GRÁTIS

É de graça

De shows a exposições, 48 atrações gratuitas para você aproveitar o Rio sem gastar nada

- Atualizado em

CRIANÇAS

SEBINHO NAS CANELAS. O animado troca-troca de livros promove a última edição do ano em clima natalino, com direito à visita do Papai Noel. Entre as atrações programadas estão oficinas artísticas com a educadora Rosa Geszti, atividades de reciclagem, narração de histórias e brincadeiras comandadas pelo grupo Meleka de Jacaré. Praça Pio XI. Jardim Botânico. Sábado (10), 10h às 13h (em caso de chuva o evento será adiado). Grátis.

✪✪✪✪ CABELOS ARREPIADOS, de Karen Acioly. Seis crianças ? Tico (Kiko do Valle), Cora (Daíra Saboia), Dora (Haline de Oliveira), Ciro (Jonas Hammar), Clara e Flora (ambas Tatih Köhler) ? partilham do mesmo problema: não dormem desde que tiveram seus sonhos roubados. Estrelas de um livro infantil do alemão Wilhelm Busch, Juca e Chico (Tony Lucchesi e Jules Vandystadt) aqui são os narradores que interligam cinco histórias musicadas ? que são os próprios sonhos daquelas crianças insones. Texto e estética remetem a autores da literatura fantástica, como Busch e Edgar Allan Poe, e cineastas influenciados pelo gênero, a exemplo de Tim Burton. Entre o clima de terror e a delicadeza, as tramas são embaladas por boas canções levadas ao vivo pelo afiado elenco. Direção da autora (55min). Rec. a partir de 7 anos. Estreou em 15/10/2011. Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro II (155 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Sábado e domingo, 16h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes. Até dia 18.

EXPOSIÇÕES

IVENS MACHADO. Um dos grandes nomes da videoarte e da arte conceitual brasileira, o artista foi convidado a ocupar integralmente todos os grandes espaços expositivos da Casa França-Brasil. A partir de materiais brutos como terra, azulejos, caixas de papelão e madeira, ele criou ambientes que colocam em perspectivas conceitos de densidade e grandeza. Ivens Machado faz também releituras de obras anteriores. É o caso do espaço criado com troncos de madeira empilhados, com alturas que variam de 1,80 metro a 2,20 metros, instalação que remete a um trabalho similar, apresentado na Bienal de São Paulo em 2004. Em um ambiente lateral, o visitante encontrará um espaço claustrofóbico, montado com caixas de papelão de vários tamanhos, e um vídeo inédito, produzido para a mostra. Uma curiosidade: todos os materiais usados nas obras da exposição serão, posteriormente, reaproveitados. Casa França-Brasil. Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro, ☎ 2332-5120. → Terça a sábado, 10h às 20h. Grátis. Até 17 de janeiro de 2012. A partir de sábado (10). www.fcfb.rj.gov.br.

MARCELLO GRASSMANN. Com mais de seis décadas de intensa atividade, hoje aos 86 anos, o artista é um dos expoentes da gravura brasileira, com importantes prêmios nas bienais de São Paulo, Viena e de Artes Gráficas de Florença. Para a exposição Sombras e Sortilégios, o curador Antonio Carlos Abdalla selecionou sessenta exemplares das três técnicas mais exploradas por Grassmann: xilogravura, litogravura e gravura em metal. Caixa Cultural ? Galeria 1 e Foyer Térreo. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎?2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 21h. Grátis. A partir de terça (6). Até 15 de janeiro de 2012. www.caixacultural.com.br.

OLHO DE VIDRO. A coletiva reúne trabalhos dos artistas contemporâneos Ana Rodrigues, Carolina Pinheiro, Daniel Chiacos, Fabiano Cafure, Gil Sibin, Guilherme Zawa, Isabelle Ribeiro e Silvio Moréia. O conjunto de obras fotográficas revela diversas leituras e interpretações de imagens do cotidiano. R$ 440,00 a R$ 2?950,00. Instituto Kreatori. Rua Alice, 209, Laranjeiras, ☎?3734-4326. Terça a sábado, 14h às 18h30. Grátis. A partir de quarta (7). Até 7 de março de 2012. www.kreatori.com.br.

PERIGO. Edineusa Bezerril, Denize Torbes e Fábio Borges, integrantes do grupo Perigo, criaram a mostra para celebrar dez anos de atividades. O principal suporte do trio ? que não expõe coletivamente há oito anos ? é a cerâmica. Edineusa apresenta a série Cabeças, na qual representa o homem contemporâneo com esculturas que se complementam com palavras e frases avulsas. Denize Torbes se vale de grafismos presentes em objetos de antigas culturas. Para a série inédita Alvura ? Famílias, a artista usa como base um objeto pontiagudo feito em madeira pela tribo Kamaiurá. Fábio Borges se inspira em cenários cariocas para criar peças como a Serpente, peça sinuosa com o formato do Pão de Açúcar, e alfineta políticos corruptos em Boi de Piranha ? uma bandeira do Brasil composta de 600 piranhas. Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. A partir de quarta (7). Até 12 de fevereiro. www.ccjf.trf2.gov.br.

