ROTEIRO DA SEMANA

Crianças

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

CINEMA

✪✪ HUBBLE 3D. Cópia dublada.

✪✪✪ PEQUENOS ESPIÕES 4. Cópias dubladas e em 3D.

✪✪✪ O LORAX - EM BUSCA DA TRÚFULA PERDIDA. Cópias dubladas e em 3D.

ESPECIAL

CIRCO STANKOWICH. Fundado por Pedro Stankowich, romeno que trocou sua terra natal pelo Brasil durante a I Guerra Mundial, o circo volta a montar a lona no Rio após mais de trinta anos. Ao longo de duas horas, o público acompanha 22 números clássicos, com malabarismo, acrobacia, monociclo, ilusionismo, globo da morte e palhaços, entre outras atrações. Circo Stankowich (900 pessoas). Avenida das Américas, 9650, Barra (em frente à casa de shows Ribalta). Terça a sexta, 20h30; sábado e feriados, 15h30, 18h, 20h30; domingo, 10h30, 15h30, 18h, 20h30. R$ 40,00 (cadeira lateral) a R$ 300,00 (camarote com quatro lugares). Grátis para menores de 3 anos. Crianças de 3 a 10 anos pagam meia-entrada nas cadeiras. Até 27 de maio.

ESTÚDIO CAMPANINHA. Anticorpos, a exposição com 200 obras de design dos irmãos Fernando e Humberto Campana, inspira a atividade, para crianças de 3 a 6 anos. Reunidas em um espaço próximo à galeria onde acontece a mostra, elas são estimuladas a criar suas próprias peças usando materiais como cordas, plástico-bolha, isopor, retalhos de tecido e madeira. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2070. Sábado e domingo, 15h. Grátis. Senhas distribuídas meia hora antes da atividade. Até domingo (6).

TEATRO DE ANIMAÇÃO ? OS BONECOS PEDEM PASSAGEM. O grupo Bonecos em Ação é responsável pelo projeto de ocupação do Teatro Duse, em Santa Teresa, até agosto, com atividades para todas as faixas etárias. Para as crianças, no sábado (5) e no domingo (6), às 11h, tem sessão do espetáculo A Peleja do Violeiro Magrilim com a Formosa Princesa Jezebel, encenado pelo grupo Costurando Histórias. Teatro Duse (100 lugares). Rua Hermenegildo de Barros, 161, Santa Teresa, ☎ 3233-1306. Sábado (5) e domingo (6), 11h. Grátis.

✪✪✪✪ TUDO QUE NÃO INVENTO É FALSO. Um dos versos mais conhecidos do poeta mato-grossense Manoel de Barros batiza este lindo espetáculo de dança, que traduz em movimentos três livros do autor, da série Memórias Inventadas. São três dançarinos em cena ? Paula Maracajá, Danilo D?Alma, Nina Botkay, Patrícia Riess e Renata Versiani revezam-se nas sessões. Limpo e branco, o cenário ressalta os poucos elementos com os quais o elenco interage: um balanço, uma escultura de tecido e livros que, atados a barbantes, dão a impressão de voar. Na trilha sonora há trechos instrumentais e versos musicados. Direção de Paula Maracajá (40min). Rec. a partir de 3 anos. Estreou em 31/3/2012. Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro III (140 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Sábado e domingo, 15h. R$ 6,00. Bilheteria: 9h/21h (ter. a sex.); a partir das 10h (sáb. e dom.). Até 20 de maio.

UNICIRCO ROCK SHOW. Com direção de Jorge Fernando, o musical interpretado pelo Unicirco, grupo do ator Marcos Frota, conta a história de Payá, príncipe guerreiro de uma tribo indígena que vivia na Mata Atlântica. O espetáculo reúne sessenta artistas, entre acrobatas, bailarinos, trapezistas, palhaços, equilibristas e músicos. Quinta da Boa Vista. Avenida Pedro II, s/nº, São Cristóvão, ☎? 2580-7036 (tenda em frente ao zoológico). Sábado e domingo, 17h30. R$ 30,00. Até 27 de maio.

VIDA DE INSETO. O Museu da Vida promove uma série de atividades didáticas e lúdicas relacionadas ao mundo dos insetos. Com a ajuda de monitores, a criançada aprende sobre o corpo desses animais, cria seu próprio bichinho com materiais recicláveis, descobre onde eles vivem e ouve histórias animadas por seres feitos de massinha. Museu da Vida. Avenida Brasil, 4365, Manguinhos (Câmpus da Fiocruz), ☎ 2590-6747. Terça a sexta, 9h às 16h30 (só com agendamento); sábado, 10h às 16h (visitação livre). Grátis. Até 27 de julho.

