Rio 2016

Após polêmica, Governo do Estado anuncia novas ecobarreiras na baía

Em março, projeto havia sido suspenso por conta de sua ineficácia

Por: Redação Veja Rio

Ecobarreira na Baía de Guanabara: solução paliativa
Ecobarreira na Baía de Guanabara: solução paliativa (Foto: Fábio Teixeira)

A Secretaria Estadual de Ambiente retomou o projeto de ecobarreiras na Baía de Guanabara. A meta do órgão é que 95% do lixo flutuante seja removido com a iniciativa no local, que vai receber as provas de vela na Rio 2016. Uma análise divulgada ontem indicou que os níveis de poluição da água na Guanabara representam risco para os atletas.

+ De acordo com levantamento, chance de contaminação na Baía chega a 99%

O projeto das ecobarreiras havia sido suspenso em março por ter sido considerado ineficaz. Com a retomada, 17 novas ecobarreiras serão instaladas na baía (que já contava com 11 delas). Espera-se que com isso o volume de resíduos sólidos recolhidos por ano no local ultrapasse as quatro mil toneladas atuais.

+ Crise financeira complicou a despoluição da Baía

Criado há 20 anos, o programa de despoluição da Baía de Guanabara já consumiu cerca de R$ 10 bilhões. De acordo com o Governo do Estado, outros R$ 20 bilhões serão necessários nos próximos 20 anos para que o projeto (finalmente) saia do papel.

Fonte: VEJA RIO