TRISTEZA DO INFINITO. O restaurador e artista plástico carioca Luiz Fernando de Carvalho Abreu, responsável pela Oficina de Pintura do Laboratório de Restauração do Museu Histórico Nacional, apresenta uma série de pinturas inspiradas na obra do poeta catarinense Cruz e Souza, cujo nascimento completou 150 anos em 2011. O intuito do artista é traduzir, por meio de imagens, a obra sombria e melancólica do autor homenageado. Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, ☎ 2550-9220. → Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. R$ 6,00. Grátis para menores de 5 anos e pessoas com mais de 65 anos. A bilheteria fecha meia hora antes. Grátis aos domingos. A partir de quinta (8). Até 26 de fevereiro de 2012. www.museuhistoriconacional.com.br.

BRUNO SCHMIDT. Na exposição 41 graus, o artista inspira-se no verão carioca para criar trabalhos de cores vivas e quentes. Flores entre o figurativo e o abstrato dominam as telas. R$ 3?600,00 a R$ 13?000,00. Galeria Gilson Martins. Rua Visconde de Pirajá, 462, loja B, Ipanema, ☎ 2227-6178. Segunda a sábado, 10h às 20h. Grátis. Até sábado (10).

CARLOS MUNIZ. Pintura e escultura compõem o acervo da mostra Na Geometria Exata, a Dimensão da Forma e da Cor. O mineiro Muniz usa chapas de aço e tinta automotiva em tons monocromáticos. Ao equilibrar as duas linguagens, faz com que o espectador perceba um trabalho como conclusão do outro. R$ 4?000,00 a R$ 12?000,00. Patricia Costa Galeria. Avenida Atlântica, 4240, loja 226, Copacabana (Shopping Cassino Atlântico), ☎ 2227-6929. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 19h. Grátis. Até sábado (10). www.galeriapatriciacosta.com.br.

TEMPO FUTURO/FUTURO DO TEMPO. Coletiva com criações em vídeo, fotografia e web art feitas por onze artistas. Entre os destaques da coleção exibida está uma série de desenhos a nanquim sobre papel da paraense Keyla Sobral, que tem a fotografia como tema. Integram ainda a mostra Luiza Baldan, Joana Traub Csekö, Ana Angelica Costa, Claudia Hersz, Claudia Tavares, Eduardo Delfim, Rebeca Rasel, Renata Ursaia, Tom Lisboa e Patricia Gouvêa (também curadora da exposição). Galeria do Ateliê da Imagem. Avenida Pasteur, 453, Urca, ☎ 2541-3314. Segunda a sexta, 10h às 21h30; sábado, 10h às 17h30. Grátis. Até sábado (10). www.ateliedaimagem.com.br.

RUBENS IANELLI. Nascido em uma família de artistas plásticos ? filho de Arcângelo e sobrinho de Thomaz Ianelli ?, o pintor, desenhista e escultor paulistano de 58 anos apresenta nova individual na cidade. O conjunto exibe três esculturas, sendo duas de mármore e uma de aço, além de sete pinturas inspiradas nos seus famosos guaches geométricos criados nos anos 70. R$ 17?000,00 a R$ 38?000,00. Espaço Eliana Benchimol. Avenida Atlântica, 4240, loja 203 (Shopping Cassino Atlântico), Copacabana, ☎ 2513-3307. Segunda a sexta, 12h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até sexta (9).

✪✪✪ ÁLBUNS DE FAMÍLIA: A VIDA PRIVADA NO ACERVO DO CPDOC. O Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC), divisão da Fundação Getulio Vargas, exibe pela primeira vez uma parte singular de seu rico acervo. No pequeno espaço expositivo, 150 imagens de diferentes épocas mostram homens públicos da história recente do país em situações prosaicas. As fotos trazem registros como os do general Ernesto Geisel tomando banho de mar no Havaí, Getúlio Vargas preparando churrasco ao lado das netas e o marechal Costa e Silva recebendo um afago da netinha. O material reunido também joga luz sobre transformações da fotografia. No início do século XX ? a peça mais antiga data de 1913 ? as imagens eram feitas em estúdio, com cenários e figurinos produzidos. Nos anos seguintes, câmeras portáteis permitiram cliques mais espontâneos. Espaço Cultural Fundação Getulio Vargas. Rua da Candelária, 6, Centro, ☎ 3799-5676. Segunda a sexta, 8h às 22h; sábado, 9h às 18h. Grátis. Até 2 de janeiro de 2012.

