COTIDIANO

Vou de táxi

Apontamos uma seleção de aplicativos para você chamar um carro com apenas alguns cliques, direto do celular

Por: Louise Peres - Atualizado em

taxi-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Conseguir um táxi no Rio de Janeiro, dependendo do horário e da localização, pode ser uma tarefa bem difícil. Mas, graças aos smartphones e seus múltiplos aplicativos que descomplicam a nossa vida, acionar um motorista de táxi virou mais uma atividade corriqueira executável com apenas alguns cliques. Em vez de ligar para uma cooperativa ou fazer sinal insistentemente à beira da calçada, o carioca pode contactar, por meio de um app, várias prestadoras do serviço ao mesmo tempo, eleger o veículo mais próximo e solicitar uma corrida, tudo pelo celular. A maioria desses aplicativos dispensa inclusive a ligação para a empresa! Agora imagine-se de madrugada, no meio daquela festa barulhenta, em que uma ligação ao celular é algo impossível. Certamente a seleção que preparamos e você confere abaixo pode ser uma bela mão na roda. Baixe já e faça o teste!

taxi-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
Busque Táxi

O aplicativo cobre serviços de táxi em todo o Brasil e permite que o usuário encontre o ponto mais próximo. A busca é divertida e simples: basta abrir o app e agitar o celular. O Busque Táxi fornece o telefone dos pontos, e você liga e solicita um táxi a partir do próprio aplicativo. Dá para acompanhar via GPS o trajeto que está sendo realizado, e o programinha informa ainda valores aproximados das corridas nas principais cidades brasileiras e guarda um histórico das suas últimas viagens.

Grátis. Disponível para iOS

taxi-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
ResolveAÍ

O app promete conectar você às principais cooperativas de táxi da cidade com apenas alguns cliques. Você marca sua localização, o Resolve AÍ encontra o carro mais perto de você e manda seu pedido direto para o taxista. Enquanto espera, você acompanhar o seu táxi vindo no mapa, em tempo real.

Grátis. Disponível para iOS, mas usuários de outros sistemas também podem utilizar o serviço acessando o site www.resolveai.com.br, pelo navegador do celular

taxi-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
Táxi Aqui para Passageiros

É só compartilhar sua localização que o app carrega no mapa os pontos de táxi próximos de você. Escolha origem, destino e envie a solicitação. O taxista recebe seu pedido, aceita a corrida e até avisa pelo aplicativo quando tiver chegado para te buscar. Ao fim da corrida, você pode até avaliar o motorista encontrado pelo Táxi Aqui e compartilhar sua opinião nas redes sociais.

Grátis. Disponível para Android e iOS, com versão para Blackberry já em desenvolvimento. Atenção: antes de baixar, certifique-se de que escolheu a versão para usuários, a Táxi Aqui para Passageiros. Existe outra, destinada apenas ao uso de taxistas.

taxi-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
Taxibeat

Acesse o aplicativo para informar sua localização atual - se quiser, você pode apontar no mapa onde quer que o motorista vá buscá-lo. Em seguida, você verifica a distância entre você e os táxis e escolhe um, tendo em mãos informações como a avaliação feita pelos clientes, o modelo do carro, nome e até foto do motorista. Eleja o taxista, que terá 40 segundos para responder se aceita ou não a corrida. É só acompanhar pelo celular o trajeto do táxi até você. Quando entrar no carro, clique em "Embarcando" e acompanhe na tela a rota realizada pelo motorista. Ao final, o Taxibeat também permite que você compartilhe sua opinião sobre o serviço nas redes sociais.

Grátis. Disponível para Android e iOS.

taxi-05.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
Meleva

Mais do que conseguir um táxi pelo celular, o aplicativo busca reunir pessoas e fazer com que elas compartilhem suas corridas. Está na Rodoviária Novo Rio e precisa de um táxi para a Zona Sul? Acesse o app e veja quem mais se encontra na mesma situação, divida o carro e ainda economize um dinheirinho. Os próprios desenvolvedores da proposta, denominada por eles "táxi social", avisam que o projeto está em fase de ajustes. Mas a idéia é bacana.

Grátis. Disponível para Android.

Fonte: VEJA RIO