TEATRO

✪✪✪ ALADIM, de Cláudio Figueira. Autor, diretor e coreógrafo de musicais infantis com vasto currículo, Figueira aposta pela primeira vez em uma adaptação ? no caso, de uma história da coletânea árabe As Mil e Uma Noites. A inspiração mais evidente, no entanto, é o longa de animação Aladdin (1991), dos Estúdios Disney. Mas o que poderia ser uma transposição preguiçosa reserva boas surpresas. A trilha sonora abriga composições feitas especialmente para o musical, e não versões para os temas da Disney, todas defendidas a contento. Vivido por Marcelo Torreão, o gênio é uma atração à parte, distribuindo cacos que provocam gargalhadas de crianças e adultos. Direção do autor e de Carlos Arthur Thiré (55min). Rec. a partir de 3 anos. Estreou em 28/1/2012. Teatro Vannucci (400 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-7246. Sábado e domingo, 18h30. R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 14h30 (sáb. e dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até 27 de maio.

A BELA ADORMECIDA, adaptação de Luís Fernando Bruno. A versão da Disney para a história clássica dos irmãos Grimm, lançada em 1959 nos cinemas, é transposta para os palcos. Como no desenho, a princesa Aurora (Flávia Alvim) é amaldiçoada pela bruxa Malévola (Erika Thomas) e, ao espetar o dedo em uma roca, cai em sono profundo. Três fadas madrinhas descobrem que o feitiço pode ser quebrado por um beijo ? aí entra o príncipe Felipe (Jean Pontes), rapaz apaixonado por Aurora e, por ela, disposto a enfrentar a bruxa. Direção do adaptador (50min). Rec. a partir de 2 anos. Estreou em 7/1/2012. Teatro Vannucci (400 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-7246. Sábado e domingo, 16h. R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 14h30 (sáb. e dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até 24 de junho.

✪✪✪ CABEÇA DE VENTO, de Cleiton Echeveste. Em seu texto de estreia, o autor aborda a questão do luto por meio de Léo (Jan Macedo), menino de 8 anos apaixonado por pipas que aprendeu a construir os brinquedos com o pai (Eduardo Almeida), morto recentemente. Para o garoto, ficam como legado dois objetos dos quais ele não se separa: uma pipa colorida e um livro sobre nomes que marcaram a história da humanidade. Um dia a criança se perde num bosque, onde acaba encontrando três personagens desse livro: o inventor Benjamin Franklin, um dos pais da independência americana, a rainha chinesa Fu Hao e Ricardo Coração de Leão, rei da Inglaterra. Na bem cuidada produção, bambus e papéis de seda, materiais usados para fazer pipas, compõem a cenografia. Direção do autor (60min). Rec. a partir de 6 anos. Estreou em 17/3/2012. Centro Cultural Justiça Federal (142 lugares). Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. → Sábado e domingo, 16h. R$ 20,00. Bilheteria: 16h/19h (qua. a sex.); a partir das 15h (sáb. e dom.). Até 6 de maio.

CARNAVAL DOS ANIMAIS, adaptação de Álvaro Apocalypse (1937-2003). Em 1996, o grupo mineiro de teatro de bonecos Giramundo estreou esta montagem, inspirada na fantasia orquestral do compositor francês Camille Saint-Saëns. A obra de Saint-Saëns embala a clássica história do sapo e seu amigo Jacaré que, por ter a boca grande, coitado, é barrado na festa da floresta. Para a encenação foi construída a maior coleção de bonecos de fio já usada em uma peça da trupe, referência em sua área. Sob a direção de Beatriz Apocalypse, filha do fundador Álvaro Apocalypse, quatro artistas dão vida a quarenta animais. A música é tocada ao vivo: os catorze movimentos da suíte são executados pela Orquestra Jovem do Conservatório Brasileiro de Música. Direção de Beatriz Apocalypse (60min). Rec. a partir de 4 anos. Reestreou em 28/4/2012. Quinta da Boa Vista (634 pessoas). Ao lado do Jardim Zoológico. São Cristóvão. Sábado e domingo, 11h e 16h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora e meia antes de cada sessão. Até domingo (6).