ANNA PAOLA PRO­TASIO. Na oitava individual, O Tempo Saqueado, a artista plástica e arquiteta carioca apresenta peças inéditas que revelam sua visão sobre o tempo, selecionadas pela curadora Marisa Flórido. Trabalhadas em suportes como aço e alumínio, as oito obras que compõem a exposição ganham nomes como Quase, Intermintência e Invasão ? sensações que Ana Paola pretende traduzir nos trabalhos. A criadora explora, ainda, cores e texturas, formas e proporção, desviando a importância da peça para a questão da funcionalidade. R$ 6?000,00 a R$ 16?000,00. Galeria Athena Contemporânea. Avenida Atlântica, 4240, loja 211 (Shopping Cassino Atlântico), Copacabana, ☎ 2513-0239. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 13h às 18h. Grátis. Até 14 de janeiro de 2012.

CENTRO CULTURAL CORREIOS. Novas mostras ocupam o espaço no Centro. Em Um Século de Vivências num Porto Moderno: Rio de Janeiro ?, 1910/2010, fotografias retratam o modo de vida das pessoas que habitam a região portuária da cidade. Além de imagens, há vídeos, mapas e cenários, resultado do trabalho de pesquisa realizado por Fernando Dumas, da Fiocruz, e Cezar Honorato, da UFF. As fotos são de Thony Serdoura. Outra exposição fotográfica reúne 97 imagens do húngaro Brassaï (1899-1984), pioneiro dedicado a flagrar cenas da Paris notívaga e boêmia. As obras formam uma crônica de um lado até então pouco explorado da cidade na década de 30. Já Anima, do carioca Roberto Oliveira Costa, traz treze esculturas em tamanhos variados e um grande presépio. As criações de Costa reforçam a contradição entre o que se vê e a maneira de se expressar. Marcelo Frazão e Luis Christello apresentam quarenta fotografias e desenhos que mostram o Morro da Conceição de uma perspectiva apaixonada. Cadeiras traz uma série, da hispano-brasileira Ascención Chánques, de vinte esculturas de aço inoxidável que mostram a evolução do móvel em diferentes contextos. Depois de cinco anos sem expor, Carina Bokel volta com Colmeia, composta de um grande painel de 3,30 por 7,70 metros. A obra é uma junção de 26 partes menores, autônomas, que, vistas de longe, formam uma unidade. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 8 de janeiro de 2012. www.correios.com.br.

O CIRCO DOS SONHOS. Trabalhos em videoarte e fotografias de Andrei Muller, Flávio Vasconcellos e Gustavo Speridião, integrantes do coletivo Gráfica Utópica, estão reunidos no MNBA. Fundado há dez anos, o grupo tem uma produção plural, mesclando cinema, fotografia, música, poesia, desenho, pintura e intervenção urbana. No acervo estão 26 registros em preto e branco e o vídeo O Circo dos Sonhos, de 45 minutos, com o qual o trio venceu o Prêmio Rumos, do Itaú Cultural, em 2009. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 8,00 (grátis aos domingos). Até dia 11. www.mnba.gov.br.

(DES)EQUILÍBRIOS E (IM)PERFEIÇÕES. Marcus Lontra assina a curadoria da coletiva de desenhos, pinturas e esculturas de sete jovens artistas que têm conquistado prêmios, editais de patrocínios e residências artísticas. Integram o elenco Alvaro Seixas (RJ), Clara Benfatti (SP), Guilherme Dable (RS), Hugo Houayek (RJ), Luciana Paiva (DF), Túlio Pinto (RS) e Virgílio Neto (DF). R$ 1?500,00 a R$ 100?000,00. Galeria Coleção de Arte. Praia do Flamengo, 278, Flamengo, ☎ 2551-0641. Segunda a sexta, 12h às 18h; sábado, 9h às 13h. Grátis. Até 18 de janeiro. www.colecaodearte.com.br.

✪✪✪ EM TORNO DA ESCULTURA. Com curadoria de Guilherme Bueno, a coletiva apresenta trabalhos tridimensionais ? objetos, instalações e esculturas. São criações de Ana Holck, Ana Linnemann, Angelo Venosa, Antonio Manuel, Carla Guagliardi, Carlos Bevilacqua, Daisy Xavier, Estela Sokol, Felipe Cohen, Gonçalo Ivo, Gustavo Speridião, Ivens Machado e Otavio Schipper. R$ 15?000,00 a R$ 60?000,00. Anita Schwartz Galeria de Arte. Rua José Roberto Macedo Soares, 30, Gávea, ☎ 2274-3873. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 7 de janeiro. www.anitaschwartz.com.br.

