9 Painéis de Mensagens Variáveis (PMV?s), com média de 8 mensagens por painel, já para os demais jogos a média foi de 4 mensagens por painel;

? 8 veículos operacionais (Pickup, viatura leve e reboques);

? 12 motocicletas;

? 200 cones;

ORDEM PÚBLICA NO MARACANÃ:

? 5.040 itens apreendidos com ambulantes irregulares;

? 631 veículos rebocados;

? 697 veículos multados;

? 105 flanelinhas detidos;

? 47 cambistas detidos;

? 21 mijões multados;

? 274 itens apreendidos em ações contra o marketing de emboscada;

? 3 estabelecimentos comerciais interditados temporariamente por descumprirem o Decreto Nº 30.417.

ORDEM PÚBLICA NO FIFA FAN FEST E NO ALZIRÃO:

? 25.977 itens apreendidos com ambulantes irregulares;

? 753 veículos rebocados;

? 1.811 veículos multados;

? 60 mijões multados.

LIMPEZA:

? 10 toneladas recolhidas no Maracanã;

? 498 toneladas recolhidas em Copacabana (FIFA Fan Fest);

? 20,9 toneladas recolhidas no Alzirão (Tijuca);

? 6.234 multas, das quais 1.249 aplicadas a turistas estrangeiros, emitidas pelo programa Lixo Zero;

? 452 garis e 69 agentes de limpeza urbana envolvidos na operação.

IMPRENSA:

? Mais de 22 mil credenciais emitidas para a Copa do Mundo (jornalistas oficiais e não-oficiais);

? Press Areas: 441 marcações de emissoras de tv, 221 horas de transmissão ao vivo, 41 emissoras de 19 países.

? CAM: 3,5 mil jornalistas credenciados, 40 dias de operação;

? FIFA: 19 mil jornalistas credenciados;

? IBC: 55 mil metros quadrados, 17 estúdios de tv, 160 emissoras, 5 mil horas de transmissão e 2 mil profissionais ao mesmo tempo;

CENTRO DE OPERAÇÕES:

? 140 deslocamentos de delegações monitoradas

? 220 horas de monitoramento do Fan Fest;

? 13 alertas via Twitter;

SAÚDE:

? 330 turistas de 35 nacionalidades atendidos nas unidades muncipais;

? 10 pacientes removidos do estádio;

? 15.06 - Argentina x Bósnia (Dois turistas argentinos removidos para o Hospital Municipal Souza Aguiar (HMSA) devido a traumas resultantes de quedas);

? 18.06 - Espanha x Chile (Duas chilenas e uma brasileira foram levadas para o HMSA devido a traumas resultantes de quedas);

? 22.06 - Bélgica x Rússia (Um turista alemão, com trauma devido a queda; um canadense, com entorce de joelho; e um brasileiro, com contusão na cabeça, foram transferidos para o HMSA);

? 25.06 - Equador x França (Um brasileiro levado ao HMSA com dor no cotovelo e quadro de diabetes descompensada);

? 28.06 - Colômbia x Uruguai (Uma turista colombiana foi levada ao HMSA devido a trauma no braço direito resultante de queda);

? 13.07 - Argentina x Alemanha (Foram levados para o HMSA, um francês com corpo estranho no esôfago e um australiano com traumatismo crânio-encefálico).

Fonte: VEJA RIO