NA COLA DO SAPATEADO, de Gisela Saldanha, Mabel Tude, Maria Dulce Saldanha e Tânia Nardini. A peça teve sua primeira montagem em 1987 e cumpriu uma temporada bem-sucedida no ano passado. De lá para cá, a ficha técnica sofreu poucas alterações. Em cena, diante da ameaça de uma prova-surpresa, sete alunas bolam um plano. Como apenas uma delas, Evelyn (Maria Dulce Saldanha), domina a matéria, a turma resolve tentar colar com um código desenvolvido através de passos de sapateado ? que, no palco, são misturados com gêneros brasileiros como samba, frevo e choro. O problema é que Evelyn, americana, precisa aprender os ritmos para passar a cola para as amigas. Direção de Tânia Nardini e Tony Nardini (60min). Rec. a partir de 2 anos. Reestreou em 8/1/2011. Teatro Fashion Mall ? Sala 1 (470 lugares). Estrada da Gávea, 899, São Conrado, ☎ 2422-9800. → Sábado e domingo, 16h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. Estac. (R$ 8,00 por duas horas). Até 24 de junho. Reestreia prometida para sábado (5).

FIOS MÁGICOS, de Gabriel Bezerra. A montagem estreou em 2008, na Festa Internacional de Teatro de Angra, e depois percorreu várias cidades do estado antes de aportar na capital. Idealizador do espetáculo, Bezerra também construiu os bonecos e ele próprio os manipula. Em vez de apresentar uma história com início, meio e fim, o roteiro costura uma série de números de música e dança com marionetes que interagem com a plateia. O sapo Olho Vivo, o mestre de cerimônias, apresenta figuras como o baterista Tony Bright, a professora de ioga Carlota, o guitarrista Big Bro, o casal de dançarinos Gostoso e Dengosa, o cachorro Toby e o pandeirista Geremias Pagodão. Nesta temporada, um novo personagem foi incluído: o Rei Momo. Direção de Clorys Daly (50min). Rec. a partir de 4 anos. Teatro Maria Clara Machado (124 lugares). Avenida Padre Leonel Franca, 240 (Planetário da Gávea), Gávea, ☎ 2274-7722. → Sábado e domingo, 17h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). Estac. (R$ 10,00). Até 27 de maio. Estreia prometida para sábado (5).

✪✪✪ GALINHA PINTADINHA, O MUSICAL, de Marcos Luporini e Juliano Prado. Os autores são também os criadores da animação Galinha Pintadinha, postada no YouTube no fim de 2006. Seis meses e meio milhão de visua­lizações depois, o vídeo começou a se desdobrar em uma bem-sucedida série de DVDs com vários desenhos embalados por canções infantis populares. Nesta esmerada produção, os personagens das animações ganham vida interpretados por atores fantasiados. Ao longo de doze números musicais cantados ao vivo, sobem ao palco figuras conhecidas das crianças, como o Galo Carijó, a Baratinha e sua banda de rock, as Borboletinhas cozinheiras e, claro, a Galinha Pintadinha. Direção de Ernesto Piccolo (45min). Livre. Estreou em 7/1/2012. Teatro das Artes (457 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2540-6004. Sábado e domingo, 15h e 17h. R$ 70,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). Cc: M e V. Cd: R e V. IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até 1º de julho.

LOUÇA CINDERELLA, adaptação de Paulo Martins Fontes. A nova ocupação do Teatro Dulcina apresenta um projeto voltado para companhias da Região Sul. Neste infantil, a trupe gaúcha Gente Falante faz uma livre adaptação da história clássica da Cinderela. No palco, o autor se junta a Eduardo Custódio na manipulação de objetos de louça, como bules, xícaras, pires e açucareiros, que são usados para desenvolver a trama. Curiosidade: o espetáculo dura apenas vinte minutos e, por isso mesmo, há duas sessões diárias. A temporada é curtíssima: vai de sexta (4) a domingo (6). Direção do adaptador (20min). Rec. a partir de 8 anos. Teatro Dulcina (350 lugares). Rua Alcindo Guanabara, 17, Centro, ☎ 2240-4879, ? Cinelândia. Sexta (4) a domingo (6), 16h e 17h. R$ 20,00. Na sexta (4) a entrada é grátis. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.).