ENRICO BIANCO. Radicado no Rio há mais de sete décadas, o italiano de 93 anos foi assistente de Candido Portinari e circulou entre grandes nomes do movimento modernista. Para esta individual, Bianco produziu mais de quarenta trabalhos, inspirado em temas regionais brasileiros, usando como suporte principalmente o papel. As obras foram trabalhadas em técnica mista ? crayon e óleo sobre papel, além de tinta acrílica. R$ 4?000,00 a R$ 32?000,00. Galeria Colecionador. Avenida Atlântica, 4240, loja 224, Copacabana (Shopping Cassino Atlântico), ☎ 2522-4796. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 13h às 19h. Grátis. Até dia 14.

ESCULTURAS EM AÇO. Organizada pelo Instituto Aço Brasil e pela Fundação Villacero, sediada no México, a mostra reúne vinte trabalhos tridimensionais produzidos por dez artistas brasileiros de diferentes estados. Selecionado por Guillermo Mac Lean, o acervo conta com obras de Alfi Vivern, Antonio Spinosa, Caciporé Torres, Elizabeth Titton, Frida Baranek, Gilberto Lustosa, Helena Netto, Marco Rocha, Marcia De Bernardo e Paulo Coelho, homônimo do escritor. Centro Cultural Banco do Brasil ? 4º andar. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até dia 18.

FÁBIA SCHNOOR. Artista carioca com ateliê na antiga fábrica de chocolates Bhering, Fábia explora temas referentes à memória. Na individual Co-Memorar ? que, na concepção da autora, significa ?relembrar junto? ? ela apresenta quarenta trabalhos, entre desenhos, aquarelas, fotografias e vídeo. R$ 1?200,00 a R$ 8?000,00. Largo das Artes. Rua Luís de Camões, 2, Largo de São Francisco, Centro, ☎ 2224-2985, ? Uruguaiana. Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, 12h às 17h. Grátis. Até dia 17.

✪✪✪✪ FRANZ WEISSMANN (1911-2005). Expoente do neoconcretismo, o escultor tem seu centenário de nascimento lembrado na mostra que reúne 82 peças. Max Perlingeiro, o curador, selecionou trabalhos emblemáticos, caso de Cubo Vazado, exibido na Bienal de São Paulo de 1953, e criações menos conhecidas, além de maquetes. Completam a coleção obras assinadas por artistas que tiveram importante participação na trajetória de Weissmann. Entre eles, Alberto da Veiga Guignard (1896-1962), criador da Escola do Parque, em Belo Horizonte, e que o convidou para ser professor de lá, e Amilcar de Castro (1920-2002), um dos alunos do artista na instituição mineira. Pinakotheke Cultural. Rua São Clemente, 300, Botafogo, ☎ 2537-7566. Segunda a sexta, 10h às 18h; sábado, 10h às 16h. Grátis. Até dia 17.

✪✪✪ GIORGIO VASARI: A INVENÇÃO DO ARTISTA MODERNO. Natural de Arezzo, o arquiteto e pintor Giorgio Vasari (1511-1574) ficou conhecido ao projetar importantes edificações e embelezá-las com afrescos. Levam seu jamegão, por exemplo, a Galeria Uffizi e o Palazzo Vecchio, ambos em Florença. Mas Vasari ficaria mais lembrado por ser o primeiro historiador da arte de que se tem notícia. Ele lançou, em 1550, o pioneiro livro do gênero, As Vidas dos Mais Excelentes Pintores, Escultores e Arquitetos ? De Cimabue até Nossos Dias. Era um catálogo com biografias de artistas que atuaram nos séculos anteriores, como Giovanni Cimabue (1240-1303), e também na época em que viveu, caso de Michelangelo (1475-1564). Muitos atribuem a Vasari a conceituação desse período como ?Rinascita?, o que lhe valeu o título de Pai do Renascimento. Nesta mostra, com curadoria da historiadora Elisa Byington, estão 200 desenhos, gravuras e livros raros pertencentes ao acervo da Biblioteca Nacional. Entre os destaques, um exemplar original da segunda edição de seu livro mais famoso, impresso em 1568 ? portanto, dezoito anos depois do lançamento. Fundação Biblioteca Nacional ? Espaço Eliseu Visconti. Rua México, s/nº, Centro, ☎ 3095-3862. ? Cinelândia. Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até 31 de janeiro de 2012. www.bn.br.

GISELE CAMARGO. A obra A Capital é constituída de várias pinturas em grandes formatos, nas quais Gisele retrata de maneira abstrata a paisagem urbana. Galeria de Arte Ibeu. Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 690, 2º andar, Copacabana, ☎ 3816-9400, ? Siqueira Campos. → Segunda a sexta, 13h às 19h. Grátis. Até dia 23. www.ibeu.org.br.

