COTIDIANO

Plantio de 1.100 mudas vai deixar o Aterro ainda mais verde

Espécies nativas e exóticas, como pau-ferro e amendoeiras, vão repor plantas mortas nos jardins do Aterro do Flamengo, projetados por Burle Max

Por: Ernesto Neves - Atualizado em

Riotur/Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

O Aterro do Flamengo vai ficar ainda mais verde. A Fundação Parques e Jardins iniciou na região o plantio de 1.100 mudas de árvores, que incluem espécies como pau-ferro, amendoeira e paineira, além de 55 flamboyants. O esforço faz parte da revitalização dos jardins projetados por Burle Max e inaugurados em 1965. Com a morte das plantas ao longo das últimas cinco décadas, o projeto do paisagista para a área de 1.200.000 metros quadrados acabou descaracterizado. Estão previstas também a reposição de plantas das espécies oiti, algodoeiro da praia e orelha de macaco. Para completar o plantio, deverão ser plantadas outras 3 500 plantas em todo o parque.

Durante o carnaval, a prefeitura anunciou um esquema especial para proteger os jardins, tombados por legislação federal. Segundo a Riotur, as áreas projetadas por Burle Max serão protegidas por cercas dos foliões. Estão previstos grandes blocos para a região, entre eles a Orquestra Voadora, o Bangalafumenga e o Sargento Pimenta. O Aterro vai receber um número maior de agremiações esse ano, que foram transferidos da Zona Sul devido ao crescimento do público.

Fonte: VEJA RIO