O PATINHO FEIO, adaptação de Maria Clara Machado. Ao longo do segundo semestre de 2011, a montagem desta versão do clássico de Hans Christian Andersen teve casa cheia em dois teatros cariocas. Nesta nova temporada houve uma mudança importante: saiu George Sauma e Eduardo Rios entrou no papel do protagonista. Rios, como seu antecessor, é egresso do Tablado, escola fundada por Maria Clara Machado (1921-2001), autora da adaptação. A bela trilha sonora, cantada sobre uma base pré-gravada, é do maestro John Neschling, ex-regente da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Cenário e figurinos de Clivia Cohen merecem menção pelo capricho. Direção de Bernardo Jablonski (1952-2011) e Fabiana Valor (60min). Rec. a partir de 2 anos. Reestreou em 21/4/2012. Teatro Gláucio Gill (100 lugares). Praça Cardeal Arcoverde, s/nº, Copacabana, ☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Sábado e domingo, 17h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 16h (sáb. e dom.). Até 27 de maio.

✪✪ O PIRATA BARBA RUIVA, adaptação de Susanna Kruger. Baseado no livro homônimo de Manoel Arthur Villaboim, o espetáculo apresenta Barba Ruiva (Alex Teix), um pirata do bem. O personagem aparece nas histórias que o menino Herou Flint (Fábio Enriquez) costuma ouvir do pai antes de dormir. Certo dia, o garoto é sequestrado na saída da escola por um desses saqueadores dos mares, o vilão Olho de Tigre (também Alex Teix). Preocupados, seus irmãos Isinha (Juliana Brisson) e Tintim (Bruno Salgueiro) decidem enviar uma mensagem a Barba Ruiva pedindo ajuda para salvar o caçula. Em meio a aventuras por trilhas e cavernas, ainda sobra tempo para uma mensagem ecológica. Falta liga ao texto, um tanto simplório e com algumas pontas soltas ? Barba Ruiva, por exemplo, não enfrenta Olho de Tigre em momento algum. A produção, no entanto, é bem cuidada, com destaque para os figurinos de Kalma Murtinho e para as projeções que enfeitam o palco. Direção da adaptadora (60min). Rec. a partir de 4 anos. Estreou em 14/4/2012. Oi Futuro Ipanema (120 lugares). Rua Visconde de Pirajá, 54, 3º andar, Ipanema, ☎ 3201-3010, ? General Osório. → Sábado e domingo, 16h. R$ 15,00. Bilheteria: 15h/21h (ter. a sex.); a partir das 15h (sáb. e dom.). Até 27 de maio.

✪✪✪✪ POLENTA COM RADITE, de Lú Gatelli e Marcelo Gatelli. Polenta, nascido na Itália, está a caminho do porto para voltar à sua terra. No caminho, esbarra com Radite (corruptela de radicchio, mais usada na Região Sul), jovem brasileira que sonha em ser artista. A dupla de palhaços interpretada pelos irmãos Gatelli, também autores do texto, protagoniza essa história de amor passada no Brasil dos anos 1940. O encontro entre os dois é a deixa para um desfile de números clássicos ? como a dificuldade de enfiar o braço na manga do paletó ou o lenço que, emprestado para enxugar lágrimas, acaba servindo para assoar o nariz. Não há uma linha de diálogo, e nem é preciso: por meio de pantomimas e com timing perfeito, os Gatelli mostram que a arte do clown não envelhece. Direção de Fernando Lopes Lima (45min). Rec. a partir de 7 anos. Estreou em 10/3/2012. Oi Futuro Flamengo (84 lugares). Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Sábado e domingo, 16h. R$ 15,00. Bilheteria: a partir das 11h (sáb. e dom.). Até 13 de maio.

✪✪✪ ZIGG & ZOGG, de Gustavo Rizzotti. Fundadores da Cia. 2 de Teatro, Gustavo Rizzotti e Bruno Caldeira se incumbem de cada detalhe da encenação. O primeiro, além de autor e diretor, é responsável pela iluminação e pela cenografia. Caldeira desenvolveu os figurinos e a trilha sonora, que mistura composições próprias com sonoridades variadas e clássicos eruditos de Schubert, Bach e Tchaikovsky, entre outros compositores. Apoiados em referências do cinema mudo, usando apenas mímica, os dois vivem, respectivamente, Zigg e Zogg. Personagens em preto e branco, eles começam a descobrir a alegria proporcionada pela criatividade. Direção do autor (45min). Livre. Estreou em 21/4/2012. Teatro Laura Alvim (245 lugares). Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2015, ? General Osório. Sábado e domingo, 17h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). Até 3 de junho.

Fonte: VEJA RIO