✪✪✪✪ ÍNDIA. Mostra com 380 objetos de arte popular, esculturas sacras, fotografias, pinturas e fragmentos de filmes de Bollywood, com curadoria do holandês radicado no Brasil Peter Tjabbes. O rico material perpassa um pouco da cultura do país asiático, cuja história remonta a 3300 a.C., reunindo peças dos museus de Arte Asiática (Berlim), Rietberg (Zurique) e Volkenkunde (na holandesa Leiden), além de itens de instituições privadas e colecionadores particulares indianos. São do segmento religioso as obras mais antigas, a exemplo da escultura de uma deusa-mãe datada de 200 a.C. e de um relevo associado a Buda. No 2º andar do CCBB fica o setor de arte contemporânea da exposição, com obras em variados suportes concebidas por dezoito artistas e dois coletivos. Ali sobressaem os painéis fotográficos em 3D de Baiju Parthan, além da instalação Elevador do Subcontinente, de Gigi Scaria ? com projeções de imagens nas paredes laterais de uma cabine, a criação dá a sensação de que o visitante sobe e desce por vários andares, vislumbrando residências de indianos de classes diversas. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 29 de janeiro de 2012.

JORGE FONSECA. Antes de se dedicar às artes plásticas, Fonseca trabalhou como marceneiro e maquinista de trem. Essa experiência é percebida em esculturas, peças com engrenagens, obras com bordados e retalhos, além de pinturas. O artista mineiro explora o universo popular de sua terra natal, com elementos contemporâneos e, por vezes, até fantásticos. O processo artesanal dos trabalhos é uma das principais características de Fonseca. Nem por isso ele pode ser considerado um artesão. Sua obra foi avalizada por críticos como Frederico Morais, Fernando Cocchiarale e Rodrigo Moura (hoje, curador de Inhotim) e integra a coleção de Gilberto Chateaubriand desde 2000. R$ 4?500,00 a R$ 25?000,00. Graphos: Brasil. Rua Siqueira Campos, 143, 2º piso, Copacabana, ☎ 2256-3268, ? Siqueira Campos. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 17 de dezembro.

MARCELO PIES. Reconhecido figurinista de cinema e teatro, ganhador dos prêmios Shell e da Associação dos Produtores de Teatro do Rio (APTR) pelas indumentárias do musical Hair, Pies faz sua primeira exposição. Com curadoria de Luciano Figueiredo, a individual Figuras: a Invenção de Si reúne vinte painéis em grandes formatos e de dupla face, nos quais estão registros de pessoas abordadas ao acaso e que se deixaram fotografar em calçadas, praias e corredores de shoppings. O resultado é um mosaico que exibe variadas maneiras de vestir. Completa a mostra uma projeção de imagens com pedestres em trajes formais e de banho. Oi Futuro Ipanema. Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3201-3000, ? General Osório. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 22 de janeiro de 2012. www.oifuturo.org.br.

MARIA KLABIN. Depois de três anos sem expor, a artista carioca retoma a praia como tema. Desta vez, pinta com óleo sobre madeira quadros de 2 metros por 1,60 metro que compõem uma sequência. Em sua mostra anterior, a praia aparecia em pinturas minimalistas em branco e preto. Agora, as cores são cinza, preto e terrosa. Dos nove trabalhos apresentados, dois são abstratos e sete figurativos, simbolizando o distanciamento ou a aproximação dos acontecimentos nas paisagens. R$ 17?000,00 a R$ 24?000,00. Galeria Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 19h. Grátis. Até 23 de dezembro. www.silviacintra.com.br.

MUSEU NACIONAL DE BELAS ARTES. 1978 - Desenhos, individual de Cláudio Valério Teixeira, e uma mostra sobre o coletivo do qual o artista faz parte, a Guilda de São Francisco, ocupam o museu. A primeira resgata trabalhos feitos para uma exposição realizada em 1978, em tempos de regime militar. Reconstituídos, desenhos são apresentados em grandes formatos, abordando temas como tortura, suicídio e fuzilamento. A segunda coleção traz trabalhos do grupo formado em 2005 por Teixeira, ao lado de Celio Belem e Milton Eulálio. O trio cria conjuntamente obras que homenageiam, por meio da aplicação das mesmas técnicas, a pintura renascentista do século XVII, tendo como principal inspiração o alemão Rubens. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 8,00 (grátis aos domingos). Até 5 de fevereiro de 2012.

✪✪✪✪ NOVA ESCULTURA BRASILEIRA ? HERANÇAS E DIVERSIDADES. Leia em Veja Rio Recomenda (pág. 8). Caixa Cultural ? Galeria 3. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 1º de janeiro de 2012. www.caixacultural.com.br.

