prata da casa

A força das galerias cariocas

A Gentil Carioca, H.A.P., Lurixs, Anita Schwartz e Silvia Cintra+Box4 se destacam

- Atualizado em

DIVULGAÇÃO
(Foto: Redação Veja rio)

V

prata5.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

ocê vai a um evento de artes plásticas, vê um quadro pendurado, uma escultura repousando no pedestal e, logo ali ao lado, observa um sujeito estiloso passando ? pois bem, ele é o autor das obras. Quem sabe é José Bechara, ou Bernardo Ramalho? Ou mesmo Tunga, Rosângela Rennó, Cildo Meirelles? Esta pode ser mais uma das vantagens de montar um evento desse tipo no Rio de Janeiro: muitos dos artistas em cartaz pelas paredes são daqui, o que faz crescer a troca de informações e, por tabela, o prazer de passear na feira.

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Da mesma forma, é da cidade a maioria das galerias nacionais convidadas a ocupar os estandes da ArtRio. Das 43 lojas brasileiras, 22 são cariocas, treze de São Paulo e cinco de Belo Horizonte. Com uma loja cada uma, as cidades de Curitiba, Recife e Brasília completam o time. O maior estande, de 120 metros quadrados, no armazém 3, coube à Gentil Carioca, diretamente da Praça Tiradentes para o mundo, contando em seus quadros com nomes como Thiago Rocha Pitta, Ricardo Basbaum e Maria Nepomuceno. Baseada no Horto, a galeria de Heloísa Amaral Peixoto desembarca no evento trazendo peças de Bel Barcellos e Maria Lynch, entre outros. Finalizando a linha de frente das galerias cariocas estão a Lurixs (de Botafogo), a Anita Schwartz (da Gávea) e a Silvia Cintra+Box4 ? essa última, também da Gávea, pondo à venda os mais recentes trabalhos da jovem revelação Cíntia Marcele.

prata3.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O público da feira também poderá ver obras de gigantes da arte nacional, figuras de vanguarda como o carioca Hélio Oiticica (1937-1980), conhecido por seus parangolés (arte para vestir), grandes painéis e instalações, e ainda Lygia Clark (1920-1988), a pintora e escultora das máscaras sensoriais, dos bichos de metal e das obras com cheiro, mineira que viveu no Rio e se intitulava uma "não artista". São de certa forma também "locais" quatro das mais badaladas obras da feira: um pequeno prato e um trio de vasos tortos de cerâmica pintados pelo gênio Pablo Picasso numa base cinza. Eles são de propriedade da Pinakotheke, de Max Perlingeiro, loja de Botafogo que ocupará um espaço de 80 metros quadrados no armazém 2. O preço das obras do pintor espanhol só será revelado quando o evento for aberto.

prata4.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Fonte: VEJA RIO