DIVERSÃO

Stiletto dance

Conheça os principais passos da dança de Anitta e Beyoncé e saiba onde aprender o ritmo que está bombando no Rio e faz perder até 600 calorias por aula

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Prepara que agora é hora do seu próprio show das poderosas. Com o sucesso da funkeira Anitta, uma das expoentes da stiletto dance no Brasil, as aulas deste estilo de dança sensual exportado pela cantora Beyoncé estão bombando nas academias cariocas. Criado na Broadway Dance Center, em Nova York, pela professora Dana Foglia, coreógrafa da artista americana, o ritmo que mistura jazz e hip hop em cima do salto agulha caiu no gosto das cariocas que querem fazer a diva na pista de dança e, de quebra, enxugar as medidas e tonificar as pernas. "O salto é fundamental para trabalhar a postura e a feminilidade da dança, que consegue despertar a sensualidade dentro de cada mulher. Não tem como não ficar sexy", afirma o professor Raphael Centurião, que já criou coreografias para a Anitta junto com a parceira e dançarina Juliana Donato, e hoje se divide entre as turmas disputadas da academia Tio Sam, em Niterói, e no Entre Passos Estúdio de Dança, na Praça da Bandeira.

Com duração entre uma hora e uma hora e meia, as aulas vão além das coreografias. Em um primeiro momento, as mulheres aprendem, através de técnicas de balé e jazz, a se equilibrar corretamente em cima do salto, que não pode passar de 10 centímetros nem ter solado tipo meia-pata. Depois, elas são ensinadas a fazer movimentos leves e sutis com as mãos, pés, ombros e quadris, jogadas com o cabelo, além de olhares sensuais e marcantes. "Tudo tem técnica, até o bate-cabelo. É preciso focar em um ponto, jogar a cabeleira e voltar para o mesmo ponto. Uma vez aprendida, você adquire autoconfiança e se sente poderosa", conta o professor Rodrigo Assiny, da Academia de Danças de Salão Anna Moura & Márcia Marinho, na Barra, que tem alunas de 16 a 50 anos. O corpo também sente o poder da dança, que melhora a postura, o equilíbrio, deixa bumbum, pernas e panturrilhas durinhos, bem como a cintura marcada, e queima até 600 calorias por aula.

A professora de inglês Marina Maia, que pratica stiletto dance desde junho no Centro Cultural Carioca, no centro da cidade, sempre foi fã de Beyoncé e queria aprender a dançar como ela. Está no caminho, ou melhor, no passo certo, e já colhe frutos fora da academia. "É lógico que não dá para eu fazer as coreografias em uma boate, porque, por ser uma dança para clipes e shows, fica muito artificial. Mas me sinto muito mais solta para fazer bonito na pista de dança. Alguns artifícios que aprendi com o stiletto, como fazer carão, também ajudam na hora da paquera", diverte-se. Além do comportamento, o corpo de Marina também mudou: "Faço aula apenas uma vez por semana e minhas panturrilhas estão duríssimas. É algo que a dança contemporânea, que também pratico, nunca me deu". Apesar de ser uma modalidade feminina, não há restrição de sexo nem idade na stiletto dance. Todo mundo pode dançar, exceto pessoas com lesões nas pernas, joelhos ou na coluna. Se esse não for o caso, se joga.

AS COREOGRAFIAS MAIS PEDIDAS

Por ser um estilo bastante comercial, o stiletto não tem passos básicos pré-definidos. Entre os movimentos queridinhos dos coreógrafos (e alunas), no entanto, estão os que aparecem nos clipes e shows de musas como Anitta, Wanessa Camargo, Beyoncé, Madonna, Rihanna e Britney Spears. Bem humorado, o dançarino Raphael Centurião batizou alguns. Veja a seguir:

1 - Rímel volumoso

Consiste em deslizar o dorso das mãos pelo bumbum, como se vê aos 20 segundos do vídeo abaixo.

[---V---]

2 - Lama nas recalcadas

Arrasta-se a ponta do pé de frente para trás, como no tango. Veja no vídeo abaixo, aos 19 segundos.

[---V---]

ONDE APRENDER

Academia de Danças de Salão Anna Moura & Márcia Marinho. Avenida Ministro Afrânio Costa, 363, Barra, tel. 3388-5070.

Academia de Dança Ramalho?s. Avenida Lúcio Costa, 4270, Barra, tel. 7888-7715, 7711-9229 e 8383-8223.

Entre Passos Estúdio de Dança. Rua Barão de Ubá, 168, Praça da Bandeira, tel. 2148-0381 e 7810-0157.

Centro Cultural Carioca. Rua Sete de Setembro, 237, 3° andar, Centro, tel. 3176-1412.

Tio Sam Gym Center. Avenida Professor Florestan Fernandes, 1625, Camboinhas, Niterói, tel. 3184-9100.

Fonte: VEJA RIO