✪✪✪✪ 1911 - 2011 ARTE BRASILEIRA E DEPOIS, NA COLEÇÃO ITAÚ. Criada há mais de seis décadas pelo banqueiro Olavo Setubal (1923-2008), a Coleção Itaú reúne cerca de 12?000 peças. Só de arte brasileira são 3?600 obras que abrangem épocas e movimentos diversos. Uma nova parte desse rico acervo pode ser vista no Paço Imperial. São 186 pinturas, esculturas e instalações, selecionadas por Teixeira Coelho, diretor do Museu de Arte de São Paulo (Masp). Dividido em seis módulos sequenciais, o percurso começa pelo setor A Marca Humana, que dá ênfase ao figurativismo e remete aos primórdios do modernismo no Brasil, com exemplares como A Pequena Aldeã, de Lasar Segall. Também integra essa seção a série completa de estudos de Portinari para o painel Ciclo Econômico, de 1938. Os demais setores são batizados de Irrealismos, Modos de Abstração, A Contestação Pop e Na Linha da Ideia. Para encerrar o trajeto, Outros Modos, Outras Mídias exibe produções mais recentes. Paço Imperial. Praça Quinze de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2622. → Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até 12 de fevereiro. www.pacoimperial.com.br.

RENATA TASSINARI. Artista paulistana dedicada à produção de trabalhos situados entre a pintura e o objeto, Renata experimenta o uso da cor e de diferentes materiais num mesmo trabalho desde 1993. Em sua segunda individual no Rio, Pintura na Caixa, com curadoria de Paulo Venâncio Filho, exibe quinze painéis em que mescla acrílico, lâminas de nogueira e jequitibá, tinta e cera. R$ 12?000,00 a R$ 23?000,00. Lurixs Arte Contemporânea. Rua Paulo Barreto, 77, Botafogo, ☎ 2541-4935. Segunda a sexta, 14h às 19h. Sábado, mediante agendamento. Grátis. Até 19 de janeiro de 2012. www.lurixs.com.

RENATO SANT?ANA. No Morro da Conceição o artista capixaba produz suas coloridas obras de arte. Pela primeira vez, exibe os trabalhos fora de seu ateliê. A individual Oxidação da Tabela Periódica traz a série Poça Quântica, na qual Sant?ana exibe onze obras produzidas com tinta acrílica sobre carbonato e sobre acrílico. A principal característica do artista é justamente a paixão por química e pela experimentação com materiais e cores. Algumas obras foram confeccionadas quando Sant?ana tinha apenas 5 anos e passou a se interessar pela alquimia. R$ 700,00 a R$ 40?000,00. Tramas Galeria de Arte. Avenida Atlântica, 4240, loja 219 (Shopping Cassino Atlântico), Copacabana, ☎ 2287-2036. Segunda a sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 23 de dezembro.

✪✪✪ RIO SÃO FRAN­CISCO, UM RIO BRASILEIRO. Mostra com dez instalações penetráveis e interativas concebidas pelo estilista mineiro Ronaldo Fraga. Ele percorreu cerca de 5?000 quilômetros pesquisando manifestações culturais criadas em torno do rio que atravessa cinco estados brasileiros, coletando referências e costumes das comunidades ribeirinhas. A pesquisa inicial, feita para desenvolver sua coleção de verão 2008, desdobrou-se neste projeto maior. Destaca-se entre os ambientes ? executados pelos cenógrafos Clarissa Neves e Paulo Waisberg, da equipe de desfiles de Fraga ? o espaço Cidades Submersas, que traz o ator Wagner Moura em um videodocumentário na cidade baiana onde foi criado, Rodelas, antes de ser inundada para a construção de uma hidrelétrica. Outro setor, Lendas do Rio, é constituído de vestidos equipados com um dispositivo de som que emite gravações do poema Águas e Mágoas do Rio São Francisco, de Carlos Drummond de Andrade, na voz de Maria Bethânia. Palácio Gustavo Capanema ? Galerias da Funarte. Rua da Imprensa, 16, Centro, ☎ 2279-8085, ? Cinelândia. → Segunda a sábado, 9h às 18h. Grátis. Até 10 de fevereiro de 2012.

SÉRGIO GUERINI. De volta à cidade, o pintor paulista exibe vinte trabalhos na individual Imagens & Aquarelas. Com curadoria de Amador Perez, o acervo reúne nove fotografias de médio e pequeno formatos, impressas em papel Luster. Completam o conjunto onze aquarelas pintadas sobre papel, que exibem o efeito de imagem borrada. Essa técnica foi desenvolvida durante as aulas de gravura e monotipia com o artista plástico Sérgio Fingerman, quando Guerini imprimia várias cópias da mesma chapa e depois interferia com tinta a óleo. Baukurs Cultural. Rua Goethe, 15, Botafogo, ☎ 2246-6242. Segunda a sábado, 13h às 19h. Grátis. Até 19 de fevereiro de 2012. www.baukurscultural.com.br.

