EXPOSIÇÕES

Uma senhora irrequieta

Aos 79 anos, Anna Bella Geiger apresenta obras recentes em técnicas variadas na Galeria Artur Fidalgo

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Escultora, pintora, gravadora e desenhista - e com frequência isso tudo ao mesmo tempo -, a carioca Anna Bella Geiger, 79 anos, é uma das artistas plásticas mais importantes em atividade no Brasil. Desde a década de 50, quando iniciou seus estudos no ateliê de Fayga Ostrower (1920-2001), parece empurrada por uma inquietação que resulta em surpresas a cada nova mostra. Foi assim nas últimas três exposições realizadas na cidade. Em 2008, ela mostrou no Paço Imperial uma série de trabalhos em que, de formas variadas, dialogava com a fotografia. Depois, apresentou no Oi Futuro Flamengo uma retrospectiva de vídeos feitos desde a década de 70. No ano passado, exibiu no Arte Sesc um apanhado de ilustrações, pinturas, serigrafias, esculturas e videoinstalações. Sua versatilidade volta a se manifestar na individual Nem Mais, Nem Menos, aberta ao público a partir de sexta (27), na Galeria Artur Fidalgo.

Serão reunidas dezoito peças, entre óleos, desenhos, gravuras, objetos, fotografias e vídeos. Alguns trabalhos abrangem várias técnicas. É o caso de Rrolos - Scrolls com Terras e Mares Expanding, obra de nome comprido criada neste ano, uma volta aos rolos de papel que Anna Bella começou a desenvolver na década de 80. Em processo cada vez mais complexo, ela aplica desenhos e colagens de mapas, além de uma folha de chumbo com palavras e imagens gravadas, sobre um papel em forma de pergaminho. Figura recorrente em várias de suas criações, o mapa também aparece no enigmático desenho Pata e Coluna com Figura Caída, de 2008.

O convite para a exposição, feito pelo marchand que dá nome ao espaço, põe fim a um período de quase oito anos em que a artista não apresentava seus trabalhos em uma galeria comercial. ?Nesse tipo de exposição, prefiro mostrar o que estou pensando no momento a fazer uma retrospectiva?, diz. A maioria das obras foi executada ou concluída nos últimos seis meses. São todas inéditas, à exceção de duas: ESTER S Blues, um rolo de 3 metros de comprimento em tons azuis, de 2005, exposto no ano passado no Arte Sesc, e uma gaveta de ferro produzida nos anos 90, exibida pela primeira vez no Museu de Arte Moderna do Rio naquela década.

Anna Bella Geiger. Galeria Artur Fidalgo. Rua Siqueira Campos, 143, 2º piso, Copacabana, ☎ 2549-6278, ? Siqueira Campos. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 31 de maio. A partir de sexta (27). www.arturfidalgo.com.br.

Fonte: VEJA RIO