WLADEMIR DIAS-PINO. Um dos principais nomes da poesia visual no país, Dias-Pino apresenta 700 novos poemas, cujas imagens são projetadas na fachada do Oi Futuro. O carioca de 84 anos é um dos criadores da Poesia Concreta e do Poema Processo, movimentos de vanguarda surgidos no Rio, que propunham a desconstrução dos formatos estabelecidos na elaboração de poemas. Entre seus trabalhos mais conhecidos estão A Ave (1954) e Solida (1956). Oi Futuro Ipanema. Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3201-3000, ? General Osório. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até dia 20. www.oifuturo.org.br.

COW PARADE 2011. Segunda edição da mostra realizada em 2007 e que espalha pela cidade esculturas de vaca pintadas por designers e artistas plásticos. Desta vez, 100 exemplares ocupam calçadas e praças de diversos bairros. Como de costume, os trabalhos recebem nomes bem-humorados: Cowxa de Pandora, Frida Cowlo e Vaca de Elite são alguns. No fim da temporada, as obras serão leiloadas e o dinheiro arrecadado será revertido para a ONG Rio Inclui. Cow Parade 2011. Até dia 20. www.cowparade.com.br

GABRIELE BASILICO. O fotógrafo milanês de 67 anos apresenta 63 imagens em médios e grandes formatos. Nos registros, feitos no Rio, aparecem recantos como a Pedra do Sal e o Mirante Dona Marta. Completam a mostra, realizada com curadoria de Nina Dias e da italiana Paola Chieregato, quinze painéis de contatos fotográficos. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 18 de dezembro. www.oifuturo.org.br.

JOÃO BOSCO. Fotógrafo que se divide entre a publicidade e as artes visuais desde os anos 70, Bosco tem se dedicado à pesquisa de novas tecnologias. Na individual Meu Jardim, apresenta trabalhos em grandes formatos que chama de ?pinturas digitais?. Neles, funde imagens e imprime o resultado sobre lona automotiva. R$ 12 000,00 a R$ 23 000,00. Galeria Anna Maria Niemeyer. Praça Santos Dumont, 140, loja A, Gávea, ☎ 2540-8155. Terça a sexta, 12h às 21h; sábado e domingo, 14h às 18h. Grátis. Até 23 de dezembro. www.annamarianiemeyer.com.br.

DANÇA

COLETIVO SILENCIOSAS + GT?AIME. Pela primeira vez no Rio, o coletivo paulista, resultante da fusão de dois grupos dirigidos por Diogo Granato, apresenta o espetáculo Improvisos. No palco, técnicas de dança, circo, teatro e parkour prestam-se a movimentos que tomam rumos inesperados a cada sessão. Wendy Perron, editora da conceituada publicação americana Dance Magazine, assistiu à peça no mês passado e não poupou elogios. Direção de Diogo Granato (60min). Livre. Teatro Poeira (130 lugares). Rua São João Batista, 104, Botafogo, ☎ 2537-8053. Segunda (5), 21h. Grátis. Retirada de senhas a partir das 19h.

ESPECIAL

ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS. Roteirista e crítica, Susana Schild apresenta a palestra ?O humor no cinema?. Academia Brasileira de Letras ? Teatro Raimundo Magalhães Junior (280 lugares). Avenida Presidente Wilson, 203, Castelo,

☎ 3974-2500. Terça (6), 17h30. Grátis.

ANJOS DO PICADEIRO. Com 1?500 artistas de oito países na programação, o festival chega à décima edição. Na extensa lista de atrações está o palhaço ítalo-espanhol Leo Bassi. Encarregado da abertura, com o espetáculo Instintos Ocultos, na segunda (5), no Teatro Nelson Rodrigues, o artista mistura humor e política de forma surpreendente. Na quarta (7) a partir das 14h, no Largo São Francisco, acontece a concentração da Palhaceata, um grande cortejo cômico formado por todos os palhaços participantes do encontro. Ainda estão previstos oficinas, aulas e seminários. A programação completa está em www.anjosdopicadeiro.com.br. Teatro Nelson Rodrigues (388 lugares). Avenida República do Chile, 230, Centro, ☎ 2262-8152. Segunda (5), 21h. R$ 20,00. Quarta (7), Largo São Francisco, 14h às 17h. Grátis.

RODAS DE LEITURA. Membro da ABL, o escritor e jornalista Luiz Paulo Horta lê trechos de seu novo livro, A Bíblia, um Diário de Leitura, e conversa com o público sobre a obra. Biblioteca Nacional ? Auditório Machado de Assis (150 lugares). Rua México, s/nº, Centro, ☎ 3095-3879. Segunda (5), 18h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes.

THALITA REBOUÇAS. Estrela entre os adolescentes, a escritora lança Fala Sério, Filha! ? A vingança dos Pais (Editora Rocco, 216 págs, R$ 27,50). Thalita retoma sua principal personagem, Malu, para abordar a relação em família do ponto de vista dos pais dela, a superprotetora Ângela Cristina e o paizão Armando. Livraria Argumento. Rua Dias Ferreira, 417, Leblon, ☎ 2239-5294. Quarta (7), 19h.

SHOWS

RITA RIBEIRO. A cantora maranhense volta ao palco da Cinelândia para mostrar sua saborosa mistura de ritmos eletrônicos com ponto de macumba e outros ritmos afro. Livre. Centro Cultural Light (182 lugares). Avenida Marechal Floriano, 168, Centro, ☎ 2211-7295. → Quarta (7), 12h30. Grátis. Distribuição de senhas uma hora antes.

RÔMULO GOMES TRIO. Ao lado do tecladista Adriano Souza e do baterista Carlos César, o contrabaixista é a atração da série Bossas da Primavera. No repertório entram Milton Nascimento, Tom Jobim, Carlos Lyra, Baden Powell, Dorival Caymmi e Vinicius de Moraes. Livre. Quiosque do CCBB. Avenida Atlântica, quiosque 17 (na altura da Rua Siqueira Campos), Copacabana, ? Siqueira Campos. Sábado (10), 18h. Grátis.

TEATRO

FOLIAS METAFÍSICAS, de Sandra Bonadeus. Atriz, jornalista e produtora, Sandra interpreta o monólogo inspirado em poesias de Geraldo Carneiro e em letras do compositor Egberto Gismonti. Apresentado ao ar livre, o espetáculo aborda com lirismo temas universais ligados à existência humana, como o amor, a morte, a solidão, a criação e a arte. A montagem, que já foi encenada no Parque da Catacumba e no Parque da Cidade, agora ocupa espaços públicos em Santa Teresa e em Copacabana. Direção de Fransérgio Araújo (50min). Livre. Parque das Ruínas. Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa, ☎ 2224-3922. Sábado, 17h. Grátis. Até dia 17. Parque da Chacrinha. Rua Guimarães Natal s/nº, Copacabana, ☎ 2542-3247. Domingo, 11h. Grátis. Até dia 18.

PENSO VER O QUE ESCUTO, adaptação de Oscar Saraiva para dramas históricos de William Shakespeare. A Cia. Bufomecânica encena o espetáculo, concebido a partir dos primeiros textos escritos pelo dramaturgo inglês, baseados na vida dos reis Ricardo II, Henrique IV, Henrique V, Henrique VI e Ricardo III. A montagem fará parte da abertura do World Shakespeare Festival, em Londres, evento que celebra a obra do escritor. Segundo os diretores Cláudio Baltar e Fábio Ferreira, a peça é uma experimentação cênica inspirada no universo desses dramas históricos, que traz, além dos personagens citados, personagens como Falstaff e Joana D?Arc. Orientou a escolha dos textos a convicção dos diretores de que as histórias de Ricardo II e Ricardo III, principalmente, se assemelham bastante à realidade brasileira. ?São obras sobre o que se faz para chegar ao poder e a admiração que se tem pela imagem da superação?, diz Ferreira. Ricardo III foi escrito no século XVI e narra a luta pela coroa inglesa entre as dinastias York e Lancaster. O protagonista revela-se um herói-vilão, que se vale de qualquer recurso para vencer a batalha. Os figurinos são de Rosa Magalhães; o cenário, de Fernando Mello da Costa e Rostand Albuquerque; a iluminação é de Renato Machado, e a direção musical e a trilha sonora ficaram aos cuidados de Fabiano Krieger. Direção de Cláudio Baltar e Fábio Ferreira (110min). 16 anos. Estreou em 25/11/2011. Arquivo Nacional (estrutura montada no jardim, 420 lugares). Praça da República, 173, Centro. Segunda e quinta a sábado, 20h; domingo, 19h. Grátis (retirada de senha uma hora antes). Até dia 19.

TALVEZ, de Álamo Facó. Após curtíssima temporada no Galpão Gamboa, no início de novembro, o drama volta ao circuito. Dário, personagem de Álamo Facó, decide trancar-se em seu apartamento até que a namorada volte de uma viagem ao exterior. Durante a clausura, ele se comunica com o mundo apenas via internet. Aos poucos, os limites entre a realidade e a ficção começam a ser questionados e o público percebe que o exílio particular do personagem pode ser um caminho sem volta. A cada encenação do monólogo, o ator apresenta uma nova trilha sonora, além de vídeos selecionados. Direção de César Augusto (50min). Espaço Cultural Eletrobras Furnas ? Auditório (192 lugares). Rua Real Grandeza, 219, Botafogo, ☎ 2528-3657. Sexta e domingo, 19h30; sábado, 20h. Grátis (retirada de senhas uma hora antes). Até dia 18.

Fonte: VEJA RIO